Ricardo é o cara e o resto é o resto

 

É incrível como Ricardo Coutinho, sem caneta e sem mandato, desperta a atenção de jornalistas e internautas, é assunto em rodas de discussões, ocupa manchetes e pauta, durante semanas, a imprensa falada, escrita e televisionada.

De domingo pra cá, por exemplo, a caixa de recados do ex-governador deixou de funcionar por excesso de mensagens. De todos os quadrantes do Estado aportaram no endereço eletrônico de Ricardo Coutinho felicitações pelo seu aniversário. De Cabedelo a Cachoeira dos Índios a pancada do bombo foi uma só: O aniversário de Ricardo.

Até os programas de rádio editados única e exclusivamente para detonar o ex-governador passaram o tempo todo falando do aniversário dele. De bem ou de mal, não importa, falaram. E ninguém fala do que não existe. Só falam de Ricardo porque Ricardo é assunto, incomoda, desperta sentimentos, faz adversários tremerem nas bases, perderem o sono e sonharem pesadelos.

– Mas os políticos, os gravatudos, os senhores feudais não se lembraram do aniversário dele -, hão de dizer os analistas.

Isso não tem nada demais.

Ruim seria Ricardo ser festejado pelos traíras de sempre.

Veja aqui uma pequena mostra das mensagens enviadas a Ricardo Coutinho:


Autor de disparo contra estudante dentro de escola no Cristo Redentor foi colega


Em menos de 24 horas, a Polícia Civil da Paraíba conseguiu esclarecer a tentativa de homicídio ocorrida em uma escola pública de João Pessoa. No final da manhã desta terça-feira (19) equipes da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa (DCCPes/JP) conseguiram apreender o adolescente que realizou o disparo de arma de fogo contra um estudante também adolescente. O crime ocorreu no início da manhã dessa segunda-feira (18), em um colégio, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. O homem que forneceu a arma para o menor também foi preso. Os investigadores ainda localizaram o revólver usado no delito.

De acordo com o delegado Carlos Othon, titular da DCCPes/JP, o adolescente apreendido possui 14 anos de idade e estuda na mesma escola onde ocorreu o crime. Ele confessou ter feito o disparo acidentalmente contra o colega, causando um ferimento no rosto da vítima. O adolescente ferido foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e segue internado. O adolescente que fez o disparo fugiu do local, mas foi encontrado por policiais civis na manhã desta terça-feira (19)

“O adolescente confessou o disparo, mas disse que ele ocorreu por acidente. Ele informou que recebeu a arma de um homem, que entregou o armamento ao adolescente para que fosse guardado. O adolescente levou essa arma para a escola e causou o acidente”, explicou o delegado.

Após diligências, os policiais conseguiram prender José Junior Gonçalves Duarte, 29 anos. Ele é apontado pela Polícia como sendo o dono da arma usada no delito. José Junior foi preso em flagrante delito por crime de posse ilegal de arma de fogo e poderá responder criminalmente também por ter repassado uma arma de fogo ao um menor de 18 anos de idade.

“As nossas equipes estão trabalhando desde o momento em que a tentativa de homicídio ocorreu. Foram diversas diligências feitas até identificar o adolescente e o homem envolvidos nesse fato. O caso está elucidado. Estamos concluindo as oitivas de testemunhas e procedimentos policiais, para encaminhar o caso à Justiça”, acrescentou o delegado.


Faltou a mensagem de João


Não sei se ele esqueceu ou se foi o Correio que extraviou o envio. O certo é que, este ano, Ricardo Coutinho não recebeu a bela mensagem que João Azevedo lhe enviava à cada aniversário, chamando-o de grande amigo e de “companheiro de tantas batalhas”.

Ontem, quando comemorava seu aniversário, Ricardo foi abraçado por inúmeros amigos, de incontáveis recebeu mensagens, pessoalmente e pelas redes sociais, mas faltou a mensagem de João.

João terá ao menos se lembrado do aniversário do amigo e deixado de cumprimentá-lo por conta de outros afazeres?

Ou simplesmente o esqueceu?

São perguntas sem respostas e que, por não serem respondidas, permitem a quem as faz achar que já não se fazem mais amigos como antigamente.

blogdotiaolucena.com.br

 


OS PARABÉNS DE HOJE VÃO PARA MEU AMIGO DE TODAS AS FASES , INFÂNCIA, ADOLESCÊNCIA, ADULTA E VELHICE, PEDRO MACEDO MARINHO

 
Meu velho amigo e amigo velho, percebo que passam-se os anos, apagam-se mais velas, mas ficam maiores os bolos e melhores os amigos.

Fica dificil o que desejar para alguém tão especial como você, amigos já tem ao monte, saúde que Deus conserve, família linda, competência no que faz.

Mas amigo é mais que apertar a mão, dar bom dia, desejar feliz aniversário ou apenas estar na companhia. Amigo é se reconhecer no outro, é se sentir importante quando um está diante um do outro. e digo mais, ser amigo é quando mesmo de longe ambos se reconhecem com um sorriso.

Por este dia especial, Parabéns!
Pelos amigos amealhados, Parabéns!
Pela tua jornada na vida, Parabéns!
Por tua honestidade, Parabéns!
Pela tua integridade, Parabéns!
Que se prolonguem os teus dias,
que as benção de Deus te acompanhem,
que teus amigos não te faltem,
que sejas próspero e realizado
e que tenhas sempre a família ao teu lado.
Feliz Aniversário! Pedrinho (Pedim)

vavadaluz


Sancionada lei que garante carência de 20 minutos em estacionamentos de shoppings na PB

 
As punições previstas para os estabelecimentos que descumprirem são de 20 a 30 UFR-PB
Redação Paraíba Já

O Diário Oficial do Estado trouxe em sua edição de sábado (16), que foi divulgado apenas nesta segunda-feira (18), a sanção da lei 11.504, de autoria do deputado estadual Wilson Filho (PTB), que garante 20 minutos de carência em estacionamentos de estabelecimentos públicos e privados na Paraíba.

Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos do Consumidor, o deputado comemorou a aprovação da matéria, que visa beneficiar os consumidores e a sociedade, de maneira geral.

“O que ocorria eram consumidores precisando deixar os estacionamentos caso quisessem pegar um táxi ou um Uber. Além deste transtorno, tinha o problema do trânsito, já que o entorno de alguns empreendimentos, como shoppings, fica congestionados porque os carros não podem adentrar nos estacionamentos, nem que seja por cinco minutinhos para deixar uma pessoa idosa ou com limitações físicas, por exemplo, sem pagar uma taxa”, celebrou.

Com a lei em vigor desde a partir das 0h, os consumidores já poderão nesta terça-feira entrar em estacionamentos por 20 minutos sem pagar nenhuma taxa. Os órgãos de Defesa do Consumidor já podem fiscalizar e autuar os estabelecimentos que descumprirem a carência. As punições previstas no texto da lei são de 20 a 30 UFR-PB.

A lei prevê a carência não apenas para shoppings, mas também a hospitais, universidades, supermercados, aeroportos e qualquer estabelecimento, público ou privado, que cobre para se entrar nos estacionamentos.

Confira:


IFPB nomeia 81 aprovados em concurso de técnico-administrativos

Walla Santos
Walla Santos


Foram nomeados 81 pessoas, distribuídas em 21 cargos dos níveis C, D e E.

ClickPB
 

Os salários iniciais correspondem a R$ 1.945,07 (nível C), R$ 2.446,96 (nível D) e R$ 4.180,66 (nível E) (Foto: Walla Santos)
Os 81 aprovados no concurso público do IFPB para cargos técnico-administrativos foram nomeados no Diário Oficial da União desta segunda-feira (18). Confira aqui.

Os candidatos aprovados na nomeação terão um prazo de 30 dias para tomar posse. Antes disso, devem se informar de suas opções de lotação.

Foram nomeados 81 pessoas, distribuídas em 21 cargos dos níveis C, D e E.

Os convocados receberam, através do endereço de e-mail informado no ato da inscrição no concurso, as instruções para a entrega da documentação, para a posse coletiva, a forma como proceder em relação à escolha da unidade em que serão lotados, bem como sobre a ambientação ao serviço público.

A lista de documentos e exames necessários para a posse pode ser acessada no Portal do Servidor.

O resultado final do concurso público do Instituto Federal da Paraíba para Técnico-Administrativo (Edital nº 147/2018) e para o cargo de Tradutor e Intérprete de Libras (Edital nº 149/2018) foi homologado no dia 15 de outubro, em publicação no Diário Oficial da União.

O concurso de nível Técnico-Administrativo ofereceu 36 vagas e o de Intérprete de Libras, 02 vagas.

Os salários iniciais correspondem a R$ 1.945,07 (nível C), R$ 2.446,96 (nível D) e R$ 4.180,66 (nível E), acrescidos de benefícios como auxílio-alimentação, auxílio pré-escola, auxílio transporte e adicional de insalubridade ou periculosidade.


Em nota, PSL denuncia que vereadores de Santa Rita estariam ameaçando jornalistas

O diretório do PSL de Santa Rita denunciou em nota emitida nesta segunda-feira (18) que vereadores de Santa Rita estariam ameaçando jornalistas de morte. 11 parlamentares do município são investigados pelo Gaeco e pela Polícia Civil da Paraíba.

De acordo com a nota, os vereadores estariam acusando os jornalistas pela divulgação do caso que ficou conhecido como a ‘Farra das Diárias’. “Calar a imprensa sob o chicote da ameaça é uma medida insensata e injustificável”, diz a nota.

A denúncia ganhou repercussão nacional após o caso ser abordado pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

Os vereadores foram presos em flagrante durante a Operação Natal Luz, que investiga o uso indevido de diárias pagas pela Câmara de Santa Rita a vereadores que usariam cursos e congressos como fachadas para viagens turísticas.

Confira nota do PSL na íntegra assinada pela presidente Eliane Nunes:

 

Pbagora.cm.br

 

 


Deputado que deve R$ 45 milhões à União faz parte de comissão sobre devedores do governo

O deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB), um dos 29 que integra a comissão de avaliação do projeto lei que endurece as punições aos chamados “devedores contumazes”, ter débito de R$ 45 milhões com a União. Caso projeto seja aprovado pelo Congresso, o parlamentar, que tem dívidas em impostos atrasados e despesas previdenciárias, pode ser enquadrado e punido.

O débito do paraibano tem origem na Construina Construções e Incorporações, empresa que, de acordo com a Justiça e o Fisco, pertence a ele. Segundo dados da Fazenda Nacional, o CNPJ deixou de pagar R$ 34,4 milhões em Imposto de Renda de pessoa jurídica, Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), PIS e Cofins.

Apesar de não constar no quadro societário da construtora, o deputado deve arcar com as pendências porque a Justiça Federal entendeu que era ele quem administrava a companhia, por meio de uma procuração pública, e que os sócios e cunhados do parlamentar, Terezinha Alves de Oliveira e João de Souza Brito, sequer tinham capacidade econômica-financeira para comandar o negócio.

Ainda de acordo com a Justiça Federal, Wilson Santiago, que declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um patrimônio de R$ 687,5 mil, repassou patrimônio da Construina Construções e Incorporações para a Terradrina Engenharia na tentativa de fugir da cobrança do Fisco.


Bebiano abre o jogo: Moro se encontrou com Guedes antes do segundo turno e disse que aceitava trocar o cargo de juiz pelo de ministro de Bolsonaro


Em novo trecho da entrevista concedida ao jornalista Fábio Pannunzio, o ex-ministro Gustavo Bebianno revela que Sergio Moro tratou de sua ida para o governo Bolsonaro antes do resultado das eleições de 2018 – o que reforça sua suspeição. Durante o processo eleitoral, Moro vazou trechos da delação de Antonio Palocci para prejudicar a candidatura de Fernando Haddad. Até agora, o ex-juiz sustenta que só tratou da ida para o governo de Jair Bolsonaro – eleito apenas porque Lula foi impedido de disputar – após o resultado final

 O ex-ministro da Secretaria-Geral da República Gustavo Bebianno afirmou que o ex-juiz Sérgio Moro teve pelo menos cinco encontros com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, antes do resultado da eleição presidencial. A entrevista foi concedida ao jornalista Fabio Pannunzio.

Bebianno contou que aliados tiveram um encontro na casa de Bolsonaro no dia do segundo turno. “Paulo Guedes me chama e diz ‘quero conversar com um você um negócio importante’. Ele me contou já tinha tido cinco ou seis conversas com Sérgio Moro e que Moro estaria disposto a abandonar a magistratura e aceitar o desafio como ministro da Justiça”, disse o ex-ministro.
Depois de aceitar o convite, Moro foi oficalizado como titular da Justiça e Segurança Pública, que demonstrou claramente a sua intenção de interferir na eleição ao liberar a delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci há uma semana do primeiro turno do pleito presidencial.

O ex-juiz vê seu desgaste cada vez maior desde junho, quando começaram a ser divulgadas pelo Intercept Brasil as irregularidades da Operação Lava Jato. Moro interferir no trabalho de procuradores, o que fere a equidistância entre quem julga e quem acusa.

De acordo com uma das reportagens do Interpet, em parceira com a Veja, o ex-juiz pediu o acréscimo de informações na elaboração de uma denúncia contra Zwi Skornicki, representante da Keppel Fels, estaleiro que tinha contratos com a Petrobrás para a construção de plataformas de petróleo.

Moro também sugeria a inversão da ordem das fases da Lava Jato e chegou a questionar a capacidade de uma procuradora em interrogar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado sem provas para não disputar a eleição. Inclusive, uma das reportagens apontou que o procurador Deltan Dallagnol duvidava da existência de provas contra o ex-presidente no processo do triplex em Guarujá (SP).


Maia cria CPI para investigar vazamento de óleo no Nordeste


Por Marina Barbosa 

Pedido da CPI do Vazamento de Óleo foi apresentado pelo deputado João Campos com 267 assinaturasReprodução/InstagramReprodução/Instagram
A Câmara dos Deputados vai instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a origem das manchas de óleo que atingem as praias do Nordeste e do Espírito Santo. Proposta pelo deputado João Campos (PSB-PE) com o apoio de 267 parlamentares, a CPI do Vazamento de Óleo já recebeu o aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A decisão consta de despacho divulgado nesta segunda-feira (18) e será lida no plenário nos próximos dias para que os líderes partidários indiquem os membros do colegiado.

"Esta presidência dá conhecimento ao Plenário da criação da Comissão Parlamentar de Inquérito com a finalidade de investigar as origens das manchas de óleo que se espalham pelo litoral do Nordeste, bem como avaliar as medidas que estão sendo tomadas pelos órgãos competentes, apurar responsabilidades pelo vazamento e propor ações que mitiguem ou cessem os atuais danos e a ocorrência de novos acidentes", diz o despacho assinado por Maia.

Ainda de acordo com o ato da presidência da Câmara, a CPI será composta por 34 deputados e igual número de suplentes. Esses membros serão indicados pelos líderes partidários assim que o despacho de Maia for lido no plenário da Câmara e terão até 180 dias para chegar a uma conclusão sobre as manchas de óleo que há mais de dois meses poluem o litoral do Nordeste brasileiro. A expectativa é que a relatoria da comissão fique com o PSB, possivelmente com o próprio João Campos, que é filho de Eduardo Campos e há mais de 20 dias vinha defendendo a abertura da CPI do Vazamento de Óleo.

Segundo o autor do requerimento que propôs a criação dessa Comissão Parlamentar de Inquérito, o colegiado vai apurar a origem do óleo, estudar quais punições podem ser aplicadas aos responsáveis pelo desastre ambiental que desde setembro atinge o Nordeste, avaliar o trabalho de contenção do óleo coordenado pelo governo federal e também discutir medidas que possam evitar a ocorrência de novos desastres ambientais como esse. "Temos o direito de saber a origem desse óleo, além de avaliar a atuação dos órgãos responsáveis e buscar uma legislação ambiental mais adequada para esse tipo de desastre", disse João Campos. No Twitter, o deputado lembrou que as primeiras manchas de óleo surgiram há mais de 75 dias e continuam sem a origem identificada.

O pedido da CPI do Vazamento de Óleo foi apresentado por João Campos com a assinatura de 267 deputados - quase 100 a mais que as 171 assinaturas necessárias a um requerimento desse tipo- em 23 de novembro. O requerimento levou quase 20 dias para receber uma decisão final de Maia, pois, além da pressão dos ambientalistas que defendem a CPI, o presidente da Câmara foi pressionado pelo trade turístico. O trade temia que a abertura de uma CPI que estendesse as discussões sobre as manchas de óleo por mais seis meses prejudicassem ainda mais a atividade turística na região. Deputados como João Campos, porém, argumentaram que a CPI seria positiva para o turismo porque também buscaria formas de prevenir novos acidentes como esse.

A cobrança pela investigação da origem das manchas de óleo, por sinal, aumentou nos últimos dias, visto que o resíduo, que já polui o litoral dos nove estados do Nordeste, também atingiu o Espírito Santo e pode chegar ao Rio de Janeiro se continuar se alastrando pela região Sudeste. Segundo o último balanço do Ibama, 643 localidades de 116 municípios localizados nesses dez estados brasileiros já foram afetados pelo óleo.

Congressoempoco.com.br

 


Toffoli recua e revoga sua decisão sobre acesso a dados sigilosos de 600 mil

 
Na sexta (15), o procurador-geral Augusto Aras havia solicitado a revogação

Temer se reúne com Toffoli e Fux, que defendem aumento salarial no STF
Ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) - Foto: Rosinei Coutinho.

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, voltou atrás da decisão que determinou que o antigo Coaf lhe enviasse cópias de todos os relatórios de inteligência financeira (RIFs) feitos nos últimos três anos.

O Coaf, rebatizado de UIF (Unidade de Inteligência Financeira), enviou a Toffoli uma chave de acesso ao seu sistema eletrônico para que o ministro pudesse consultar 19.441 RIFs elaborados de outubro de 2016 a outubro de 2019.

A UIF fez um alerta sobre as informações, de caráter sigiloso, que envolvem cerca de 600 mil pessoas, físicas e jurídicas. A justificativa de Toffoli era entender como os relatórios eram feitos e transmitidos às autoridades de investigação, como o Ministério Público.

NotíciasRelacionadas
Para PGR, Supremo demonstrou ‘cautela necessária’ ao não acessar dados fiscais de 600 mil
Toffoli determina que Banco Central entregue cópias de relatórios sigilosos do antigo Coaf
Na sexta (15), o procurador-geral da República, Augusto Aras, havia pedido ao magistrado que revogasse a decisão. No mesmo dia, Toffoli negou a solicitação e pediu novos dados à UIF.
Depois de ter dobrado a aposta, e de posse das novas informações, Toffoli recuou.

“Diante das informações satisfatoriamente prestadas pela UIF, em atendimento ao pedido dessa corte, em 15/11/19, torno sem efeito a decisão na parte em que foram solicitadas, em 25/10/19, cópia dos Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs), expedidos nos últimos três anos”, afirmou Toffoli em nova decisão, desta segunda-feira (18).

“Ressalto que esta corte não realizou o cadastro necessário e jamais acessou os relatórios de inteligência”, garantiu.

A reconsideração da determinação anterior veio após Toffoli receber, na tarde desta segunda-feira, o procurador-geral, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, e o advogado-geral da União, André Mendonça.

Ao deixar a reunião, o presidente do BC, responsável pela UIF, não informou aos jornalistas que o esperavam se a UIF forneceu todos os dados requeridos pelo STF na sexta. “Nós estamos tentando buscar uma solução que atenda a todos em relação ao que vai ser votado na quarta-feira”, limitou-se a dizer, sem dar mais detalhes.

O processo (um recurso extraordinário) será julgado pelo plenário do Supremo nesta quarta-feira (20). Os ministros vão discutir se é constitucional o repasse de dados da Receita e da UIF para o Ministério Público, sem autorização prévia da Justiça, para fins de investigação penal.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


A candidatura a prefeito de Nilvan Ferreira: boi de piranha ou bate-esteira de Julian Lemos?


Por Flávio Lúcio

Como não é incomum usar essas expressões como metáforas para situações da política, vamos utilizá-las aqui para tratar da candidatura do radialista Nilvan Ferreira, que foi lançado com incomum antecedência pelo deputado federal pelo PSL e ex-homem de confiança de Jair Bolsonaro na Paraíba, Julian Lemos.

A candidatura de Nilvan Ferreira voltou à pauta durante o fim de semana passado porque o jornal Correio Braziliense incluiu o seu nome entre os possíveis candidatos a prefeito do PSL.

O jornal diz que um dos objetivos do PSL, em 2020, é “reposicionar a imagem do partido aos moldes de uma nova direita“, que continua a abraçar a pauta de liberalização econômica, ou seja, de privatização, abertura e “flexibilização” dos direitos dos trabalhadores, e de defesa dos conservadorismo nos costumes.

O novo PSL considera que a pauta que Bolsonaro defende é autoritária e “remete à ditadura militar”. Por isso, o rompimento com o presidente permitirá uma ampliação das alianças nas próximas eleições.

A matéria também traz números cujo montante pode explicar as reais motivações para que políticos inexpressivos como Juliam Lemos tenham optado por romper com o presidente da República e não acompanhá-lo na fundação do novo partido, o Aliança Pelo Brasil: em 2020, o PSL terá à disposição R$ 358 milhões do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário! Esses valores que poderão chegar na eleição de 2022 a R$ 1 bilhão de reais!

Julian Lemos deixará Nilvan Ferreira ser candidato?

A matéria do Correio Braziliense anuncia uma saia-justa para o radialista do Sistema Correio, um dos defensores mais encarniçados de Jair Bolsonaro na imprensa paraibana. Nilvan não só defende o presidente como a gestão bolsonarista e seu programa de reformas.

Nilvan deve estar no maior dilema. A estratégia de sua candidatura parecia até aqui amparada em dois suportes: seu conhecimento como radialista e apresentador de televisão de programa popular e o “diálogo” permanente com eleitorado de direita que continua a apoiar Bolsonaro em João Pessoa.

Ao permanecer no PSL, Nilvan vai ter de se “repaginar” também para se ajustar à nova linha do PSL. Se fizer isso, tende a perder parte expressiva do eleitorado bolsonarista, que tende a migrar para o candidato pela família do presidente, que deve lançar candidato em João Pessoa, porque foi com esse objetivo que o Aliança Pelo Brasil, o novo partido do presidente, foi criado.

Por outro lado, manter-se no PSL oferece à candidatura de Nilvan uma expressiva estrutura de financiamento de campanha.

Eu duvido, entretanto, que Julian Lemos deseje bater esteira para Nilvan Ferreira apenas por compromisso com o fortalecimento partidário. Sem o apelo da proximidade com Jair Bolsonaro, que Lemos explorou tanto e que foi o fator principal que o elegeu deputado federal, ele precisará do máximo de exposição daqui por diante se quiser se inserir como alternativa eleitoral dessa “nova direita” para tentar se reeleger.

Mas, como Nilvan Ferreira já foi lançado informalmente candidato a prefeito de João Pessoa, e adotou a estratégia de polarizar com quem considera seus principais adversários (Ricardo Coutinho e Gervásio Maia), ele também já virou alvo. E começa a se desgastar.

Foi essa a intenção de Julian Lemos ao lançar tão cedo a candidatura de Nilvan Ferreira: fazê-lo seu boi de piranha. Enquanto polariza, Nilvan vira, obviamente, alvo.

Na última vez em que foi entrevistado no programa de rádio apresentado pelo próprio Nilvan, Julian Lemos cobrou no ar pressa na oficialização da pré-candidatura do radialista – isso ainda a um ano da eleição, demonstrando com ter (injustificável) pressa. Mas não é só isso: ao cobrar uma definição, Julian Lemos avisa que a oferta da candidatura tem prazo de validade. E tem.

Lemos sabe que Nilvan Ferreira não pode fazer esse anúncio antecipado porque isso prejudicaria os programas que Nilvan Ferreira apresenta na TV e no rádio, como sua própria imagem de radialista. Talvez ele conclua que a candidatura pode ser uma aventura que pode prejudicar definitivamente sua carreira e ele desista.

Quando e se isso acontecer, Nilvan será cobrado a retribuir o “apoio” oferecido por Julian Lemos à sua candidatura.

Então terá chegado a hora de Nilvan fazer o que só aparentemente Julian Lemos faz para ele: bater esteira.


Sidebar Menu