Paraibano Eitel Santiago alega motivos de foro íntimo e pede demissão da secretaria-geral da PGR




Através de carta e alegando razões de foro íntimo, o paraibano Eitel Santiago, pediu demissão do cargo de secretário geral do Ministério Público da União. O pedido foi direcionado ao procurador-geral, Augusto Aras.

A carta de Eitel foi apresentada após integrantes do Conselho Superior do Ministério Público Federal solicitarem a Augusto Aras que avaliasse a oportunidade e conveniência na manutenção de Eitel Santiago na função de secretário-geral da instituição, após entrevista dele à CNN, na qual fez críticas e acusações às forças-tarefas, como a da Lava Jato e elogios ao presidente Jair Bolsonaro.

Leia Também:
Renda Brasil deve mirar na redução do desemprego, diz ministro
Após o episódio, a maioria do Conselho Superior da PGR manifestou insatisfação com o paraibano

Confira carta na íntegra:

João Pessoa, 04 de agosto de 2020

Caro Augusto Aras

Agradeço a oportunidade que me concedeu de prestar um serviço ao nosso país, exercendo a elevada função de secretário geral do Ministério Público da União.

No momento, por motivos de foro íntimo, decidi permanecer no meus Estado. Por isso, peço, em caráter irretratável, exoneração a partir desta data.

Respeitosamente,

Eitel Santiago de Brito Pereira.

PB Agora





Comentários


Comentar


Sidebar Menu