Saudades da eleição - Tião Lucena



 
Claro que vou sentir saudades da campanha política, principalmente do guia eleitoral, o maior programa televisivo do mundo, aquela coisa maravilhosa de candidato prometendo mundos e fundos, falando de programas mirabolantes, pedindo desculpas pelo que não fez e jurando de mãos postas que desta vez fará. E mais ainda daquela parte quando um começava a descobrir os podres do outro.

É bom demais saber que essa gente falante e importante tem defeitos, falhas, escorrega na casca de banana e, embora tenha poder de sobra, não tem mais dignidade do que o pobre pai de família que trabalha feito um jegue para não permitir que o filho, por exemplo, tenha vergonha dos seus atos.

Sentirei saudades dos afagos, dos acenos, dos abraços, da atenção redobrada, mesmo tendo ciência de que tudo isso é falso, ensaiado, medido e pesado e que só acontece de quatro em quatro anos, quando o homem gravatudo, bem vestido e cheiroso se digna a descer do trono para enfrentar a massa ignara e sempre iludida.
Como não sentir saudade daquele monte de bobos a balançar bandeiras, a se esgoelar em carreatas, a botar o homem no pescoço e caminhar pelas ruas feito burro de carga, a brigar com o vizinho, a furar o bucho do adversário durante a farra de bar, a encher o carro de adesivos, a sujar as paredes da casa com letreiros de gosto duvidoso e a oferecer as prendas de casa ao ídolo em troca de pequenos favores?

A saudade baterá no peito logo na segunda-feira seguinte à eleição quando não repousar mais na mesa a notinha de cinquenta que compra o voto, o quilo de charque que amacia o paladar, o corte de tecido para vestir a nudez, a cesta básica dando sinal de fartura e, pior, ao ver a triste realidade desenhada no horizonte, aquela de que o sorriso na boca do idolo sumiu, o aceno não se fará mais presente, sequer o convite para a posse chegará, pois posse, ao contrário de eleição, é festa para uns poucos participarem, é banquete ao qual só tem acesso quem cheira a perfume bom.

Consola-me, porém, o fato de que o jejum durará apenas quatro anos. Aí tudo voltará a ser como dantes e as mágoas pela ingratidão pós pleito serão esquecidas, o ingrato deixará de ser ingrato, o ídolo voltará a ser ídolo e eu, eleitor, acharei tudo maravilhoso de novo, matarei pelo candidato, dele serei cobaia, mamulengo a bobo da corte, pois foi para isso que nasci, para ser parte da boiada que é vendida de porteira fechada pelo meu chefe político, senhor e rei.

Porque hoje é sábado - Tião Lucena

 
Acontece hoje pela manhã o sepultamento do companheiro de batente e amigo de priscas eras, Djaci Lima. Ele morreu na madrugada de ontem, de hemorragia no esôfago, tinha 52 anos e vai deixar muitas saudades. Djaci era também Defensor Público e trabalhava numa das Varas Criminais do nosso Tribunal de Justiça. Avistei-o pela última vez na semana passada, conversamos sobre o futuro, ele falou de projetos, perguntou pelos manos Miguel e Edmilson e parecia bem. A morte, traiçoeira como sempre, não manda recados. Chega e nos leva desta para o desconhecido. O da vez foi Djaci. O próximo, sabe Deus.
**
Mas como a vida continua, continuemos vivendo e assistindo, neste sábado, ao lançamento do livro de Aldo Lopes, o grande conterrâneo neto de Ronco Grosso, que escreveu “A Dançarina e o Coronel”. A festa vai ser na Livraria do Luiz, ali no centro da cidade, na Galeria Augusto dos Anjos para ser mais preciso, a partir das 10 horas matinais. Os apreciadores da boa literatura e os princesenses em geral, estão convocados para prestigiar o evento de Aldo, e mais que isso, comprar o livro.
**
Outro a lançar livro hoje, mas lá em Monteiro, na Casa da Cultura de Paulo Cachorrão, é Zelito Nunes, o bom Zelito. Ele escreveu “O sertão onde nasci”, coisa muito ótima demais. Fred Menezes e Geordie Tampa de Furico Filho já se mandaram pra lá e desde ontem enchem o cu de cana esperando a hora de entrar na fila e receber o autógrafo de Zelito.
**
Estava eu no cuscuz de Dona Irene, no Mercado da Torre, quando surgiu feito um foguete o elétrico Zé Maranhão e sua equipe, formada por, entre outros, Nena Martins, Tavinho Santos e André Amaral. O bom velhinho, que não dorme em serviço, pedia votos para se eleger senador. Entrou pelos becos e barracos, sendo sempre saudado com simpatia por comerciantes, fregueses e bêbados que infestam a feira às 24 horas do dia.
**
A campanha pra governador entra na reta final e está, como sempre acontece na Paraíba, bastante acirrada. Os dois principais candidatos ao Governo, Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho estão empatados tecnicamente segundo o Ibope, e como os outros candidatos não saem do canto, é bem possível tudo ser resolvido ainda no primeiro turno. Favorito? Não tem a essa altura do campeonato.
**
Durante o velório de Djaci Lima presenciei uma conversa entre três pessoas e uma delas metia o pau em Ricardo Coutinho. Sabe a acusação que se fazia ao governador?”Ele não gosta de pagar propina”.
**
Por onde andará Marcone Carneiro Cabral?
**
Esse a quem me referi aí em cima foi um dos melhores textos que conheci no jornalismo paraibano. De repente, não mais que de repente, abandonou o batente e sumiu na buraqueira da vida.
**
Tem pesquisa novamente suspensa por aí. Mais tarde mato a cobra e mostro o pau. Esse povo não se emenda mesmo.
**
O meu amigo Renato do Funcionários II escapou fedendo de uma tentativa de morte. Estava trabalhando quando foi surpreendido pelo defensor público Antonio Ivan Pedrosa, que sem aviso prévio ou mal querência, tirou o revólver de dentro do carro e deu três tiros em Renato. A polícia prendeu o agressor, mas ele já está solto.
**
Este boiga vai aparecer de cara nova daqui pra mais tarde. E será uma cara nova, moderna e bem ao gosto dos seus milhões de leitores.
**
Marina caindo e Dilma subindo? Sei não, visse!
**
Sabe o que mais gosto em Lula? Claro que daquela cara de bebim em fim de festa.
**
E agora lá se vão meus abraços para Severino de Inocêncio, Petronio Souto, Quinto de Santa Rita, Marlene Alves, Zé de Edezel, Tito de Tozinho, Toinho Pinheiro, Marcos Pinto de Morais, Marcos Pires, Lucio Flávio de Vasconcelos,Antonio Malvino, Airton José, Abelardinho Jurema, Roberto Cavalcante,Wellington Fodinha, Hariane Arruda,Alex Filho, Luis Torres, Paulo Márcio Madruga,Aécio Diniz e Marcos Maivado Marinho.
**
Duca, coveiro do cemitério de Uiraúna, estava pintando um túmulo de gente rica quando foi procurado por Seu Vicente, do Sítio Mato Grosso, que trazia o cadáver de um rapaz enrolado numa rede. Chegou e perguntou quanto custava um sepultamento, tendo Duca respondido que o preço tabelado pela Prefeitura era de 20 reais.
Seu Vicente pediu um abatimento, alegando que o rapaz era pobre. E Duca, encerrando a conversa:
-Arranje mais uns dois, que eu faço a 15”,

Porque hoje é sábado - Tião Lucena



Aqui em Foz do Iguaçu, onde me encontro desde quinta-feira,quase não se ouve falar em política. Os candidatos no guia eleitoral são bem comportados, falam de seus projetos, anunciam suas mentiras, mas não descem a ripa nos adversários. Não sei se por educação ou por medo de mostrar o próprio rabo, todos se respeitam.
**
A cidade de Foz é organizada, tem um trânsito que flui sem engarrafamentos, os motoristas de taxi não roubam a gente e os restaurantes oferecem bons pratos a preços razoáveis.
**
Não há lixo nas ruas. Até piola de cigarro tem lugar certo para ser depositada. Paraná fica no Brasil?, perguntei a mim mesmo vendo aquele povo organizado, educado e limpo.
**
Na noite desta sexta fui transportado para o hotel por um motorista de táxi espanhol.Faz cinco anos que ele mora aqui em Foz.Enrabichou-se por uma brasileira aqui residente, veio embora e sequer sente saudade da terra natal.
**
Vejo nas redes que a coisa está preta aí pela Paraíba. A baixaria tomou conta da campanha. Do pescoço pra baixo é tudo canela, tudo normal, tudo dentro dos conformes. Política de briga é mais divertida, embora exiba feridas que teimam em não cicatrizar.
**
Também soube que continua a negociata imoral de prefeitos fuleiras que aderem de um lado para outro de acordo com o aceno do vil metal. Bando de cabras safados, vendidos e desmoralizados, que com certeza serão arquivados pelo povo.
**
Dia 24 é o dia D para o povo de Princesa mostrar quem é quem para o Governo do Estado. É que Cássio esteve em Princesa,levado pelas mãos dos ex-prefeitos cassados Sidneys Oliveira e Thiago Pereira e falou para 1.600 pessoas reunidas na Rua Grande. Ricardo Pereira, Nininha Lucena e Aloysio Pereira prometem juntar três vezes mais gente. Vou estar lá para conferir. Em tempo: Aloysio, Ricardo e Nininha apoiam o governador Ricardo Coutinho.
**
Os amigos do blog, ou boiga, como queiram, não estranhem por não estar atualizando as matérias com a mesma frequência. É que estou passeando por Foz do Iguaçu e só tenho condições de fazer as atualizações quando chego ao hotel.
**
Se a pensão de ex-governador pertence a Cássio, ele pode transferi-la para quem quiser. Não está usurpando direito de ninguém.
**
O medo que faz nesse negócio de estar expondo a vida privada de políticos é alguém mostrar na rede social aquele segredinho daquele parlamentar muito macho, que nas dobras dos lençóis mostra o seu lado mulher.
**
Até Maria Doida sentiu o passar dos anos. Está com a cara cheia de pregas.
**
E agora lá se vão meus abraços para Cida Lobo, Luzemar Martins,Camilo Macedo, Pedro Macedo, Nonato Bandeira, Chico do Pandeiro, Demontieux Feitosa, Arnaldo da Farmácia, Jackson Bandeira, João Fó, Adalberto Fulgêncio, Ovidio Marinho, Ovidio Mendonça, Marcos Maivado Marinho, Anchieta Gualter, Fatima Alves e Anita Leite.
**
Cheguei numa loja aqui perto, na Argentina, a mocinha me atendeu e começou a me explicar o funcionamento de um telefone celular. A língua enrolada da moça não me fazia entender nada, mas como ela falava ligeiro, deixei-a terminar a explicação para argui-la com um sonoro:
-Cuma?

Porque hoje é sábado - Tião Lucena



 

Semana de muitas perdas e poucos ganhos essa que passou. Ainda dói a saudade de Milton Nóbrega, o nosso capista de estimação, que morreu de infarto num final de semana, deixando os seus amigos órfãos da sua alegria de viver.Sem contar outras dores bem doídas que a gente não cataloga para não transformar este “Porque hoje é sábado” num obtuário.
**
Os apresentadores da TV Cabo Branco estavam querendo imitar a dupla Bonner e Patrícia Poeta, do Jornal Nacional, e partiram pra cima do governador Ricardo Coutinho: “Especialistas teriam considerado o Senhor centralizador e autoritário”. Resposta do governador: “Não conheço esses especialistas. Sou centralizador, sim, mas com o dinheiro público. Não vou fatiar o Estado.Ao contrário de um candidato, que já fatiou as Secretarias, inclusive a Cinep, antes mesmo de ganhar a eleição”.
**
E Dilma, será que desta vez vem até nós?
**
Sexta-feira porreta no Bar de João, ao lado dos amigos Geordie Filho, Luciano do Banco do Brasil e Neném, o maior tomador de cerveja do agreste paraibano.
**
Pense como tem gente doida no Facebook. Um sujeito flagrou a mulher saindo de um motel e divulgou na rede social dizendo que era corno, apesar de dedicar dez anos de sua vida à sua infiel consorte. Corno do Facebook eu desconhecia até então.
**
Pegou mal a entrega, de bandeja, de certa Associação a um candidato a governador. Nos quadros da dita cuja existem associados que votam noutros candidatos, mas a ânsia de fazer politicagem superou a ética e o bom senso.
**
Gostei do aspecto de Campina Grande. Estive lá nessa sexta e encontrei uma cidade bem cuidada.
**
Ladrões invadiram a casa do colega Ariano Wanderley. As câmeras identificaram os ladrões, mas a polícia, apesar de acionada, deu pouca importância às queixas do prejudicado.
**
UPA de Princesa será inaugurada em setembro. E eu vou assistir.
**
O Ministério Público Eleitoral está tendo uma atuação supimpa nessa campanha eleitoral. Quem mijar fora do caco vai ter troco.
**
Arnóbio Viana teve um troço no coração, mas está bem, para alegria da sua imensa legião de amigos.
**
Mulheres passadas do prazo de validade estão querendo ganhar mocidade a todo custo. Aparecem nas colunas sociais beiçudas, espichadas, olhos esbugalhados, iguais as bruxas recém saídas do forno. Se a cara está desse jeito, imaginem as periquitas.
**
A carne de Manoel da Carne de Sol em Campina continua sendo a melhor carne de sol do Nordeste.
**
Vereadores/secretários da Prefeitura de João Pessoa pedem votos abertamente para Cássio Cunha Lima, que é tucano, ignorando a aliança do prefeito Luciano Cartaxo com Ricardo Coutinho. Na Prefeitura tudo tá correndo mais frouxo do que furico de velho.
**
E o museu de Princesa, Ó, virou armazém de guardar feijão.
**
Votar em princesense que honra o nome da terra? Conheço dois. Ambos do sexo masculino.
**
E agora lá se vão meus abraços para Joilton Costa, Waldo Tomé,Marcone Formiga, Irapuan Sobral, Solon Benevides, Eithel Santiago, João Cirilo, Cicero Lima, Laplace Nunes, Pedro Freire,Paulo Freire, Assis Freire, Richomer Barros, Severino de Inocêncio, Margarete Zaghel, Agnelo Muniz Fernandes, Maria de Tia, Marinalva de Zé Caxita e Chiquim de Orlando.
**
Um ex-prefeito da cidade de Açu, no Rio Grande do Norte, foi a uma festa no clube local acompanhado da amante.
O presidente do clube, preocupado, chamou-o a um canto e ponderou:
-Prefeito, você poderia vir aqui com a sua senhora. Com uma mulher assim não dá. O senhor entende, não é?
E o prefeito, enfático:
-Meu caro presidente, o que vale não é a acompanhança e sim a comportança. E o resto é fokilore.

Porque hoje é sábado - Tião Lucena



 Mais um sábado começando, as mesmas feiras acontecendo, os políticos se popularizando e comendo o cuscuz com bode que odeiam quando estão no poder, o pobre contando os trocados para fazer a feira, as águas dos açudes sumindo, a choradeira do produtor rural pela safra que se foi ,as promessas sendo repetidas, as esperanças indo de ladeira abaixo, isso tudo e mais um pouco pode ser visto como o retrato do nosso cotidiano nordestino, paraibano, pessoense e sertanejo.

**
Eduardo Campos assassinado? Acredito não.Ainda estamos muito distantes do mundo criminoso da Europa e dos Estados Unidos, onde tramas diabólicas são urdidas nos desvãos dos palácios para matar presidente, governador e até papa.
**
Brasilia até que não surpreende por ser uma cidade acostumada a conviver e a acobertar corruptos, mas o Rio de Janeiro, que se diz o Estado brasileiro mais consciente, eleger Garotinho governador de novo é o fim da picada.
**
Erundina é conterrânea, é gente boa,é mulher sem rasuras na biografia, mas não tem, e não tem mais como ter por causa da idade, pedigree para ser presidente da república. Quem indica o nome dela o faz porque quer perder.
**
Rodrigo Soares e Frei Anastácio estão se rebelando contra a imposição da logomarca do 40 na propaganda eleitoral dos dois na TV.O problema é que eles não aceitam o 40 mas não botam a mão no bolso para pagar a gravação, ou seja, repudiam o 40 mas aceitam o financiamento do PSB para sua propaganda.
**
A Secretaria da Segurança Pública, em ação integrada entre as polícias civil e militar, botou 40 no xilindró esta semana. Até vereador foi em cana, para mostrar que nossos policiais não estão brincando em serviço.
**
Gasolina a três reais e ninguém pode chiar,porque senão os donos de postos ficam com raiva, fazem beicinho e se queixam à madre superiora.
**
Ricardo Ramalho abre mais um condomínio fechado hoje em Bananeiras, com direito a pagode dos bons, feijoada e aquela cachacinha brejeira que deixa o sujeito alegre e feliz.
**
Apenas um dos militares que chacinaram o filho do meu amigo Antonio Delano em Princesa foi condenado.E pegou uma pena branda, que será cumprida num abrir e fechar de olhos. Não valorizo o júri popular por isso. Em vez de se guiar pelas provas dos autos, os jurados se deixam influenciar pela oratória dos advogados.
**
Chico Pinto abriu dos peitos e doou um guiné para a gente comer em João na próxima sexta-feira.E guiné dos grandes, de quase três quilos.
**
Celeide Pessoa Neves,viúva do cantor Reginaldo Rossi, morreu ontem aos 67 anos. Não suportou a saudade do marido.
**
Cassio 48%, Ricardo 25% e Vital do Rego 3%, este é o placar da pesquisa Ipesp divulgada neste sábado pelo Jornal da Paraíba.
**
Quarenta e cinco ex-gestores paraibanos foram condenados pelo Tribunal de Justiça. No meio deles, um ex-gestor de Juru.
**
Alguém aí dá notícias de Marcus Odilon?
**
Falar nele, viram como o Netinho está saindo pior do que o avô?
**
O prefeito mostrou a makete da Lagoa e eu digo sem medo de errar, se aquilo tudo sair do papel, o nosso principal parque vai ficar um brinco.
**
Toinho do Sopão foi bater na casa da minha irmã para pedir o voto. Minha irmã quase lembra a ele aquele puxão de orelhas que eu quase levei.
**
Geordie Filho e Wanderleia anchos com a chegada do rebento.
**
E agora lá se vão meus abraços paraTavinho Santos, Trocoli Junior, Genivaldo Fausto, Nélio Leite, Julio Santana, Biu da Câmara, Humberto Lira,Hariane Arruda, Wellington Fodinha, Fabiano Gomes, HelderMoura,Cleanto Gomes, Tarcizio Fernandes, Martinho Sampaio, Hermes de Luna, Maria Lucena Lopes, a turma da manzuá do Geisel, os pinguços do Mercado da Torre e os pés inchados do Mercado Central.
**
O irreverente, malicioso e abundante folclore político do Rio Grande do Norte ─ dos mais ricos que conheço ─ registra venerando caso, contado e repetido com todos os pormenores da veracidade, desde nome, o dia, hora e local, envolvendo magistrado de reputação ilibada, conhecido como modelo de honradez, severidade, biografia exemplar na vida pública e no recato da austeridade doméstica.
Casado com senhora de virtudes celebradas, com prole numerosa e alguns netos alegrando a casa, pautava sua rotina com regularidade tão precisa quanto cronômetro suíço. Morava em Natal, em casa ampla, com jardim e pomar, na praça principal. Do outro lado, o edifício do Palácio da Justiça, com as marcas do tempo, sinais da imponência castigada pelas paredes desbotadas, escadaria com degraus gastos.
Podia-se acertar o relógio: à mesma hora, de segunda à sexta-feira, o desembargador atravessava a praça, em passo cadenciado, impecável no terno completo, o indispensável colete, o relógio no bolso, a corrente de ouro presa na casa do botão, tocava a aba do chapéu no cumprimento amável aos conhecidos e desaparecia no palácio da Justiça. Ao final do expediente, com o acréscimo de minutos para arrumar as gavetas, refazia o itinerário.
Mas, lá uma tarde, na quentura do verão nordestino, o desembargador regressou à casa, na forma do costume, dirigiu-se ao quarto, seguido da esposa, para trocar o terno pela simplicidade das roupas mais leves e usadas. Distraído, enquanto relatava as maçadas do dia, sacou o paletó, desfez o laço da gravata, despiu o colete e arriou o suspensório para livrar-se das calças.
A mulher, despejou a surpresa na irritação da pergunta, a exigir explicação imediata:
-Horácio, onde você esqueceu a cueca?
Pilhado em flagrante, o desembargador improvisou a saída na indignação, botou a boca no mundo, atroando aos berros:
-Ladrões! Roubaram a minha cueca!
Investigações minuciosas desvendaram, em suas minúcias e fofocas, o romance do exemplar magistrado com a sua secretária.(Vilasboas Correia)

 

Porque hoje é sábado - Tião Lucena

 

Alguém pode me explicar o que fazia aquele amontoado de carros na abertura do comitê do deputado Manoel Junior, ontem à noite, aqui perto no Retão de Manaíra, adesivado com propaganda de Cássio Cunha Lima? Até o caminhão que descarregou os apetrechos do comitê tinha adesivo de Cassio até a tampa. 

**
Em mãos o convite para a posse do grande amigo e advogado Ricardo Sérvulo, neste dia 11, como o mais novo membro da Academia Paraibana de Letras Jurídicas. Será no auditório da OAB.
**
Sabadinho bom, programa imperdível para quem gosta do que presta. É ali, na Praça Rio Branco, no centro de João Pessoa, a partir do meio dia. Tem chorinho, tem samba e cachaça da boa.
**
O Viaduto do Geisel será concluído dentro de seis meses, garante o governador Ricardo Coutinho.
**
Nessa política atual, aqui na Paraíba, acontece de tudo.Até filho ficar contra mãe.
**
Alguém pode explicar esse pula pula de prefeitos de um galho para outro, como se estivessem pulando fogueira de São João atrás de namorado?
**
Incrível como aquele comunicador, que mamou até umas horas em tetas consideradas deliciosas, mudou o tom da conversa.
**
Geordie Filho e Wanderleia Gadi ultimando os preparativos para a chegada do herdeiro esta semana. Vai ter festa até umas horas.
**
Dia dos pais amanhã. Para mim, dia de saudades imensas.
**
Rapaz, como aquele locutor escreve errado. Alguém deveria avisá-lo do ridículo a que está se submetendo, botando aqueles garranchos mal ajambrados no Facebook.
**
Marcos Pires estará na terrinha ou voando por ares internacionais?
**
Sucesso o lançamento do livro de Aldo Lopes em Natal. Agora em setembro ele lança aqui em João Pessoa e em Princesa.
**
Frequentadores do Mercado Central foram alertados para uns gemidos e fungados que estavam acontecendo dentro do banheiro dos homens. Abriram a porta para verificar e viram um flanelinha acunhando no vendedor de verduras.
**
No próximo final de semana os Caminhos do Frio desembocam em Bananeiras, sem sombra de dúvidas a cidade mais hospitaleira e bonita do interior paraibano, claro,depois de Princesa.
**
Paga-se bem a quem indicar um candidato a governador que possa e queira receber o apoio de certa autoridade executiva.
**
Alguém sabe informar o paradeiro do prefeito afastado Reginaldo Pereira?
**
Segundo pesquisadores, metade dos atuais deputados estaduais da Paraíba não se reelegerá.
**
E a outra metade talvez se reeleja,mas no pau do canto.
**
E agora lá se vão meus abraços para Chico Franca,João Gonçalves, Camilo Macedo, Marco Antonio Gouveia de Morais, CamilaToscano, Roberto Paulino, Padre Albeni Galdino, Ronaldinho Cunha Lima, Gilberto Carneiro da Gama, Ariano Wanderlei, Assis Camelo, Marcos Holmes Madruga, João Bosco Fernandes,Murilo Bernardo, Marcos Alfredo, Irapuan Sobral, Quinto de Santa Rita,Cardivando de Oliveira, Antonio Malvino, João Costa,Maurilio Batista, Anacleto Reinaldo, Ivaldo Cunha Lima, Expedito Pereira e Humberto Alexandre.
**
Na eleição 1986,Wilson Braga era candidato a senador e em um comício em Pombal um orador começou a elogiar demais; Que tinha sido o melhor governador da paraíba, tinha o projeto canaã, o melhor para o funcionário público e etc... Quando em dado momento um gaiato gritou do meio do povo:- Dê o rabo a ele! E o orador olhou para Wilson e disse: -Eu respondo Wilson - e este disse: -Pode responder.- Eu como o seu e o dele! E Wilson Braga pulando lá de ondeestava:- Perai, assim não!

Domingueiras do Tião



 Adesistas e aderentes

Não faz um mês, a turma da foto, comandada pelo ex-prefeito Severiano, de Tavares,com esse anãozinho no meio, estava se oferecendo de corpo e alma ao governador Ricardo Coutinho na festa do Acqua Clube, em Princesa. Na oportunidade, levei ao governador o recado da tropa tavarense, de que estava ali a mando do Dr. Severiano para aderir, e o governador, que não é besta, respondeu: “É tudo traíra”. Ele estava certo. Tão certo como vemos agora, os mesmos oferecidos posando ao lado do senador Cássio, que os recebe tendo a certeza de que estão ali mais por interesse do que por amor ao tucano.

Caminhos do frio

O nome vem a calhar realmente. Aqui no brejo é frio de lascar, de doer nos ossos, de deixar o sujeito com medo de água. As mulheres lavam as saritas quando não tem jeito de deixa-las azedas, porque no chuveiro só vai quem tem negócio. E não adianta botar chuveiro elétrico, porque o frio é maior do que a carga quente da energia.

nchieta Gualter
Por telefone, o amigo Anchieta Gualter me cobra uma visita a sua casa em Tavares, para relembrar os tempos de antanho, quando o então estudante secundarista Tião Lucena ia à feira de Tavares para passear e na hora do almoço ia comer costela guisada com pirão de cuscuz na casa dele.

Feira livre

Não tem coisa mais gostosa, mais sebosa e saborosa do que feira livre. Sou viciado em feira desde quando participava do grupo de biriteiros de Princesa e saíamos de birosca em birosca tomando umas com os toicins de Augusto Preto. Na Torre,em João Pessoa, o cuscuz de dona Irene, com costela de boi ou picado de bode, é coisa altamente mais ou menos. E no caminho para Bananeiras, é bom demais parar em Pirpirituba e encher o balaio de feijão verde a cinco reais o quilo,mamão a um conto de réis e assim por diante.

E agora, vamos rir que é melhor do que chorar:

Ernani e a inauguração

Após inaugurar uma obra no sertão, Doutor Ernani e comitiva foram convidados para comer uma galinha na casa de um ilustre eleitor. O anfitrião, evangélico, não bebia e por isso o governador deparou-se com uma mesa enfeitada de todo tipo de comida e, pasmem, guaraná. Com a língua seca e esfregando as mãos, Doutor Ernani nem bem sentou, perguntou ao dono da casa:
-Amigo velho, tem um uisquezinho aí pra gente?
E o homem, sem jeito:
-Tem não, Doutor Ernani.
“-Mas uma cervejinha, com certeza, o amigo velho tem”, insistiu o governador.
-Tem também não, Doutor Ernani -, repetiu o dono da casa, querendo afundar na cadeira.
Aí Doutor Ernani, perdendo a paciência:
-Amigo velho, pelo menos tem um menino que vá comprar ali na esquina uma garrafa de cachaça?”

Ronaldo e as mulheres

Num encontro regional do seu partido, realizado no Clube Atlético, na cidade de Sapé, Ronaldo Cunha Lima autorizou que a palavra fosse facultada a um vereador de outro município, que rasgou o verbo e soltou sua singular filosofia, com o seguinte discurso:
-Como disse o grande filósofo alemão William, têm três tipos de fome no mundo: a fome global, a fome energética e a fome crônica.
A fome global é aquela que afeta o mundo inteiro.
A fome energética é aquela que falta energia no mundo todo e a fome crônica é aquela que falta alimento no mundo, fazendo com que as crianças não cresçam, os jovens fiquem desnutridos e as mulheres caiam os peitos, antes dos 60 anos de idade.Impressionado com tanta ofensa às mulheres, o poeta Ronaldo escreveu no guardanapo que cobria o seu copo de uísque:
Se a mulher aos sessenta
Coitada não mais sustenta
Os peitos que se consomem
O homem nessa idade
Começa a sentir saudade
Dos tempos que era homem.

Seu Chico e a hora de acordar

Já com 70 e lá vai bocado, o deputado Chico Pereira teve um derrame na face e herdou um pequeno defeito no olho direito. Ficava o tempo todo piscando, como se quisesse namorar ou se tornar cúmplice de alguém.
Naquela noite ele chegou ao hotel, em Brasilia, acompanhado de bela loira, pegou a chave na portaria e avisou ao funcionário do hotel:
-Me acorde às sete horas, porque às oito eu vou me encontrar com o ministro Mário Andreazza.
O dia amanheceu, deu sete, deu oito, deu nove e somente depois das 10 seu Chico apareceu na recepção, avexado porque perdeu a audiência. E reclamou:
-Eu disse pra você me acordar de sete horas.
E o pobre do funcionário:
-Me desculpe, mas o senhor chegou aqui acompanhado daquele avião de mulher e me pediu pra eu acordá-lo às sete horas pinicando o olho. Eu pensei que era de mentirinha.

Em diagonal

Uma tarde, no Rio,Seu Cabral andava pela avenida Rio Branco. Resolvendo passar para o outro lado, meteu-se na frente dos carros, fora do sinal. O guarda gritou :
- Cidadão, não pode ir por aí. É proibido atravessar em diagonal.
Severino Cabral voltou :
- Você não conhece roupa não, ignorante ? Isto não é “diagonal”. É “tropical maracanã”.
Atravessou em diagonal e tropical.

As duas esposas

Num comício na cidade de Patos, João Agripino caiu na besteira de facultar a palavra. O vereado Rui Gouveia, emedebista roxo (João era da Arena), gritou lá do meio do povo:
-Governador, comentam por aqui que o senhor tem duas esposas. É verdade?
João, sem alterar a voz, contraargumentou:
-Seria feio se dissessem que a mulher do governador tem dois maridos.

Porque hoje é sábado - Tião Lucena

 A política da Paraíba pega fogo, no debate da TV Master todo mundo teve a oportunidade de constatar, os ânimos estão acirrados, candidatos nanicos, na ânsia de aparecer,metem o cacete no governador, que se defende e mete o cacete em Cássio, que se defende metendo o cacete em Ricardo, enquanto Vitalzinho guarda o seu cacete para usar na hora da onça beber água.

**
São muitas as emoções de parte a parte, e, com elas, o envolvimento dos partidários, cada um querendo chamar o adversário de satanás e o correligionário de santo, quando todos sabemos que nesse jogo ninguém é santo e ninguém é diabo, todos são iguais, farinha do mesmo bisaco, pedra noventa do mesmo bingo.
**
Em campanha política como a que vivemos, nos deparamos com atitudes de quem ontem afagava fulano e hoje joga pedra, numa demonstração de que amor de político é como paixão de carnaval, aquela que chega como um vulcão e vai simbora como tempestade passageira de verão.
**
E os bestas, aqueles da rafaméia, que se rasgam, se matam,se esgoelam, se intrigam, trocam tabefes, dedadas, puxões de cabelos, dentadas na perna, no gogó, na orelha, na bunda, em tudo quanto é lugar, somente para defender seu ídolo! Esses são os heróis das eleições, pois se sacrificam e têm serventia somente nos horários de pique, sendo esquecidos e jogados a um canto de parede tão logo os votos sejam contados e os eleitos empossados.
**
Falando em eleição, o eleitor defunto, aquele que mesmo morto continua votando através do título que não foi arquivado, terá vez e voto nessas eleições eletrônicas?Segundo Otávio Sitonio Pinto, em artigo publicado no blog do meu amigo Zé Duarte, o defunto votante é o eleitor menos exigente, pois vota em troca de uma rezazinha de nada,de uma exéquia, de uma vela acesa e de um valei-me Nossa Senhora.
**
Antonio Radical, o assunto do dia pós debate na Capital, no interior e em Veja, pode aproveitar seu momento fugaz de fama, pois não terá espaço nos futuros debates entre os candidatos ao Governo. Nanico, sem representante no Congresso Nacional, Radical não tem o mesmo direito dos outros postulantes ao Governo. Nem ele, nem Major Fábio, o que é uma pena, pois ambos os dois, como já provaram, são a diversão desses encontros televisivos e radiofônicos.
**
Vi no twitter o ex-prefeito Luciano Agra chamar o governador Ricardo Coutinho de maracujá murcho. O que não chega a ser uma desfeita, pois, segundo eu sei, o maracujá murcho dá um suco de primeira.
**
O TRE decide nesta segunda o destino do candidato Cássio Cunha Lima. É que o prazo para julgamento das impugnações aos candidatos termina na terça e como terça é feriado, o expediente no Tribunal foi antecipado para segunda. Calma, gente, seja qual for o resultado, cabe recurso ao TSE.
**
Não vi a cara de Raimundo Lira nessas eleições. Também não vi a de Ney Suassuna. Deve ser por isso que a campanha está sem gosto, sem tempero, sem graça. Eleição sem Raimundo Lira e sem Ney Suassuna, é como jogo da seleção brasileira sem Fred parado no meio do campo.
**
Ronaldinho não deve ser condenado por causa de um gesto que, se foi praticado, como dizem, foi ditado pela forte emoção de quem se vê agredido no seu amor de irmão.Ele é um gentleman e seu julgamento deve ser feito pelo seu todo e não pelo isolado gesto.
**
Também não acho justo fazer cavalo de batalha em cima do desaforo do governador Ricardo Coutino dirigido a Radical. O Antonio provocou, foi ao debate apenas para provocar o governador.E Ricardo é um ser humano, que tem todo o direito de desabafar em cima de quem está lhe batendo. Eu teria feito a mesma coisa. Ou pior, teria mandado ele tomar dentro.
**
E agora lá se vão os meus abraços sabadais para Frederico Virgulino, Zé Bedeu de Princesa, Sabrina Barbosa,Waldo Tomé, João Cirilo, Marcos Nogueira, Aécio Diniz, Clilson Junior, João Gregório, Harrison Targino,Nilvan Ferreira, Vavá da Luz,Ariano Wanderley, Ricardo Sérvulo, Johnson Abrantes,Roberto Luna Freire, Marcos Pires, Kuby Pinheiro, Abelardinho Jurema, Lucia Braga, Ana Lucia Ribeiro Coutinho,Cida Lobo, Gonzaga Rodrigues, Milton Nóbrega, Evandro Nóbrega e José Vital Barbosa.
**
Morreu Zezinho Rosas e Wilson Braga foi ao velório, solidarizou-se com a família acompanhou o enterro até o cemitério, compareceu a missa de sétimo dia, porém dias depois, quando das festas natalinas, enviou belo cartão de natal para o falecido e família.
Um irmão do finado achou por bem dar o troco. Escreveu uma cartinha ao deputado em nome do defunto:
“Deputado Wilson Braga,
“Tomei conhecimento do seu Cartão de Boas Festas a mim dirigido e enviado ao meu antigo endereço”.
“Lembro-me bem do senhor no meu enterro e na missa de sétimo dia que a minha família mandou celebrar na Igreja Nossa Senhora de Lourdes”.
“O senhor estava sentado num banco, na segunda fila”.
“Devo dizer-lhe, portanto, que o meu endereço mudou. Moro agora no Cemitério Senhor da Boa Sentença, Quadra 10, túmulo no. 504.”
“Por favor, não me envie mais correspondência”.

Porque Hoje é Sábado - Tião Lucena

 Hoje é sábado de aleluia. A data me traz lembranças de um tempo distante, lá pratrazmente como diz o matuto, vivido em Princesa, ao lado das belas damas dos sítios de nossa terra. O bolo doce era animado por Manoel Tocador na sanfona, João Caiti no pandeiro e João de Né na cantoria. E depois íamos todos, os rapazes e as mancebas, comemorar a morte de Judas nas pedras da velha Lagoa da Perdição.

**
No sábado de aleluia Pedro Fogueteiro pendurava o Judas num pau de agave enorme. O bicho era despencado de lá pelas bombas que Pedro enxertava no seu corpo e a meninada fazia a festa com as balas doces que voavam dos molambos estraçalhados.
**
Vindo de lá pra João Pessoa, conheci outros Judas, outras festas. O mais famoso é o de Jaguaribe, que já se tornou atração turística, para desgosto de 1berto de Almeida que não gosta dessas frescuras. No que faz muito bem.
**
Aeroporto de Brasilia: uma bosta. Está pior do que a rodoviária antiga de João Pessoa. Pelo andar da carruagem, as obras que ali estão sendo executadas não serão concluídas antes da Copa. Foram cuidar do aeroporto faltando dois meses para o inicio dos jogos.
**
A mesma coisa acontece com o Aeroporto de Fortaleza. Outra bosta. Outra merda. Um amontoado de barro, de tijolos, de ferros e de operários trabalhando, sabendo de antemão que é coisa para terminar no fim do ano. E se terminar.
**
Noventa e cinco das reservas hoteleiras para a Copa em Fortaleza vão ser canceladas. Os turistas virão assistir os jogos e dormirão noutras plagas. Os motivos não foram ditos, mas eu imagino: a carestia na capital do Ceará é pai d”égua.
**
Este ano não comi bredo na Semana Santa. Perdi a Semana Santa. Sem bredo, não tem graça.
**
Fortaleza é uma cidade grandiosa, gigantesca. Na Praia de Iracema, os edifícios enormes enchem o espaço. E os esgotos descarregando na praia fazem a festa.
**
Não estarei neste sábado no Programa Sem Nome. Mas Humberto Alexandre, com certeza, não sentirá minha falta.
**
Afinal de contas, o jovem Leonardo Gadelha vai votar no senador Cássio ou vai ser vice de Veneziano? O rapaz é indeciso igual ao pai.
**
Alguém aí dá notícias de Zé Boró?
**
A minha solidariedade à dor de Fred Menezes e do grande pai Jorge Menezes pela perda do irmão e filho. Eu já passei por essa dor e sei quanto ela dói.
**
Viajei de Tam pra Fortaleza, tive que ir por Brasilia, pense num arrodeio! Esse negócios de pontos da Tam é coisa pra fela da puta.
**
E agora lá se vão meus abraços para Nilvan Ferreira, Gutemberg Cardoso, Josival Pereira, Antonio Malvino, Cardivando de Oliveira, Joanderson Locutor, Airton José, Sabrina Barbosa, Jandui Sabino, Zé Duarte Lima, José Augusto Longo da Silva, Marcos Nogueira, Maurilio Batista, Abelardo Oliveira, Coronel Cazé, Anacleto Reinaldo, Batista Silva, Gilson Souto Maior, Jackson Bandeira, Zé Maria Fontenelli, Ivaldo Lima, Adelton Alves, Sandra Bárcia, Elias Pelágio do Carmo e Josinato Gomes.
**
A Rádio Tabajara da Paraíba enviou Ivan Bezerra e Eudes Toscano para cobrirem um jogo entre o Botafogo e o Esporte do Recife, no Estádio dos Aflitos.
Três horas da tarde, o sol claro e quente, a partida quase iniciando, os repórteres a postos, Eudes inicia a transmissão pedindo que Ivan dê suas primeiras opiniões sobre o jogo. Ivan, que cochilava pelo olho de vidro, pega o microfone e começa:
-Como sempre, a iluminação dos Aflitos está péssima, não dando as mínimas condições para a realização da partida.
Eudes o interrompe no ar:
-Ivan, tu tas de óculos escuros!
Ivan tira os óculos e continua:
-Meus amigos, agora melhorou consideravelmente.

Porque hoje é sábado - Tião Lucena

Segundo o senador Cicero Lucena, Wilson Santiago se oferece a qualquer um. Mas parece que, embora oferecido a tantos, Wilson só quer saber do PSDB. Tanto é verdade que anunciou seu desejo de só conversar com os tucanos. Até parece que Santiago quer matar Cicero Lucena na unha. Bichinho malvado da peste, pois enquanto Cicero estrebucha, Santiago festeja.
**
Gervásio Maia anuncia ação contra Anisio Maia. Antes tão unidos, agora em guerra aberta, os dois deveriam fazer como aqueles meninos faziam antigamente: “Aqui é minha mãe, ali é a tua, quem pisar na mãe do outro leva uma dedada”.
**
Deputados que debandam do Governo depois de três anos mamando, não merecem ser reeleitos. Cássio não tem culpa nenhuma, os culpados são esses fisiologistas que traem igual a coceira de fundo.
**
Nesta sexta, entre uma dose e outra no Bar de João, todos foram unânimes em afirmar: Ricardo Coutinho não precisa de deputados traíras para se reeleger.
**
As águas do Jatobá de Princesa já chegaram à parede. Se chover de novo, ele sangra. E eu pego o ônibus, vou pra lá e tibungo no sangradouro.
**
Vendo as divagações de Wilson Santiago, chego a conclusão de que fiz certo em votar no senador Cássio em 2010. Santiago é igual a mercadoria de troca.
**
Zé Maranhão, sem favor nenhum, merece ser o senador da Paraíba. Pelos serviços prestados, pelo reconhecimento da Paraíba e para encerrar com chave de ouro a sua carreira.
**
Será que Santa Rita tem um prefeito novo ou um novo prefeito hoje?
Pelo puxincói, fica difícil decifrar esse couro de pica.
**
Princesa, minha terra, virou zorra. Mocinhas tiram a roupa, se fotografam e exibem na internet. Teve uma que mostrou um priquito tão feio que, quem o ver, tem vontade de virar fresco.
**
Expedito Pereira, prefeito de Bayeux, atravessa as tormentas dos vizinhos e administra a cidade em perfeita harmonia com a população.
**
Diga aí, um cabra cotó do ovo pode se dizer macho do primeiro ao quinto?
**
Meu amigo Vavá da Luz em paz com o prefeito Manoel da Lenha, anuncia novos investimentos turísticos no Ingá de seus amores. Cabra eficiente, inteligente,capaz, dá status a Prefeitura que o emprega.
**
Carmelo Mandu, gente fina, gente boa, conterrâneo a quem quero bem de graça.
**
Hoje, no Programa Sem Nome da 100.5, vou fazer uma singela homenagem aos deputados traíras. Não percam.
**
Ronaldinho Cunha Lima, vice de luxo, objeto de desejo de qualquer prefeito.
**
E agora lá se vão meu acochados abraços para Cássio Cunha Lima, Veneziano Vital do Rego, Ricardo Coutinho, Zé Maranhão,Vitalzinho do Rego, Cicero Lucena, Zé Lacerda, Raissa Lacerda, Hervásio Bezerra, Trocolli Junior, Anibal Marcolino, Nonato Bandeira, Luciano Agra, Nadja Palitot, Luciano Cartaxo, Nilda Gondim. Flaviano Quinto, Marcus Odilon, Glauce Burity, Chico Franca, Arnóbio Viana, Tarcisio Marcelo, Douglas Lucena, Ramalho Leite, Afranio Bezerra, Aloysio Pereira, Paulo Mariano, Leonardo Gadelha, Odon Bezerra, Ricardo Pereira, Irismar Mangueira, Carlos Antonio e Aracilba Rocha.
**
Chico de Madalena entrou no banheiro de sua casa e esqueceu de trancar a porta por dentro. Tôta, sua mulher, precisou entrar no mesmo local e, ao abri-lo, viu Chico, de olho grelado no retrato de uma mulher nua, batendo uma “gloriosa”.
Exasperada, Tôta esculhambou:
-Cabra safado! Imoral! Até parece que não tem mulher!
Sem parar o que estava fazendo, Chico retrucou:
-Ter eu tenho, mas num é acochada qui nem essa.”

Os espertos demais e a aposentadoria compulsória - Tião Lucena

As vezes é preciso o recolhimento voluntário para percebermos o quanto este mundo está de pernas pra cima.
Nós, jornalistas, por exemplo, convivemos diariamente com uma classe chamada política que é a escória das categorias.
Mas a gente não nota, não percebe, não desconfia, exceto quando se recolhe.
Como eu estou percebendo agora, recolhido aqui na solidão de Bananeiras.
Estamos assistindo a um espetáculo deprimente, vergonhoso, nojento e seboso, protagonizado por homens públicos que se dizem representantes do povo.
Estes homens, todos grisalhos e tidos como responsáveis, assumiram compromissos com um governador, prometendo apoiá-lo até debaixo d”água. Em troca, receberam benesses governamentais, empregaram parentes, aderentes e similares, além de outros favores.
A moeda de troca, a contrapartida, porém, não foi entregue como devido.
No meio do caminho apareceu a candidatura do senador Cássio Cunha Lima. Os espertos, achando que Cássio está eleito, correram em debandada atrás da nova sombra, esquecendo os compromissos, as promessas e a palavra empenhada.
Assombrado ficou quem não conhece essa turma. Eu conheço e não fiquei.
Esses deputados que correram aos braços de Cássio negaram-lhe um bom dia não faz muito tempo. Alguns deles cortaram de calçada para não cruzar com o senador, quando o senador vivia a incerteza de assumir a cadeira no Senado. Isso ele mesmo disse em entrevista e em confidências.
O próprio senador sabe que não pode confiar nessa turma, mas não pode se dar ao desfrute de desprezar apoios. Principalmente apoios oferecidos.
Ao governador Ricardo Coutinho resta o consolo de se ver livre desses leprosos. A partir de agora tem a tranqüilidade para conversar diretamente com o eleitor, que já conhece os espertos e decerto lhes concederá a aposentadoria compulsória em outubro.

Porque hoje é sábado - Tião Lucena

 Segundo o senador Cicero Lucena, Wilson Santiago se oferece a qualquer um. Mas parece que, embora oferecido a tantos, Wilson só quer saber do PSDB. Tanto é verdade que anunciou seu desejo de só conversar com os tucanos. Até parece que Santiago quer matar Cicero Lucena na unha. Bichinho malvado da peste, pois enquanto Cicero estrebucha, Santiago festeja.

**
Gervásio Maia anuncia ação contra Anisio Maia. Antes tão unidos, agora em guerra aberta, os dois deveriam fazer como aqueles meninos faziam antigamente: “Aqui é minha mãe, ali é a tua, quem pisar na mãe do outro leva uma dedada”.
**
Deputados que debandam do Governo depois de três anos mamando, não merecem ser reeleitos. Cássio não tem culpa nenhuma, os culpados são esses fisiologistas que traem igual a coceira de fundo.
**
Nesta sexta, entre uma dose e outra no Bar de João, todos foram unânimes em afirmar: Ricardo Coutinho não precisa de deputados traíras para se reeleger.
**
As águas do Jatobá de Princesa já chegaram à parede. Se chover de novo, ele sangra. E eu pego o ônibus, vou pra lá e tibungo no sangradouro.
**
Vendo as divagações de Wilson Santiago, chego a conclusão de que fiz certo em votar no senador Cássio em 2010. Santiago é igual a mercadoria de troca.
**
Zé Maranhão, sem favor nenhum, merece ser o senador da Paraíba. Pelos serviços prestados, pelo reconhecimento da Paraíba e para encerrar com chave de ouro a sua carreira.
**
Será que Santa Rita tem um prefeito novo ou um novo prefeito hoje?
Pelo puxincói, fica difícil decifrar esse couro de pica.
**
Princesa, minha terra, virou zorra. Mocinhas tiram a roupa, se fotografam e exibem na internet. Teve uma que mostrou um priquito tão feio que, quem o ver, tem vontade de virar fresco.
**
Expedito Pereira, prefeito de Bayeux, atravessa as tormentas dos vizinhos e administra a cidade em perfeita harmonia com a população.
**
Diga aí, um cabra cotó do ovo pode se dizer macho do primeiro ao quinto?
**
Meu amigo Vavá da Luz em paz com o prefeito Manoel da Lenha, anuncia novos investimentos turísticos no Ingá de seus amores. Cabra eficiente, inteligente,capaz, dá status a Prefeitura que o emprega.
**
Carmelo Mandu, gente fina, gente boa, conterrâneo a quem quero bem de graça.
**
Hoje, no Programa Sem Nome da 100.5, vou fazer uma singela homenagem aos deputados traíras. Não percam.
**
Ronaldinho Cunha Lima, vice de luxo, objeto de desejo de qualquer prefeito.
**
E agora lá se vão meu acochados abraços para Cássio Cunha Lima, Veneziano Vital do Rego, Ricardo Coutinho, Zé Maranhão,Vitalzinho do Rego, Cicero Lucena, Zé Lacerda, Raissa Lacerda, Hervásio Bezerra, Trocolli Junior, Anibal Marcolino, Nonato Bandeira, Luciano Agra, Nadja Palitot, Luciano Cartaxo, Nilda Gondim. Flaviano Quinto, Marcus Odilon, Glauce Burity, Chico Franca, Arnóbio Viana, Tarcisio Marcelo, Douglas Lucena, Ramalho Leite, Afranio Bezerra, Aloysio Pereira, Paulo Mariano, Leonardo Gadelha, Odon Bezerra, Ricardo Pereira, Irismar Mangueira, Carlos Antonio e Aracilba Rocha.
**
Chico de Madalena entrou no banheiro de sua casa e esqueceu de trancar a porta por dentro. Tôta, sua mulher, precisou entrar no mesmo local e, ao abri-lo, viu Chico, de olho grelado no retrato de uma mulher nua, batendo uma “gloriosa”.
Exasperada, Tôta esculhambou:
-Cabra safado! Imoral! Até parece que não tem mulher!
Sem parar o que estava fazendo, Chico retrucou:
-Ter eu tenho, mas num é acochada qui nem essa.”

Sidebar Menu