A agonia do Cabo Branco - Lourdinha Luna




Convivi, na minha juventude, com o axioma: “quem sabe esperar não desespera”. Todavia, senti a fé arribar, no tocante à preservação da falésia do Cabo Branco, que a partir da colonização em 1585 é referência para navegadores de longo curso e de pequenas embarcações.
O promontório é formado por uma massa de pedra, que não impede sua ruína, em face do movimento brusco das marés, que desgastam sua barreira. O terreno é de origem terciária, com modelados de arenitos frágeis, o que ocorre com as formações do gênero, do Amapá ao Rio de Janeiro. Outra queixa recai no aquecimento global, uma lamúria nos ouvidos dos que aspiram a permanência do Cabo, como estampa benta de nossa praia.
Prevendo um mal maior ao hospedeiro da bússola que orienta os nautas, há apelos ao dever cívico e a compaixão de governadores e Prefeitos, em favor do nosso acidente geográfico, citado nas Cartas de Navegação do mundo. As promessas se repetem, mas a inexecução dos serviços de restauração apagou nos peticionários, a esperança de salvação “da ponta que avança pelo mar” e faz dela a proeminência da América do Sul, mais citada.
As ações em desfavor da natureza e da saliência rochosa, em ruina, são atribuídas à ação humana, que contribui para a degradação da península. Elemento negativo é a pista de rolamento, que recebe um transito constante, pesado e lesivo, pois a trepidação derruba partes da argileira. Sobre seu dorso reside o Farol, que orienta a entrada ao Porto de Cabedelo, e a Estação Ciência, que atrai turistas, pela visão do mar, com ondas gigantes que mudam de cor a cada instante. Pode-se, também, contemplar o nascer do sol e da lua que são imagens de beleza e espanto, para o descortino dos visitantes. Lutemos por nosso cartão postal, que não pode ser negado, a quem visita o agonizante.
_____________________________________________________
Lourdinha Luna – memorialista.
Nota: A crônica nasceu da surpresa de visitantes-historiados do
Sul, que, há 10 anos visitaram a falesia, e neste final de semana a encontraram mais arruinada...

A Vocação - Lourdinha Luna




O Presidente do PODER LEGISLATIVO, homenageou a médica campinense ADRIANA MELO, pela descoberta da relação do ZIKA VIRUS com a MICROCEFALIA que tem sido diagnosticada em crianças nascida na Paraíba e em outros Estados da Federação brasileira.

Alias o nome cientifico, segundo a médica Adriana, deve ser ZIKA CONGÊNITA, desde que há outras doenças como as transmitidas pela sífilis e rubéola, que fazem maleficio igual..

Diz ela que a ZIKA CONGÊNITA não causa,. apenas, má formação no cérebro, mas a destruição do SISTEMA NERVOSO. No ato de veneração à cientista CAMPINENSE, o deputado ADRIANO GALDINO, disse que ela merece a indicação para o PRÊMIO NOBEL DE MEDICINA pela contribuição que oferece à sociedade mundial.

Do meu recanto envio os parabéns para Campina Grande, a pioneira no Estado, dos grandes avanços materiais e culturais que tem demonstrado, o que me faz recordar JOSÉ AMÉRICO. Quando ele criou a Escola de Engenharia para Campina Grande, em 1955, o litoral apelou para que a Faculdade ficasse na capital. Com a visão e argucia que nortearam seus passos o governador do Estado expressou-se com a sentença: VAMOS PREMIAR A VOCAÇÃO DE CAMPINA GRANDE., PARA A TECNOLOGIA, E ela está na Rainha da Borborema, há mais de 60 anos, exportando técnicos para todo o país.

NOTA: Lamento não poder invocar nessa hora, o testemunho de : NOJAIM HABIB, PLINIO LEMOS, RAIMUNDO ASFORA, AMAURY VASCONCELOS, e outros, sobre o gesto imortal do sábio JOSÉ AMÉRICO.Mas a amiga que ele tanto amava BETINHA MARINHEIRO pode subscrever minhas palavras.

Lourdinha Luna fala sobre a decadência do Carnaval e sobre o Bloco Virgens de Tambaú.



 Estamos às vésperas do carnaval, que passará à historia, na Paraíba, como de triste memória. Agora mesmo passa em frente ao meu prédio o bloco das - VIRGENS DE TAMBAÚ - uma exibição tão caricata que dá pena.São homens que - nos requebros e vestuários deixam transparecer o desejo, fictício, de ser mulher.

Lembra dos carnavais do Cabo Branco e do Astreia, uma amostra do bom gosto dos paraibanos, quanto às fantasias e às musicas tocadas. A Orquestra Tabajaras sob o comando de Severino Araujo dava um show. Entre os blocos de maior ostentação estava a dos Wanderley com dona Alba e sr.Olavo, dona Aliete e Margarida que escandalizou ao ter ido ao baile de resguardo de uma de suas meninas. Era a vida se manifestando de maneira sadia. O lança-perfume dava o tom do interesse dos rapazes ao cortejar uma garota, ao som o jato perfumado. As fantasias, confeccionadas por Nina Lima e Sindá Moreno eram a nota da elegância e da beleza estética. Tudo isso Celia é passado. Os clubes fecharam as portas para as celebrações populares. A rua é o palco para as amostras chulas.


Um abraço carinhoso da amizade que começou nos bancos do Colégio N.S. das Neves. (Há quantos anos? Perdi a conta...).

 

Nota do subscritor deste blog: Cara Lourdinha, tem muito gay enrustido - inclusive casados - que aproveitam esse bloco para literalmente soltar a franga. Só não ver quem quer, é cego ou inocente demais.
 

 

Manifesto - Lourdinha Luna




Mais de um 1 milhão de pessoas aderiram às razões da FIESP, batizada com o slogan - NÃO VOU PAGAR O PATO - em relação a reimplantação, em 2016, da CPMF, o sonho da Presidente Dilma de ressuscita-la, depois de 9 anos de morta e enterrada, No último ano de sua vigência (2007) foi arrecadado 37,2 bilhões de reais. Essa soma deve ter caído na conta dos corruptos e nós que pagamos em dia nossos compromissos financeiros não é justo que tenhamos de assumir o que não devemos. Além do mais os salários diminuíram com a elevação do ICMS, imposto cobrado de nós duas vezes, QUANDO A MERCADORIA no produtor e depois no consumidor, no comercio e similares. Há outros itens e taxas que sofreram majoração. Se o governo atual e os políticos fortes e comprometidos como EDUARDO CUNHA e MICHEL TEMER "que está arrependido de ter enviado carta lacrimosa a Dilma" . Sua intenção é conquistar mais uma vitoria no PMDB, se reelegendo Presidente do Partido, que o dirige há 15 anos. Nas mãos de ULISSES GUIMARÃES foi levantada a bandeira da dignidade do Partido. É de nosso dever enfraquecer cada vez mais os políticos inescrupulosos aliados com o Presidente da Câmara. CPMF nunca mais...

Sentença - Lourdinha Luna




No Editorial do CONTRAPONTO de hoje (18.12‘15) o Autor se refere a ausência de políticos paraibanos, altamente, favorecidos pela Presidente Dilma, no entanto não lhe deram apoio e apreço em um momento difícil de sua carreira.

A queixa me levou a uma sentença de José Américo (nenhuma se perdeu até hoje) - "O dia do benefício é a véspera da ingratidão ".

O desagradecido é estéril, infecundo, improdutivo em boas ações. Os arredios estão se chegando. Com a cara da decepção, de quem conspirou para ocupar o cargo mais importante da Nação, se achegou o Vice-Presidente Michel Temer.

As transformações começam a se mostrar. com a metamorfose que sumiu a expressão fisionômica de Eduardo Cunha, o cinismo que é seu traço fundamental.

Terá existido nesse país, se bem me lembro, fato mais deplorável do que a CPI da Petrobrás entregue a um menino (deputado Hugo Mota), para se iniciar no caminho da perversão!... É nessa vereda que seu chefe quer que ele prospere politicamente.

Dele eu tenho pena, pela mocidade que se fosse bem encaminhada, poderia ser um líder paraibano, quando os homens públicos da Paraiba, rareiam, ou estão na idade avançada, como José Maranhão e Roberto Paulino, os unicos situados como politicamente probos no PMDB.

Pesar de sobra -Lourdinha Luna




É com imenso pesar que examino, passadas horas de reflexão, o que acontece em nosso amado Brasil.

O processo - CATILINÁRIAS - como foi cognominado o seguimento do MP e da PF na busca de documentos que comprovassem os delitos praticados por políticos atuantes em órgãos públicos brasileiros deixou a sociedade brasileira triste e atordoada.

Quando os delinquentes se apossaram do que era do povo pensaram na penúria dos hospitais, onde muitos morrem antes de transporem seus umbrais, porque faltam leitos?...Pararam para analisar a situação dos desempregados!.... Pesquisaram sobre os salários que de tão exíguos não chegam à metade do mês corrente. Dos que padecem sede, porque os mananciais se exauriram e a transposição de água do rio da INTEGRAÇÃO NACIONAL virou um canteiro onde se cevam os corruptos!

São tantas as considerações, mas não avanço na explanação porque meu coração está doendo, anti a impossibilidade de ressuscitar os homens que fizeram a grandeza moral deste pais. As gerações subsequentes à ultima redemocratização não oferecem sementes para que frutifiquem em solo pátrio.

As manifestações de ontem - Lourdinha Luna




Cada vez as manifestações politicas diminuem em número de pessoas. A que atribuir a subtração humana senão à falta de confiança do povo nos políticos.

Qual o lider mais prestigiado por uma facção do malfadado PMDB? É o Presidente da Câmara - o ilustre deputado EDUARDO CUNHA, INVESTIGADO na LAVA-JATO. A seu lado figura o Vice-Presidente da República, MICHEL TEMER, com sua carta choraminga, como um amante sem brio.

Nas conversas com José Américo inteirei-me da imensa onda de adeptos â REDEMOCRATIZAÇÃO DE 1945. .

Em 1985 fui testemunhei, em BRASILIA, da luta de Tancredo Neves e do bravo Ulisses Guimarães pelas DIRETAS-JÁ.

Se Dilma for vitoriosa na derrota do IMPEACHMENT será à falta de homens públicos que ao morreram não deixaram sementes... ou as que ficaram feneceram antes do tempo.

Foram tão pálidas as expressões populares de opinião que, a tristeza de alguns ao falaram, suas palavras voaram com o vento. As TVs. só mostraram os grandes Estados. No semblante do povo não havia entusiasmo.

As magoas de Michel Temer - Lourdinha Luna




O ressentimento do Vice-Presidente da República em relação a Dilma Rousseff, é comentário dos jornais e programas de TVs dos últimos dias.

Se o melindre vem do mandato anterior, por que a 2ª autoridade do pais tentou se reeleger na mesma chapa de Vice-Presidente e por mais 4 anos.

Se Dilma estivesse forte ele teria se afastado? Portanto seu argumento é vazio, ao dizer que foi escanteado, jogado na lixeira do desprezo.

O PMDB é um Partido de atitudes surpreendentes quando se trata da infidelidade!...Se a Presidente tivesse suas duvidas talvez temesse pela conspiração...

No último pleito assistimos ao sacrifício de Veneziano Vital do Rego e de seu irmão Vital, ambos militantes da agremiação, ivitimas dos companheiros pessedistas e por eles imolados...

Já assistimos cenas que, com certeza, fizeram tremer em seu tumulo marítimo, o digno, impoluto e corajoso Ulisses Guimarães, respeitadíssimo pelo Regime Militar, por seu caráter e atitudes. É impressionante como da sociedade politica só sejam sitados com militantes José Maranhão e Roberto Paulino, em respeito a sigla que foi vitoriosa muitas vezes.

Pode demorar mais chega - Lourdinha Luna



 

Dentre de alguns anos o Brasil vai melhorar. Contida a corrupção, em todos os setores públicos da Nação, vai sobrar verba para os serviços indispensáveis ao bem-estar e vivência do povo brasileiro.

O que deixou de fazer o Poder à falta de verba!... Estamos condenados a morrer de sede porque a transposição de água do São Francisco, o excedente que tem sua decantação no mar, não foi captada para minorar o sofrimento da população nordestina.

Surpreende a decisão do STF, que flagrantemente aberta aos interesses do PT, no julgamento do MENSALÃO, hoje assume uma postura correta no combate à perversão.

Figuras de destaque, social, politico e econômico, estão na mira da LAVA-JATO e quem oferecer indícios de prevaricação, vai ser interrogado e passar vexames. A limpeza moral nas Instituições se impõe.

Repatriação do ilícito - Lourdinha Luna



 

Até que enfim houve compreensão na terra e a Câmara Federal aprovou a Repatriação dos Recursos Ilegais depositados no Exterior, que pode alcançar a cifra de 100 bilhões de reais, na estimativa da Lava-Jato.

A nação vem perdendo nos últimos 10 meses da gerência de Dilma Rousseff, quantia equivalente a equilibrar as contas públicas se tivesse havido captação de outras fontes para tirar o Brasil do buraco, que não cabe aos brasileiros dignos, a responsabilidade pela abertura do escandaloso fosso.

Quem pensa que ao atrapalhar os planos da Presidente, estar fazendo mal à gestora, engana-se, porque quem paga pelos desacertos dos administradores políticos é a população que perdeu o emprego, estimada pelo IBGE, em 8,3%, até o 1º semestre de 2015. Na perspectiva do que estar por vir, o ano fechará no mesmo patamar da inflação, com a taxa avaliada em 10% ao ano, e em igual percentual, jogará na rua da amargura os dispensados do trabalho remunerado.

A Câmara tem feito o impossível para procrastinar a restauração das finanças nacionais. Delonga os prazos de aprovação dos projetos de salvação financeira do país, e há quem proponha, para fechar o Ajuste Fiscal, a extinção do Bolsa Família, um programa social que favorece os mais carentes.

No parecer do Relator ao Projeto de Lei de Repatriação de Recursos Ilegais, originário da Presidência da República, o deputado Manoel Junior (PMDB-PB) sugeriu o perdão do ônus criminal aos depositantes ilegítimos, por via da propina.
Seja qual a origem do dinheiro serão pagos os impostos e multas, devidos à Receita Federal, e o restante passará a ser legal, em qualquer Instituição bancária, como uma poupança, resultante do esforço, preservação e renuncia dos donos da “legalista bolada...” A que penúria moral chegou o Brasil, ao anistiar associações criminosas e Caixa 2.

Herança Maldita - Lourdinha Luna



 
É fora de dúvida que Dilma Housseff combateu a ditadura militar. Lutou por um sistema de extrema esquerda de inspiração marxista-leninista, Sob às ordens do VAR-PALMARES, sua atuação está confirmada nos autos do processo da Justiça Militar.

No instrumento juridico é acusada de subversão e prática de atentados terroristas. Atestam ex-gerrilheiros que eles não lutavam por uma DEMOCRACIA BURGUESA, mas, pela DITADURA DO PROLETARIADO, inspirada em Max, Lenin. Stalin, Mao e os Castros.

O MENSALÃO deixou a descoberto que o PT sonhava com 20 ANOS DE PODER, tempo suficiente para se fortalecer com os apoios de países de regimes totalitários. Em troca verbas que deveriam melhorar a vida dos brasileiros, foram desviadas, por via de empréstimos, mas os contratos ninguém sabe, ninguém viu, porque correm em sigilo.nos bancos.

É certo que ela recebeu uma herança maldita, em dívidas e corrupção, de seu padrinho LULA, o falsário, que deixou a bomba armada à espera de explodir em seu colo. Os brasileiros vão pagar pelo erro que não cometeram.

Observação sensata - Lourdinha Luna




Em comentário cauteloso a jornalista LENA GUIMARÃES (CP -10.10.15) refere-se ao "efeito dominó" com pontos marcados em desfavor de Ricardo Coutinho, à semelhança do que cassou o governo de CCLima, Por motivo idêntico. o PSDB, pede para o seu adversário do PSB, por ação do Tribunal Eleitoral, o que lhe aconteceu em 2009.

Não entro no mérito, não por falta de argumento, mas em respeito a quem tem o direito de questionar,por via juridica. Creio que Ricardo Coutinho oferece elementos decisórios para se manter no cargo.

Se é mal visto por um pequeno grupo é acatado pela maioria dos paraibanos. Se administrar é contrariar interesses, no assunto ele é catedrático. Nega um copo dágua e faz um açude. Esse é seu estilo.

Ainda não se apagou da memória paraibana a humilhação imposta a modestos funcionários e até à JUSTIÇA (JUIZES, PROMOTORES, PROCURADORES) forçados a irem ao BANCO REAL, PEDIR POR EMPRÉSTIMO, VERBA PARA SE PAGAREM. No desconto mensal estava incluído, SOBRE NOSSA RESPONSABILIDADE , OS JUROS DO CAPITAL.

Na administração de Ricardo, no dia 28, o salario está na conta. É pouco? Quantos GRUPOS ESCOLARES, CRECHES, POSTOS DE SAÚDE, AÇUDES, POÇOS, ESTRADAS foram feitos para SERVENTIA DO POVO.

É só dar uma volta pelo interior para se certificar do alegado. No 2º turno percorri o BREJO e o CURIMATAU, desde que tenho parentes LEMOS e LUNA, nas duas regiões.

No cotejo da votação, NO 1º TURNO, Ricardo perdeu por 28.388 votos. No 2º ganhou por 111,563. votos válidos. Até em Barra de Santa Rosa, ele tirou do adversário 1.000 sufrágios.

Será que os benefícios que o ADMINISTRADOR tem prodigalizado aos paraibanos não sensibilizará a JUSTIÇA ELEITORAL? SERÁ BOM PARA O ESTADO interromper o progresso registrado na Paraíba?. Não devemos voltar ao passado, mas esquecê-lo... .

A tragédia (06.10.1930) - Lourdinha Luna



Vitoriosa, a Revolução de 1930, no dia 6 de outubro do mesmo ano, um grupo de bárbaros revoltosos, deram cabo da vida e dos sonhos do poeta e advogado criminalista - JOÃO DUARTE DANTAS, na penitenciaria do Recife. Chefiados pelo médico Luiz de Goes, os ensandecidos invadiram a penitenciaria e depois de uma luta corporal abateram JOÃO DANTAS e seu cunhado, que ocupavam a mesma cela.

Na simulação do inquérito o facínora Antonio Silvino (comprado) confinado na mesma prisão, afirmara que nada ouvira e que o fim de João Dantas havia sido por suicídio.

O médico legista LUIZ DE GOIS, dizia, no meio universitário recifense, sem pedir reservas: "eu sangrei João Dantas". Após a prisão do assassino de João Pessoa, o digno e austero Presidente que pretendeu mudar o estilo administrativo e o politico que se praticavam no Estado, o enclausurado assassino de João Pessoa, recebeu a visita do seu jovem amigo e acadêmico de Direito, Antonio Pereira Diniz, e informado,

por ele, da morte do seu desafeto, dissera: "isto não me trouxe nenhuma satisfação..." Por essa declaração assino e dou fé, pois fui ouvinte da asserção, 40 anos depois, na Varanda do Cabo Branco. Dois dias depois (08-10.1930) ANAYDE BEIRIZ deixava a vida para entrar na historia. Ontem houve missa por eles como faço todos os anos em memoria de minha avó, de quem herdei a missão religiosa.

Em consequência da fase de irracionalidade 4 paraibanos foram trucidados: JOÃO PESSOA, JOÃO DANTAS, JOÃO SUASSUNA, e ANAYDE BEIRIZ. No livro de minha autoria (esgotado em 3 semanas) intitulado - JOÃO DANTAS E ANAYDE BEIRIZ - estão explicitados os depoimentos que apanhei com pessoas que viveram aquela época: José Américo, Reynaldo Almeida, Severino Diniz, Antonio Pereira Diniz, Leomax Falcão, Amelinha Theorga, Hilda Netto Peixoto, Mª Luíza Targino e outros. REQUIEM para todos, culpados e inocentes.

Desfile de 7 de Setembro - Lourdinha Luna



Insere-se na saga postal brasileira, que o Conselheiro José Bonifácio de Andrada e Silva, como Ministro do Reino, incumbiu o funcionário dos Correios, Paulo Bregaro, levar a dom Pedro, em viajem a São Paulo, o manifesto recém-chegado de Portugal, contrário à independência do Brasil. Nas instruções ao mensageiro, recomendou o consiliário: “arrebente, estafe, quantos cavalos sejam necessários, mas entregue a carta com urgência”.

Ao ouvir a leitura do manuscrito português, às margens do riacho Ipiranga, disse Dom Pedro: “Amigos: a Corte de Portugal quer nos escravizar. Nossas relações estão cortadas. Nenhum laço mais nos une.”. Arrancou do chapéu a divisa branco-azul, símbolo da Corte Real, atirou-a ao chão e bradou: “Viva a Independência, a liberdade e a separação do Brasil, de Portugal.” A caravana, possuída de entusiasmo aplaudiu com vivas, o 7 de setembro de 1822, que ensejou a coroação do Príncipe Regente, como dom Pedro I, em 3 de dezembro do mesmo ano.

Nas Escolas Públicas mais modestas, a data é comemorada, com a pompa das ricas capitais. As crianças que fazem, os destaques entre os pelotões, exibem vestes luxuosas, como se fosse uma disputa de fantasias. No acompanhamento os conjuntos tocam musicas cívicas emocionantes.

Os pais sem disponibilidade para atender as exigências das Escolas, os filhos frustram-se, pela ausência da participação no desfile. Em centro de atraso cultural se uma desfilante é de facção oposta a do gestor, passa despercebida, na anunciação do locutor. Ai o fato é crime, contra a Constituição Federal e o Estatuto da Criança, por constrangê-la. No meu tempo, desfilava-se com a farda colegial, engomada e sapatos lustrosos. Desconheço a quem cabe a regulamentação das passeatas patrióticas, se ao Poder Executivo ou Legislativo. Porém, o assunto carece de atenção.

‘Vácuo de liderança - Lourdinha Luna



 


Foi o tema da palestra do Ministro Joaquim Barbosa, no encontro de ontem com os paraibanos no Hotel Tambaú. Ante a taxa de inscrição muito alta, em uma fase de perspectiva de inflação elevada, privei-me de ouvir do corajoso jurista, sua palavra autorizada e sapiente, sobre o momento atual do Brasil. Faltam líderes ao pais, dai a sentença vigorosa e incontestável - A politica vive "VACUO DE LIDERANÇA".

Na redemocratização de 1945, logo após a entrevista de José Américo a Carlos Lacerda, juntou-se a ele os que se decidiram em favor da mudança do governo. Eis os que o se agregaram para as conversações que dariam rumo ao ideal de vermos nosso pais retornar ao regime democrático: Prado Keller, Hermes Lima, Virgilio e Afonso Arinos de Mello Franco, Juracy Magalhães, Carlos de Lima Cavalcante, Lindolfo Collor, Arnon de Mello, José Lins do Rego e outros.

Os Jornalistas Ascendino Leite, Carlos Lacerda, Victor do Espirito Santo e a juiza Maria Rita Soares de Andrade, tão participativa quanto os homens, Eram tantos, em poucos dias e o número foi aumentando que tiveram de alugar uma casa para os encontros. Em 1984, eleito Tancredo Neves por eleição indireta, faleceu antes da posse. O movimento de reintegração do regime democrático continuou e, em 1985, o maior destaque para seu êxito deve-se à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e à classe estudantil (os caras pintadas) ao movimento feminino e a massa humana, independente de partidos, embora o PT e o PCB estivessem criados e em ação.
No momento presente não tem um nome que agregue seguidores. Políticos estão sendo investigados ou a espera. O Presidente (honorifico) do PT que foi a esperança do Brasil, no combate a corrupção, bandeira que lhe deu a vitória em 2002. sua fortuna está sob suspeita!...Portanto, os políticos se retraem de assumir o comando do movimento de moralização do pais. Quem talvez pudesse assumir o comando não se manifesta, como Joaquim Barbosa!... Provavelmente o povo ,como em 1985,, a CNBB e as crenças que tem origem no Cristianismo assumam o movimento, porque entre os políticos não há esperança.
. .

Dilma e o osso maxilar - Lourdinha Luna



Pela fisionomia de Dilma Rousseff exibida, ontem, no Jornal da Globonews vê-se o quanto emagreceu e está abatida.

Seu semblante expõe à amostra os maxilares salientes, que até poucos dias eram menos ostensivos. Deu-me pena, porque entendo que a aflição que tem sido constante em sua gestão, nos últimos tempos,

Seu padecimento físico e moral , têm origem na administração anterior.A obstinação do Presidente Lula em trazer a Copa do Mundo para o Brasil, forçou a presidência à construção dos 12 Estádios de futebol, uma despesa desnecessária e inutil, orçada em bilhões de reais.

O torneio estendeu-se às capitais mais populosas do país. Outro óbice decorre do pagamento da Divida Externa, que cobrava 4% ao ano, mas foi liquidada com empréstimos a bancos brasileiros, com taxas de 17% anuais, o que elevou nossa dívida a trilhões.

A fita foi aplaudida, como um grande feito do Presidente anterior, no entanto, doou à Nação um prejuízo financeiro além da conta, que o povo brasileiro tem de assumir. Dilma abstém-se de falar no desperdício das verbas e no desvio das obras de transposição de águas do São Francisco, que condenando os Nordestinos à sede permanente, porque a reação do PT seria pior para ela.

Portanto vai passar à historia, como perdulária, incapaz, omissa. Quando o verdadeiro culpado tem a face oculta...
Em tempo: Não sou petista e estou dispensada de votar.

O andar da carruagem - Lourdinha Luna



Sem me filiar a partido politico, minha alma e coração foram do PSD e por extensão do MDB e PMDB. Depois que conheci Ulisses Guimarães e ouvi dele sua história, em uma fase de exceção da vida brasileira, minha devoção à Sociedade pessedistas solidificou-se.


Fiz minha formação profissional, no Poder Legislativo e recordo a seriedade e o amor que os membros das Associações votavam às suas Legendas. Vi deputado chorar na tribuna, quando, força estranha, o obrigou a abjurar sua Agremiação. Resistiam a fugir dos deveres estatutários e honravam fidelidade às rubricas. A constância da lealdade, hoje, é voto vencido. Sem deixar o Partido, um prócer vota ostensivamente no adversário, em desrespeito ao Estatuto e a Lei da Fidelidade Partidária e continua na sigla. Fortificado, levará seu partido ao contumaz opositor!...

Registrei, uma vez, a deserção do Regulamento. Como eu era jovem e de mente arejada, guardei a cena e os comentários sobre a licença concedida ao governador José Américo para assumir o MVOP, em 1953. A adversária UDN acolitada (na surdina) por alguns do PSD que desejavam a ascensão, desde que o Vice formava a chapa majoritária, optava pela renuncia do ocupante do cargo.

O líder da UDN posicionou-se pela licença, desde que a abdicação era letra morta no script oficial. Em subsídio ao esboçado, rebateu o raciocínio contrário de um deputado da zona do Brejo. Oriundo de uma “região que desconhecia a seca, não podia avaliar o que era a fome, a mão estendida pedindo pão e o deputado sertanejo sem meios de atendê-la. O governador, no Ministério de Viação. iria acudir o Nordeste e em especial a Paraíba.”, disse o deputado Isaias Silva.

E o fado se confirmou, pois todos os municípios foram, igualmente atendidos. Aos vigários das Freguesias coube as Presidências das Comissões Mistas de Socorro, às vitimas do estio prolongado.

Triste amanhecer - Lourdinha Luna




Às primeira horas da manhã de hoje, a massa humana brasileira-paraibana foi surpreendida com uma enxurrada de noticias inquietantes: Sobe a energia elétrica, o gaz de cozinha e nos espreita o maleficio da ressuscitação da CPMF (Imposto do Cheque), que por 10 anos, a partir de 1977, penalizou os correntistas.

Em 2007 foi expulso, por via do Senado, de nossa agenda e hoje em face dos problemas que não criamos somos ameaçados com seu provável retorno. Dos Congressistas da Paraiba que votaram a favor de sua continuidade, comi desejava o governo federal (PT) são os seguintes: Damião Feliciano, Vital do Rego (pai), Wilson Braga, Wilson Santiago, Wellington Roberto, Luiz Couto e Armando Abilio.

Os governos deixam que corrompam as Instituições e depravem o Erário. À perversão fazem olhos de não ver e ouvidos de não escutar, e descobertas as falcatruas, mandam a conta para nós.

Até quando vamos assumir os erros alheios. FHC nos impôs um Imposto.além dos que tinhamos por obrigação (38%) sobre o salário. e nos atribuiu outro de 0,25%, que subiu para 0,35%, baixou para 0,30% e fixou-se em 0,38% sobre a movimentação da conta dos correntistas,, até seu óbito no glorioso dia 30 de dezembro de 2007.

Seu destino era melhorar os Serviços de Saúde, que continuaram sucateados. Em consequencia o doutor Jesus Zerbine seu mentor e Ministro da Saúde, deixou o posto. Sem a finalidade para que foi criada a contribuição, ou o Senado ao reconhecer o avanço na bolsa do povo desvalido do Poder Público, que alcançou um decênio, impediu sua continuidade.

A partir de 30 de dezembro de 2007 ficamos livre do pesado onus. A Presidente de Casa Civil (DILMA ROUSSEFF) disse que "o fim da CPMF ia gerar atribulação ao próximo governo". Porém o Economista ERMÍNIO FRAGA (responsável pela criação do Real), afirmou que "a contribuição é distorsiva e anti-democrática". Lula perdeu a batalha. a VITÓRIA FOI NOSSA. Em 30 de dezembro faremos 8 anos dessa conquista. Vamos entregá-la de mão beijada?.

"povo unido não será vencido". Quem não se lembra desse adágio?...

A fuga de Michel Temer - Lourdinha Luna



 
O escape de Michel Temer da coordenação politica de Dilma Rousseff não se deu por motivo relevante, mas, tão somente, porque o governo federal enfraqueceu...Aludem ao temperamento de Dilma, mas só agora, no ostracismo politico.
 
Se ela estivesse forte, jamais ele teria corrido com a sela... Para justificar meu juízo, informo que não sou petista e só votei no Partido dos Trabalhadores, na eleição para Prefeito de João Pessoa, gesto que pretendo repetir. Nem quando Lula, apoiou a reeleição de José Maranhão, e prometeu fazer a transposição de águas do São Francisco para a Paraíba, me dispus a sufragar seu nome.
 
No fim das gestões públicas os apoios e os "amigos" se afugentam, para sobreviver ou por ingratidão... Poderia sitar casos que testemunhei, porém, o espaço não me permite delongas. Um governador na constância do Regime Militar, ao fim do seu mandato, queixou-se do abandono de correligionários. Eu, então, interferi ao pensar que lhe oferecia um contraponto feliz e disse: "ainda bem que o deputado ( ...) está a seu lado. ."

Incontinente ele disse: "prá puxar a última tripa..." Hernani Sátyro foi um dos homens mais sagazes que conheci. Versado no ser humano, sem precisar comer um quilo de sal com ele, fazia avaliações pertinentes ao comportamento aético. No momento atual, em que se discute a posição do Vice-Presidente da República, membro do PMDB, nada é estranho, nem foge à regra. Conheci Ulisses Guimarães e guardo dele a impressão de coragem e dignidade. Guerreiro intimorato em favor de sua agremiação, num transe difícil da vida nacional, foi o bravo denodado espadachim. Na fase republicana ele está ao abrigo de ver o desmoronar da Instituição que comandou, com a maior coragem do mundo.

Homenagem a Epitácio - Lourdinha Luna



 

Feliz a descendência de um homem público, que tem seu valor reconhecido pela posteridade. Mais uma vez o Tribunal de Justiça da Paraíba, na quase totalidade de sua Corte, homenageou o paraibano Epitácio Lindolfo da Silva Pessoa, no Auditório do Tribunal de Contas do Estado, órgão que tem a missão legal de julgar as ações dos que exercem o múnus público.


Abriu a sessão o Vice-Presidente do TCE, Conselheiro André Carlos Torres Pontes que, como anfitrião, deu as boas vindas à plateia, que documentaria um fato histórico.
A Paraiba teve a satisfação de, em menos de um mês, contar com a presença do Embaixador Carlos Alberto Pessoa Pardella, neto do Presidente, que governou o país de 1919/22. O familiar ilustre fez confidências, ouvidas em sua infância, ou as anotadas por seu avô, que constarão do livro, em breve, entregue aos leitores. Em sua escritura cita o desejo de Epitácio, na sua hora extrema: “a presença de Deus e da Paraíba.”

Convidado o ex-Ministro Francisco Resek, pelo Presidente do Judiciário, des. Marcos Cavalcanti, para uma conferência sobre Epitácio, coube ao sobrinho bisneto do celebrado, o bel. Carlos Pessoa de Aquino, fazer a apresentação. Em discurso moderno, recheado de intuição, eloquência e emoção, o orador se dispensou da exposição curricular do palestrante, que honrou o Superior Tribunal Federal (STF).
Na tribuna o Ministro Resek, recordou as lutas de Epitácio, na Presidência da República, marcadas por agitações nas áreas sociais e trabalhistas, e as profundas divisões entre as oligarquias dominantes. As crises tiveram, também, origem politica, prenuncio da desintegração das classes em litigio, fato que ocorreria com a Revolução de 1930. O orador encerrou sua brilhante homilia com a sentença: “O Presidente Epitácio Pessoa foi um homem de coragem e brilho, ao enfrentar com fidalguia os momentos difíceis.”

Ao fechar o encontro o Presidente do TJ, historiador nato acrescentou mais informações sobre o solenizado e agradeceu a presença dos que ouviram o desenrolar de uma historia de valor e bravura.
Seguiu-se a sessão de autógrafos pela autora da Revista em quadrinhos, sobre Epitácio Pessoa, de autoria da professora-escritora Neide Medeiros, que conta o que sabia e leu sobre o celebrado daquela tarde.

Sidebar Menu