Juiz federal e advogados são presos, acusados de fraude com precatórios



Polemicaparaiba.com.br
Publicado por: Larissa Freitas em 30/06/2020 às 06:19


leonardo safi melo - Juiz federal e advogados são presos, acusados de fraude com precatórios

O juiz Leonardo Safi de Melo, da 21ª Vara Federal Cível de São Paulo, foi preso na manhã desta terça-feira (30/6) dentro de inquérito que envolve agentes públicos e advogados. O esquema de corrupção, informam a polícia e o Ministério Público, trata da liberação de precatórios.


A ordem de prisão partiu da desembargadora Therezinha Cazerta, do Tribunal Regional da 3ª Região. Em nota, o TRF-3 informou que o inquérito tramita sob sigilo.

Segundo a ConJur apurou, foram presos durante a operação o juiz Leonardo Safi de Melo, da 21ª Vara Federal Cível de São Paulo; o advogado Paulo Rangel do Nascimento, especialista em Direito Público e juiz de Direito aposentado; uma advogada que está grávida e um diretor de secretaria.

De acordo com a Polícia Federal, a investigação começou em 19 de março e descobriu o recebimento de vantagens indevidas por parte de um magistrado e outros servidores públicos em troca de decisões judiciais favoráveis proferidas numa das Varas Cíveis da Justiça Federal em São Paulo.

A organização, contando com a colaboração de advogados, se aproximava de uma das partes do processo, com direitos em ações milionárias, e solicitava vantagens para expedição de requisições de pagamento (precatórios), conforme narra a PF.

Em apenas uma das ações judiciais, que trata da desapropriação de imóveis rurais, o valor do precatório chegou a R$ 700 milhões. Em regra, a organização cobrava 1% do valor que a parte fazia jus para liberação do precatório, diz a PF. O MPF informou que foram presos o diretor de secretaria, Divannir Ribeiro Barile, e o perito judicial, Tadeu Rodrigues Jordan.

Participaram da ação 60 policiais federais para o cumprimento de 20 mandados de busca e apreensão, sendo 18 locais na capital paulista, um em Mairiporã, na região metropolitana, e outro em Brasília. Foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e outros cinco de prisão temporária. O TRF da 3º Região também ordenou o sequestro de bens dos envolvidos.

Até o momento, a ConJur não conseguiu contato com as defesas dos envolvidos.

Em nota conjunta, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) e a Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul (Ajufesp) defenderam “a rigorosa apuração dos fatos”, respeitados o devido processo legal e a ampla defesa.


“O trabalho da magistratura federal no combate à impunidade é de notabilidade indiscutível. O inquérito é de responsabilidade do Tribunal Regional Federal da 3ª Região e o prestígio da instituição não pode ser arranhado por eventuais desvios, que, caso comprovados, devem ser punidos exemplarmente”, dizem as associações.

Elas afirmam que irão acompanhar as investigações “com calma e serenidade, sempre defendendo o cumprimento da lei e zelando pelo regular exercício da atividade jurisdicional”.

TV Assembleia exibe programa especial com histórias de paraibanos curados da Covid-19



Portal WSCOM



A TV da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) exibirá, na noite desta terça-feira (20), às 20h, a série especial do Programa Viva Saúde, que vem mostrando a história de superação de paraibanos que foram contaminados pelo novo coronavírus (Covid-19), mas que se curaram. A programação tem como objetivo orientar a população e faz parte das ações adotas pela ALPB para combater a propagação do vírus e, consequentemente, o avanço pandemia.

Embora viva uma fase delicada de aceleração dos casos de infecção pelo novo coronavírus, milhares de pessoas têm se curado da infecção. “Vamos mostrar histórias emocionantes de pessoas que lutaram para vencer o vírus”, destacou o diretor de Comunicação da Assembleia, Marcos Wéric. O programa de hoje é o terceiro da série. O objetivo da produção é contar histórias positivas, de superação, como é o caso da maquiadora Luciana Ribeiro.

Ela contraiu a Covid-19 no momento em que precisou interromper o isolamento social para trabalhar. “Eu segui a quarentena da melhor forma, porém precisei trabalhar para ajudar o meu esposo. Com poucos dias eu já senti alguns sintomas. Fui ao hospital, fiz os exames, fui medicada, mas senti muita fadiga e um pouco de falta de ar. Consegui enfrentar os sintomas com apoio da minha família e não precisei ficar internada em uma unidade hospitalar. Fiquei totalmente curada”, disse a maquiadora.

A fisioterapeuta Leyde Alves também vai contar a sua experiência. Ela e a mãe foram contaminadas pela Covid-19. “Eu fui a primeira a testar positivo. Tive diversos sintomas horríveis, como tosse, dores, febre, entre outros. O caso da minha mãe foi o mais grave, pois ela pertence ao grupo de risco. Mas, nos curamos. O isolamento entre a nossa família foi complicado, porque vivemos juntos e não tínhamos como sair de casa. Me preocupei demais em acontecer algo grave comigo ou com alguém da minha casa, mas deu tudo certo”, ressaltou.

O Programa Viva Saúde na TV Assembleia é exibido nos canais 40.2 (TV aberta); 14.2 (Patos e Região – TV aberta); 15.2 (Campina Grande e Região – TV aberta ); 11 na net e 340.2 na Sky, GVT e Claro.

Cachorro adotado por família Bolsonaro já tinha dono e será devolvido



Brasil 247



O cachorro que tinha sido resgatado nos fundos do Palácio do Planalto no dia 18 de junho e adotado já no dia seguinte pela família Bolsonaro, voltará para a casa do antigo dono. O reencontro só foi possível após o grande sucesso do animal nas redes sociais, que já tem quase cinco mil seguidores no Instagram. A informação é do portal O Globo.

O cachorro, que segundo a descrição no Instagram é da raça pastor-maremano, oriunda da região central da Itália, estava com uma coleira quando foi resgatado. Antes de chegar aos jardins do Palácio do Alvorada, passou um dia em um lar temporário e foram feitos anúncios nas redes sociais procurando os antigos donos, que na época não foram localizados.

No início da tarde desta terça-feira (30) a #BolsonaroLadrãoDeCachorro era um dos assuntos mais comentados no Twitter.

Irmãs do jogador Hulk, que são empresárias, aparecem entre os nomes que receberam o auxílio emergencial




Conforme dados do Portal da Transparência do Governo Federal, Givanilda Vieira de Sousa, recebeu R$ 1.200 e Gilvânia Vieira de Sousa recebeu R$ 600.

Gilvânia Vieira foi uma das irmãs que recebeu o emergencial na Paraíba (Foto: Reprodução/Instagram)
Duas irmãs do jogador paraibano, Hulk, que são empresárias no município de Campina Grande, no Agreste paraibano, aparecem na lista das pessoas que receberam o auxílio emergencial do Governo Federal. Esse benefício é concedido a pessoas de baixa renda e trabalhadores informais que ficaram prejudicados por conta da suspensão de algumas atividades presenciais durante a pandemia.

Conforme dados do Portal da Transparência do Governo Federal, Givanilda Vieira de Sousa, recebeu R$ 1.200 – valor cedido para quem se apresenta como chefe de família. Enquanto Gilvânia Vieira de Sousa recebeu R$ 600. O valor se refere a primeira parcela do pagamento do benefício. Todas as duas fazem parte do grupo Extra CadÚnico – que são aquelas pessoas que solicitaram o benefício.

As duas irmãs são empresárias de imóveis na Rainha da Borborema e sócias de empresa de modas, o que não daria o direito de receberem o auxílio emergencial.

Clickpb.com.br

 

Caixa paga hoje três pagamentos diferentes do auxílio emergencial



Será pago nesta quarta-feira (1º), a Caixa credita pagamentos diferentes do auxílio emergencial. Nascidos em maio e junho recebem pela poupança digital a 3ª, a 2ª ou a 1ª parcela, conforme a data em que tiveram o benefício aprovado.

O saque da 3ª parcela dos R$ 600 está liberada para todos os inscritos no Bolsa Família. Apenas quem é do Bolsa Família pode sacar o valor.

Os demais beneficiários, por enquanto, só podem movimentar a poupança pelo aplicativo Caixa Tem (Android e iOS), que permite pagamento de contas e boletos e compras por meio de cartão virtual.

Veja o calendário:

Depósito na poupança digital da Caixa

Mês de aniversário

Dia do depósito

Janeiro e fevereiro 27 de junho
Março e abril 30 de junho
Maio e junho 1º de julho
Julho e agosto 2 de julho
Setembro e outubro 3 de julho
Novembro e dezembro 4 de julho

O período para saques obedece outro calendário, veja:

Autorização para saques e transferências

Mês de aniversário

Dia da liberação

Janeiro 18 de julho
Fevereiro 25 de julho
Março 1º de agosto
Abril 8 de agosto
Maio 15 de agosto
Junho 29 de agosto
Julho 1º de setembro
Agosto 8 de setembro
Setembro 10 de setembro
Outubro 12 de setembro
Novembro 15 de setembro
Dezembro 19 de setembro

PBagora.com.br

 

Sidebar Menu