Ministério Público denuncia Flávio Bolsonaro e Queiroz por rachadinha na Alerj

Fabrício Queiroz ao lado do senador Flávio Bolsonaro

Portal WSCOM

 

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) denunciou, segundo O Globo, nesta segunda-feira (28) ao Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) o senador Flávio Bolsonaro e seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Flávio é apontado como líder de organização criminosa que praticava rachadinha na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro). Por sua vez, Queiroz é indicado como operador do esquema. Vale ressaltar que Flávio Bolsonaro já ocupou o cargo de deputado estadual no Rio. Os crimes teriam ocorrido nesse período.

Flávio e Queiroz são denunciados por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Promotores afirmam, com base nos dados das quebras de sigilo bancário e fiscal, que o senador utilizou ao menos R$ 2,7 milhões em dinheiro vivo do esquema das rachadinhas. O senador teria usado ainda três métodos para lavar o dinheiro.

O esquema de rachadinha na Alerj já era investigado há mais de dois anos.


Walber Virgolino relembra processo de produtos piratas de Nilvan Ferreira: ‘quem engana o consumidor, engana o eleitor’


Publicado por: Gerlane Neto em 28/09/2020 às 11:47


Polemicaparaiba.com.br


O deputado Walber Virgolino relembrou o processo de falsificação, estelionato e sonegação fiscal de Nilvan Ferreira, durante o debate da TV Master desta segunda-feira (28), ele questionou como o apresentador critica Ricardo Coutinho e fala no combate a corrupção se responde a um processo grave.

Nilvan Ferreira voltou a dizer que o caso foi uma armação do ex-governador Ricardo Coutinho e, disse ainda que Walber era secretário de do ex-governador na época, Nilvan disse também , que outros empresários contrários ao governo Ricardo chegaram a se suicidar devido as perseguições.

Walber respondeu que ele é delegado de polícia e conhece o processo de Nilvan “uma das peritas mais conceituadas do Brasil atestou a falsificação, atestou o crime, ” você responde a processo, você é réu, quem engana o consumidor engana o eleitor… você é falso”.

Nilvan Ferreira encerrou o embate dizendo que Walber Virgolino “desde hoje a tarde leva o debate para o esgoto, João Pessoa não quer um prefeito bang bang, não quer bravata, destacou”


Confira a agenda oficial dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa nesta terça-feira Confira as agendas dos candidatos à Prefeitura de João Pessoa.



Por Redação
Publicado em
29.09.2020 às 05:55

Confira as agendas dos candidatos (Foto: Reprodução)
Os candidatos à Prefeitura de João Pessoa participam de reuniões e visitas de campanha nesta terça-feira (29).

Confira as agendas:

Prefeitura de João Pessoa

Anísio Maia (PT)

Agenda não foi divulgada

Camilo Duarte (PCO)

Agenda não foi divulgada

Carlos Monteiro (Rede)

Agenda não foi divulgada

Cícero Lucena (PP)

Agenda não foi divulgada

Edilma Freire (PV)

Manhã - Reunião com lideranças comunitárias

Tarde - Reunião com a população do Centro

18h - Encontro com a população do bairro dos Funcionários

19h - Lançamento de candidatura do vereador Lucas de Brito no Bairro dos Estados

João Almeida (Solidariedade)

Agenda não foi divulgada

Nilvan Ferreira (MDB)

14h - Visita Mangabeira 8 (Aratu)

16h - Visita em Mangabeira

17h - Visitas Valentina

Pablo Honorato Nascimento (PSOL)

Manhã - Reunião com apoiadores da campanha

14h - Reunião com Andréia Porto Sales, professora e geógrafa

17h - Reunião interna com a coordenação de campanha e direção do partido

Rafael Freire (UP)

Agenda não foi divulgada

Rama Dantas (PSTU)

Agenda não foi divulgada

Raoni Mendes (DEM)

Agenda não foi divulgada

Ricardo Coutinho (PSB)

Agenda não foi divulgada

Ruy Carneiro (PSDB)

7h - Gravação

9h30 - Café da manhã Residencial Vieira Diniz

Tarde - Agenda interna

19h30 – Reunião na Igreja Evangélica Quarto de Guerra

Wallber Virgolino (Patriota)

Agenda não foi divulgada

Os candidatos poderão enviar a agenda para o Portal ClickPB através do email redacao@clickpb.com.br


Debate entre candidatos em JP tem insinuação até de traição conjugal

 

O clima esquentou entre os candidatos à prefeitura de João Pessoa no primeiro debate na Rádio Arapuan, nesta segunda-feira (28). Durante o primeiro bloco faltaram propostas e sobraram troca de farpas, com ataques pessoais e até mesmo insinuações de traições conjugais.

Tudo começou quando o candidato do Solidariedade, João Almeida, disse que o deputado Walber Virgolino falava sobre moral, mas desembolsava R$ 2 mil por dia em cachaça na cidade de Bananeiras, sem falar em gastos absurdos na Assembleia, sem sequer haver sessão presencial.

Leia Também:
Análise: o microfone sem o veículo; uma ameaça sem um suspeito; um Nilvan sem um Sistema de Comunicação


“A gente vê aqui alguém que se coloca como paladino da honiestidade passar a pandemia inteira gastando R$ 2 mil por dia em Bananeiras, tomando cachaça, quando se nada estivesse acontecendo em João Pessoa. Gastou ainda R$ 240 mil de atividade parlamentar enquanto a Assembleia estava fechada. Fica a dica de quem é paladino da honestidade, mas cara de pau a gente tem por obrigação de desmascarar”, disse João contra Walber Virgolino.

Por sua vez, o candidato do Patriota, Wallber Virgolino, reagiu e insinuou que o adversário, João Almeida (SD), estaria desembolsando as verbas indenizatórias que recebe como vereador para passear de avião em praias paradisíacas do Nordeste sem a companhia da esposa.

 

“A ovelhinha mordedora aqui passou a agredir todo mundo. De comparsa de Julian Lemos a laranja de Cícero. Está nítido aqui a sua posição de defender o candidato Cícero e eu sei por que. Mas durante a pandemia João, minha família foi para Bananeiras, mas eu fiquei na cidade de João Pessoa (….). João eu sou homem de família, eu sou conservador raiz, já você na pandemia que goza das prerrogativas de vereador, tem verba indenizatória e você estava aonde? Até onde eu sei você estava em um avião particular indo para Noronha e parece que não era com a sua esposa, já eu estava em Bananeiras com a minha esposa”, disparou.

E continuou: “Eu não vou me nivelar a você João, você é série C”.

O debate continuou e o candidato do PSOL Pablo Honorato relatou que, se for colocar todos na balança, o nome que sairá anos luz na frente no tocante a declaração negativa de débitos com a justiça será ele, já que o restante ou já teve ou tem problemas, ou é aliado de quem tem envolvimento com ilicitudes.

PRESENÇAS X AUSÊNCIAS

Dos 14 candidatos no páreo, apenas dez marcaram presença no debate. Anísio Maia (PT), Carlos Monteiro (Rede), Cícero Lucena (PP), Edilma Freire (PV), João Almeida (Solidariedade), Nilvan Ferreira (MDB), Pablo Honorato Nascimento (PSOL), Raoni Mendes (DEM), Ruy Carneiro (PSDB) e Wallber Virgolino (Patriota).

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), apesar do horário permitir, preferiu, pela segunda vez, se ausentar do embate. Os demais candidatos que não têm representação no Congresso Nacional não participam.

PB Agora


O microfone sem o veículo; uma ameaça sem um suspeito; um Nilvan sem um Sistema de Comunicação

Um atentado no meio do caminho. Foi esse o tom dado pelo candidato do MDB, Nilvan Ferreira e que movimentou as redes sociais nesse primeiro final de semana de campanha eleitoral na rua. Fato ou fake? Nenhum suspeito, até agora, foi identificado ou preso. O também candidato a prefeito de João Pessoa, João Almeida (SD), em vídeo abaixo, alertou para a possibilidade de armação do adversário só para chamar a atenção com a criação de um fato político. Almeida, que é policial rodoviário federal, pediu para a população ficar alerta, elevar o debate e não acreditar em fantasias.

“Atentado em começo de eleição só tem dois motivos, ou o cara tá devendo muito na praça, tem muitos inimigos ou isso foi montado para chamar a atenção”, disse Almeida.


O fato mesmo é que desde que comunicador, Nilvan Ferreira, deixou os microfones do radiofônico Correio Debate, bem como as câmeras do matinal Correio Manhã no bem conceituado e popular Sistema Correio, perdeu seu forte cabo eleitoral – a empresa. Afinal, era ela que todo dia dava notoriedade a sua voz, a sua imagem e às suas opiniões.

Um comunicador sem veículo – mas não qualquer veículo – é apenas mais um no meio da multidão – se agarra à internet e na sua infinidade de redes sociais em busca de seguidores, acessos e cliques. A repercussão todos já sabem! É uma em um milhão. Basta olhar os milhares de canais e páginas existentes na rede mundial de computadores para concluir que apenas uma pequena amostra tem êxito nessa corrida midiática. Muitas delas por capacidade, outra parte por pura sorte.

Nilvan sem um Sistema, um mircrofone sem um veículo e um atentado, ou ‘pseudoatentado’ como disse João Almeida – no meio do caminho. Os resultados das primeiras pesquisas eleitorais ainda não foram divulgados. Nas enquetes, no entanto, realizadas no período pré-eleitoral – que não tinham valor científico – o comunicador apresentava uma desenvoltura satisfatória (quando ainda estava comandando programas líderes em audiência).

De lá pra cá Nilvan não anunciou adesões, não chamou a atenção com propostas estruturantes ou revolucionou sua participação em debates eleitorais. Se mostra apenas pronto para exercer o papel de enfrentamento apontando os problemas e defeitos dos adversários, mas sem muitas novidades no tocante às soluções destes.

Nesta segunda-feira (28), por exemplo, em debate na Rádio Arapuan, o petista Anísio Maia comparou as propostas do emedebista a um saco do Papai Noel, pois segundo ele, tem presente para todo mundo. Segundo Anísio, Nilvan precisa parar de inventar as coisas e ter propostas que realmente funcionem.

Na comunicação, o profissional, por mais competência técnica que tenha sobre determinado ramo, tem na empresa que representa seu pedestal, seu holofote, sua realização. Trilhar sozinho nesse meio, apenas com a cara e a coragem, não é impossível, mas é desafiador.

O que seria, por exemplo, de Willian Bonner sem o Jornal Nacional? Em um passado não tão distante a renomada apresentadora Silvia Popovic, durante esta pandemia do coronavírus, foi demitida da Bandeirantes e agora se agarra apenas às suas redes sociais para entreter. A lembrança dela no imaginário do telespectador começa a se apagar, porque na TV a máxima é de que ninguém é insubstituível.

Os apresentadores passam e os programas ficam, porque a empresa segue perpetua de geração para geração. Até o final destas eleições Nilvan espera virar mito, quiçá repetindo a história de Jair Bolsonaro, em 2018. Mas, com a mesma postura bolsonarista que ele, há também outros candidatos que seguem a linha do presidente da República no páreo, dividindo a mesma base entre várias postulações.

Nilvan solta fumaça nessa caminhada, mas ainda não conseguiu colocar fogo na campanha.

 

Márcia Dias

PB Agora


Caos fiscal e desgoverno azedam de vez o humor nos "mercados"


Sem resultados na economia, Paulo Guedes decidiu usar precatórios (dívidas judiciais) e recursos da educação para financiar o Renda Cidadã – o que foi considerado uma "megapedalada" – com isso, as bolsas recuaram o menor nível em três meses
29 de setembro de 2020, 04:43 h Atualizado em 29 de setembro de 2020, 05:31
14
1

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa caiu forte nesta segunda-feira, no menor nível de fechamento em três meses, em sessão marca por preocupações com o cenário fiscal do país, diante de anúncio do Renda Cidadã, programa que deve substituir o Bolsa Família.

O Ibovespa caiu 2,41%, a 94.666,37 pontos, menor nível desde 26 de junho, quando fechou a 93.834,49 pontos. O volume financeiro da sessão somou 27,44 bilhões de reais.

No início da sessão, o índice acompanhou o otimismo de mercados internacionais, subindo mais de 1,3% na máxima. Logo, porém, perdeu força. No pior momento, chegou a cair 2,7%.

No anúncio do Renda Cidadã, o senador Marcio Bittar disse que o programa será custeado com verba do próprio Bolsa Família, sobra de recursos após pagamento de precatórios e com uma fatia da verba do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

O líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR), explicou que o valor do benefício a ser pago só será definido no decorrer das votações no Congresso, a depender da aprovação de propostas que indicarão fontes para esse auxílio, caso da que trata dos precatórios.

O anúncio repercutiu negativamente no mercado acionário, elevando a percepção de risco dos investidores.


Para Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos, o orçamento brasileiro não possui espaço fiscal para o Renda Cidadã e o anúncio desta segunda-feira reforçou essa visão.

“Em essência, o programa tem diversos problemas fiscais, mas as saídas para sua viabilização anunciadas hoje acabaram surpreendendo por serem marginalmente piores do que as expectativas”, afirmou Sanchez.

DESTAQUES


- SANTANDER BR UNT subiu 2,1%. BANCO DO BRASIL ON ganhou 0,7%, mas ITAÚ UNIBANCO PN cedeu 0,04% e BRADESCO PN caiu 0,3%.

- JBS ON teve queda de 4,54%. Outras companhias do setor seguiram na mesma linha. MAFRIG ON perdeu 4,26%, enquanto MINERVA ON desvalorizou-se 5%.

- EMBRAER ON avançou 3,9%. A companhia aérea Azul informou no domingo que recebeu aprovação para operar o jato Embraer E195 modificado para funções de cargueiro.

- COSAN ON retrocedeu 2,9%, após anunciar que pedirá o cancelamento do pedido de registro para IPO de sua controlada Compass Gás e Energia, citando “a deterioração das condições de mercado”.

- MELNICK ON perdeu 1,76% em sua estreia na B3. A construtora precificou seu IPO a 8,50 reais por ação na quinta-feira, levantando 713,6 milhões de reais.


MP pede afastamento de Ricardo Salles por destruição total das leis de proteção ambiental no Brasil

 
Nesta segunda-feira, ele derrubou normas que impediam a instalação de resorts em áreas de restingas e mangues no litoral brasileiro e também tem sido conivente com a destruição do Pantanal e da Amazônia

Ricardo Salles e manguezal (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik – O Ministério Público Federal (MPF) solicitou nesta segunda-feira (28) ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que analise o pedido de afastamento do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, do cargo.

Os procuradores argumentam que "a permanência do requerido Ricardo de Aquino Salles no cargo de Ministro do Meio Ambiente tem trazido, a cada dia, consequências trágicas à proteção ambiental, especialmente pelo alarmante aumento do desmatamento, sobretudo na Floresta Amazônica".

O MPF propôs o afastamento do ministro no dia seis de julho na primeira instância da Justiça Federal no Distrito Federal. A ação tramita na 8ª Vara Federal no DF, mas o pedido ainda não foi avaliado. As informações foram publicadas pelo portal G1.

Na última sexta-feira (25), os procuradores reiteraram para a 8ª Vara Federal no DF para que o pedido para afastar Salles do cargo fosse analisado, mas a decisão ainda aguarda recursos.

No documento enviado ao TRF-1, o MPF apresenta dados sobre o desmatamento entre 2018 e 2019 na Amazônia.

"Caso não haja o cautelar afastamento do requerido do cargo de Ministro do Meio Ambiente, o aumento exponencial e alarmante do desmatamento da Amazônia, consequência direta do desmonte deliberado de políticas públicas voltadas à proteção do meio ambiente, pode levar a Floresta Amazônica a um ‘ponto de não retorno‘, situação na qual a floresta não consegue mais se regenerar", escreveu o órgão.


STF já considerou inconstitucional limitar pagamentos de precatórios


A proposta de limitar o pagamento de precatórios a 2% da receita corrente líquida já foi declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), quando analisou na ocasião um regime especial para Estados e municípios saldarem suas dívidas
29 de setembro de 2020, 04:24 h Atualizado em 29 de setembro de 2020, 05:31
...

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governo Bolsonaro propôs fixar um limite de 2% da receita para o pagamento de precatórios como alternativa para liberar recursos ao Renda Cidadã. A mudança poderia liberar até R$ 40 bilhões ao programa. Esse método de financiamento já foi condenado como inconstitucional pelo Supremo.

A prática já é adotada por Estados e municípios e foi aprovada em 2009 por meio de uma emenda constitucional, que instituiu a possibilidade de destinar parcelas variáveis entre 1% a 2% da receita corrente líquida para uma conta especial usada para quitar os precatórios.

Em 2013, o STF declarou inconstitucional esse dispositivo, que está no artigo 97 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT). Na época, a maior parte dos ministros da Corte acompanhou o relator, ministro Ayres Britto (que já havia se aposentado), e considerou o artigo inconstitucional por afrontar cláusulas pétreas, como a de garantia de acesso à Justiça, a independência entre os Poderes e a proteção à coisa julgada, informa O Estado de S.Paulo.


O ministro Luiz Fux, atual presidente do STF e que na época foi redator do acórdão, considerou que o dispositivo resultava em desrespeito à duração razoável do processo, uma vez que o credor quer um resultado palpável para a realização do seu direito de receber a quitação da dívida, já devidamente reconhecida pela decisão judicial.


Em meio à pandemia, Geap reajusta mensalidades dos planos de saúde em até 45,58%


 Vera BatistaServidor
Os aumentos nos planos de saúde da Geap Autogestão, maior operadora do funcionalismo, vão de 5,50% a 45,58%. Os valores, em 2021, ficarão entre R$ 908,31 a R$ 2.904,88 para quem tem 59 anos ou mais


Quem tem filho jovem ou adolescente, de 18 a 23 anos, além dessa cota mensal obrigatória, vai desembolsar mais, dependendo do tipo de plano, entre R$ 206,96 a R$ 348,41. Se tiver mais um dependente entre 0 a 18 anos, o servidor terá que arcar com mais R$ 179,71 a R$ 302,47.

No aviso enviado aos beneficiários, a Geap avisa que os valores das contribuições serão aplicados a partir de janeiro de 2021, para “pensionistas, titulares, dependentes e grupos familiares, a critério da Diretoria Executiva”. A contrapartida do patrocinador será deduzida – entre R$ 101,56 e R$ 205,63.

Entre outros motivos para o salgado aumento, a Geap explica que os cálculos foram feitos “com base em estudos atuariais, visando assegurar o equilíbrio econômico-financeiro, a solvência e a liquidez das operações e da própria fundação” e lembra que, por decisão da Agência Nacional de Saúde (ANS), houve suspensão dos reajustes de setembro a dezembro de 2020.

Esse percentuais não cobrados esse ano. serão incorporados nesse agora estabelecido para 2021. O comunicado é assinado pelo presidente do Conselho da Administração (Conad), Thiago Meirelles Fernandes Pereira.


Governo trabalha em duas frentes para garantir criação do Renda Cidadã

 
Líderes do governo, Eduardo Gomes e Ricardo Barros afinaram discurso e focam no Orçamento e reforma tributária

Líderes do governo, Eduardo Gomes e Ricardo Barros afinaram discurso e focam no Orçamento e reforma tributária

O governo acionou plano cirúrgico e trabalha em duas frentes para tornar o Renda Cidadã realidade e dar o dinheiro a quem precisa. Enquanto o líder na Câmara Ricardo Barros (PP-PR) atua junto a líderes partidários para aprovação da reforma tributária, com a possibilidade de inclusão do programa na Constituição, o líder no Congresso Eduardo Gomes (MDB-TO) foca nas conversas com o relator do Orçamento do ano que vem. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Barros ressaltou a nova forma de articulação política do governo dando o exemplo da reunião com líderes, no domingo, antes de qualquer anúncio.

Barros justificou a confiança na criação do Renda Cidadã como acordo em conversas na reunião de líderes. “Foi o anúncio do possível”, definiu.

Gomes amenizou as críticas sobre uso de recursos do Fundeb no Renda Cidadã. “Se não houver consenso, será providenciada outra fonte”, disse.

Segundo Gomes, para que tudo siga dentro do esperado, será preciso aguardar oficialização do senador Márcio Bittar (MDB-AC), nesta terça.

Diariodopoder.com.br

 


Paraíba confirma 52 novos casos de covid-19 em 24 horas; mortos chegam a 2.797

A Paraíba registrou neste domingo (27), 52 novos casos de covid-19 e 09 óbitos confirmados desde a última atualização, 05 deles ocorridos nas últimas 24h. Até o momento, 119. 783 pessoas já contraíram a doença, 93.353 já se recuperaram e 2.797, infelizmente, faleceram. Até o momento, 364.933 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 29%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 25%. Em Campina Grande estão ocupados 33% dos leitos de UTI adulto e no sertão 41% dos leitos de UTI para adultos.


Os casos confirmados estão distribuídos por todos os 223 municípios paraibanos. A diferença de casos de ontem para hoje é de 52, nos quais 10 municípios concentram 37 casos, o que representa 71% dos casos novos no estado.

São eles: Cajazeiras, com 8 novos casos, totalizando 1.970; Campina Grande, com 07 novos casos, totalizando 13.043; Ingá, com 05 casos novos, totalizando 1.486; João Pessoa, com 05 casos novos, totalizando 29.463; Baia da Traição, com 03 novos casos, totalizando 691; Carrapateira, com 02 caso novos, totalizando 60; Guarabira, com 02 casos novos, totalizando 4.497; Patos, com 02 casos novos, totalizando 4.341; Sumé, com 02 casos novos, totalizando 473 e Água Branca, com 01 caso novo, totalizando 70.

*Dados oficiais preliminares (fonte: SIM, e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 27/09, sujeitos a alteração por parte dos municípios.

Até hoje, 169 cidades registraram óbitos por Covid-19. Os 09 óbitos registrados neste domingo ocorreram entre 22 de junho e 27 de setembro, 05 deles nas últimas 48 horas, entre residentes de 08 municípios. Os pacientes tinham idade entre 37 anos e 84 anos, 03 deles tinham menos de 65 anos. Hipertensão e diabetes foram as comorbidades mais frequentes.

Mulher, 65 anos, residente em Esperança. Hipertensa e diabética. Início dos sintomas em 08/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 27/09/2020.

Mulher, 47 anos, residente em Bayeux. Diabética e cardiopata. Início dos sintomas em 18/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/09/2020.

Homem, 76 anos, residente em Caiçara. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas 15/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/09/2020.

Mulher, 65 anos, residente em João Pessoa. Hipertensa, diabética, obesa e tabagista. Início dos sintomas em 21/07/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 26/09/2020.

Homem, 73 anos, residente em Sapé. Hipertenso e tabagista. Início dos sintomas em 05/09/2020. Foi a óbito hospital público no dia 26/09/2020.

Homem, 70 anos, residente em Guarabira. Cardiopata e portador de doença renal. Início dos sintomas em 19/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 25/09/2020.

Homem, 84 anos, residente em Emas. Comorbidade não informada. Início dos sintomas em 19/09/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 23/09/2020.

Homem, 39 anos, residente em Vista Serrana. Sem informação de comorbidade. Início dos sintomas em 21/08/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 01/09/2020.

Homem, 37 anos, residente em João Pessoa. Obeso. Início dos sintomas em 12/06/2020. Foi a óbito em hospital público no dia 22/06/2020.

Os dados epidemiológicos com informações sobre todos os municípios e ocupação de leitos estão disponíveis em: www.paraiba.pb.gov.br/coronavi…

PBagora com Secom/PB


Em vídeo, João Almeida levanta suspeita sobre armação em ameaça de atentado contra Nilvan Ferreira

 PBagora

O vereador e candidato do Solidariedade à Prefeitura de João Pessoa, João Almeida, questionou e considerou como possível “armação” a ameaça sofrida por Nilvan Ferreira (MDB), também candidato a prefeito.

“Estou bem atento aos últimos acontecimentos aqui na Capital em João Pessoa e eu vou comentar sobre pseudo-atentado que estão colocando aí nas redes sociais. Aqui para nós, eu tenho 20 anos de vida pública, 16 anos como vereador, 26 anos como policial e nunca vi isso nessa cidade. Atentado em começo de eleição só tem dois motivos, ou o cara tá devendo muito na praça, tem muitos inimigos ou isso foi montado para chamar a atenção. Pelo amor de Deus, vamos ter discernimento e escolher o melhor para João Pessoa, vamos analisar as propostas de cada um, vamos elevar o nível do debate, chega de Fake News, chega de fantasias. O povo não aguenta mais. João Pessoa não merece isso”, disse João Almeida no vídeo.

Nilvan registrou Boletim de Ocorrência alegando ter sido ameaçado por um homem armado durante uma adesivagem na orla de Tambaú, na manhã de ontem (27).


Sidebar Menu