Estatisticas do blog

No momento, 24 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 4399795 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Trânsito

Veja como está o fluxo do trânsito em João Pessoa. As feixas destacadas em vermelho significam intensidade no trânsito daquela região.

Clima/Tempo

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da quinta - Fotos










    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Irmã de Zenóbio rompe com tucanos e adere aos ‘girassóis’ em Guarabira





    Wardíria teria promovido uma festa na sua casa na Praia do Poço, em Cabedelo, para marcar a adesão aos girassóis

    Celio Alves e Wardíria Toscano A irmã do prefeito de Guarabira Zenóbio Toscano (PSDB), a tabeliã Wardíria Toscano, rompeu com o grupo liderado pelo irmão na cidade do Brejo, e teria aderido ao PSB da cidade, presidido pelo secretário adjunto de Comunicação do Estado, radialista Célio Alves.
    Wardíria teria promovido uma festa na sua casa na Praia do Poço, em Cabedelo, para marcar a adesão aos girassóis.

    Na ocasião, ela posou para fotos com Célio Alves, e ainda se deixado filmar enquanto dançava ao som de música Um girassol no seu cabelo, enquanto fazia com as mãos o número 4, representando o 40, número do PSB.

    Numa rede social, Célio Alves, postou uma foto ao lado de Wardíria, com a seguinte frase: Na casa da amiga Wardíria Toscano, que está deixando mais florido o grande jardim de girassóis de Guarabira!

    Wscom.com.br

     



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Pré-selecionados no Fies podem contratar financiamento desde ontem





    Para validar a inscrição, o estudante deve procurar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino

    Dinheiro (Foto: Divulgação )
    O estudante pré-selecionado na chamada única do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que tiver a inscrição validada pela instituição de ensino, pode comparecer a partir de hoje (10) à agência bancária para contratar o financiamento.

    Para validar a inscrição, o estudante deve procurar a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da instituição de ensino.

    Nesta edição do primeiro semestre de 2016, foram ofertadas 250.279 vagas em 1.337 instituições de educação superior. O Fies oferece financiamento de cursos em instituições privadas de ensino a uma taxa efetiva de juros de 6,5% ao ano. O percentual de financiamento é definido de acordo com o comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita do estudante.

    Participaram do processo seletivo do Fies aqueles que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e obtiveram pelo menos 450 pontos na média das provas e nota acima de 0 na redação. O candidato precisa ter também renda familiar mensal bruta per capitade até 2,5 salários mínimos.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Porte da carteira de Habilitação pode deixar de ser obrigatório ao volante





    Já pensou poder sair sem se preocupar com a Carteira Nacional de Habilitação e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo? Pois é isso que o Projeto de Lei 8022/14, aprovado pela Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados, prevê.

    O texto ainda será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Uma emenda foi adicionada a favor do porte de outro tipo de documento para identificação do motorista.

    Segundo a deputada Keiko Ota e a ex-deputada Sandra Rosado (PSB-SP), as autoridades de trânsito possuem sistemas online que permitem a verificação instantânea da situação do condutor e do veículo, mesmo que o motorista não esteja portando a CNH ou o documento do carro.

    Ainda segundo o projeto de lei, em caso de impossibilidade de consulta ao banco de dados, a multa e a pontuação na carteira devem ser canceladas se o condutor apresentar em até 30 dias a CNH e/ou o comprovante de pagamento do licenciamento.
    R7



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Com efisema, Janduhy é levado para tratamento em SP




     O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) segue ainda hoje para São Paulo, em caráter de urgência, onde será internado para tratamento de um enfisema pulmonar.

    O parlamentar passará por procedimentos médicos, para reabilitação pulmonar. Janduhy está de licença médica e deverá ser substituído por Hermano Santos na Assembleia Legislativa.

    O parlamentar disse que sofre com problemas pulmonares há dois anos. No final do mês passado, uma junta médica avaliou a necessidade de afastamento das atividades parlamentares por 30 dias.

    Em abril de 2013, o deputado estadual Janduhy Carneiro já havia tirado licença de três semanas para tratamento de problemas similares.

    À época, ele disse que estava com insuficiência respiratória, além de ‘dilatação em uma veia’ e ’problema de pressão arterial’.

    Mais recentemente, laudo assinado pelo pneumologista José George Braga apontou que o parlamentar apresenta “baixa aptidão cardiorrespiratória; baixíssimo desempenho ventilatório; baixo desempenho musculoesquelético; baixo desempenho cardíaco e adequada relação ventilação – perfusão pulmonar”.

    Jãmarrí Nogueira-MaisPB



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Liminar suspende portaria da Receita Federal que viola sigilo dos contribuintes





    A Justiça Federal em Rondônia deferiu liminar favorável à Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rondônia (OAB/RO) e determinou a suspensão da eficácia e aplicação da Instrução Normativa da Receita Federal n.º 1571, que viola o sigilo fiscal dos contribuintes. A entidade ajuizou o Mandado de Segurança (MS) para suspender a norma, no último dia 15 de janeiro, sob a alegação de que o dispositivo da Receita viola a Constituição Federal, por ser uma invasão da intimidade e da vida privada dos cidadãos.
    A IN/RFB nº 1571/2015 estabelece que bancos, seguradoras, planos de saúde, distribuidoras de títulos e valores mobiliários e demais instituições financeiras são obrigados a enviar à Receita Federal toda a movimentação financeira e de todas as operações que o contribuinte realizou. No MS, a OAB/RO protestou pela declaração do direito dos advogados e sociedade de advogados de não sofrer os efeitos da instrução normativa e pela suspensão do envio de informações protegidas pelo sigilo bancário desses profissionais e empresas e pelo impedimento da aplicação da Lei Complementar 105/2001, a fim de evitar a quebra de sigilo bancário.

    “A OAB/RO procurou a Justiça Federal em Porto Velho uma vez que a invasão da intimidade e da vida privada, mediante a violação das informações dos cidadãos brasileiros, constitui odiosa afronta aos princípios constitucionais básicos, sobretudo aos direitos e garantias fundamentais”, disse o presidente da OAB/RO, Andrey Cavalcante, ao comemorar a decisão.

    Segundo o conselheiro federal por Rondônia e presidente da Comissão de Estudos de Direito Tributário da Seccional, Breno Dias de Paula, o desrespeito aos contribuintes e a inconstitucionalidade do dispositivo motivaram o ajuizamento do mandado. “A gravidade dos fatos e a necessidade de preservar a integridade da Constituição Federal justificam a atuação do Conselho Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, que cumpre suas finalidades institucionais de defesa do Estado Democrático de Direito, conforme o disposto no art. 44 da Lei 8.906/94, com ajuizamento de medidas judiciais contra medidas que atentem contra o sigilo dos contribuintes”, explica.

    Também para os conselheiros federais Elton Assis e Elton Fulber, a atuação da Ordem nesse caso foi essencial para garantir aos advogados e aos cidadãos o respeito a suas garantias constitucionais. Os representantes de Rondônia no Conselho Federal levarão a matéria para a OAB Nacional, para propor que a entidade tome medidas judiciais.

    Ao deferir a liminar, o juiz federal Dimis da Costa Braga destacou que o Supremo Tribunal Federal (STF) já determinou que a quebra do sigilo fiscal dos contribuintes é ilegal. “Da análise da jurisprudência recente sobre o assunto constato que o Supremo Tribunal Federal, por seu Plenário, declarou ser inconstitucional disposição legal (Lei nº 9.311/1996, LC nº 105/2001 e Decreto nº 3.724/2001) que autoriza a órgão da administração o acesso a informações protegidas por sigilo constitucional sem ordem emanada do Judiciário, incluindo-se nestas, dados de natureza bancária”, ressalta o magistrado em sua decisão.

    O juiz ordenou na liminar a suspensão da eficácia e a aplicação as Instrução Normativa 1571/2015 no que se refere aos advogados e sociedade de advogados com registro na OAB/RO. Com a decisão, o dispositivo da Receita deixa de ser aplicado em Rondônia, garantindo aos advogados e sociedades o direito ao sigilo bancário, como determina a Constituição.
    Jornal Rondonia



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Charliton acusa PMJP de aproveitar Carnaval para anunciar aumento das passagens





    Em um artigo divulgado nas suas Redes Sociais e no Blog do PT, o pré-candidato à Prefeitura de João Pessoa pela legenda, Charliton Machado, avaliou que o aumento concedido pela gestão ao transporte urbano na Capital teria sido muito acima dos índices da inflação do período. No domingo, a passagem aumento de R$ 2,70 para R$ 3,00.

    O petista ainda afirma que não existiria transparência em relação aos lucros do setor. "Não há da parte de ambos o mínimo interesse em dialogar de forma transparente com os usuários sobre os crescentes lucros do mercado de transporte urbano, historicamente sustentado numa concessão pública duvidosa, como já denunciaram as manifestações populares ocorridas em junho de 2013", alega Charliton no texto.

    Confira

    O AUMENTO DAS PASSAGENS DE ÔNIBUS DA CAPITAL E MUITAS INDIGNAÇÕES

    O governo municipal esperou o calor dos festejos de Momo para anunciar mais um aumento das passagens de ônibus na capital, apesar das reiteradas negativas nas semanas anteriores sobre o assunto. O fato é que, em apenas um ano, o aumento já ultrapassou a casa dos inexplicáveis 27%. Ou seja, muito acima dos índices da inflação do período.

    Nesse debate dos exorbitantes e recorrentes aumentos tarifários, o empresariado, em sintonia com o poder público, se esforça tão somente no simplório convencimento técnico dos supostos aumentos de custo e da frágil base comparativa dos valores das tarifas com outras capitais. Porém, não há da parte de ambos o mínimo interesse em dialogar de forma transparente com os usuários sobre os crescentes lucros do mercado de transporte urbano, historicamente sustentado numa concessão pública duvidosa, como já denunciaram as manifestações populares ocorridas em junho de 2013.

    Exemplo disso é que nos últimos anos temos evidenciado uma flagrante diminuição e um envelhecimento da frota, além das demissões de centenas de trabalhadores. Impressionante é que nada disso é levado em conta nas decisões de atualização tarifária no Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (CMMU). Todavia, o mesmo poder público que silencia e pactua com esses abusivos aumentos, tem demonstrado total incapacidade para enfrentar os desafios da mobilidade urbana em sua agenda mais complexa: o direito do cidadão aos sistemas integrados eficientes e acessíveis de transporte, à padronização de calçadas, às ciclovias, entre outros.

    Nesse cenário, algumas indagações são fundamentais: Por que a PMJP insiste em descumprir o Plano Diretor da Cidade, deixando de elaborar o Plano de Mobilidade Urbana? Por que o projeto do Bus Rápido Transporte - BRT continua paralisado, apesar do governo federal já ter disponibilizado recursos necessários à construção dos corredores exclusivos e terminais de integração? Por que o Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (CMMU) só se reúne para analisar o aumento das tarifas? Por que após as manifestações de 2013 a PMJP voltou a não divulgar as planilhas de custos? As festas carnavalescas estão chegando ao fim e, apesar da ressaca, faz-se necessária a nossa mobilização, solidariedade e compromisso com essa luta, na busca incessante e crítica por respostas às citadas indagações!

    Charliton Machado



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Fuba denuncia: Depois de autorizar o aumento nas passagens de onibus, prefeito nega dinheiro e Hospital Padre Zé fecha 60 leitos





    Postado por Tião Lucena,


    A volta dos festejos carnavalescos para a população pessoense não trouxe boas notícias. Em primeiro lugar já está valendo, desde o último domingo, 7, o aumento da passagem de ônibus que agora custa R$ 3,00. Em segundo, o anúncio de que o Hospital Padre Zé possui 60 leitos fechados por causa da morosidade da Secretaria de Saúde de João Pessoa.


    O vereador Fuba falou com preocupação sobre as duas notícias: “Sobre o anúncio do valor da passagem, achei muito estranho isto ser feito às vésperas do Carnaval. As pessoas foram pegas de surpresa e mais uma vez a tarifa foi reajustada sem o devido diálogo com a sociedade. Outra coisa que precisa ser lembrado, e que foi publicizado pela imprensa, no dia 8 de janeiro o prefeito afirmou que não haveria aumento no valor das passagens no começo do ano. Complicado fazer uma afirmação dessas e praticamente um mês depois nos deparamos com essa surpresa nada boa para quem utiliza o transporte público urbano, e que sabemos que não oferece um serviço de qualidade”.

    Ainda sobre o serviço oferecido pelas empresas para a população, Fuba acrescentou que esses aumentos não acontecem de forma transparente, uma vez que não são divulgadas as informações sobre os lucros dessas empresas: “Temos um Conselho de Mobilidade Urbana que funciona apenas para discutir aumento das passagens. Não vemos debates sobre a melhoria dos serviços. O que presenciamos são ônibus sucateados, redução no número de veículos e desligamento de linhas. Nem vou entrar aqui na questão da mobilidade urbana, algo que definitivamente não existe em João Pessoa”.

    Leitos fechados no Hospital Padre Zé
    O Hospital Padre Zé, que possui 50 anos de fundação, atende a população que depende totalmente do Sistema Único de Saúde (SUS). Nesta quarta, 10, o diretor do hospital, padre Egídio de Carvalho Neto, revelou durante uma entrevista que 60 leitos estão prontos para o atendimento, porém, por causa da “burocracia e má vontade” da gestão municipal eles ainda não podem ser utilizados pela população. Segundo ainda o diretor do hospital, estes leitos poderiam ser utilizados para o atendimento de 2 mil pessoas por mês.

    Padre Egídio ainda acrescentou que a burocracia da Prefeitura impede que a hospital dobre a sua capacidade de atendimento, e para ele isso seria um descaso.

    Para o vereador Fuba, infelizmente a Prefeitura de João Pessoa não deve entender a importância do Hospital Padre Zé, e muito menos da abertura de mais 60 leitos para o atendimento da população: “A demora na liberação dos leitos do hospital, que foram construídos através de um Convênio com o Ministério da Saúde, é muito preocupante. A abertura destes leitos em nada irá aumentar os gastos da Prefeitura na área da saúde, pois ele é mantido pelas verbas do SUS (Ministério da Saúde) e de doações. Qual então o motivo para a demora para esta liberação?”



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    O que dirá Lula a Moro quando for interrogado?


    Ricardo Stucker
    Ricardo Stucker

     
    Josias de Souza 

    De mansinho, como quem não quer nada, Sérgio Moro vai encostando a Lava Jato na jugular de Lula. Primeiro, o juiz avalizou a inclusão do triplex 164-A, que a OAS reservara para a família Silva no célebre prédio do Guarujá, no rol de imóveis investigados na Operação Triplo X. Na sequência, Moro liberou a Polícia Federal para abrir, na mega-investigação do assalto à Petrobras, um inquérito específico sobre o sítio de Atibaia, cuja utilização foi terceirizada a Lula —livre de ônus e sem prazo— por dois sócios do primogênito Fábio Luiz da Silva, o Lulinha.

    O que parecia impensável vai ganhando contornos de inevitável. Se 10% dos indícios colecionados pela PF se confirmarem, Lula será intimado a prestar esclarecimentos. Primeiro à força-tarefa da Lava Jato. Depois, ao próprio Sérgio Moro. Nessa hora, a conversa fiada do complô de direita e o lero-lero da perseguição política terão pouca serventia. O depoente terá de pular o cercadinho das notas oficiais do Instituto Lula, que tratam qualquer investigação como coisa de estraga-festas infiltrados no aparato estatal e hereges a serviço da mídia golpista.

    Cercados pelos fatos, Lula e o petismo vivem uma realidade nova. Partidos costumam proteger seus investigados. No caso do PT, mesmo os mais evidentemente culpados, como os mensaleiros, que arrastam as correntes de condenações irreversíveis, são homenageados como “guerreiros do povo brasileiro.” Para Lula, o PT concede um deixa-pra-lá preventivo. Quando o escândalo é tão escancarado que fica impossível não reagir, o partido oferece toda sua conivência e cumplicidade. O juiz Moro tem se revelado bem menos compreensivo.

    Em último caso, faltando-lhe melhor explicação, Lula poderá alegar que cometeu o crime da desatenção. Já admitiu ter visitado o triplex do Guarujá na companhia do amigo Léo Pinheiro, dono da OAS. Reconheceu também que Marisa e Lulinha estiveram no imóvel sob reformas. Mas a falta de atenção impediu Lula de reparar que pisava, junto com seus familiares, a hipotética cena de crimes mais graves do que o descuido. Quando a ficha lhe caiu, o triplex já estava nas manchetes.

    No sítio de Atibaia, Lula tornou-se um reincidente. Visitou tantas vezes a propriedade que não reparou nas melhorias providenciadas pela Odebrecht e pelo amigo José Carlos Bumlai. Tampouco se deu conta de que a OAS mandara instalar uma cozinha nova e requintada. Que diabos, ninguém cobrou nada! Como diz o amigo Gilberto Carvalho, presente de empreiteiros para um ex-presidente da República “é a coisa mais normal do mundo”.

    Uma das vítimas dos novos tempos vividos por Lula e o PT é a semântica. Quando chamam de normal as relações de um ex-presidente da República com salteadores do Estado você sabe que está no meio de uma crise de significado ou numa roda de cínicos. A alternativa ao cinismo seria uma confissão à moda de José Dirceu. Espremido por Moro, Dirceu admitiu que cruzou o país no jatinho de um lobista encrencado na Lava Jato. Também confessou que um outro lobista pagou a reforma de uma de suas casas, em Vinhedo. Lula talvez se sinta mais confortável confessando a Sérgio Moro sua condição de cínico descuidado.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Receita libera nesta quinta consulta a lote de restituições da malha fina




    A Receita Federal libera nesta quinta-feira (11), a partir das 9h (horário de Brasília), a consulta ao segundo lote de restituições do Imposto de Renda de declarações do ano passado que estavam presas na malha fina.

    Nesse lote serão liberadas restituições para 45.437 contribuintes, no total de R$ 105,56 milhões, valor já corrigido em 10,85%, correspondentes à taxa Selic de maio do ano passado a janeiro deste ano mais 1% deste mês.

    Essas restituições estavam presas na malha fina devido a incorreções ou inconsistências nas informações prestadas pelos contribuintes. Com a retificação feita por eles, a Receita liberou as restituições. O dinheiro será depositado no dia 15 deste mês nas contas indicadas pelos contribuintes.

    Além do lote de 2015, a Receita liberará novos lotes residuais de 2008 a 2014. Esses lotes também referem-se a declarações que estavam presas na malha fina da Receita.

    Esses sete lotes totalizam 18.448 contribuintes, que receberão R$ 44,44 milhões (o pagamento também será feito no dia 15). No total geral, a Receita devolverá R$ 150 milhões para 63.885 contribuintes (média de R$ 2.348 para cada um).

    Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone (146). Em ambos os casos é preciso ter o número do CPF.

    A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la pela internet, preenchendo o formulário eletrônico "Pedido de Pagamento de Restituição", ou diretamente no e-CAC, no serviço "Extrato do Processamento da DIRPF".

    Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Ao TSE, Dilma e Temer alegarão que acusações do PSDB são temerárias





    GUSTAVO URIBE
    MÁRCIO FALCÃO
    DE BRASÍLIA


    Apesar de estremecidos politicamente, a presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer, apresentarão a mesma linha de defesa no principal pedido de cassação contra os dois em discussão no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

    Segundo a Folha apurou, Dilma e Temer devem adotar como discurso principal que as acusações da oposição são temerárias e não podem ser admitidas pela Justiça Eleitoral.

    Nesta quarta-feira (10), Temer ingressou no TSE com sua peça de defesa. O texto foi elaborado pelo setor jurídico do PMDB, mas foi discutido previamente com a defesa da petista.

    Dilma só deve ingressar com sua manifestação nas próximas semanas, quando vence o prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral.

    O processo está sob segredo de Justiça e trata de ação eleitoral ingressada pelo PSDB e reaberta no final do ano passado pelos ministros do TSE. Ele solicita a cassação da chapa presidencial sob o argumento de que ela cometeu crimes eleitorais.

    A estratégia elaborada tanto pela petista como pelo peemedebista é argumentar que as eventuais irregularidades apontadas já foram analisadas pela Justiça Eleitoral durante a campanha presidencial, assim como possíveis problemas na prestação de contas, que foi aprovada com ressalvas pelo TSE no final de 2014.

    Em agosto, entretanto, o ministro Gilmar Mendes enviou suspeitas sobre as contas da campanha presidencial para à Procuradoria Geral Eleitoral e à Polícia Federal analisarem possíveis irregularidades. Em dezembro, a Justiça Eleitoral rejeitou recurso da defesa da petista contra o procedimento.

    Em relação ao pedido do PSDB de anexar à ação eleitoral documentos da Operação Lava Jato, encaminhados pelo juiz Sergio Moro, a estratégia de Dilma e de Temer é defender que trata-se de uma questão de cunho penal, não eleitoral, e que portanto não tem pertinência ao processo em questão.

    Entre os documentos estão um relatório da Polícia Federal sobre diálogos do dono da UTC, Ricardo Pessoa, e de um executivo da empreiteira, além de denúncias e sentenças ligadas às investigações.

    Em sua delação premiada, Pessoa afirmou que, em 2014, foi persuadido pelo ministro Edinho Silva (Comunicação), então tesoureiro da campanha à reeleição de Dilma, a aumentar as doações.

    Ele disse que foram acertados R$ 10 milhões, mas foram pagos R$ 7,5 milhões porque ele acabou preso na Lava Jato. O ministro, que é investigado no STF (Supremo Tribunal Federal), nega a pressão.

    No TSE, a expectativa é de que parte dos quatro processos que pedem a cassação de Dilma e Temer se arraste até o segundo semestre.

    Isso porque na AIME (Ação de Impugnação de Mandato Eletivo),por exemplo, as defesas devem ser solicitar diligências para a instrução do caso. Uma das preocupações é se a relatora conseguira concluir o processo porque seu mandato no TSE termina no dia 1 de setembro



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Planalto quer idade mínima na aposentadoria em 2026





    Na próxima semana, o governo pretende anunciar uma série medidas fiscais, entre elas a proposta de reforma da Previdência: a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres deve entrar em vigor após 2026, quando encerra a vigência da regra atual; o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, vai apresentar a medida na reunião do Fórum da Previdência, no dia 17


    247 - Na próxima semana, o governo pretende anunciar uma série medidas fiscais, entre elas a proposta de reforma da Previdência: a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres deve entrar em vigor após 2026, quando encerra a vigência da regra atual. Segundo reportagem de Claudia Safatle, a intenção do governo é fixar prazo de até 20 anos para igualar as regras de aposentadoria de trabalhadores urbanos e rurais. O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, vai apresentar a medida na reunião do Fórum da Previdência, no dia 17, para iniciar a discussão antes de levar ao Congresso.

    O governo vai divulgar amanhã um decreto com contingenciamento ao Orçamento de 2016 abaixo de R$ 20 bilhões, bem menor dos anos anteriores, quando os cortes chegaram a R$ 70 bilhões. A área econômica alega que o orçamento já está bastante enxuto e realista.

    Também vai alongar o prazo de vencimento das dívidas dos Estados com a União, por mais 15 a 20 anos, em contrapartida um aperto maior nos gastos com pessoal e a implementação da previdência complementar



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    SBM; Vai pagar quase 1 Bi em acordo de leniência no Brasil





    Holandesa acusada de pagar propina em contratos da Petrobras anunciou formalmente em sua sede ter provisionado US$ 245 milhões, quase R$ 1 bilhão, para celebrar um acordo de leniência com autoridades brasileiras; segundo o colunista Ancelmo Gois, a empresa confirmou que houve progresso nas negociações


    247 – A SBM, acusada de pagar propina em contratos da Petrobras, anunciou formalmente em sua sede na Holanda ter provisionado US$ 245 milhões, quase R$ 1 bilhão, para celebrar um acordo de leniência com autoridades brasileiras. Segundo o colunista Ancelmo Gois, a empresa confirmou que houve progresso nas negociações.

    Em dezembro, o MPF divulgou acusações penais contra 12 ex e atuais executivos e membros do Conselho que estariam ligados a um esquema de propinas envolvendo a Petrobras e a SBM, a maior empresa do mundo no aluguel de embarcações para a indústria do petróleo.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    Lula; Estão jogando abaixo da linha da cintura





    Ex-presidente Lula reclama com aliados que está se sentindo no meio de "uma gincana"; para ele, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal estão divididos, engalfinhados em tradicionais disputas internas e virou o prêmio que todos querem exibir como trunfo, diz a colunista Mônica Bergamo: "Eu nunca fiz disputa fora da política. E agora, comigo, estão passando desses limites. Estão jogando abaixo da linha da cintura. Há um projeto para me destruir, e ao nosso legado", teria dito Lula


    247 – O ex-presidente Lula tem reclamado com aliados que está se sentindo no meio de "uma gincana", segundo a colunista Mônica Bergamo.

    Para ele, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal estão divididos, engalfinhados em tradicionais disputas internas e virou o prêmio que todos querem exibir como trunfo: "Eu nunca fiz disputa fora da política. E agora, comigo, estão passando desses limites. Estão jogando abaixo da linha da cintura. Há um projeto para me destruir, e ao nosso legado", teria dito.

    Ele diz ainda que "poderia ter ganho milhões, milhões. Mas todos que me conhecem sabem que a minha preocupação nunca foi ganhar dinheiro. E sim transformar o país. Isso ninguém tira de mim", repete o petista.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 11.02.2016 | Autor: Pedro Marinho

    A Ligação da Beira-Rio a Avenida Epitácio Pessoa, a obra que nunca saiu do papel




     Essa gestão do Prefeito Luciano Cartaxo tem se revelado a gestão da piada pronta, pois há quase dois anos o mesmo colocou uns tapumes na avenida José Américo de Almeida, alegando que iria ali fazer a ligação de tal via com a Avenida José Américo de Almeida.

    Em tal via além dos tapumes infernizando a vida daqueles que passam por ali, não existe obra nenhum e a placa indica que a obra deveria ser entregue nos próximos dia 16 de fevereiro, ou seja faltam quatro dias para conclusão de uma obra que sequer foi iniciada.

    Vai ver o mesmo vai iniciar tal obra em pleno período eleitoral, como já vem anunciando com relação ao Projeot Moradouro e também com relação aos BRTs e seus corredores, projetos totalmente esquecidos durante os ultimos quatro anos e que agora voltam novamente a serem prometidos, numa clara intenção de mais uma vez enganar o eleitorado.



    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas

Busca

Informativo

Caros leitores, para ler outros artigos basta clicar em Mais Artigos, localizado na parte inferior do blog.

E-mail para contato

pedromarinho4
@hotmail.com

Publicidade

Hora certa

Colunistas