Estatisticas do blog

No momento, 4 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 2373912 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Juíza tira do ar mais duas pesquisas Souza Lopes encomendadas pelo Sistema Correio


    blogdotiaolcuena.com 

    A juiza auxiliar do TRE, Niliane Meira, suspendeu mais duas pesquisas do Instituto Souza Lopes, já publicadas pelo Sistema Correio de Comunicação. Com estas, já somam cinco as pesquisas suspensas com suspeitas de fraudes e outras irregularidades, quatro da Sousa Lopes, contratada pelo Sistema Correio e um do Ipespe, contratada pelo Sistema Paraíba de Zé Canjiquinha.

    Mais uma vez foi o candidato a deputado Leandro Wagner quem impugnou a pesquisa, via seu advogado Francisco Ferreira. O advogado, em sua petição, apontou várias irregularidades no registro das pesquisas, que não informou os dados dos municipios e bairros onde foram coletadas as intenções de voto.. " Mais uma vez , o Instituto Souza Lopes , assim como também incorreu o IPESP na ultima pesquisa divulgada e suspensa pela justiça , não respeitaram a lei eleitoral. Ora , como confiar nos dados de uma pesquisa onde a empresa pesquisadora não traz a conhecimento da justiça eleitoral os dados obrigatórios para conferência da veracidade e autenticidade das informações ? Como confiar nos números de uma pesquisa que tem 7 dias para trazer esses dados e passa meses sem apresentar ? Durante esse tempo todo , pode haver qualquer manipulação nos questionários e consequentemente nos dados e números para divulgação . Por isso a resolução 23.400 do TSE exige o tempo de no máximo 7 dias para apresentação desses dados internos", concluiu o advogado .

    Veja a decisão da magistrada:




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da quarta - fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    CADEIRA CONCORRIDA: dados do TSE revelam que custo do voto na Paraíba é o 12º mais alto Brasil




     lDados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revelam que a Paraíba terá a décima segunda campanha majoritária mais cara do país, custando R$ 27.73. Superior mais de R$10,00 ao custo médio nacional, de R$ 17,44. O custo do voto é calculado numa relação entre os limites de gastos das campanhas e o número local de eleitores.


    Na ordem, as campanhas mais caras serão as dos estados de São Paulo, com R$ 342 milhões; Rio de Janeiro, com R$ 185,91 milhões; Alagoas, com R$ 143,1 milhões; Distrito Federal, com R$ 143 milhões; Ceará, com R$ 140,3 milhões; Minas Gerais, com R$ 133,83 milhões; Bahia, com R$ 123,65 milhões; Goiás, com R$ 121,4 milhões; Mato Grosso, com R$ 110 milhões, e Paraná, com R$ 108,02 milhões.


    O custo mais alto de voto será em Roraima, com R$ 90,18), seguido do Distrito Federal, com R$ 75,33; Alagoas, com R$ 71,85; Rondônia, com R$ 71,4; Tocantins, com R$ 70,86; Mato Grosso do Sul, com R$ 51,9; Mato Grosso, com R$ 50,22; Amapá, com R$ 48,35; Acre, com R$ 31,46; Goiás, com R$ 28,31; sergipe, com R$ 28,02; Paraíba, com R$ 27,73; Rio Grande do Norte, com R$ 25,68; Amazonas, com R$ 25,68; Ceará, com R$ 22,47; Piauí, com R$ 20,64, Santa Catarina, com R$ 17,39; Rio de Janeiro, com R$ 15,31; Maranhão, com R$ 14,29 e Paraná, com R$ 13,72.


    O custo mais baixo de voto é no Rio Grande do Sul, com R$ 6,4. Na região Sul, o custo é de R$ 11,67 por voto. A região Centro-Oeste terá o custo mais alto, R$ 45,78 e Sudeste, o mais baixo, R$ 10,38. No Norte, o custo pode alcançar R$ 31,18 por voto e no Nordeste, R$ 19,87.


    PB Agora com levantamento do Portal Brasil 247


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Pastor Everaldo injetou ficção no Jornal Nacional




      Josias de Souza
    20/08/2014 05:12

    O principal problema da candidatura presidencial do Pastor Everaldo é que o grosso do eleitorado é incapaz de enxergar consistência nela. E o candidato, brindado com uma entrevista de 15 minutos no Jornal Nacional, revelou-se incapaz de demonstrá-la. Quem assistiu ficou com a impressão de que Deus talvez não exista. Se existisse, já teria convencido o eleitorado a alçar o presidenciável-pastor ao topo das pesquisas.

    Sob Lula, Pastor Everaldo e o seu Partido Social Cristão apoiavam o governo. Na sucessão de 2010, ensaiaram o apoio à candidatura presidencial do tucano José Serra. Súbito, bandearam-se para a coligação de Dilma Rousseff. Na sequência, o PSC foi brindado com uma doação de R$ 4,7 milhões proveniente das arcas do PT. Patrícia Poeta espetou: esse foi o preço do seu apoio, quase R$ 5 milhões?

    O pastor reconheceu o recebimento do donativo. Mas declarou que a aliança com Dilma, selada em 30 junho de 2010, baseou-se em “princípios”. Os meio$, segundo ele, só pingaram na caixa registradora do PSC quase três meses depois, em 22 de setembro. Foram doações legais, disse Everaldo, para custear material feito para a campanha.

    Depois da posse de Dilma, o pastor e suas ovelhas queixaram-se à bispa do Planalto. Dilma entregara aos comunistas do PCdoB o comando do Ministério dos Esportes e da Agência Nacional do Petróleo. Com um deputado a mais, os cristãos do PSC foram excluídos do paraíso. E reivindicaram um pedaço da máquina pública. Não é toma-lá-dá-cá?, quis saber Patrícia Poeta.

    E o Pastor Everaldo: Olha, quando fizemos o acordo para a coligação, nós defendemos os princípios em que acreditamos. E o governo chama as pessoas que ajudaram para compor o governo. Nós tínhamos um número maior, elegemos mais do que o PCdoB. Então, esperávamos um espaço no governo.

    Mas isso é um toma-lá-dá-cá, sentenciou Patrícia Poeta. O pastor renegou o veredicto três vezes. Primeiro, sem muita convicção: não acredito que seja. Depois, um pouco mais enfático: não é. Finalmente, como um cristão saltando da cova dos leões, o pastor soou peremptório: não é toma-lá-dá-cá.

    O partido do pastor ficou decepcionado com Dilma, ele reconheceu. Mas antes que o telespectador concluísse que não há grande diferença entre os irmãos do PSC e os ímpios de um PR ou de um PTB, o Pastor Everaldo apressou-se em esclarecer: nós ficamos decepcionados pela maneira como foi formado o governo. Hã?

    Tomado pelas palavras, o pastor parece enxergar na equipe de Dilma uma legião de pecadores. A composição do governo contrariou os princípios que o PSC defende, ele afirmou. Nós defendemos a vida do ser humano desde a sua concepção, acrescentou. Defendemos a família como está na Constituição brasileira, aditou.

    O lero-lero não fazia muito sentido. A audiência ficou sem saber que diabos (ops!) tem a ver o carguinho que Dilma sonegou ao PSC com a cruzada do partido contra o aborto e a favor da família. Mas o pastor esticou a prosa: verificamos que a maneira como foi montado o governo contrariava esses princípios. Daí a decepção. Hã, hã…

    William Bonner disse ao entrevistado que o Brasil defendido no programa do PSC é um país que, para ser feito, exigiria inclusive reformas na Constituição. Como um partido que dispõe de bancada nanica —17 deputados e um senador— conseguiria prevalecer no Congresso?

    O meu exemplo de governo é o de Itamar Franco, respondeu o Pastor Everaldo. Ouviu-se ao fundo um barulhinho. Era o ruído do Itamar revirando na tumba. Ele assumiu numa situação difícil do país, prosseguiu o candidato. Chamou todas as forças políticas, todos os representantes no Congresso. E apresentou, com transparência, o plano da estabilidade econômica do país. E todos não puderam negar apoio.

    Imaginando-se dotado de poderes celestiais, o pastor disse acreditar que, eleito, o Congresso jamais lhe negaria apoio para aprovar medidas que fossem expostas à população com transparência. Hummm… Até o Plano Real, desembrulhado na gestão Itamar sob a luz do Sol, sem o segredo dos fracassados pacotes econômicos anteriores, arrostou a oposição barulhenta do ex-PT. Porém, num hipotético governo do presidente-pastor, o Planalto operaria o milagre do Congresso unânime.

    Willian Bonner tentou resgatar o telejornal do universo da ficção: candidato, no mundo real, as concessões que o senhor será obrigado a fazer para realizar as mudanças que planeja vão descaracterizar suas propostas. O senhor sabe disso. Não, o pastor não sabia. Ele parecia decidido a subverter a grade de programação da Globo, antecipando o início da novela Império, de Aguinaldo Silva.

    Olha, eu vou fazer um corte na carne, afirmou o Pastor Everaldo. Eu defendo um Estado mínimo, vou reduzir o número de ministérios de 39 para 20. Vou passar para iniciativa privada todas as empresas que hoje são foco de corrupção. Rendido, Bonner deu asas à fantasia: é uma privatização em massa? E o entrevistado alçou voo: privatização, privatização. Tudo o que for possível.

    Bonner tomou gosto pela brincadeira: Petrobras, inclusive? Presidenciável de 3%, o pastor enxergou-se na poltrona de presidente da República. Cenho grave, falou como se premiasse o entrevistador com um furo de reportagem: eu vou te antecipar, então, a notícia aqui: vou privatizar a Petrobras. Uma empresa que foi orgulho nacional hoje é foco de corrupção. Tem uma dívida astronômica de mais de R$ 300 bilhões. Então, eu vou privatizar!

    Bonner deu corda: o senhor vai privatizar o Banco do Brasil também? O pastor levou o pé ao freio: o Banco do Brasil e a Caixa Econômica representam a segurança do sistema financeiro. Então, não vamos mexer no Banco do Brasil nem Caixa Econômica. Quando se imaginava que o candidato tivesse se dado conta de que também está sujeito à condição humana, ele voltou ao seu estado anormal: tudo o que for possível passar para a iniciativa privada nós vamos passar. A BR Distribuidora, a Infraero…

    Patrícia Poeta interveio para lembrar ao entrevistado que as promessas do seu programa de governo não vieram acompanhadas da fonte de recursos. Melhorias na Saúde, na Educação, nos Transportes…, ampliação dos programas sociais, investimentos maciços na PF e nas Forças Armadas. De onde vai tirar o dinheiro?

    Pastor Everaldo não se apertou com a matemática: à medida que eu transfiro para a iniciativa privada essas empresas que dão rombo e tiram dinheiro do Tesouro, sobram recursos dos impostos para aplicar na Educação e na Saúde. Bonner convidou o candidato a servir-se do minuto final para discorrer sobre suas prioridades.

    Nesse ponto, o Pastor Everaldo converteu a bancada do JN num púlpito de igreja. Minha irmã, meu irmão brasileiro. Eu reafirmo meu compromisso em defesa da vida, do ser humano desde a sua concepção, disse o companheiro do deputado-pastor Marco Feliciano. Eu defendo a família… Nós somos um país democrático e respeito a todas as pessoas, mas casamento, pra mim, é homem e mulher. Sou contra a legalização das drogas.

    Da pauta moral, Pastor Everaldo saltou para a agenda antiviolência: vou criar o Ministério da Segurança Pública. Para quê? Hoje, o cidadão de bem está preso dentro de casa e o bandido está solto na rua. Vou inverter essa lógica e botar ordem na casa. Para encerrar, o pastor serviu um bombom tributário: a partir de 1º de janeiro de 2015, todo trabalhador que ganhe até R$ 5 mil por mês estará isento do Imposto de Renda na fonte. Aleluia!

    Pastor Everaldo despediu-se com uma frase de efeito: eu defendo mais Brasil e menos Brasília na vida do cidadão brasileiro. Evocou o Todo-Poderoso: Deus abençoe você, Deus abençoe sua família, Deus abençoe o nosso querido Brasil. Falou em Deus com tal convicção que o telespectador ficou tentado a acreditar que Ele realmente não existe. Se existisse, o presidenciável do PSC seria um fenômeno eleitoral, não uma piada.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Aécio Neves e José Maria Eymael confirmam visita a Paraíba nesta quarta e quinta-feira





      
    Dois candidatos a Presidência da República visitam a Paraíba nesta quarta e quinta-feira. Já está confirmada a visita do senador Aécio Neves, candidato do PSDB à Presidência da República, à Paraíba para esta quinta-feira (21).

    A comitiva de Aécio será recepcionada pelo senador Cássio Cunha Lima, candidato ao governo do Estado pela Coligação "A Vontade do Povo", no início da noite, na cidade de Patos, no Sertão.

    Ainda no Sertão, o presidenciável Aécio Neves visita também cidade de Pombal.

    A primeira visita de Aécio ao Sertão paraibano estava agendada para a última quarta-feira (13). No entanto, em respeito ao falecimento do presidenciável Eduardo Campos (PSB), foi cancelada.

    O gaúcho José Maria Eymael, candidato à presidência pelo PSDC (Partido Social Democrata Cristão), também vem à Paraíba nesta quarta-feira (20), em campanha eleitoral. Ele deve aportar em João Pessoa pela manhã. Será recebido por uma comitiva de vereadores e na Câmara Municipal vai receber o título de ‘Cidadão Pessoense‘, cuja comenda é de autoria do vereador João Corujinha.

    Ainda não Câmara de Vereadores, Zé Maria Eymael concede entrevista à imprensa e faz caminhada pelas ruas da Capital paraibana.

    Natural de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, José Maria Eymael nasceu em 1939 e é formado em Direito e História Natural pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Iniciou sua carreira política como militante do PDC (Partido Democrata Cristão), extinto durante o regime militar.

    Eymael ​já foi candidato ao cargo de Presidente da República em 1998, 2006 e 2010, mas não alcançou a vitória em nenhuma delas, mas na última eleição que concorreu obteve a marca expressiva de 89.350 votos, abaixo apenas dos quatro principais candidatos daquele ano.

    Paraiba.com




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Concurso Público - Autorizada a nomeação de aprovados da PF e PRF




     

     

    Foi autorizada, pelo Ministério do Planejamento, a nomeação de 1.612 candidatos aprovados em concursos da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Serão chamados 87 peritos, 331 escrivães e 128 delegados aprovados no concurso aberto em 2012.

    A decisão foi divulgada nas portarias nº 255, 256 e 257, publicadas no Diário Oficial da União de segunda-feira (dia 18). Das nomeações da PF, 566 são para o Plano Especial de Cargos do Departamento da Polícia Federal e 546 para os cargos de carreira.

    As vagas são referentes a concursos públicos autorizados pelo governo. O provimento dos cargos deverá ocorrer ainda este mês, de acordo com as portarias, havendo vagas na data da nomeação e obedecendo a critérios orçamentários e financeiros.

    A portaria nº 255 autorizou o provimento de 500 cargos de policial rodoviário federal (nível superior) para o quadro da Polícia Federal. Serão chamados os candidatos aprovados no concurso público autorizado por meio da portaria nº 100, de abril do ano passado. O resultado final foi divulgado em maio deste ano.

    A portaria nº 256 autorizou o provimento de 566 cargos do plano especial de cargos da Polícia Federal. Serão chamados os candidatos aprovados no concurso, cujo resultado final foi divulgado em junho deste ano. Foram 534 vagas de nível médio, no cargo de agente administrativo. Além disso, foram oferecidas oportunidades de nível superior, sendo 11 vagas para engenheiro, 4 para administrador, 3 para psicólogo, duas para arquivista, 7 para assistente social e 5 para contador.

    Por fim, a portaria nº 257 autorizou o provimento de 546 cargos de nível superior da carreira de policial federal. Esse concurso ficou suspenso por quase um ano, mas foi retomado em maio do ano passado. Serão chamados 128 delegados, 87 peritos e 331 escrivães aprovados no concurso aberto em 2012.

    O presidente da FENAPEF, Jones Leal, comentou a decisão. “O quadro de delegados já está inchado. Temos um número mais do que suficiente. Precisamos sim é de mais agentes, escrivães, papiloscopistas e de servidores para a área administrativa”, afirmou Leal.

     

    Fonte: Agência Fenapef


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Negado habeas corpus para mulher que matou criança após brigar com namorada na PB




    do habeas corpus para mulher que matou criança após brigar com namorada na PB
    Apesar das alegações da defesa, a decisão final da Justiça foi de que a acusada deve permanecer presa

    TJPB
    A mulher acusada de matar bebê de um ano deve continuar presa conforme determinação da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, nesta terça-feira, que negou por unanimidade o pedido de habeas corpus.

     Portal Correio

    O crime ocorreu no dia 9 de dezembro, depois que a criança foi agredida até a morte pela acusada, com quem mantinha uma relação homoafetiva com a mãe da criança e estava irritada depois de uma briga entre as duas.

    A acusada foi condenada em 1º grau por crime de homicídio qualificado. Segundo o desembargador Arnóbio Alves Teodósio, "também consta a prova da materialidade do crime e fortes indícios quanto à autoria".

    O pedido de habeas corpus foi feito pelo advogado Helderley Florêncio Vieira, em favor da ré. De acordo com o TJPB, ele alegou que a prisão preventiva não tinha fundamentação, questionou as provas obtidas e, também, inocência, condições pessoais favoráveis e excesso de prazo para o término da instrução processual.

    Apesar das alegações da defesa, a decisão final da Justiça foi de que a acusada deve permanecer presa.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Promotoria investiga obras na Lagoa e Parque Solon de Lucena




     A 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e do Patrimônio Social da Capital instaurou inquérito civil público para investigar se obras de revitalização promovidas pelo Município de João Pessoa na Lagoa e no Parque Solon de Lucena estão infringindo leis ambientais, como a Lei 9.605/1988 (que versa sobre atividades lesivas ao meio ambiente) e a Lei 6.938/81 (que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente) e a Lei 6766/1979 (que dispõe sobre o parcelamento do solo urbano), em relação às questões urbanística, paisagística, turística e à preservação do patrimônio histórico e cultural.

    De acordo com o promotor de Justiça João Geraldo Barbosa, serão requisitados aos órgãos competentes documentos, laudos e relatórios com informações e sobre vistorias para verificar as causas da realização de obras que, em tese, não atendam às exigências fundamentais de ordenação da cidade expressas no plano diretor, suas consequências e responsabilidades.

    A promotoria já requisitou o posicionamento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) quanto às medidas administrativas e ou judiciais cabíveis em relação às intervenções estruturais promovidas e a serem efetuadas no parque que integra o patrimônio histórico da capital. Os dois órgaõs têm dez dias para se pronunciarem a respeito do assunto.

    A promotoria também requisitou, desde março, à Prefeitura de João Pessoa, através de ofício, cópia do projeto de revitalização da Lagoa e do Parque Solon de Lucena. O projeto só foi enviado à promotoria no último dia 11. O inquérito foi instaurado no último dia 13.

    O Parque
    O Parque Sólon de Lucena é um espaço público formado por uma lago rodeada por palmeiras imperiais e arborizada em todo o seu entorno. Ele foi tombado pelo Iphaep em 1980 como paisagem natural. É um dos lugares mais frequentados do centro da cidade de João Pessoa, pelo comércio e turismo. Sua arborização teve início em 1920. Em 1940, seu processo de reurbanização foi coordenado pelo paisagista Roberto Burle Marx.




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Do que tem medo a Globo e os três Marinho ?





    A postura agressiva dos apresentadores do Jornal Nacional na noite de ontem, que atingiu seu ápice quando Patrícia Poeta colocou o dedinho no rosto da presidente Dilma Rousseff, escancara que as Organizações Globo farão o que estiver a seu alcance, nos próximos dois meses, para impedir sua reeleição; aparentemente, os irmãos Roberto Irineu, João Roberto e José Roberto Marinho tratam esta eleição como uma questão de vida ou morte; entre os motivos possíveis, estão a autuação milionária da Receita Federal, o receio de que o país avance na democratização da mídia e a percepção de que a Globo, alvo dos protestos de junho por ter apoiado a ditadura militar, não é mais capaz de ditar os rumos do país como no passado; juntos, os três irmãos formam a família midiática mais rica do mundo, com um patrimônio de US$ 28,9 bilhões, que foi formado graças à concentração de poder; no entanto, audiência declinante desafia um império que extravasa seu nervosismo, como aconteceu na noite de ontem; será que a presidente Dilma é o lobo mau?


    Marco Damiani, 247 – Donos do maior patrimônio pessoal entre todos os empresários de mídia do mundo, como o australiano Ruppert Murdoch, do grupo Media News, ou o americano Ted Turner, da rede CNN, os três irmãos Marinho – João Roberto, Roberto Irineu e José Roberto – consideram ter mais de um bilhão de motivos para atuarem, com sua poderosa máquina editorial, contra a reeleição da presidente Dilma Rousseff. Nota sobre nota, eles têm, juntos, uma fortuna estimada pela revista Forbes em US$ 28,9 bilhões (R$ 74,2 bilhões de reais). Porém, com mais quatro anos de Dilma no Palácio do Planalto, os três temem perder dinheiro, prestígio e influência em doses imprevisíveis. Podem ser bastante fortes.

    No ano passado, a Receita Federal venceu no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) uma disputa com a Globo de R$ 713 milhões. Hoje, a conta ainda não saudada está em mais de R$ 1 bilhão. Por outro lado, a reeleição da presidente vai, necessariamente, aquecer o debate sobre a regulação do funcionamento do setor de mídia no Brasil. Pilares da base do gigantismo da Globo, como propriedades cruzadas e presença majoritária em múltiplas áreas de atuação, configuram um oligopólio que fatura, anualmente, cerca de R$ 10 bilhões. É essa espécie de fábrica de fazer dinheiro, erguida a partir do período dos militares no poder do Brasil (1964-1985) e movida pelo B.V. (o famoso bônus de veiculação), que se vê ameaçada pela presidente candidata.

    Um terceiro, mas não menos importante elemento, é o público em si. Em junho do ano passado, uma parte do vandalismo em que as manifestações degeneraram foi dirigido contra a Globo. Esterco chegou a ser jogado nas paredes da sede da emissora em São Paulo. A pressão popular sobre carros adesivados da emissora passou a ser um fato cotidiano, e sempre arriscado, na vida dos profissionais da empresa.

    BELIGERÂNCIA NO DNA - É natural, na defesa de seus interesses bilionários, que os Marinho usem todos os canhões ao seu dispor. A beligerância, de resto, está no DNA do grupo empresarial que eles herdaram do pai. A Globo nasceu com obsessão pelo poder. A estratégia do empresário Roberto Marinho foi, desde as primeiras transmissões, em abril de 1965, exatamente um ano depois de os militares brasileiros derrubarem o presidente João Goulart, a de servir ao regime. Não há interpretação histórica que possa superar esse fato.

    A Globo, apesar de algumas linhas de autocrítica publicadas no jornal O Globo por ocasião do cinquentenário do golpe militar, no ano passado, não quer cortar suas raízes com o autoritarismo. Pelo simples motivo de que foi a antítese da democracia que estabeleceu o modelo de concentração que a beneficiou. As Organizações enxergam a democracia como o regime que necessariamente vai enfraquecer seu poder, à medida em que permite a existência e o florescimento de outras fórmulas empresariais.

    O nervosismo do âncora William Bonner e a descortesia da apresentadora Patrícia Poeta, ontem, diante de Dilma, na entrevista no Jornal Nacional, revelaram apenas a ponta do iceberg de interesses escondidos pela Globo em sua propalada isenção editorial. Não está no DNA da emissora ser isenta, ao contrário. Muito menos têm havido equilíbrio por parte da emissora no noticiário da atual sucessão presidencial. Pesquisadores da Uerj já havia mostrado que o JN dedicou, entre 1º de janeiro e 31 de julho, 83 minutos de noticiário avaliado por ele como negativo para Dilma contra 3 minutos de informações apontadas como positivas.

    JN PERDEU IBOPE NOS ÚLTIMOS ANOS - Para tomar-se, apenas, os investimentos do governo federal em publicidade, o que se tem é que eles diminuíram para a Globo a partir da introdução continuada de filtros técnicos para a aplicação das verbas. Acontece que a audiência da Globo como um todo, e em horários nunca antes ameaçados, está diminuindo. Apenas o Jornal Nacional, por exemplo, perdeu mais de 20 pontos no Ibope nos últimos anos. A introdução de novos mecanismos de medição de público, de outra parte, também mostra que o poderio real das Organizações Globo é declinante, no sentido do alcance e influência sobre público.

    Em 1982, a Globo tentou ditar o resultados das eleições para governador do Rio de Janeiro, no que ficou conhecido como o escândalo da pró-consult – a assessoria que contava os votos em paralelo à Justiça Eleitoral. Em 1989, como o então todo poderoso global Boni admitiu em biografia festiva, a emissora manipulou o debate presidencial entre os candidatos Lula e Collor e usou, claro, o Jornal Nacional para desequilibrar ainda mais a cena real daquele disputa. Em ambos os casos, a Globo procurou interferir na disputa em seus momentos finais.

    Ontem, com a chamada entrevista em que a presidente Dilma foi interrompida 21 vezes, em 15 minutos de conversa, pelo âncora do JN, a Globo mostrou que partiu para o ataque desde o primeiro minuto. Certamente porque sabe, com seus sofisticados instrumentos de aferição dos humores da população, que enfrenta cada vez mais dificuldade para impor a vontade de seus herdeiros ao público.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Candidatos ao Governo do Estado trocam ‘farpas‘ em debate do Sistema Arapuan




     clickpb.com
    A grande novidade no debate do Sistema Arapuan de Comunicação realizado nesta terça-feira (19) com os candidatos ao Governo do Estado foi a participação de representantes da Sociedade Civil.

    Já na primeira rodada, durante as apresentações, os candidatos começaram a trocar ‘farpas‘. O senador Cássio Cunha Lima (PSDB) disse que os serviços públicos pioraram muito nos últimos anos, referindo-se a gestão do governador Ricardo Coutinho (PSB). Ricardo rebateu indiretamente as acusações e comparou o atual governo com o da época de Cássio.

    Todos, com exceção de Major Fábio, prestaram homenagens ao ex-governador de Pernambuco e ex-candidato a presidente, Eduardo Campos, morto em desastre aéreo na semana passada.

    A dinâmica nos blocos seguintes consistiu em um tema sorteado para representantes da sociedade civil, e o candidato sorteado escolheria outro para comentar ou responder a mesma pergunta.

    Os temas discutidos foram sobre Saúde, Segurança Pública, Funcionalismo Público, Educação e Desenvolvimento. O debate teve a duração de duas horas. O mediador foi o radialista e apresentador Nilvan Ferreira.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Ex-médico Roger Abdelmassih é preso no Paraguai,





    Ex-médico não trabalhava e vivia em casa de luxo no Paraguai, diz PF
    Ele foi preso em Assunção, capital do Paraguai, nesta terça-feira (19).
    Roger Abdelmassih é acusado por crimes sexuais e estava foragido.
    Do G1 PR

    A Polícia Federal disse que o ex-médico Roger Abdelmassih, de 70 anos, era monitorado por uma equipe da Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad) e da Polícia Federal brasileira há 8 dias. O delegado Marcos Paulo Pimentel afirmou em uma coletiva de imprensa no início da noite desta terça-feira (19) que Abdelmassih vivia ilegalmente no Paraguai, não trabalhava e morava com a mulher em uma residência de luxo de Assunção, capital do país vizinho.


    Médico condenado a 278 anos de prisão deve
    chegar a São Paulo nesta quarta
    (Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas
    do Paraguai)O ex-médico estava foragido desde 2011, cerca de um ano após ser condenado por estuprar, 35 pacientes, que disseram ter sido atacadas dentro da clínica que ele mantinha na Avenida Brasil, na região dos Jardins, área nobre da cidade de São Paulo. Ao todo, as vítimas acusaram o médico de ter cometido 56 estupros.

    Segundo o delegado, as investigações concluíram que o ex-médico saiu do Brasil por uma fronteira terrestre. Todavia, Pimentel não soube precisar qual foi a rota usada por Abdelmassih.

    Ainda conforme Pimentel, Abdelmassih foi preso quando saía de um estabelecimento comercial, no Bairro Villa Morrá, em Assunção, às 14h30. Ele estava acompanhado da mulher. Segundo o delegado, ele ficou muito abalado com a prisão.

    saiba mais

    Ex-médico Roger Abdelmassih é preso no Paraguai, diz PFVítimas comemoram prisão de Roger Abdelmassih em rede social‘A Justiça foi feita‘, diz nora de Roger AbdelmassihPF usou projeção de disfarces na busca por Roger AbdelmassihRELEMBRE: Abdelmassih é condenado a mais de 200 anos de prisãoO ex-médico chegou à delegacia da Polícia Federal por volta das 18h desta terça-feira. O avião que transportou Abdelmassih decolou da pista do grupo aeronáutico da Força Aérea Paraguaia e pousou em um aeroporto dentro da Usina de Itaipu, do lado paraguaio. Em seguida, ele atravessou a Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu, em um carro até a alfândega, onde teve que assinar uma ata de expulsão do país vizinho, conforme Pimentel.

    Depois, o ex-médico foi levado para a Delegacia da Polícia Federal, onde deve ficar preso até ser transferido para São Paulo, nesta quarta-feira (20). A previsão é que ele embarque entre 10h e 11h.

    O ex-médico era considerado um dos principais especialistas em reprodução humana no Brasil. Após sua condenação e fuga, passou a ser um dos criminosos mais procurados pela Polícia Civil do estado de São Paulo. A recompensa por informações sobre seu paradeiro era de R$ 10 mil.

    Possíveis disfarces
    Para chegar ao ex-médico, a Polícia Federal usou um programa específico, que montou várias imagens com a foto de Abdelmassih. Nelas, o sistema fez projeções de como ficaria o rosto dele com fantasias e disfarces, como tintura capilar, uso de chapéus e óculos escuros.

    Denúncias e condenação
    As denúncias contra o médico começaram em 2008. Abdelmassih foi indiciado em junho de 2009 por estupro e atentado violento ao pudor. Ele chegou a ficar preso de 17 de agosto a 24 de dezembro de 2009, mas recebeu do Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de responder o processo em liberdade.

    Em 23 de novembro de 2010, a Justiça o condenou a 278 anos de reclusão. Abdelmassih não foi preso logo após ter sido condenado porque um habeas corpus do Superior Tribunal de Justiça (STJ) dava a ele o direito de responder em liberdade.

    O habeas corpus foi revogado pela Justiça em janeiro de 2011, quando ex-médico tentou renovar seu passaporte, o que sugeria a possibilidade de que ele tentaria sair do Brasil. Como a prisão foi decretada e ele deixou de se apresentar, passou a ser procurado pela polícia.

    Em maio de 2011, Abdelmassih teve o registro de médico cassado pelo Conselho Regional de Medicina de São Paulo.


    O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) informou que vai investigar uma possível rede de favorecimentos à fuga do ex-médico. Segundo os promotores, os integrantes dessa rede e o próprio Abdelmassih teriam cometido uma série de outros crimes, como falsidade ideológica e falsidade material, além de lavagem de dinheiro para que o ex-médico tivesse condições de fugir do Brasil e se manter fora do país, conforme o procurador-geral de Justiça Márcio Fernando Elias Rosa e o promotor Luiz Henrique Cardoso Dal Poz.

    A quantidade de pessoas, a identidade delas e a relação delas com o fugitivo não foram informados pelo Ministério Público. "As investigações têm continuado para responder a todas estas questões", disse Rosa.

    Médico alegava inocência
    O ex-médico sempre alegou inocência. Chegou a dizer que só ‘beijava’ o rosto das pacientes e vinha sendo atacado por um "movimento de ressentimentos vingativos". Mas, em geral, as mulheres o acusaram de tentar beijá-las na boca ou acariciá-las quando estavam sozinhas - sem o marido ou a enfermeira presente.

    Algumas disseram que foram molestadas após a sedação. De acordo com a acusação, parte dos 8 mil bebês concebidos na clínica de fertilização também não seriam filhos biológicos de quem fez o tratamento.

    Vítimas comemoram
    Uma página no Facebook, usada por uma associação de vítimas do ex-médico, comemorou a notícia da prisão. No perfil particular de algumas das vítimas, há postagens comemorativas. “uhu, conseguimos”, diz uma das mulheres.

    Uma das noras do ex-médico, afirmou que "a justiça foi feita", ao se referir sobre a prisão do sogro. Segundo ela, a família não vai se pronunciar mais sobre o caso, para preservar os descendentes mais novos. "A gente não quer falar por conta dos filhos e netos", explicou.
     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Suzane von Richthofen pede à Justiça para continuar em regime fechado




    Condenada a 38 anos pelas mortes dos pais, ela tinha conseguido autorização da Justiça para cumprir o restante de sua pena em regime semiaberto

    Após obter autorização judicial para cumprir o restante de sua pena em regime semiaberto, Suzane von Richthofen, 30 anos, voltou atrás e pediu à Justiça para continuar presa em regime fechado.

    Condenada a 38 anos e seis meses de prisão pela morte dos pais (Marísia e Manfred), em outubro de 2002, Suzane já cumpriu cerca de 12 anos de prisão em regime fechado. Ela está presa em Tremembé, no interior paulista.

    Saiba mais
    Suzane von Richthofen cumprirá pena em regime semiaberto

    A juíza Sueli de Oliveira Armani, da 1.ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté, ainda não analisou o novo pedido de Suzane.

    De acordo com a assessoria do Tribunal de Justiça, a manifestação foi feita pela própria condenada, sem intermediação de advogados.

    As motivações do pedido não foram divulgadas pelo Judiciário. Sabe-se que Suzane mantém um bom convívio com as demais presas e trabalha no presídio de Tremembé.

    A reportagem não conseguiu contato com o advogado de Suzane, Denivaldo Barni, na tarde desta terça-feira (19).

    Progressão

    Caso ainda vá para o semiaberto, Suzane ganhará o direito de passar temporadas fora da prisão, as chamadas saídas temporárias, como no Dia dos Pais, no Dia das Mães e nos finais de ano.

    Nesse regime o preso pode ainda sair de dia para trabalhar, desde que esteja formalmente empregado e tenha autorização da Justiça.

    Na decisão da semana passada, que autorizou a progressão da pena, a juíza afirmou que Suzane "encontra-se presa há aproximadamente 12 anos, não apresenta anotação de infração disciplinar ou qualquer outro fator desabonador em seu histórico prisional".

    A defesa de Suzane tentava sua transferência para o semiaberto desde 2009.

    Folhapress


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Prefeita indo e voltando do Conde agora vota em Vitalzinho do Rego




     Desprezada por Ricardo Coutinho e por Cássio Cunha Lima, que não quiseram o seu apoio em razão da alta rejeição que possui no municipio do Conde, a prefeita Tatiana Correia achou, finalmente, quem a queira. No meio da tarde desta terça-feira, ela se vestiu de vermelho e, acompanhada de uma reca de vereadores, oficializou seu apoio ao candidato do PMDB.

     As bases da adesão não foram divulgadas, o que acertaram ficou entre quatro paredes,mas a prefeita até que mostrou força, porque, além dela, conseguiu levar para Vitalzinho assessores e correligionários políticos como os vereadores do município Luiz de Bihino do PT do B; Luzimar Nunes (PSD); Emerson Eneias (PHS); Carlos Manga Rosa (PMDB); Fábio Tatu (PT do B); José Muniz (PSDC); Jucelino Correia (PPS) e Denis Pontes (PR) este último presidente da Câmara Municipal da cidade, além de Aluizio Lundgren, filho de Tatiana.

    As marchas e contra-marchas da prefeita nessa campanha viraram folclore. Andam dizendo, inclusive, que a adesão de hoje pode ser modificada, já que ainda falta a consulta aos candidatos Major Fábio, Antonio Radical e Tárcio Teixeira, embora há quem garanta que esses três últimos estariam descartados, já que a prefeita sucumbira de vez ao fascínio de Vital do Rego Filho.

     blogdotiaolucena.com


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Beto Albuquerque é o vice de Marina




     
    Numa reunião na tarde desta terça-feira (19) no Recife, dirigentes do PSB decidiram indicar o nome do deputado Beto Albuquerque (RS), líder do partido na Câmara, para candidato a vice na chapa presidencial encabeçada por Marina Silva.

    Os dois nomes da nova chapa serão anunciados em reunião do partido nesta quarta (20), em Brasília. A mudança na chapa do PSB é motivada pela trágica morte do então candidato Eduardo Campos em um acidente aéreo na semana passada.

    O nome de Beto Albuquerque recebeu o apoio do PSB de Pernambuco e da viúva do ex-governador, Renata Campos. Como divulgou o Blog mais cedo, Beto foi beneficiado pela divisão do partido em Pernambuco. Três nomes do PSB estadual eram cotados para a vaga de vice: o do deputado federal Danilo Cabral, o do ex-deputado Maurício Rands, e o do ex-ministro Fernando Bezerra Coelho, candidato ao Senado.

    O impasse em Pernambuco motivou o cancelamento de uma reunião da cúpula do partido, que estava marcada para a tarde desta terça em Brasília. Ficaram no Recife para concluir as negociações em relação à chapa o próprio Beto Albuquerque, o secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, e o presidente do partido, Roberto Amaral.

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 19.08.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Três familiares do Papa Francisco morrem em acidente na Argentina




     Três familiares do Papa Francisco, dois sobrinhos-netos e a mãe de ambos, morreram nesta terça-feira (19) em um acidente de trânsito na província argentina de Córdoba (centro), informou à AFP a polícia.

    "Os falecidos são dois bebês, de 8 meses e 2 anos, e a mãe de ambos, enquanto o esposo de nome Horacio Bergoglio, sobrinho do Papa, encontra-se internado em estado grave", declarou a delegada Carina Ferreyra da polícia de Córdoba.

    Segundo o Vaticano, após saber do acidente o Papa pediu orações por sua dor com a perda de seus familiares. De acordo com o jornal argentino “La Nación”, o porta-voz da Santa Sé disse que Francisco foi informado e “está profundamente doído pela trágica notícia”. Ainda de acordo com o jornal, foi descartada uma possível viagem do Papa para a Argentina.

    O acidente aconteceu pouco depois da meia-noite, quando a família Bergoglio transitava pela auto-estrada Rosario-Córdoba.

    O carro da família bateu na traseira de um caminhão que transportava milho e a polícia investiga as causas do acidente.

    O sobrinho do papa está internado no hospital de Villa María com politraumatismos, mas até o momento não foi divulgado um boletim oficial sobre a gravidade dos ferimentos.

    Horacio Bergoglio é filho de Alberto, o falecido irmão do pontífice.

    O acidente aconteceu perto da cidade de James Craik (Córdoba), vizinha da localidade de Villa María, 550 km ao noroeste de Buenos Aires.

    G1


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas