Recesso no Carnaval


Em razão dos festejos de Momo, o subscritor deste blog sai em recesso no dia 24 amanhã, sexta-feira, retonando com as postagens no proximo dia  01 de março, quarta-feira. 

Pede aos amigos internautas que prestigiam este espaço, a devida compreenção e deseja a todos aos que irão  brincar que o façam com muita alegria e responsalidade e aos que ficarão em casa um excelente descanso. 

 


Água da transposição pode chegar um dia antes do previsto a Monteiro, diz DNOCS-PB



Alberto (E) conversa com Geraldo Alckmin

Durante mais uma visita do ministro da Integração, Helder Barbalho, as obras da transposição do Rio São Francisco, desta vez em Sertânia e com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ficou constatado o cumprimento do cronograma determinado pelo governo federal e pelo Ministério, para as obras da integração de bacias em si e para as obras complementares. Devido ao seguimento do cronograma, será possível, segundo o coordenado do Departamento Nacional de Obras contra Seca na Paraíba (DNOCS-PB), Alberto Batista, antecipar em um dia a chegada das águas a cidade de Monteiro.

Alberto Batista detalhou o cronograma de previsão da chegada das águas até Monteiro. Segundo ele, hoje a água está sendo bombeada do reservatório de Copiti (Custodia-PE) a 96km de Monteiro, em direção a quinta Estação de Bombeamento (EBV-5) na qual chegará no dia de 25 deste mês. De lá seque para a sexta Estação de Bombeamento (EBV-6) previsto para chegar em 2 de março e finalmente indo por gravidade até Monteiro com previsão de entrar na cidade no dia 5 de março, um dia antes do previsto inicialmente.

“A partir daí teremos em torno de 30 a 45 dias para que Boqueirão comece a receber estas águas e a partir daí a população que depende dela, realmente comece a planejar de forma racional e efetiva o uso da mesma”, destacou.

O secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração, Antônio de Pádua de Deus, parabenizou o trabalho incansável do DNOCS e agradeceu a todos pela colaboração com esta, que é a maior obra para o povo nordestino.

Já Alberto, enfatizou o apoio do presidente Michel Temer, do ministro Helder Barbalho, e da equipe do senador José Maranhão, que sempre lutou pelas questões hídricas da Paraíba, em especial a Transposição do São Francisco, e ainda a toda bancada federal da Paraíba.

“É muito gratificante ver que, com muito trabalho e fé em Deus, e quando o que se faz é com muito amor e determinação, as ações fluem com naturalidade e os objetivos são alcançados”, finalizou.

Assessoria


Menos de um mês após ser eleito vice, Cássio assume a presidência do Senado


 

 

O senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) deve assumir a presidência do Senado Federal com a cirurgia do senador Eunício Oliveira.

A informação foi confirmada nesta quinta-feira (23) pela assessoria de imprensa do Senado. Confira abaixo a nota.

“Após exames clínicos realizados na noite de ontem (22), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi submetido a uma pequena intervenção cirúrgica nesta manhã para a retirada da vesícula (colecistectomia)”, diz a nota

Não se sabe ao certo, quanto tempo Cássio ficará à frente da Mesa-Diretora do Senado.

 

 


STF determina realização de novas eleições no Tribunal de Justiça da Paraíba


 


O ministro Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, deferiu nessa quarta-feira (22) uma liminar determinando a realização de novas eleições para os cargos de presidente, vice-presidente e corregedor do Tribunal de Justiça da Paraíba no prazo de 15 dias.

No despacho, publicado nesta quarta-feira (23), o ministro determinou que a Presidência do TJ seja comunicada e cumpra a decisão. O mandado de segurança foi impetrado pelo desembargador Saulo Henrique de Sá e Benevides.

Com essa decisão, a disputa pela Presidência do TJ passa por mais uma polêmica. Esta será a terceira vez que os desembargadores irão eleger um novo comando para o órgão.

MaisPB


Áudio mostra Márcia Lucena negociado cargos com vereadores do Conde; prefeita fala em “cuidado”



Prefeita da cidade de Conde, Márcia Lucena (PSB)
Um áudio enviado pela prefeita do Conde, Márcia Lucena, a um grupo de vereadores do município vazou na internet e mostra uma negociação de cargos na prefeitura entre a gestora e os parlamentares.

A prefeita inclusive afirma que está elaborando uma lista com as vargas que cada vereador terá direito. Em entrevista ao programa Rede Verdade, da TV Arapuan, Márcia afirmou que a conversa com os parlamentares mostra o seu zelo com a administração.

“Sexta-feira fiz um estudo das vagas da educação. Inseri todos vocês, além de vocês, um pouco dos outros fora dos sete. Inseri vocês com mais cuidado e eles com alguma coisinha. Estou fazendo a lista com quantos cada um tem, com os nomes e os lugares aonde estão”, diz a prefeita em áudio encaminhado aos parlamentares.

Márcia Lucena explica aos vereadores que as articulações políticas são feitas exclusivamente por ela e pelo Padre Severino. “Deixem o administrativo trabalhar. Não vão lá atrás de trocar pessoal. A parte administrativa precisa ser respeitada”, frisou.

Áudio mostra cuidado com a administração pública

Para justificar sua postura na conversa com os vereadores, Márcia Lucena afirmou que o áudio mostra seu cuidado com a administração pública, especialmente com a Educação.

“O que eu estou colocando aí é um basta. Não se metam. Deixem que da administração pública cuidam os técnicos, como os secretários e se querem conversar sobre política é comigo e com o padre Severino. Os cargos que estávamos falando naquela ocasião são os de livre provimento de diretores e vice-diretores de escolas que eu tenho evidentemente que ouvir os parceiros”, explicou ao programa Rádio Verdade.

MaisPB


Maria do Rosário vai à PF pedir investigação sobre postagens contra sua filha de 16 anos



Deputada também prepara medidas judiciais para responsabilizar autores de publicações, que reproduzem indevidamente fotos de sua filha adolescente e chamam a garota de “anoréxica” e “usuária de drogas”. “É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições”

POR CONGRESSO EM FOCO | 22/02/2017 17:03
 

Divulgação/Agência Brasil
"Como mãe não medirei esforços para protegê-la", diz deputada

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) acionou o corpo jurídico do seu gabinete para redigir um pedido formal de investigação à Polícia Federal para apurar os responsáveis pela publicação de fotos e mensagens depreciativas contra sua filha, de 16 anos. Nas publicações, replicadas em sites e redes sociais, a garota é chamada de “anoréxica” e “usuária de drogas” em mensagens direcionadas à petista, para dizer que a deputada “não tem condições de criar a própria filha”. Maria do Rosário afirma que as fotos, retiradas do Instagram, foram desvirtuadas por meio de legendas maldosas, com a intenção de submeter a adolescente a uma situação constrangedora e depreciativa.

Os assessores de imprensa da deputada informaram já ter feito contato com a Polícia Federal. Neste momento, a equipe de Maria do Rosário examina quais são as medidas adequadas para que os autores sejam “severamente responsabilizados”. Em nota (leia a íntegra abaixo), a deputada se manifestou com indignação sobre o assunto. “Sabemos que todos os pais e mães têm preocupação com a exposição de seus filhos e filhas na internet. Não há dúvida que esse tipo de divulgação manipulada gera efeitos gravemente nocivos de dimensão imensurável às vítimas”, escreveu. “É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana. Não permitirei que minha filha seja desrespeitada”, acrescentou.

Em um site que defende a derrubada do Estatuto do Desarmamento, as fotos são apresentadas com textos com ataques à deputada. “Filha de Maria do Rosario, menor de idade, aparece em fotos do seu instagram com anorexia severa e usando drogas. A deputada Maria do Rosário, aparentemente, não tem capacidade de criar a própria filha, mas quer dar pitaco em como outras famílias devem educar seus filhos”, diz o trecho. A parlamentar é uma das principais opositoras da proposta de redução da maioridade penal.

Ministra da Secretaria de Direitos Humanos no governo Dilma, Maria do Rosário já foi alvo de ataques na internet e na própria Câmara por causa de sua militância na área. Em 2014, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) declarou, no plenário, que a colega não merecia ser estuprada porque considerava ela “muito feia”. Na ocasião, elesPor causa dessas declarações, que geraram pedido de cassação na Câmara, Bolsonaro virou réu no Supremo por apologia ao crime de estupro e injúria. O processo está no Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira a íntegra:

“NOTA PÚBLICA

Minha filha está sendo vítima de criminosos nas redes sociais. Como mãe não medirei esforços para protegê-la, como faço todos os dias da minha vida. Já tomei as medidas cabíveis e estou fazendo todas as denúncias possíveis para que os bandidos que atacam minha família sejam identificados e severamente responsabilizados. Nenhuma família merece passar por isto.

Eu e o meu esposo Eliezer Pacheco estamos indignados e repudiamos com veemência os atos criminosos de quem manipula imagens e informações, expondo uma menina de 16 anos.

Sabemos que todos os pais e mães têm preocupação com a exposição de seus filhos e filhas na Internet. Não há dúvida que este tipo de divulgação manipulada gera efeitos gravemente nocivos de dimensão imensurável às vítimas.

É revoltante que minha filha seja atacada pelas minhas posições e por minha atuação em defesa da dignidade humana. Não permitirei que minha filha seja desrespeitada.

Aos que têm o objetivo de me prejudicar e atingir minha família, afirmo que não conseguirão.

Maria do Rosário”


Senadores estão entre beneficiários de US$ 40 milhões em propina, diz MPF



Foram expedidos dois mandados de prisão, mas alvos estão no exterior.
Investigação aponta pagamento de propinas a agentes públicos e políticos.
Alana Fonseca e Vitor Sorano
Do G1 PR e do G1 SP

A 38ª fase da Operação Lava Jato, que tem como alvos dois operadores financeiros ligados ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), apura o pagamento de US$ 40 milhões de propinas durante 10 anos. Segundo as investigações, entre os beneficiários, há senadores e outros políticos, além de diretores e gerentes da Petrobras.

Os operadores financeiros investigados nesta fase da operação, deflagrada na manhã desta quinta-feira (23), são Jorge Antônio da Silva Luz e o filho dele, Bruno Gonçalvez Luz. Em referência ao sobrenome deles, a nova etapa foi batizada de "Blackout", que significa "apagão" em inglês.

A suspeita é a de que eles tenham atuado em pelo menos cinco episódios. Conforme o Ministério Público Federal (MPF), os dois faziam o meio-de-campo entre quem queria pagar e quem queria receber propina envolvendo contratos com a Petrobras. Para tanto, utilizavam contas na Suíça e nas Bahamas.
Ainda de acordo com o MPF, pai e filho atuavam, principalmente, na Área Internacional da Petrobras, que tem indicação política do PMDB. No entanto, em um dado momento, ambos passaram a solicitar propina para o PMDB também na diretoria de Abastecimento, setor de atuação do Partido Progressista (PP).
Além disso, ainda segundo informações do MPF, os operadores também atuaram na diretoria de Serviços, que era área do Partido dos Trabalhadores (PT).
Em nota, o PMDB informou que os operadores "não têm relação com o partido e nunca foram autorizados a falar em nome do PMDB".

A Justiça Federal determinou, então, a prisão preventiva de pai e filho, mas, de acordo com o delegado da Polícia Federal (PF) Maurício Moscardi Grillo, eles estão nos Estados Unidos – Bruno, desde agosto de 2016, e Jorge, desde janeiro.
Sendo assim, os nomes de Jorge e de Bruno foram incluídos na Difusão Vermelha da Interpol. Eles já são considerados foragidos internacionais. A PF, agora, entra em contato com autoridades estrangeiras para que os dois retornem ao Brasil espontâneamente ou por meio de processo de extradição. Bruno tem cidadania portuguesa.

Conforme o procurador da República Diogo Castor de Mattos, Jorge atuava como lobista na Petrobras desde a década de 1980. As investigações, entretanto, foram restringidas às atividades do operador na estatal nos últimos 10 anos, período em que houve o repasse dos US$ 40 milhões.

"São pessoas que ainda estão no cargo gozando de foro privilegiado. Senadores, principalmente", disse Mattos sobre os beneficiários, sem dar nomes. Porém, confirmou o pagamento de propina para políticos e para o PMDB.

"Às vezes, nem os próprios colaboradores sabem quem são esses agentes. Sabem que foi destinado tanto para a bancada de Senado do partido e que era representado por um determinado senador, que daí, em tese, seria esse senador que distribuiria entre os outros políticos", explicou.

A princípio, os recursos desviados eram para enriquecimento pessoal dos beneficiários e não para caixa 2, acrescentou Mattos. "Se eles também usaram o dinheiro para arcar com algum gasto de campanha não declarado, isso é um aprofundamento investigativo que ficará a cargo das instâncias competentes", afirmou.

Pai e filho podem responder pelos crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e outros. A Justiça Federal já decretou o bloqueio de até R$ 50 milhões da conta de cada um.

Embora não tenham sido cumpridos os dois mandados de prisão preventiva, a PF cumpriu todos os 16 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro.
Desistência
No despacho em que autorizou o cumprimento dos mandados da atual fase, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, também tinha acatado o pedido do MPF para prender preventivamente Apolo Santana Vieira.
No entanto, acabou revogando a decisão em vista da informação de que o investigado estaria em tratativas para um acordo de colaboração premiada junto ao MPF. "Revogo a decisão do evento 4 no que se refere à prisão preventiva dele e à busca e apreensão em seu endereço. Recolham-se os mandados", disse.
Um documento da Operação Turbulência, anexado ao processo eletrônico da Justiça Federal do Paraná, relata que Santana era um dos donos do avião Cessna Citation, prefixo PR-AFA, que caiu em agosto de 2014 em Santos (SP), vitimando o então candidato à Presidência da República e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.
Delações
Os mandados protocolados pela força-tarefa tiveram como base principal os depoimentos de colaborações premiadas reforçados pela apresentação de informações documentais, além de provas levantadas por intermédio de cooperação jurídica internacional.
Em seu primeiro depoimento na condição de delator da Lava Jato, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró afirmou ao juiz Sérgio Moro que o senador Renan Calheiros, do PMDB, recebeu propina de dinheiro desviado da Petrobras através de Jorge Luz.
“O Jorge Luz era um operador dos muitos que atuam na Petrobras. Eu conheci o Jorge Luz, inclusive nós trabalhamos, também faz parte de uma propina que eu recebi, que faz parte da minha colaboração na Argentina. E foi o operador que pagou os US$ 6 milhões, da comissão. Da propina da sonda Petrobras 10.000, foi o Jorge Luz encarregado de pagar ao senador Renan Calheiros...”, disse Cerveró.
Outro delator da Lava Jato que afirmou ter negociado pagamento de propina com Jorge Luz foi Milton Schahin. Ele disse ao juiz Sérgio Moro, em abril do ano passado, que o Grupo Schahin pagou US$ 2,5 milhões para fechar contrato de operação do navio sonda Vitória 10.000.
Segundo ele, o dinheiro serviu para quitar uma dívida de R$ 12 milhões do pecuarista José Carlos Bumlai com o próprio Banco Schahin. O empréstimo, segundo Bumlai, tinha por objetivo pagar dívidas de campanha do PT.
Milton Schahin admitiu que concordou em pagar US$ 2,5 milhões para concretizar o negócio, e que Luz lhe forneceu os dados bancários. O operador tinha dito ao empresário que mesmo a propina servindo para pagar o empréstimo de Bumlai, era preciso que o dinheiro fosse pago para que a negociação se concretizasse.
O que dizem as defesas
Em nota, a assessoria de Renan Calheiros disse que ele nega irregularidade. Veja a íntegra da nota abaixo:
"O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) reafirma que a chance de se encontrar qualquer irregularidade em suas contas pessoais ou eleitorais é igual a zero. O senador reitera ainda que todas as suas relações com empresas, diretores ou outros investigados não ultrapassaram os limites institucionais. Embora conheça a pessoa mencionada no noticiário, não o vê há 25 anos e que não possui nenhum operador".


Governo Federal retoma 436 obras com valor de r$ 500 mil a R$ 10 milhões

Glece Mare Glece Mare


PLANEJAMENTO INVESTE EM ESCOLAS, CRECHES E ATÉ SANEAMENTO

DYOGO OLIVEIRA REAFIRMOU AINDA O CALENDÁRIO QUE PREVÊ RETOMAR 1.120 OBRAS FOTO: GLEICE MERE / MP
PUBLICIDADE

O governo federal retomou 436 obras de pequeno porte em todo o Brasil no esforço de ajudar na recuperação da economia e 79 projetos já foram até concluídos. Os empreendimentos têm valor entre R$ 500 mil e R$ 10 milhões. Ao apresentar o balanço, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, comemorou. “É uma evolução bastante satisfatória tendo em vista o curto prazo”, disse.
No início de novembro, o presidente Michel Temer anunciou programa para retomar pequenos projetos que estavam paralisados por dificuldades como a desistência da empresa contratada, falta de verba ou problema técnico. O governo mapeou 1.600 projetos de até R$ 10 milhões do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) que estavam parados e somavam R$3,419 bilhões.

Entre os projetos reativados até 31 de dezembro de 2016, há 141 quadras esportivas, 89 creches e pré-escolas e 67 obras de saneamento. Entre os outros equipamentos públicos beneficiados, há unidades de saúde, centros de artes e esportes e melhorias para prevenção de áreas de risco. Dyogo citou que, entre as iniciativas para retomada das obras, há, por exemplo, a flexibilização dos termos de convênios com prefeituras.

O Ministério, porém, não detalhou qual montante liberado até agora para a retomada dos projetos. Quando o presidente Temer anunciou o programa, disse que o governo liberaria até R$ 2 bilhões para a iniciativa. Nesta quarta-feira, o Ministério do Planejamento informou apenas que os 436 projetos retomados têm valor total estimado em R$ 847 milhões, mas não há detalhes sobre o desembolso que permitiu a retomada das obras.

O ministro reafirmou ainda o calendário que prevê retomar 1.120 obras – universo que corresponde a 70% dos projetos mapeados.

“Não houve seleção do conjunto de obras. Foram identificadas todas as obras dentro desse valor que estavam paralisadas e estamos trabalhando para a regularização da aplicação dos recursos do governo federal”, disse o ministro do Planejamento. Questionado sobre quanto o governo retomará projetos de maior valor, Dyogo Oliveira disse que “não há uma meta estabelecida, nem definição de qual conjunto será retomado”.

Diariodopoder.com.br

 


Moro Bloqueia R$ 50 milhões de operadores do PMDB e suas empresas

Fabio Rodrigues Fabio Rodrigues

A APOLO VIEIRA, DONO DO JATINHO QUE CAIU COM CAMPOS

MORO DECRETOU O BLOQUEIO DE ATÉ R$ 50 MILHÕES DOS LOBISTAS JORGE E BRUNO LUZ E DE APOLO SANTANA VIEIRA, APONTADO COMO UM DOS DONOS DO JATINHO QUE SE ACIDENTOU COM O ENTÃO CANDIDATO A PRESIDENTE EDUARDO CAMPOS E DE 19 EMPRESAS (FOTO: FÁBIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR)
PUBLICIDADE

O juiz Sérgio Moro decretou o bloqueio de até R$ 50 milhões dos dois operadores do PMDB, os lobistas Jorge e Bruno Luz, e de Apolo Santana Vieira, apontado como um dos donos do jatinho que se acidentou com o então candidato a presidente Eduardo Campos em 2014, e de 19 empresas pertencentes aos investigados, que são acusados de intermediar propinas na Petrobras por meio de contas no exterior.
O bloqueio foi determinado no dia 15 de fevereiro, na mesma decisão em que o juiz da Lava Jato decretou a prisão preventiva de Jorge e seu filho Bruno Luz, que deixaram o Brasil rumo aos EUA e não voltaram, e também autorizou 15 mandados de buscas e apreensões nas companhias dos investigados.

“Considerando os indícios do envolvimento dos investigados em vários episódios de intermediação de propina e de lavagem de dinheiro, resolvo decretar o bloqueio das contas dos investigados até o montante de cinquenta milhões de reais”, assinalou Moro apontando que “a medida é ainda mais necessária diante dos indicativos de que Jorge Antônio da Silva Luz e Bruno Gonçalves Luz evadiram-se do país, já que pelo menos deve-se evitar a dissipação de seus ativos”.

Bruno Luz deixou o Brasil em 16 de agosto do ano passado e não há registro de retorno. Seu pai Jorge Luz deixou o Brasil no dia 11 de janeiro último. Para os juiz da Lava Jato, os indícios da Procuradoria contra os dois apontam que eles teriam uma “atuação criminal profissional”

“A dimensão e o caráter serial dos crimes, com intermediação reiterada de pagamento de vantagem indevida a diversos agentes públicos, pelo menos dois Diretores e dois gerentes da Petrobrás, em pelo menos cinco contratos diferentes da Petrobrás, aliada à duração da prática delitiva por anos e a sofisticação das condutas delitivas, com utilização de contas secretas em nome de off-shores no exterior (cinco já identificadas, sendo quatro comprovadamente utilizadas para repasses de propinas), é indicativo de atuação criminal profissional”, assinala o juiz da Lava Jato.

Para o juiz da Lava Jato, o empresário Apolo Santana Vieira também teria uma atuação semelhante. “Há, em cognição sumária, prova documental de seu envolvimento em um dos fatos delitivos, com recebimento, ocultação e dissimulação de cerca de US$ 510 mil em propinas acertadas nos contratos de fornecimento de navios-sondas à Petrobrás”, aponta o magistrado. Segundo Moro, “assim como Jorge Antônio da Silva Luz e Bruno Gonçalves Luz, há indícios de que se dedica profissionalmente à lavagem de dinheiro e intermediação de propinas a agentes públicos”.

No caso dele, o juiz da Lava Jato chegou a decretar a prisão preventiva, mas acabou revogando após o Ministério Público Federal pedir a reconsideração da medida alegando que o empresário está negociando um acordo de colaboração premiada. (AE)

Diariodopoder.com.br

 


Moro manda prender lobista acusado de pagar propina ao PMDB, incluisve a Renan



DELAÇÃO DE CERVERÓ ACUSA JORGE LUZ DE PAGAR PROPINA A RENAN

SEGUNDO O DELATOR NESTOR CEVERÓ, PAGOU PROPINA A RENAN CALHEIROS. ELE NEGA.

A Polícia Federal cumpre no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (23), quinze mandados de busca e apreensão e dois de prisão preventiva, ordenados pelo juiz Sérgio Moro, na 38ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Blackout, uma referência ao sobrenome dos alvos Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho, investigados por corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e outros crimes.
Segundo revelou o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró em delação premiada, Jorge Luz é um dos principais e mais antigos operadores financeiros ligados ao PMDB e pagou propinas milionárias ao senador Renan Calheiros. Cerveró citou propinas no valor de US$6 milhões (equivalentes a quase R$20 milhões). Luz e o filho Bruno atuavam como facilitadores na movimentação de recursos indevidos pagos a integrantes das diretorias da Petrobras.

“O Jorge Luz era um operador dos muitos que atuam na Petrobras. Eu conheci o Jorge Luz, inclusive nós trabalhamos, também faz parte de uma propina que eu recebi, que faz parte da minha colaboração na Argentina. E foi o operador que pagou os US$ 6 milhões, da comissão. Da propina da sonda Petrobras 10.000, foi o Jorge Luz encarregado de pagar ao senador Renan Calheiros...”, afirmou Cerveró em seu depoimento.

"A simbologia do nome tem por objetivo demonstrar a interrupção definitiva da atuação destes investigados como representantes deste poderoso esquema de corrupção", disse a PF. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Chances
Em nota divulgada por seu gabinete, Renan Calheiros afirma que a chance de se encontrar qualquer irregularidade em suas contas pessoais ou eleitorais é zero.

"O senador reitera ainda que todas as suas relações com empresas, diretores ou outros investigados não ultrapassaram os limites institucionais. Embora conheça a pessoa mencionada no noticiário, não o vê há dez anos", diz a nota.

Diariodopoder.com.br

 


Osmar Serraglio é o nome escolhido por Temer para ser o novo ministro da Justiça



NOVO MINISTRO SERÁ ANUNCIADO PELO PLANALTO AINDA NESTA QUINTA

SERRAGLIO É UM VETERANO DEPUTADO FEDERAL, RECONHECIDO PELO SABER JURÍDICO.
PUBLICIDADE

O deputado federal Osmar Serraglio (PMDB-PR) será anunciado ainda nesta quinta-feira (23) o novo ministro da Justiça do governo Michel Temer. A escolha confirma o perfil antecipado pelo próprio Temer ao colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder. O presidente disse que faria a escolha de um jurista com viés político.
Amigo pessoal de Temer há muitos anos, quando inclusive conviveram na Câmara, Osmar Serraglio se destacou na função de relator da CPI que investigou o mensalão, primeiro grande escândalo de corrupção no governo Lula, em 2004.

Serraglio substituirá, no Ministério da Justiça, a Alexandre de Moraes, que deixou o cargo para assumir a vaga do ministro Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal. Temer havia prometido anunciar o novo ministro da Justiça tão logo estivesse sacramentada a ida de Moraes para o STF, o que aconteceu nesta quarta-feira (22).

Diariodopoder.com.br

 


Papo d‘ Esquina


 PB - SERVIDORES DO ESTADO MAIS UM ANO SEM REAJUSTE SALARIAL

O governador Ricardo Coutinho (PSB) esta semana ao ser indagado se os benefícios oferecidos as nossas polícias ou mesmo algum reajuste irá ocorrer para outras categorias, foi enfático e foi logo descartando, informando que não há clima na economia para falar em reajuste para as categorias neste ano de 2017. Ele Ricardo, fez questão de lembrar que congelou o próprio salário, da vice e de seus auxiliares desde o início da administração e que a Paraíba já ultrapassou o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Não posso desestruturar o estado”, frisou. Indagado ainda se teria algo para dizer aos servidores que mais uma vez irão ficar sem reajuste, pelo menos para amenizar os efeitos da inflação o governador reafirmou que não existe dinheiro no país e ele seria irresponsável se deixasse de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal que impõe limites ao folha de pessoa e finalizou: ‘Não posso aumentar uma folha que já é muito alta, está acima da lei, porque é algo injusto com o povo”.

O ÓCIO REMUNERADO DO DEPUTADO RICARDO MARCELO

No passado quando pretendia se perpetuar na presidência da nossa Assembleia Legislativa e chegou até a presidir no Estado um partido político com mais de deputados estaduais na sua legenda, o deputado Ricardo Marcelo andou até mesmo levantando até mesmo a possibilidade de sair candidato ao Senado Federal. Em 2014 mais uma vez tentou se manter como presidente da Casa de Epitácio Pessoa num processo bem tumultuado, tendo naquela ocasião o deputado Tião Gomes desconfiado que o sistema eleitoral estava viciado, arrancado os fios do computador, obrigando que a votação fosse realizada de forma manual, tendo Ricardo Marcelo finalmente sido apeado da confortável cadeira de presidente do Poder Legislativo estadual. Depois dessa tragédia para ele Ricardo Marcelo o seu partido se esvaziou com a debandada de vários deputados e ele Ricardo Marcelo perdeu o gosto total pelos trabalhos legislativos, tirando ao longo desse tempos várias licenças, sem falar nas costumeiras faltas as sessões, sem que jamais tenha tido o seu ponto cortado pelo presidente Adriano Galdino que acaba de encerrar o seu mandato como presidente.

O ÓCIO REMUNERADO DO DEPUTADO RICARDO MARCELO II


Nesta semana um grupo de suplentes de sua coligação e que vem acompanhando os trabalhos legislativos e as ausências recorrentes de Ricardo Marcelo, informaram que estão com certidões que dizem que esse parlamentar no período de dois anos só se fez presente a cinco sessões, razão pela qual esses suplentes irão Justiça pedir que ele Ricardo Marcelo tenha o mandato cassado. Na data de ontem este aprendiz de digitador, em encontro no cafezinho do Shopping Cidade, com vários jornalistas que cobrem os trabalhos legislativos, teve a informação de um deles - que pediu segredo- que ser presidente da Assembleia Legislativa é muito bom, pois a verba é bem gorda e no caso especifico do ex-presidente assegurou tal fonte, na verdade sequer essas cinco presenças ele registrou e que devem existir em razão de algum bom coração La do Legislativo, ter anotado sua presença nesses cinco dias para ele Marcelo segurar o mandato. Realmente uma vergonha esse ócio remunerado de Ricardo Marcelo, traindo o povo que lhe outorgou um mandato popular.

VENEZIANO UM DOS CAMPEÕES DE PROCESSOS NO LEGISLATIVO

O deputado Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) apareceu no topo de uma lista elaborada pelo site Congresso em Foco sobre os parlamentares com maior número de processos tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF). Junto com os também deputados Roberto Góes (PDT-AP) e (PMDB-PB) e Zeca Cavalcanti (PTB-PE), o paraibano carrega a mesma peculiaridade: ter sido prefeito e a maior parte das ações estarem relacionada com a gestão passada. Quando Veneziano se elegeu como dos deputados mais votados, em razão do seu conhecido talento como orador, todo mundo imaginava que o mesmo iria ser um dos grandes tribunos do Parlamento e que sua atuação e a boa erudição logo o tornaria uma figura nacional. Ledo engano, pois Veneziano além de sucumbir no Congresso Nacional com uma atuação bem além do que se esperava dele, aparece agora apenas de forma negativa. O ex-prefeito de Campina Grande possui 12 processos na Corte, cinco abaixo do deputado amapaense campeão de processos, 17. Ruim, muito ruim.

EX-PRESIDENTE DA CÂMARA DE JOAO PESSOA PODE DISPUTAR UMA VAGA A CÂMARA FEDERAL

Há alguns anos o conhecido professor Severino Paiva, buscou uma cadeira na Câmara Municipal de João Pessoa e contando com os alunos da faculdade que dirige em nossa cidade, obteve êxito e assumiu uma cadeira na Casa de Napoleão Laureano. Com desenvoltura e muito jogo de cintura, trabalhou em surdina e surpreendendo a todos, conseguiu no seu primeiro mandato se tornar presidente do nosso Legislativo Mirim. O fato que Paiva que pretendia ser secretário municipal de Educação na primeira gestão de Ricardo Coutinho como prefeito foi preterido e não gostou e passou a fazer uma oposição raivosa ao então prefeito, esquecendo um pouco o seu mandato e ficando mal junto ao eleitorado, já que os mais ferrenhos críticos de RC sabem que ele fez naquela oportunidade uma extraordinária gestão o que sepultou politicamente Paiva, que sequer conseguiu a reeleição do seu mandato como vereador. Quatro anos depois também sem sucesso ele tentou voltar a Câmara Municipal. O fato é que agora Severino Paiva revela que em 2018 deseja novamente ser candidato, só que desta feita a deputado federal. Pela intenção de Paiva ou é mais fácil ser deputado federal, ou ele Paiva encontrou um grande reduto eleitoral onde espera cabalar os votos para uma eleição desse porte.

FELIPE LEITÃO QUER SER  DEPUTADO

Outro que aparentemente pensa dar um pulo maior do que as pernas é o ex-vereador Felipe Leitão, que ficou no último pleito quando buscava a reeleição para a Câmara Municipal de João Pessoa na primeira suplência com quase cinco mil votos. Leitão avalia a possibilidade de concorrer nas eleições de 2018 a uma vaga na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. A mesma opinião com relação a Severino Paiva vale para Felipe Leitão, ou seja, quem não conseguiu se eleger vereador, como pensar em disputar um mandato que com certeza é muito mais difícil, já que exige muito mais votos.

FACA CEGA SEM MANDATO AGORA DIZ TER PAZ

Esta semana o ex-vereador Djanilson da Fonseca, mais conhecido por ‘Faca Cega’ foi fotografado por certo portal nas suas atividades diárias como funcionário da Caixa Econômica Federal. O mesmo em razão da renovação de quase 50% dos vereadores com assento na Casa de Faca cega” como é conhecido, voltou para sua agência de origem já nos primeiros dias de janeiro. Ao ser interpelado por um repórter desse portal Faca Cega tentou demonstrar contentamento e falou: ‘Graças a Deus, agora tenho paz’. Diante de uma frase dessa, logo vem a inevitável pergunta: Ora, quer dizer então que o povo azucrina a vida dos políticos, por que será então que ele Faca Cega tentou sem sucesso a reeleição e até tentou em 2014 emplacar a sua esposa Leila, como senadora?


RAONI INDICADO PARA UMA COMISSÃO ESPERA PERMANECER NA ASSEMBLEIA

O deputado estadual Raoni Mendes (DEM), que ocupa interinamente a vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), foi indicado como membro da Comissão de Controle e Acompanhamento da Execução Orçamentária e o mesmo comemorou muito, pois assim espera concretizar sua permanência na Casa. O seu nome foi indicado pelo líder do governo na Casa, o deputado Hervázio Bezerra (PSB). Que estaria costurando entre os deputados da coligação uma licença para assim assegurar no mandato Raoni Mendes. Por falar na comissões temáticas da Assembleia o mesmo Hervázio Bezerra informou que Estela Bezerra vai continuar presidindo a importante Comissão de Constituição e Justiça, sepultando assim a pretensão de Trocolli Junior e Anísio Maia que buscavam o importante cargo.

GOVERNADOR PROSSEGUE NA SUA JORNADA DE INAUGURAÇÕES

O governador Ricardo Coutinho visita nesta terça-feira (21) os municípios de Belém e Remígio, onde entrega obras nas áreas da educação e infraestrutura e autoriza a construção de 100 unidades habitacionais.Está prevista para às 11h, a assinatura da ordem de serviço para a construção de 100 unidades habitacionais em Belém e inauguração da Adutora Pirpirituba/Belém/Caiçara/Logradouro/Distrito de Cachoeirinha e Braga. A solenidade deve acontecer na Praça 6 de Setembro, em Belém.Já às 14h30, Ricardo inaugurará a Escola Municipal de Ensino Integral Paulo Freire, fruto de parceria através do Pacto pelo Desenvolvimento Social, em Remígio.

VEREADORES DA OPOSIÇÃO FAZEM VISITA A OUTRA OBRA DA PREFEITURA DA CAPITAL

Vereadores que integram a bancada de oposição visitaram na manhã desta terça-feira a obra de Urbanização Integrada da Comunidade Maria de Nazaré, localizada no Bairro dos Funcionários III. A inspeção faz parte das atividades de uma Caravana da bancada oposicionista. Dias atrás esses mesmos vereadores visitaram a interminável obra da Avenida José Américo de Almeida, indevidamente chamada de Beira Rio e que já há três anos azucrina a vida daqueles que precisam trafegar por ali em direção ao Altiplano ou mesmo as nossas praias. Revelaram os parlamentares, que a obra visitada na terça-feira apresenta um inexplicável atraso de 4 anos, já que a previsão de sua entrega era para o ano de 2013. Nesse projeto está previsto a construção de moradias, alargamento das vias, uma rede coletora de esgoto, com a ampliação da rede de abastecimento de água, com a pavimentação, com a drenagem, com a construção de um Centro de Convivência e de praças. O danado é que em todo esse tempo só 25 % da citada obra foi edificada, enquanto isso aqueles que esperam por tais moradias que se lixem.

PINÇADOS DAS REDES SOCIAIS:


A SABATINA DO SENADO UM VERDADEIRO SHOW DE HORRORES – ADRIANO FIGUEREDO

Até agora os mais preparados e que formularam os mais relevantes questionamentos na sabatina do Ministro licenciado Alexandre de Moraes foram a Senadora Marta Suplicy - PMDB/SP e o Senador Benedito Lira - PP/AL, ridículos. Meu Deus do céu, um verdadeiro show de horrores. Cheguei a conclusão que Tia Fátima Bezerra está na média da grande maioria dos outros membros do Senado Federal


O IMPOLUTO E MODELAR BRASILEIRO, SÉRGIO CABRAL - ALBERGIO GOMES MEDEIROS


332 crimes cometidos, que chegaram a ser catalogados, descobertos, imputados ao impoluto e modelar brasileiro, Sérgio Cabral. Só ele. Se brincar, nem Beira Mar tem um leque desses. Imagine o "dedo podre" que o carioca tem? Não consigo entender como uma figura dessas, tão honesta, conseguiu passar esse tempo todo na vida pública, eleito e reeleito, administrando a "coisa pública" e nenhuma das incontáveis instituições de fiscalização e auditorias, altamente capacitadas e hiperestruturadas, com abundância de recursos e mão-de-obra regiamente remunerada, integrando as mais elevadas do país, conseguiu vislumbrar nenhuma anormalidade? Como esse ilibado e festejado cidadão seguiu esse tempo todo incólume?Se eu tivesse dois empregados e um gerente, e um deles me furtasse por algum tempo sem que o gerente e-ou o outro empregado não percebessem, seriam demitidos imediatamente após o descobrimento das falcatruas do delinquente.Vade retro.

A CULPA É DA DILMA! - POR MARCELO LOUREIRO

Mais uma conta do governo Dilma chega à tarifa de energia. O consumidor vai pagar R$ 62 bilhões a mais na conta de luz por uma decisão tomada pelo governo de Dilma Roussef. O valor será cobrado na tarifa de energia até 2025 e será usado para pagar indenização às transmissoras de energia, em mais um efeito da MP 579, de 2012. A medida, pensada pela ex-presidente para reduzir o preço da energia, acabou por desequilibrar todo o setor elétrico. Para que as transmissoras aceitassem a renovação das concessões e a redução no preço, o governo aceitou pagar a indenização por melhorias feitas na rede antes do ano 2000. A tarifa menor seria um trunfo eleitoral de Dilma. Depois das eleições de 2014, o governo descobriu que não teria recursos para cumprir o combinado. A Aneel agora decidiu que o consumidor vai pagar o valor.


Esta coluna é publicada em no blogdopedromarinho.com e em três portais

 


Sidebar Menu