Estatisticas do blog

No momento, 3 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 3688064 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Clima/Tempo

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da quarta - Fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ludgério ironiza Doda de Tião e o chama de ‘deputado mudo’




    Manoel ludgerio
    O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) rebateu, nesta terça-feira (28), acusações do deputado estadual Doda de Tião (PTB) de que ele estaria se insinuando para integrar a base do governo.

    “Eu não estou de forma alguma para integrar a base do governo. Agora eu faço política de forma civilizada”, se defendeu Ludgério.

    Lembrando que o petebista tem pouca participação na Assembleia Legislativa, Ludgério atacou e chamou Doda de ‘deputado mudo’.

    “Primeiro, quero dizer da satisfação de, em quase em cinco anos, poder ouvir a voz do mudo deputado Doda de Tião. Nos últimos cincos anos ele teve um mandato extremamente improdutivo, não se ouviu uma iniciativa verbalizada por esse parlamentar”, disparou.

    Manoel Ludgério ainda acusou Doda de Tião de está perto do governo para proteger suas empresas familiares cidade de Queimadas.

    “Eu não tenho essa intenção de ser governo para proteger qualquer patrimônio meu. Porque todo patrimônio que adquiri na vida foi de forma honesta”, finalizou.

    A confusão entre os parlamentares começou após Manoel Ludgério acusar Doda de Tião de boicotar obras do Governo do Estado em Queimadas, cidade que é administrada por Jacó Marciel, adversário do petebista.

    Roberto Targino – MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Procurador-geral da República pede investigação de Vital no STF




    Rodrigo Janot, procurador-geral da República quer investigação contra Vital
    Rodrigo Janot, procurador-geral da República quer investigação contra Vital
    Depois das denúncias do ex-tesoureiro, Renan Trajano, o ministro Vital do Rêgo (PMDB), supostamente beneficiado com dinheiro desviado da Prefeitura de Campina Grande, é alvo de outra acusação. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal prosseguimento de ação que investiga crime eleitoral envolvendo o então senador na eleição de 2012, quando o irmão, o atual deputado federal Veneziano Vital (PMDB), era prefeito do município.

    No processo, Vital é acusado de ter participado de reunião de campanha da então candidata à prefeita do grupo, Tatiana Medeiros, na qual, segundo a acusação, pediu empenho e engajamento de cerca de 150 servidores da gestão municipal, em troca da preservação de seus empregos.

    A apuração, de acordo com o Ministério Público Federal, investigará eventual crime eleitoral. O artigo 229 do Código Eleitoral prevê pena de prisão de até quatro anos para quem oferece vantagens aos eleitores.

    Vital e Veneziano se defendem
    Ouvido pela Folha de São Paulo, Vital do Rêgo, por outro lado, diz nunca ter sido notificado judicialmente para se pronunciar sobre as acusações. “Reuniões políticas são parte do exercício do mandato de todo parlamentar”, acrescentou o ex-senador.

    Já Veneziano Vital informou desconhecimento da ação e a inexistência de qualquer notificação a respeito do inquérito, iniciado pela Polícia Federal.

    MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    MaisTV: Wilson Filho mira contra gestão Luciano Cartaxo; “Faltam projetos”




     Wilson Filho

    O deputado federal Wilson Filho (PTB) é o entrevistado desta terça-feira (28) pelo jornalista Heron Cid, na MaisTV. O parlamentar centrou fogo na administração do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), e afirmou que a Prefeitura recebeu recursos federais, mas não sabe, ou não pode gastar, por falta de projetos.”Tem dinheiro, mas não sabe onde gasta”.

    Wilson Filho também comentou a união da oposição na Capital em uma frente para discutir a cidade, falou sobre a possibilidade de ser candidato em 2016, defendeu a criação da Zona Franca do Semiárido e apontou o motivo pelo qual a Paraíba enfrenta problemas como a falta de água, de emprego e de mobilidade. 

     

    Écliton Monteiro – MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Luiz Torres diz que JP deve avaliar se deseja retomar ritmo de crescimento da gestão PSB na Capital




     
    O secretário de Comunicação do Governo do Estado, jornalista Luis Torres, disse, em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação nesta terça-feira (28), que João Pessoa deve avaliar se deseja retomar o ritmo de crescimento da gestão do PSB na Capital. “2016 é uma nova pauta e que passa pela leitura do momento das cidades. Como está João Pessoa. Ela precisa ou não de uma nova gestão que resgate o ritmo do PSB?”, Indagou o secretário. Ele disse que essa resposta quem deve dar é a população que vai fazer essa leitura quando estiver mais próximo.
    Sobre nomes dos PSB à Prefeitura de João Pessoa, o secretário destacou Estela Bezerra e João Azevedo, que segundo Luis Torres, representa o esforço do trabalho do Governo do Estado. “Ele concretiza aquilo que é pensado, idealizado e desejado por Ricardo Coutinho”, disse Torres ao destacar ainda o nome de Tibério Limeira.
    Torres deixou claro que a decisão não virá do nome, mas do que João Pessoa deseja de melhor para o seu presente e para o seu futuro.
    Sobre a conversa que o governador manteve com o senador José Maranhão, Torres explicou que além de questões administrativas também foi discutida política. Torres disse ainda que Ricardo Coutinho e José Maranhão se mantém afinados desde a eleição passada e não descartou a possibilidade do PMDB fazer parte da chapa do PSB. “Ainda não foi ‘batido o martelo’ sobre o assunto porque os dois lideres concordam que ainda é cedo para se fechar qualquer acordo o que será definido no momento adequado e oportuno”, finalizou o secretário.

    Paulo Cosme
    Paraiba.com.br


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    TJ divulga resultado de gabarito preliminar do concurso de juiz substituto; confira





    O resultado final da prova objetiva seletiva e a convocação para as provas escritas serão publicados no Diário da Justiça Eletrônico do Estado da Paraíba e divulgados na internet, na data provável de 2 de setembro de 2015.
    Por: Rebeca Carvalho

    tjpbO Tribunal de Justiça da Paraíba divulgou, no Diário da Justiça Eletrônico desta terça-feira (28), o Edital nº 11, com o gabarito preliminar da prova do 53º concurso público de provas e títulos para ingresso no Cargo de Juiz Substituto do Estado da Paraíba.

    A prova aconteceu neste domingo (26) em João Pessoa, e dos 4.601 inscritos, apenas 3.975 estavam habilitados para participar do certame, desse total, 904 deixaram de comparecer aos locais de prova, perfazendo 22,4% de abstenção.

    De acordo com o edital, os recursos da prova objetiva seletiva deverão ser formulados por meio do endereço eletrônico:http://www.cespe.unb.br/concursos/tj_pb_15_juiz/, das 9 horas do dia 03 de agosto de 2015 às 18 horas do dia 4 de agosto de 2015.

    O resultado final da prova objetiva seletiva e a convocação para as provas escritas serão publicados no Diário da Justiça Eletrônico do Estado da Paraíba e divulgados na internet, na data provável de 2 de setembro de 2015.

    blogdogordinho.com.br

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Oposicionista sugere reaproximação com o governo e admite interesse por Secretaria oferecida a Trocolli




     
    O deputado garantiu que não tem problemas pessoais com o governador e disse que todos seus posicionamentos foram questionamentos a respeito da gestão e não do gestor
    Por: Ilana Almeida

    O interesse pela Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer não é só do deputado Trócolli Junior, do PMDB. O deputado Jutaí Menezes também revelou interesse na pasta e disse ter trabalho voltado para área. Na tarde de hoje, o oposicionista lembrou que votou favorável a aprovação das contas do governo e disse que existem membros do seu partido, o PRB, que defendem reaproximação com Ricardo Coutinho.

    O deputado garantiu que não tem problemas pessoais com o governador e disse que todos seus posicionamentos foram questionamentos a respeito da gestão e não do gestor. “Estou à frente de um partido que tem pessoas que defendem o governo e estão no governo e querem que eu volte a base de Ricardo. Mas eu digo que ficarei na oposição até que o governador escute e sinalize que irá realizar as mudanças que peço. Não são cargos”.

    Jutaí admitiu interesse na Secretaria de Esporte e revelou que no inicio da gestão foi convidado pelo governador para realizar atividades junto à pasta tendo em vista que seu partido fez a indicação do Ministro do Esporte, George Hilton dos Santos Cecílio, no segundo mandato de Dilma Rousseff.

    “No começo, fui sondado para dar uma participação da Secretaria de Esporte porque o PRB ocupa bons lugares no Ministério do Esporte. Eu disse que aquele não era o momento. Mas, será que agora pode chegar esse momento? Pode.”, indicou Jutaí.

    O deputado destacou que o PRB também fez a indicação do secretário de Esporte de João Pessoa, pastor Edmilson Ferreira, mas criticou as condições de trabalho oferecidas pelo prefeito Luciano Cartaxo.

    O deputado não confirmou que o partido irá apoiar a reeleição do prefeito e cobrou mais espaço na administração e incentivo ao esporte. “Acho que existe uma ingerência, falta apoio ao esporte amador entre outras coisas. Não queremos mais cargos, queremos poder opinar na gestão. Não queremos só ter o cargo, não. Queremos participar da administração”, cobrou.

    O PRB pode ter candidato para disputar a prefeitura da capital. Jutaí garantiu que os membros irão se reunir para tomar a decisão. “Em João Pessoa, o diretório quer candidatura própria. Temos quase 30 pré-candidatos a vereador que irão se reunir para decidir se continua na base de Cartaxo ou se apoia outro candidato”, concluiu.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    MP pede suspensão de item que aborda cotas para negros em concurso da PF




     

    Concurso já foi realizado, mas Procuradoria considera procedimento de verificação das cotas inconstitucional

     O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES) ajuizou ação civil pública com pedido de liminar contra a Fundação Universidade de Brasília (FUB/UnB) e a União. O órgão pede a suspensão parcial imediata do concurso para agente da Polícia Federal em todo o país. Para a Procuradoria, a Lei nº 12.990/2014, que reserva cotas para negros em concursos públicos federais, é inconstitucional e inaplicável. A 4ª Vara Federal de Vitória/ES autuou o processo, nesta terça-feira (28/7), para apreciação e, caso o pedido de liminar seja concedido, o concurso ficará suspenso até decisão final da Justiça, segundo o próprio MP.

    O edital do concurso pede, no item 5.1, que 20% das vagas destinadas ao cargo de agente de Polícia Federal sejam providas na forma da Lei nº 12.990/2014, ou seja, preenchidas por candidatos negros ou pardos. O critério utilizado para concorrência nas vagas reservadas aos negros foi o preenchimento da autodeclaração conforme quesito cor ou raça utilizado pelo IBGE.

    Para o procurador da República Carlos Vinicius Cabeleira, autor da ação, as cotas para ingresso no serviço público são inconstitucionais. “Além disso, a lei só poderia ser aplicada se e quando o IBGE instituir critérios objetivos para definição de cor e de raça, já que, pela autodeclaração, todos podem ser cotistas, o que inviabiliza o sistema de cotas”, explica.

    O concurso tem 600 vagas para agentes da PF com remuneração de R$ 7.514,33. Participaram das provas 98.101 candidatos de nível superior. Ao todo, 30 vagas estavam reservadas a pessoas com deficiência e outras 120 a candidatos negros ou pardos.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Moro aceita denúncia e Odebrecht vira réu




     
    Juiz federal Sérgio Moro, que conduz Operação Lava Jato, aceitou nesta terça-feira, 28, acusação do Ministério Público Federal e determinou abertura de ação penal contra o empresário Marcelo Bahia Odebrecht, que comanda a Construtora Odebrecht, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro; além dele, outras 12 pessoas ligadas à Odebrecht e à Petrobras também responderão à ação penal; segundo despacho de Moro, Marcelo Odebrecht "estaria envolvido diretamente na prática dos crimes, orientando a atuação dos demais"; Moro apresenta mensagens de telefone celular, anotações pessoais e documentos enviados por autoridades suíças como provas de que Marcelo teve participação no pagamento de propinas a diretores da Petrobras; é a primeira ação penal contra o maior empresário do País

    Paraná 247 - O juiz federal Sérgio Moro, que conduz Operação Lava Jato, aceitou nesta terça-feira, 28, acusação do Ministério Público Federal e determinou abertura de ação penal contra o empresário Marcelo Bahia Odebrecht, presidente da Construtora Odebrecht, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

    Além do maior empresário do País, também viraram réus na decisão Marcio Faria da Silva, Rogério Araujo, César Ramos Rocha, Alexandrino de Salles Ramos de Alencar, Paulo Boghossian, o doleiro Alberto Youssef, o operador Bernardo Freiburghaus, os ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa (Abastecimento) e Renato Duque (Serviço), o ex-gerente de Engenharia estatal Pedro Barusco e o funcionário da estatal Celso Araripe D‘Oliveira.

    Em seu despacho, Sérgio Moro afirma que Marcelo Odebrecht "estaria envolvido diretamente na prática dos crimes, orientando a atuação dos demais". Segundo ele, a prática estaria evidenciada nas mensagens de Marcelo em seu telefone celular e anotações pessoais, apreendidas no curso das investigações.

    Esta é a primeira ação penal contra Marcelo Odebrecht, que está preso desde 19 de junho. A empreiteira nega envolvimento com o cartel instalado na Petrobras e pagamento de propinas. Para o juiz Sérgio Moro, entretanto, o pagamento das propinas foi feito entre dezembro de 2006 a junho de 2014, principalmente por meio de depósitos no exterior. No total, segundo a decisão de Moro, teriam sido efetuados depósitos de US$ 9.495.645,70 para Paulo Roberto Costa, US$ 2.709.875,87 para Renato Duque e de US$ 2.181.369,34 para Pedro Barusco.

    Para Sérgio Moro, a base das ações contra Odebrecht não é advinda apenas de delação premiada. “Em especial, a documentação vinda da Suíça, com, em cognição sumária, a prova material do fluxo de contas controladas pela Odebrecht a dirigentes da Petrobrás, é um elemento probatório muito significativo, sem prejuízo da discussão pelas partes e apreciação final pelo Juízo”, anotou o juiz da Lava Jato.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cardozo: ‘Corrupção no Brasil é histórica‘




     O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comentou nesta terça (28) sobre as investigações da Operação Lava Jato levarem a Polícia Federal (PF) ao setor elétrico, e em rápida análise, disse que a corrupção no Brasil é “histórica”; ele também destacou o combate à corrupção no Brasil, ressaltando a autonomia da PF e de outros órgãos responsáveis; “Temos que ter claro que o combate à corrupção é uma questão fundamental em todo o país. A sociedade quer isso, e está sendo feito, com autonomia, pelos órgãos responsáveis por fazê-lo”, salientou

    Agência Brasil - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, comentou hoje (28) sobre as investigações da Operação Lava Jato levarem a Polícia Federal (PF) ao setor elétrico, e em rápida análise, disse que a corrupção no Brasil é “histórica”.

    “Eu diria que a corrupção no Brasil, infelizmente, é histórica. E na medida que existam indícios em qualquer setor – seja no governo federal, governos estaduais ou municipais, em qualquer poder – devem ser investigados”, disse o ministro. Ele também destacou o combate à corrupção no Brasil, ressaltando a autonomia da PF e de outros órgãos responsáveis.

    “Temos que ter claro que o combate à corrupção é uma questão fundamental em todo o país. A sociedade quer isso, e está sendo feito, com autonomia, pelos órgãos responsáveis por fazê-lo. É necessário que se respeite o direito ao contraditório e à ampla defesa. E aqueles que tiverem culpa, que respondam pelo que fizeram”, salientou.

    As declarações de Cardozo ocorreram após o lançamento da plataforma Dialoga Brasil, em Brasília. O site foi criado para estimular a participação digital nas atividades governamentais. Uma das novidades é que a população poderá conversar com os ministros em bate-papo online, pelo site da plataforma.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Esquema não está restrito à Petrobras, diz Lava Jato




     
    Em coletiva de imprensa sobre a nova fase da operação, chamada de Radioatividade, o procurador federal Athayde Ribeiro Costa (à dir.) disse que a investigação mostra que a corrupção não está restrita à Petrobras, mas se espalha por outros órgãos da administração pública; nova fase não "mira" pessoas ligadas a partidos políticos, e sim Othon Luiz Pinheiro, presidente licenciado da Eletronuclear, que foi preso hoje e teria recebido R$ 4,5 milhões em propina; investigação apura formação de cartel e o prévio ajustamento de licitações nas obras da usina nuclear Angra 3 e confirmou informações dadas pelo delator Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa; "Mesmo com a Lava Jato, a corrupção no Brasil ainda não foi estancada. A corrupção no Brasil é endêmica e está em processo de metástase", disse Ribeiro Costa, defendendo mudanças no sistema de combate ao crime no País

    247 – O esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato não está restrito à Petrobras, mas se espalha por outros órgãos da administração pública, disse nesta terça-feira 28 o procurador do Ministério Público Federal Athayde Ribeiro Costa, em coletiva de imprensa sobre a nova fase, chamada de Radioatividade.

    Esta parte da investigação, segundo ele, não "mira" pessoas ligadas a partidos políticos, e sim Othon Luiz Pinheiro, presidente licenciado da Eletronuclear, que foi preso hoje. Ele teria recebido R$ 4,5 milhões em propina, de acordo com os investigadores.

    A nova fase da investigação apura formação de cartel e o prévio ajustamento de licitações nas obras da usina nuclear Angra 3, no Rio, e confirmou informações dadas pelo delator Dalton Avancini, ex-presidente da Camargo Corrêa.

    "Mesmo com a Lava Jato, a corrupção no Brasil ainda não foi estancada. A corrupção no Brasil é endêmica e está em processo de metástase", disse Ribeiro Costa na entrevista, defendendo mudanças no sistema brasileiro de combate à corrupção. Segundo ele, da forma como está o sistema hoje, o crime de corrupção compensa no País.

    Em nota, a empreiteira Andrade Gutierrez afirmou que está acompanhando a 16ª fase da Operação Lava Jato e que que sempre esteve à disposição da Justiça. Os advogados da empresa estão analisando os termos desta ação da PF para se pronunciar. A Eletronuclear afirmou que está ciente das informações levantadas pela Operação Lava Jato e que vai investigar supostas irregularidades.

    Abaixo, reportagem da Agência Brasil sobre a coletiva da Lava Jato:

    Presidente licenciado da Eletronuclear recebeu R$ 4,5 milhões de propina, diz PF

    Ivan Richard - Alvo da 16ª fase da Operação Lava Jato, o diretor-presidente licenciado da Eletronuclear e vice-almirante da Marinha Othon Luiz Pinheiro da Silva, preso hoje (28) pela Polícia Federal (PF), é suspeito de ter recebido cerca de R$ 4,5 milhões de propina do consórcio vencedor da licitação para execução da montagem da usina nuclear Angra 3, segundo o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal.

    De acordo com a força-tarefa da Lava Jato, o consórcio formado pela empresas Camargo Corrêa, UTC, Andrade Gutierrez, Odebrecht, EBE e Queiroz Galvão repassava recursos para empresas intermediárias, que repassavam a propina para Othon Luiz Pinheiro da Silva.

    Segundo o procurador Athayde Ribeiro Costa, que integra a força-tarefa, o repasse de recurso ao diretor-presidente da Eletronuclear ocorreu até dezembro do ano passado, nove meses depois de deflagrada a Lava Jato e após a prisão de vários empreiteiros.

    "Há indícios de pagamento de propina por parte da Andrade Gutierrez em contratos desde 2009 para uma empresa de propriedade de Othon Luiz. Os elementos indicam que Othon Luiz recebeu R$ 4,5 milhões", disse. "A corrupção no Brasil é endêmica e está espalhada por vários órgãos, em metástase", acrescentou o procurador, comparando a corrupção ao momento em que o câncer se espalha por vários órgãos do corpo.

    A 16ª fase da Lava Jato, batizada de Radioatividade, foi desencadeada a partir do depoimento do executivo da Camargo Corrêa Dalton Avancini, que assinou acordo de delação premiada com a Justiça Federal. Na delação, ele revelou a existência de um cartel nas contratações de obras da Angra 3 e chegou a citar Othon Luiz Silva como beneficiário de propinas. Na ocasião, Silva negou ter participado ou conhecimento de qualquer irregularidade. Em nota à época, ele afirmou que jamais recebeu propina e que vive de sua aposentadoria da Marinha e de seus vencimentos como presidente da Eletronuclear.

    "A palavra do colaborador não leva a prisão, mesmo que temporária. Fizemos o nosso trabalho e levantamos as confirmações", explicou o procurador.

    Os presos serão levados hoje para Curitiba, onde se concentram os processos da Lava Jato. De acordo com a PF, a previsão é que cheguem à capital paranaense por volta das 20h e já prestem depoimento amanhã (29).


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 29.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    No STF, ‘Cerveró critica super-heróis tupiniquins‘





    A defesa do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que determine o afastamento do juiz federal Sérgio Moro da operação Lava Jato; "A sensação que se tem na Operação Lava Jato é o surgimento de super-heróis tupiniquins voltados ao combate da criminalidade no país", afirma a defesa do ex-executivo, acusado de receber propinas para viabilizar contratos na estatal; os advogados de Cerveró querem que ação tramite apenas no Supremo, pelo envolvimento de políticos como foro privilegiado e comparam o caso de Cerveró ao julgamento da Ação Penal 470 no STF; "O Supremo Tribunal Federal, na importante Ação Penal 470, considerou não haver motivo relevante para separação do processo em questão e julgou tanto os dois deputados federais quanto os outros 36 acusados que não gozavam de foro"

    Paraná 247 - A defesa do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró entrou com pedido de liberdade provisória no Supremo Tribunal Federal (STF) e uma reclamação contra o juiz Sergio Moro, que conduz as ações da Lava Jato no Paraná. Cerveró pediu que o STF determine o afastamento de Moro da Lava Jato e que o processo passe a tramitar apenas no Supremo.

    "A sensação que se tem na Operação Lava Jato é o surgimento de super-heróis tupiniquins voltados ao combate da criminalidade no país, o que informa um sintoma social extremamente grave: esta carência afirmativa não surge apenas para suprir as demandas de um Estado ineficiente ou um governo incompetente, mas para responder a um mundo inteiro em sério e violento conflito", critica a defesa de Nestor Cerveró.

    Segundo os advogados, a ação deveria ser remetida devido à citação de envolvimento de um deputado federal, já que parlamentares só podem ser investigados pelo STF. O lobista Júlio Camargo citou o pagamento de propina de US$ 5 milhões ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

    Os advogados do ex-diretor comparam o caso de Cerveró ao julgamento do mensalão no STF, que confirmou um esquema de desvio de recursos públicos para a compra de apoio político no Congresso no início do governo Lula. O processo condenou políticos, banqueiros e operadores.

    "O Supremo Tribunal Federal, na importante Ação Penal 470, considerou não haver motivo relevante para reputar conveniente a separação do processo em questão e julgou tanto os dois deputados federais quanto os outros 36 acusados que não gozavam de foro. A Operação Lava Jato não é diferente do mensalão: agentes públicos e privados, ignorando a própria definição de República, agiram com se fossem donos de coisa pública: a terna confusão entre o público e o privado existente no Brasil. [...] Existe, em tese, um conluio entre congressistas e empresários com o fito de desviar receita pública", diz a reclamação.

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Municípios vão parar atividades por um dia no Ceará




    Municípios vão parar atividades por um dia no CearáO objetivo dos prefeitos do Ceará é chamar a atenção dos governos estadual e federal para a crise financeira que estaria inviabilizando a oferta de serviços à população. Fortaleza não deve  lvesleticiaalves@opovo.com.br

    opovoonline.com.br


    SARA MAIA 

    Prefeituras cearenses vão fechar as portas por um dia para protestar contra a crise que tem atingido diretamente os cofres municipais. A paralisação dos servidores acontece na próxima sexta-feira, 31, e apenas a emergência dos hospitais municipais funcionará normalmente. Para discutir detalhes do movimento, a Associação dos Municípios e Prefeitos do Estado do Ceará (Aprece) reúne-se com representantes das cidades em Assembleia Geral hoje pela manhã.


    Com o objetivo de chamar a atenção dos parlamentares, governos estadual e federal e população, o protesto, segundo, Simão é um “grito de socorro” dos prefeitos. O novo pacto federativo está no centro das reivindicações, junto com temas como saúde, educação e seca. Os prefeitos cearenses argumentam que o motivo da crise é a quantidade de programas federais injetados nas cidades, com receitas menores que as despesas, e redução dos recursos, principalmente do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Dificuldade em manter postos de saúde feitos em parceria com os governos estadual e federal e falta de envio de remédios às cidades estiveram entre as principais reclamações.


    Cortes em quadros, principalmente terceirizados, estão entre as formas de cortar gastos. Dentro da programação do movimento, está prevista a conversa dos prefeitos com a população, para esclarecer sobre as dificuldades enfrentadas na gestão. “É hora do prefeito justificar o que está acontecendo, esclarecer de quem realmente é a culpa. Não adianta eles carregarem isso, porque a culpa não é deles”, explica Rafaele Saraiva, coordenadora técnica da Aprece. Ela também afirma que, por causa da crise, “muitos prefeitos pensam em entregar os cargos”.


    Paralisação

    Mesmo com a sexta-feira de paralisação, a movimentação nos municípios que aderirem à greve de um dia será intensa. A programação constará de coletiva para a imprensa de cada cidade e atos para informar sobre o movimento à sociedade. Estão prevista ainda visitas às câmaras municipais para que os gestores consigam apoio dos vereadores.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Trajano: “Quero que você saia da condição de verme e seja um homem, Veneziano”




    Foto: Reprodução/ Internet

    paraibaonline.com.br


    O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande, Rennan Trajano, comentou sua entrevista veiculada na Folha de São Paulo no fim de semana onde, na oportunidade, ele que era considerado um dos homens de confiança da família Vital do Rêgo, fez graves denúncias na gestão do ex-prefeito e atual deputado federal Veneziano Vital do Rêgo.

    Rennan delatou esquema de propina de empreiteiras responsáveis por obras na cidade e esquema de lavagem de dinheiro, acusando Veneziano e seu irmão, o atual ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rêgo Filho.

    Ele declarou que não imaginava que seria responsável por tantos problemas em uma gestão e disse estar de consciência limpa.

    - Estou muito em paz comigo e com Deus nesse dia de hoje. Eu não tenho nada a ver se a Folha de São Paulo resolveu vir atrás de um simples diretor financeiro para esclarecer fatos. Não foi esse simples cidadão campinense que foi atrás de ninguém. Esta pessoa de 34 anos de idade busca mostrar para suas filhas que errei sim, mas estou tentando reparar meus erros. Campina sabe o modo de ser e de agir dos irmãos que passa cheques sem fundos. Não imaginei que chegaria ao fim de uma gestão com tantos problemas sob minha responsabilidade – disparou.

    Trajano revelou ainda que pretende enfrentar Veneziano na justiça e tachou o deputado de verme dizendo que torce para que ele “vire um homem”.

    - Veneziano, eu não vou enfrentá-lo em programas de rádios e sim na Justiça. Hoje estou decidido. Eu tinha totais condições de tentar diminuir sua chegada na Câmara Federal, mas não o fiz. O nosso embate será na Justiça e a JGR é apenas um pingo de água comparado ao que fizemos juntos. Eu desejo que você saia da condição de verme e passe a ser um homem – pontuou.

    As declarações repercutiram na Rádio Correio FM


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.07.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Papo d‘ Esquina




     ESSA PESQUISA DANDO 70% DE ACEITAÇÃO PARA CARTAXO DEVE TER SIDO REALIZADA NO GABINETE DO MESMO OU NA SEDE DO PT

    Todo mundo sabe como as pesquisas foram desmoralizas nos últimos anos na Paraíba e parece que mesmo assim o rumo desses institutos continua o mesmo, ou seja, brincam com os números, pelo menos é essa a leitura que se faz da pesquisa publicada no ultimo domingo pelo Jornal Correi, dando 70% de aprovação para a gestão de Luciano Cartaxo, cujo resultado é para lá de bom para o nosso alcaide. Ora, ora, ora, nem precisa ser nenhum cientista político nem nenhum expert em pesquisa, para perceber que esses números não correspondem absolutamente com o que se ler nas redes sociais e se ouve nas ruas, ou seja, muitas criticas ao gestor. O fato é que com exceção da intervenção do Parque Solon de Lucena, cuja obra ainda nem se tem idéia do que resultará, o resto tem sido apenas pequenas intervenções pontuais como reformas em cerca de dez praças em toda cidade, algumas vias pavimentadas algumas casas entregues, - muitas ainda oriundas da gestão de Luciano Agra e a construção e reformas de algumas creches, o que convenhamos é muito pouco para quase três anos de gestão numa capital.

    ESSA PESQUISA DANDO 70% DE ACEITAÇÃO PARA CARTAXO DEVE TER SIDO REALIZADA NO GABINETE DO MESMO OU NA SEDE DO PT II

    Chega a ser inacreditável, que o um gestor obtenha um número desses de aceitação, mesmo não tendo concluído até agora a reforma na a Lagoa, o calçadão de Tambaú e Cabo Branco, não construído o Parque Parahyba, autorizado em duas Plenárias da Prefeitura, a ciclovia e passeio de Manaíra até o Iate Clube, a intervenção na Praça 1817, hoje uma verdadeira favela, com os engraxates, há quase dois anos sob umas tendas velhas alugadas pela Prefeitura, o viaduto de Tambauzinho, que se encontra que há meses com uns tapumes atrapalhando a vida de todo mundo, a retirada dos moradores do Porto do Capim, com a revitalização daquela área, a revitalização do Bairro São José, até agora apenas iniciada, a continuação das intervenções do Mercado Central e o da Torre, intervenção na Barreira do Cabo Branco, O Projeto Moradouro no Centro Histórico, cujas placas até já foram inexplicavelmente retiradas pela Prefeitura, milhares de ruas sem pavimentação e das destruídas praças de nossa capital, sem falar na intervenção na Barreira do Cabo Branco.

    ESSA PESQUISA DANDO 70% DE ACEITAÇÃO PARA CARTAXO DEVE TER SIDO REALIZADA NO GABINETE DO MESMO OU NA SEDE DO PT III

    Temos ainda os veículo leve sobre trilhos (VLT), cantado e decantado na campanha eleitoral e que até agora resultou praticamente em nada, apenas duas composições que utilizam os trilhos já existentes de Santa Rita/Bayeux/JP/Cabedelo, ou seja, a promessa de criar alternativas para toda cidade ao que parece vai ficar realmente só na promessa. Por fim é preciso não esquecer que Luciano Cartaxo, pertence ao PT uma legenda altamente desgastada em todo o país, por conta dos inúmeros escândalos que estão sendo apurados e mesmo o nosso prefeito não estando envolvido, evidente que os fatos ora apurados respingam em todos os petistas, com muita gente declarando publicamente que jamais votará em alguém de tal legenda, tendo inclusive três senadores eleitos pelo PT Marta Suplicy, Paulo Paim e Walter Pinheiro, que já anunciaram que vão partir para outra, pois já que temem prejuízo nas respectivas reeleições. Para ratificar esta nossa colocação, sobre a impopularidade dos petistas, até mesmo o ex-presidente Lula que há pouco tempo era tratado quase como um santo, foi vaiado ontem por uma multidão ao embarcar num avião de carreira e a maneira para evitar mais hostilidade foi colocar o dito cujo na cabine dos pilotos, portanto obviamente Luciano Cartaxo não pode ser exceção, como quis fazer crer a irreal pesquisa. Realmente por mais boa vontade que se tenha, os números realmente não batem com a realidade das ruas, razão pela qual este ignaro digitador imagina que tal pesquisa foi realizada no gabinete do alcaide ou na Sede do PT.

    CASA DOS SONHO VIRA PESADELO

    No contraponto de tal pesquisa, o mesmo jornal que anunciou a aprovação de Luciano Cartaxo com números tão exagerados, trouxe no mesmo dia uma reportagem em que moradores do Residencial Vieira Diniz, construído pela Prefeitura, reclamam que estão ali pagando contas altíssimas de água, energia e condomínio e sequer contam com atendimento medico e a creche existente não atende a demanda do Residencial. Conforme diz na própria reportagem, o que era um sonho virou um pesadelo para os que adquiriam casas ali, pois ao procurarem atendimento no PSF são orientados a buscarem assistência no PSF do bairro que moravam anteriormente, o mesmo ocorrendo com a creche que não dispõe de vagas suficientes, sem fala no péssimo atendimento do transporte público, já que esperam por cerca de uma 1 hora no ponto de ônibus. Assim fica difícil.


    RAONI QUESTIONA PESQUISA E DIZ QUE CARTAXO TEM MAIS DE 70% DE PROMESSAS


    O vereador de João Pessoa, Raoni Mendes (PDT), líder da bancada de oposição na Câmara Municipal e que junto com Lucas de Brito realiza um mandato com muita seriedade e competência, questionou a pesquisa realizada pelo Instituto IP4 e divulgada pelo jornal Correio da Paraíba, que diz que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), conta com 70,28% de aprovação na forma como administra a Capital. Segundo Raoni os números não batem de jeito nenhum, pois as pessoas acham que a gestão de Cartaxo é das piores dos últimos tempos. "Pelo preço o qual a pesquisa foi paga, 70% é pouco. A cidade se encontra abandonada e este resultado não condiz com a verdade, pois é similar as propagandas de obras e ações que vêm sendo exibidas na mídia, mas que na realidade é totalmente diferente. Esta é a pior gestão que João Pessoa já experimentou nos últimos 20 anos", destacou o vereador. "A prefeitura tem divulgado obras que não passam de maquetes virtuais. A lagoa é uma prova disso, que está lá abandonada. Na cidade, o mato vem se acumulando nos canteiros. Fornecedores sem receber. Nas ruas, todos os dias surgem mais buracos, prejudicando a vida dos motoristas. Sem falar nas escolas, onde falta fardamento e material escolar, ainda não foram entregues, estrutura de alguns prédios comprometidos, além, da Saúde faltando insumos básicos e medicamentos em várias unidades de saúde da família",

    MINISTRO VITAL DO REGO É ACUSADO DE RECEBER VERBA DESVIADA

    Ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Farias afirma ter entregado, em 2010, dinheiro em espécie ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do TCU (Tribunal de Contas da União); verba teria sido desviada de um contrato de R$ 10,3 milhões da administração pública com uma empreiteira que não executou os serviços; peemedebista nega Além dos desvios da prefeitura, ele afirma ter levantado cerca de R$ 10 milhões junto a agiotas para as campanhas dos Vital do Rêgo.Diz ainda ter feito entregas também ao irmão do ministro, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB), e a firmas que atuavam nas campanhas da família. Os dois negam as acusações. Durante a campanha eleitoral passada Rennan Farias, utilizando as redes sócias, já insinuava algo parecido contra os irmãos e mandava recado que deseja urgentemente falar com os dois irmãos, fato que causou muita estranheza na época, pois logo veio a indagação: Qual seria o motivo de tal conversa e o que Rennan desejava tanto com eles? Vital será um dos nove ministros a analisar as contas de 2014 da presidente Dilma.

    TUCANOS QUEREM ATRAIR RAONI MENDES E LUCAS DE BRITO

    Apesar dos acenos do deputado Manoel Júnior, que inclusive foi visto almoçando com o presidente da legenda Ruy Carneiro, a legenda do PSDB busca nomes próprios para a eleição de 2016 em João Pessoa. Dois nomes estão sendo sondados pelo partido: Lucas de Brito (DEM) e Raoni Mendes (PDT), vereadores de João Pessoa. Na visão de Ruy Carneiro o momento é bastante propicio a uma terceira via, ou seja, para que o eleitorado tivesse mais nomes na disputa para assim fazer melhor a escolha, pois segundo ele Lucas e Raoni, da bancada de oposição, encarnariam o perfil prospectado pelo comando tucano: são jovens, baixa rejeição e com mais flexibilidade para trocarem seus partidos pelo PSDB. Tal postura dos tucanos, revela que pelo menos aqui em João Pessoa, eles não contam com bons nomes para uma disputa majoritária.

    TIÃO GOMES DESCARTA APOIO A LUCIANO CARTAXO

    O deputado Tião Gomes, que preside o PSL na Paraíba descartou a possibilidade de sua legenda apoiar a reeleição de Luciano Cartaxo. Disse o deputado - que hora se encontra licenciado da Assembleia legislativa - que espera que o PSB partido do Governador Ricardo Coutinho lance candidato a prefeito na capital, para ele seguir o exemplo dos Democratas, que já anunciaram que fecharão com aquele candidato apoiado pelo Governador. Agora fica explicada a razão de Tião ter convidado o vereador Sérgio da Sac para deixar a sua legenda.

    PRESIDENTE DO TJPB É FAVORÁVEL A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

    O presidente de Tribunal de Justiça da Paraíba desembargador Marcos Cavalcanti, que se encontrava à frente do Governo do Estado em substituição a Ricardo Coutinho, se manifestou com relação à diminuição da maioridade penal. Disse o desembargador que se o jovem entrou no cadastro eleitoral, é cidadão e enfatizou: ‘No Brasil não tem mais aquele jovem que não sabe o que está fazendo. Se é cidadão e pratica um crime tem que responder por ele’.


    ALBERGIO GOMES MEDEIROS FALA SOBRE A FALTA DE SERIEDADE DOS DIRIGENTES DO NOSSO FUTEBOL


    Que país é esse? Como é admissível e justificável que uma instituição que lida com um dos esportes mais populares e prestigiados pelo brasileiro; a exemplo de maior parte dos países; que é o futebol e a CBF; tenha um Presidente praticamente recluso e ausente em qualquer solenidade ou deliberação em instituições nas quais é integrante filiada por existir um mandado de prisão oriundo de outro país? Como é possível que uma pessoa dessas continue como presidente de tão importante instituição - embora de natureza privada - sem que tenha coragem nem pretenda sair do país? Chega a ser surreal uma coisa dessas. Há tanto comprometimento e conivência dos pares brasileiros que quedam-se inertes; omissos diante da "acefalia"? Pois é meu caro Albergio, é exatamente por isso que o futebol brasileiro acabou, ou seja, uns jovens que se dizem profissionais, mas que não conseguem sequer dar um passe certo para o companheiro, ou mesmo acertar um pênalti. Que saudade de Garrincha, Pelé, Rivelino, Gerson, Ademir da Guia, Edu, Nilton Santos, Clodoaldo, Bellini, Zico, Roberto Dinamite, Romário, dentre outros. O nosso futebol vai ter que expurgar esses dirigentes e começar tudo do zero e só assim, poderemos um dia voltar a ter orgulho desse esporte e dos nossos atletas.


    WALMIR UCHÔA UCHÔA - O EXCESSO DE MATA ATLÂNTICA NOS SUFOCANDO NA IMOBILIDADE -


    Nossa cidade, a capital João Pessoa, está sendo muito prejudicada pelas entidades dos meios ambientes, que fecham os olhos lá fora, e abrem muito bem para a nossa cidade. Todos estão vendo que não podemos mais avançar ou crescer para o lado norte, devido a famigerada divisão territorial, entre JP e Cabedelo. Se partimos para o oeste, seremos travados pelo rio Sanhauá que divide o nosso território com Bayeux. Se partimos para o leste, temos o oceano atlântico. Já que estamos imprensados pelo norte, oeste e leste, a nossa saída, somente, pelo sul, já que dentro do nosso território, está uma cadeia de um imenso verde de florestas / matas, que são intocáveis pelas entidades do meio ambiente, travando uma melhor mobilidade se pudesse abrir novas avenidas por dentro de parte da floresta. João pessoa não pode responder e nem pagar pelos pecados dos demais municípios que destruíram o seu verde, como se aqui fosse condenado a pagar pelos pecados dos demais. Sou e muito amante do verde, mas precisamos rever alguns exageros que estão PREJUDICANDO e muito a nossa cidade e sua população. Parabéns Walmir, por suas colocações e pelo fato de ter a coragem de colocar a cara para bater, mesmo sabendo que pode ser escorraçado pelos eco-chatos, cujo comportamento xiita, não admite nem que se colha um fruto de árvore, imagine eliminar alguns delas em razão do crescimento da nossa cidade. Se você por esse povo nem a Estação Ciência e mesmo o Centro de Convenções de João Pessoa, jamais seriam construídos. Para complementar veja o amigo a dificuldade do Grupo Marquise em construir na estrada de Cabedelo, num terreno onde só existe vegetação rasteira, um shopping que irá gerar 4 mil empregos e o impostos para o nosso desenvolvimento.

    Daudeth Bandeira e José de Souza Dantas, do livro: Invenções e descobertas em estilo cordel:

    “Há mais de sete milênios, a BALANÇA foi criada pelos povos do Egito, para ser utilizada como símbolo da verdade da justiça e de igualdade, com precisão acurada.”

    Esta coluna é publicada no http:www.blogdopedromarinho e em quatro portais


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas