Estatisticas do blog

No momento, 5 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 3479508 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Clima/Tempo

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da quarta - Fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    O voo dos colibris - Palmari H. de Lucena




     

    Contemplávamos nosso jardim enquanto percorríamos a longa estrada de verões passados. Ar úmido e seco com cheiro de maresia, proporcionando momentos de tranquilidade exaustiva. Sinos do jardim emitindo sons tímidos, quase imperceptíveis. Gotas d’água escorrendo de flores recém regadas. Converteríamos todas as vicissitudes acumuladas no trabalho ou na escola em busca de uma trégua humanitária no final da semana. Voltaríamos em dois dias aos obstáculos da gincana infernal assolando a humanidade. Tráfego desorganizado e conflitivo, ruas pobremente pavimentadas, aparelhos de refrigeração ineficientes e mal estar físico generalizado. Passagens pela Disneylândia do cotidiano enfeitado pelo poder público e as grandes marcas. Combustão atmosférica e a banalidade do veraneio criando pessoas impacientes demais para pecar com o mínimo de competência. Talvez cansados demais para amar alguém além da brisa do momento, romances de verão.

    Observamos de soslaio um pequeno pássaro voando sobre uma touceira de rosas vermelhas, no lado oposto do jardim. Plantadas em uma das últimas visitas da nossa mãe, lembrança de tempos felizes. Movendo-se intempestivamente à nossa aproximação. Pairando sobre o nosso jardim, um pequeno colibri de cor verde metálico. Cabeça, asas e cauda formando uma cruz justaposta contra a imensidão do céu azul. Alma dos guerreiros astecas retornando à terra ou o ente predestinado a salvar a humanidade da fome dos índios Hopi do Arizona? Colibris e mistérios voavam juntos, nossa fascinação por eles começou naquele dia ensolarado. Parte do nosso cotidiano, bem longe dos enigmas escondidas nas linhas e geóglifos antigos localizados no deserto de Nazca, no sul do Peru.

    Colibri azul voando em direção ao bebedouro de néctar do nosso jardim. Pairando timidamente diante do receptáculo, como se verificando seu conteúdo. Repentinamente começando movimentos aéreos intricados, coreografia inusitada cheia de mergulhos ou ascensões. Ora defendendo seu território, ora impressionando uma fêmea. Pás-de-deux mágico no romance ou bailado triunfalista após vitória nos embates territoriais. E assim contemplávamos os voos dos colibris. Éden sobre uma torre de concreto, nosso jardim um refugio para sobreviventes da urbanização predatória e a escassez de fontes de néctar.


    Palmarí H. de Lucena é membro da União Brasileira de Escritores


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Gente da minha terra - José Simeão Leal




     José Simeão Leal (Areia, 13 de novembro de 1908 – Rio de Janeiro, 6 de julho de 1996) foi um administrador cultural, diplomata, crítico de arte (ABCA/AICA), jornalista, médico e colecionador. Seu gosto pela literatura teve influência por sua mãe, seu tio e padrinho José Américo de Almeida.1 Em 1919 mudou-se para João Pessoa com sua família ingressando posteriormente no Liceu Paraibano.

    Iniciou o curso de medicina em Recife, na Faculdade de Medicina de Recife no ano de 1926, transferindo-se no ano seguinte para a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Foi estudante interno no Hospital Escola de São Francisco de Assis da Universidade do Rio de Janeiro onde concluiu sua graduação em 1936 e tornando-se médico adjunto daquele hospital.1

    Retornou à João Pessoa posteriormente, onde firmou residência e exerceu a medicina trabalhando em diversos hospitais da cidade. Foi eleito como sócio efetivo da Sociedade de Medicina e Cirurgia da Paraíba, foi professor de História Natural no Liceu Paraibano (escola onde estudou), foi diretor do Divisão de Organização do Orçamento dentre outros cargos que exerceu no serviço público da Paraíba.1

    Em 1946, retornou ao Rio de Janeiro onde assumiu o cargo de Diretor do Serviço de Documentação, no então Ministério de Educação e Saúde atual até o ano de 1955. Como diretor foi responsável pela divulgação de vários talentos como a escritora Clarice Lispector, o poeta Tiago de Mello e o cenógrafo Tomás Santa Rosa.1

    José Simeão Leal destacou-se na cena literária, cultural e artística no universo intelectual brasileiro, tendo sido um dos grandes incentivadores e inauguradores do movimento editorial no setor público brasileiro, vindo a dirigir e publicas as revistas: Cultura, Arquivos e as publicações seriadas: Cadernos de Cultura, Vidas Brasileiras, Artes e Letras e Teatro.1

    Em 1961, Simeão Leal, enquanto membro da Associação Internacional de Críticos de Artes (AICA) ficou encarregado de organizar o mesmo tipo de organização no Brasil, a Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), sendo a ABCA a mais antiga associação brasileira de profissionais da área das artes visuais. Tornou-se presidente da ABCA em 1976 para promover o intercâmbio entre os profissionais que atuam na área da crítica de arte visuais, estendendo-se também aos pesquisadores, historiadores, teóricos, ensaístas, jornalistas e professores de História da Arte e de Estética, incluindo além de brasileiros, estrangeiros domiciliados no Brasil.1

    Além de incentivador e divulgador da cultura brasileira, José Simeão Leal foi por diversas vezes curador de exposições, fundador de cursos, representante do Brasil no exterior entre outras muitas contribuições para o Brasil. Foi Curador da Exposição retrospectiva Elyseu Visconti na II Bienal de São Paulo, em 1953; Delegado do Congresso de História comemorativo do Tri-Centenário da Restauração Pernambucana, no Recife em 1954; Delegado do Brasil nas Conferências da UNESCO, na França e na Índia, entre 1951-1960; Diretor da Comissão de instalação da Escola Superior de Desenho Industrial-ESDI; adido cultural da embaixada do Brasil no Chile entre 1967-1968; Membro do Comitê Executivo da Fundação Internacional de Planejamento Familiar, BEMFAM; Membro do Conselho Deliberativo da Fundação Centro Brasileiro TV Educativa, em 1972; Diretor do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1979; Fundador e Diretor da Escola de Comunicação do Rio de Janeiro, entre 1981-1982; Simeão Leal também realizou, como artísta plástico, exposição com Tunga e Sérgio Camargo na Galeria Sagitário em Veneto, na Itália, em 1981, e Exposição individual na FESP, no Rio de Janeiro em 1984.1

    Recebeu muitas homenagens tais como: Medalha Rui Barbosa, conferida pelo então Ministério da Educação e Saúde; o Título de Cavaleiro da Ordem do Mérito da República Italiana; Medalha Roquette Pinto, conferida pelo governo do Estado da Guanabara, 1973; o Título de Comendador da Ordem do Rio Branco, conferido pelo Presidente da República, em 1991, e o prêmio Personalidade do Ano de 1991, conferido pela Associação Brasileira de Críticos de Arte.1

     José Simeão Leal faleceu no Rio de Janeiro no dia 6 de julho de 1996 aos 87 anos. Seu nome é lembrado numa praça no Bairro de Jaguaribe numa praça o povo indevidamente chama de Bela Vista.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cantora Lucy Alves é internada em Hospital de João Pessoa




    Lucy Alves
    A cantora paraibana, Lucy Alves, foi internada, nesta terça-feira (26), no Hospital Samaritano de João Pessoa.

    De acordo com o Hospital, a sanfoneira chegou aquela Casa de Saúde apresentando quadro de hipotensão arterial e desidratação por volta das 9h20.

    Após descanso e tomar soro Lucy Alves apresentou melhora e recebeu alta médica por volta das 14h40.

    Lucy Alves grava, na próxima quinta-feira (28), o seu primeiro DVD solo, ‘Estilhaços de Amor’, no Teatro Boa Vista, em Recife-PE.

    Roberto Targino – MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Bruno Farias vota com bancada de Cartaxo, mas engrossa coro da oposição na Câmara




     O verador Bruno Farias (PPS), em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, afirmou nesta terça (26), que saiu da secretaria de Turismo de João Pessoa, mas que ainda tinha intenções de integrar a base do prefeito, mas reclamou de receber “atitudes ríspidas” por parte do governo.

    Farias, que engrossou o discurso da oposição na cobrança de providências para o SAMU, ratificou que quem dá o tom se ele continua ou não na base é o prefeito, Luciano Cartaxo (PT), mas que ainda está aguardando uma conversa “olho no olho”, pois o petista esteve durante a semana em Brasília para discutir a manutenção de recursos mesmo com o contingenciamento do Governo Federal.

    “Esperamos ter uma conversa franca. Ninguém fica onde não é bem recebido e na última conversa que tive com ele, saí com o espírito de voltar para a Câmara e continuar a colaboração com a gestão, mas de lá para cá venho juntando atitudes um tanto ríspidas por parte de membros do governo”, reclama.

    Questionado sobre os cargos indicados por ele na prefeitura, Bruno afirmou que eles são do prefeito e que Cartaxo quem tem a prerrogativa de exonerar. “Tenho indicados como todos que compõem a base, não me considero aliado, mas vencedor como ele, meu partido integrou a chapa e eu pessoalmente tenho alguns correligonários do nosso partido que os cargos estão como sempre estiveram desde janeiro de 2013, à sua inteira disposição”, conta.

    Para Bruno, não será esta questão que vai orientar sua posição política, pois ela passa “sobretudo pelo sentimento de ser bem acolhido dentro do governo”, conclui.

    Marília Domingues / Fernando Braz

    Paraiba.com.br

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cícero Lucena reafirma ‘aposentadoria’ da vida pública e descarta Lauremília como sucessora




     Após ser lembrado pelo senador Cássio Cunha Lima para ser candidato a prefeito de João Pessoa nas próximas eleições pelo PSDB, o ex-senador e ex-prefeito, Cícero Lucena, descartou voltar atrás na aposentadoria política e concorrer ao cargo de prefeito no próximo pleito. Cícero também descartou colocar sua esposa e ex-governadora da Paraíba, Lauremília Lucena, como sua sucessora política.

    “Não vou voltar atrás. Fui bem claro na carta que escrevi ao povo de João Pessoa e da Paraíba, quando encerrei a minha vida pública. Sou grato a Deus e o povo que confiou tantos desafios a mim”, declarou em entrevista ao portal Paraiba.com.br.
    Cássio diz que Cícero Lucena só não será candidato a prefeito de João Pessoa se não quiser.

    Em carta, Cícero renuncia à vida política, se mostra ressentido com o PSDB da PB, mas apóia Aécio.

    Sobre a possibilidade de Lauremília ou outro membro da família dá sequência a sua trajetória, Cícero também foi firme. “Se depender de mim não vai”, declarou.
    Em entrevista ao programa Correio Verdade da 98 FM desta terça-feira, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) afirmou que Cícero só não seria candidato se não quisesse.

    Marcos Wéric

    Paraiba.com.br

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ruy admite se candidatar a prefeito em JP e revela filiação de nomes para disputar a Capital





    O ex-deputado federal e presidente do PSDB na Paraíba, Ruy Carneiro, admitiu a possibilidade de se candidatar a prefeito em João Pessoa e negou dificuldades para reorganizar o partido após a derrota nas urnas de 2014.

    Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, nesta segunda-feira (25), Carneiro afirmou que pode vir a ser candidato na Capital, mas destacou que o PSDB tem e terá outras opções. “Deveremos ter em breve filiações ao partido e nosso objetivo é meu trabalho hoje. Basicamente essa reorganização no partido é aumentar o número de candidatos a prefeito e logicamente lançar o maior número de candidatos onde puder ter, principalmente grandes cidades”, afirma.

    Para Ruy, a tendência do partido é a mesma da eleição passada, onde teve candidato em Campina Grande, e ganhou com Romero Rodrigues e em João Pessoa foi para o segundo turno com Cícero Lucena.

    Fonte: apalavraonline.com.br - Redação com Paraíba.com.br


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Padre Severino é afastado de Diocese em PE após ter fotos íntimas divulgadas nas redes sociais




    O padre Severino Ézio de Melo, da Diocese de Pesqueira, agreste de Pernambuco, foi afastado das suas funções religiosas por causa de “fotografias comprometedoras da moral espalhadas nas redes sociais”.

    Nas fotos o padre aparece deitado com um outro homem em uma cama sem camisa, em outro momento com taças na mão brindando e beijando o rapaz no rosto. Segundo informações da Polícia, o sacerdote estava recebendo mensagens de um suposto ex-namorado, que pedia R$ 30 mil para que as fotos não fossem divulgadas.
    No dia 30 de abril o padre foi ao Grupo de Operações Especiais (GOE) e prestou depoimento sobre o caso. Ainda de acordo com a polícia, o suspeito de ter divulgado a foto é um autônomo que não teve o nome revelado, pois ainda está sendo investigado.

    O delegado responsável pelo caso, Cláudio Castro, disse que encaminhou os autos do processo à Justiça e está aguardando o retorno do inquérito para poder iniciar a conclusão do mesmo.

    Antes, o sacerdote sofreu uma advertência canônica que “não surtiu efeito esperado”, de acordo com nota enviada à imprensa pela Diocese na manhã de terça-feira (19).
    Ainda segundo o documento, a advertência “não foi obedecida pelo padre”. Por isso, o sacerdote também sofreu uma suspensão canônica, estando impedido de “presidir ou administrar qualquer Sacramento ou Sacramental, de celebrar ou concelebrar a Eucaristia, com a presença pública de fiéis cristãos”.

    A decisão foi tomada pelo bispo Dom José Luiz Ferreira Salles. Ele considerou o cânon 1395. “Se persiste o delito depois da advertência, podem se acrescentar, gradativamente, outras penas, até a demissão do estado clerical”.




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ricardo sobre as críticas de Cássio: É um político contraditório que só usa frases de efeito e posições decoradas.





    Postado por Tião Lucena


    Entrevistado pelo Conexão Master ontem a noite, o governador Ricardo Coutinho anunciou inaugurações importantes para os próximos dias e alfinetou em duas ocasiões o senador Cássio, seu principal opositor político.Sabedor da pregação do Senador pela queda do mandato da presidente Dilma, o governador disse que ele,Cássio, é agente do quanto pior melhor. “É um político contraditório que só usa frases de efeito e posições decoradas.” disse Ricardo.

    Sobre as críticas do irmão de Cássio a sua proposta de criação de um Ministério da Segurança Pública, respondeu o chefe do executivo: “Parece uma confissão de que aquele Conselho Municipal de Segurança criado em Campina Grande não serve para nada”. Esse Conselho, criado na Prefeitura de Campina, teve o atual vice-prefeito Ronaldinho como presidente.

    O governador anunciou para o dia 5 de agosto a inauguração do Centro de Convenções de João Pessoa. Também adiantou que de agosto para setembro entrega, totalmente concluído, o Trevo de Mangabeira. Também em setembro será concluída a duplicação da Avenida Cruz das Armas e até dezembro deste ano nenhum município da Paraíba ficará sem receber estrada asfaltada.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ao ser chamado de pau mandado, Ricardo Barbosa diz que João Henrique sente saudades do Palácio





    Postado por Tião Lucena,

    Acostumado a intimidar adversários com sua fama de valente - deu uma surra em Rociberg Leandro e ficou por isso mesmo - o deputado João Henriques parece que encontrou um adversário a altura. O também deputado Ricardo Barbosa peitou o representante de Monteiro,na Assembléia, e revidou o ataque desferido por João, que ao ser contestado durante um discurso em que acusava o governo de abandonar o cariri, chamou o deputado Ricardo Barbosa de pau mandado.
    Barbosa respondeu a altura.Disse que não era pau mandado coisa nenhuma, e sim leal a um Governo ao qual serviu como secretário e junto do qual foi eleito deputado estadual para integrar sua bancadade apoio.
    Enumerou várias obras que o governo está construíndo no cariri, desmontando assim as acusações de Henriques e, no final, alfinetou bem ao seu estilo barboseano: "Parece que o deputado João Henriques está sentindo saudades do tempo em que era governo.Não seja por isso, deputado, seja bem vindo, as portas estão abertas".
    Se ele convidar de novo...


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Lava Jato: Moro condena Cerverá a 5 anos de prisão




     
    O ex-diretor da área Internacional da Petrobras foi condenado nesta terça-feira 26 pelo juiz Sérgio Moro a cinco anos de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro cometido dentro do esquema investigado pela operação Lava Jato; além da pena, Cerveró teve confiscado um apartamento de R$ 1,5 milhão no Rio de Janeiro, cujo valor será revertido para o patrimônio da Petrobras; o advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, disse que irá recorrer da decisão; "Eu apresentei as alegações finais do caso ontem (25) à noite e ele já deu a sentença? Claro que vamos recorrer", disse
    26 DE MAIO DE 2015 ÀS 15:40


    Paraná 247 - O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró foi condenado nesta terça-feira 26, a cinco anos de prisão em regime fechado pelo crime de lavagem de dinheiro cometido dentro do esquema investigado pela operação Lava Jato.

    Além da pena, Cerveró teve um apartamento confiscado no Rio de Janeiro comprado por R$ 1,5 milhão. O advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, disse que irá recorrer da decisão. Cerveró sempre negou participação no esquema.

    O processo no qual Cerveró foi condenado foi movido pelo Ministério Público Federal (MPF) que o acusava de ter cometido o crime de lavagem de dinheiro na compra de um imóvel no Rio de Janeiro. Segundo o MPF, o apartamento foi comprado com dinheiro oriundo do esquema investigado pela operação Lava Jato.

    Segundo a sentença dada pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo caso, o tempo em que Cerveró permaneceu detido deverá ser descontado de sua sentença de cinco anos de reclusão. Moro também determinou que o imóvel confiscado seja, posteriormente, revertido para o patrimônio da Petrobras.

    O advogado Edson Ribeiro se disse surpreso com a rapidez com que o juiz federal Sérgio Moro proferiu sua sentença. "Eu apresentei as alegações finais do caso ontem (25) à noite e ele já deu a sentença? Claro que vamos recorrer", disse Ribeiro.

    Segundo as investigações do Ministério Público Federal, Cerveró teria sido indicado para a diretoria da Petrobras pelo PMDB e faria parte do esquema de desvio de recursos da Petrobras. Ele atuaria juntamente com o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, que também está preso.

    Apesar de negar participação no esquema, documentos mostram que Fernando Baiano visitou Cerveró 72 vezes na sede da Petrobras entre 2004 e 2008. Segundo as investigações, parte do dinheiro desviado por meio de contratos fraudulentos era repassada a partidos e políticos. Entre os partidos investigados estão o PT, PMDB e PP.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Coordenador do Samu se revolta após privilégio à família Hulk




    "A única coisa que peço é que o tratamento dado à família do Huck seja dado a todos os pacientes", afirmou Eduardo Cury, coordenador do Samu de Campo Grande, onde Luciano Huck, Angélica e os três filhos foram atendidos no domingo após um pouso forçado; Cury contou o caso de uma paciente de 53 anos que sofreu infarto e, desde sábado (23), aguardava por um leito; “Procuramos leitos pelas unidades e a Santa Casa nos informou que não tinha aparelho respiratório, mas fecharam o CTI de transplante cardíaco para colocar a família global porque estava sendo assediada”, criticou; a paciente morreu

    Mato Grosso do Sul 247 - O atendimento prioritário e exclusivo dado à família dos apresentadores Angélica e Luciano Huck pela equipe médica da Santa Casa em Campo Grande revoltou o coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Eduardo Cury.

    Segundo ele, o mesmo atendimento não é prestado aos pacientes de Campo Grande, já que atualmente cinco pessoas estão em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) aguardando leitos na Santa Casa.

    “A denuncia que eu faço a Santa Casa não tem como rebater, porque a única coisa que peço é que o tratamento dado à família do Huck seja dado a todos os pacientes. Quando levamos para o hospital, não podemos descer o paciente, tem que ir um enfermeiro para fazer a classificação de risco e avaliar se desce ou não com o paciente. O que me revoltou muito é que, para se ter uma ideia, temos cinco pacientes esperando leitos”, explicou Eduardo Cury.

    O coordenador do Samu contou o caso da paciente Celina, 53 anos, que sofreu infarto e, desde sábado (23), aguardava por um leito. “Procuramos leitos pelas unidades e a Santa Casa nos informou que não tinha aparelho respiratório, mas fecharam o CTI de transplante cardíaco para colocar a família global porque estava sendo assediada”, criticou.

    Eduardo Cury disse ainda que o Samu conseguiu levar a paciente Celina para o Hospital Universitário na tarde desse domingo, 24, no mesmo horário que estava sendo atendida a família global na Santa Casa e, uma hora depois, ela faleceu. “Não posso afirmar que se ela tivesse ido com mais antecedência seria salva, mas também não posso raciocinar assim. Tenho que oferecer os melhores serviços no menor tempo possível.”, destacou.

    “Se não tem pacientes de alta complexidade, eu levaria nas ambulâncias do Samu, com maior prazer, para os hospitais particulares de Campo Grande”, contou o médico, afirmando que, em condições normais, os pacientes devem ser regulados pelo Samu e essa fila não pode ser furada.

    O avião modelo Embraer 820C apresentou uma pane no motor. A aeronave havia decolado de uma estância turística do Pantanal, em Miranda com previsão de pousar no aeroporto de Campo Grande, na manhã de ontem. Huck e os filhos viajaram para o Pantanal para acompanhar uma série de gravações de Angélica para o programa semanal "Estrelas", da Rede Globo.

     

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    PT vai ao TSE pelo mandato de Marta Suplicy




     
    O presidente do diretório estadual do PT de São Paulo, Emidio de Souza, protocolou nesta terça (26), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma ação na qual reivindica o mandato da senadora Marta Suplicy (sem partido); no requerimento. o PT afirma que Marta decidiu deixar o partido não por divergências éticas ou programáticas mas por “ambição política” e “oportunismo eleitoral”; “Não passasse de demagogia mal disfarçada e os motivos contidos na carta de desfiliação da senadora seriam outros – ambição política, oportunismo eleitoral e personalismo desmedido”, diz o texto

    247 - O presidente do diretório estadual do PT de São Paulo, Emidio de Souza, protocolou nesta terça-feira (26), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma ação na qual reivindica o mandato da senadora Marta Suplicy (sem partido). No requerimento. o PT afirma que Marta decidiu deixar o partido não por divergências éticas ou programáticas mas por “ambição política” e “oportunismo eleitoral”.

    “Não passasse de demagogia mal disfarçada e os motivos contidos na carta de desfiliação da senadora seriam outros – ambição política, oportunismo eleitoral e personalismo desmedido”, diz o texto.

    Repleta de citações a casos em julgamento pela Justiça Eleitoral, a petição tem como pilar uma decisão proferida pelo ministro Gilmar Mendes em dezembro do ano passado na qual considera que a regra da perda de mandato em caso de infidelidade partidária também vale para ocupantes de cargos majoritários, como é o caso dos senadores.

    Abaixo a nota do PT-SP:

    PT protocola ação no TSE para reivindicar mandato de Marta Suplicy

    O Partido dos Trabalhadores, através de seu Diretório Estadual de São Paulo e de seu Diretório Nacional, protocolou nesta terça-feira (26), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ação de decretação de perda de cargo eletivo da senadora Marta Suplicy, por desfiliação partidária sem justa causa.

    Apesar dos motivos enunciados em sua carta de desfiliação, as reais razões da saída se devem à ambição política da senadora e a um oportunismo eleitoral, por isso, a senadora resolveu buscar espaços em outros partidos.

    Ao contrário do que diz em sua carta, nunca o PT a isolou, estigmatizou ou cerceou suas atividades partidárias ou parlamentares. Sucessivamente prestigiada, com o apoio da militância e das direções petistas, Marta Suplicy foi deputada federal, prefeita, senadora e duas vezes ministra de Estado.

    Lamentavelmente, a senadora retribui com falta de ética e acusações infundadas, a confiança e apoio que o PT lhe conferiu ao longo dos anos. Ao renegar a própria história e desonrar o mandato de senadora que exerce pelo PT, Marta Suplicy desrespeita a militância que sempre a apoiou. Ao se demitir do dever de servir ao partido pelo qual foi eleita, a senadora incidiu em renúncia tácita de mandato, renúncia lógica e auto-evidente.

    Diante dos fatos, o Partido dos Trabalhadores tem inegável legitimidade para reivindicar judicialmente o cargo eletivo de Marta Suplicy, concedendo o mandato ao segundo suplente, representante do partido.

    São Paulo, 26 de maio de 2015.

    Emidio de Souza
    Presidente do Diretório Estadual PT-SP

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 27.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cunha é derrotado: Câmara derruba distritão






    A Câmara reprovou nesta terça (26) o modelo "distritão", sistema defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB); foram 267 votos contra o projeto e 210 votos favoráveis; o modelo tornaria as eleições para deputados e vereadores majoritárias; para tentar viabilizar a aprovação do distritão, Cunha chegou a anular a votação da comissão especial que discutiu a reforma política; mesmo assim nao foi suficiente; a tendência é manter as eleições dos parlamentos como já acontece atualmente, pelo modelo proporcional


    247 - A Câmara reprovou nesta terça-feira (26) o modelo "distritão", sistema defendido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). Foram 267 votos contra o projeto e 210 votos favoráveis. A discussão foi o ponto de maior divergência até o momento no plenário da Câmara. O modelo acabaria com o sistema proporcional – em que as cadeiras são distribuídas de acordo com a votação dos partidos – e definiria quem seriam eleitos os deputados e vereadores mais votados, no voto majoritário, como ocorre para eleição de senadores.

    O PT foi contra o distritão. O deputado Alessandro Molon (PT-RJ) disse que o sistema agrava os problemas de representação atuais e enfraquece os partidos políticos. "É um retrocesso. Até 1945, o Brasil tinha esse sistema de voto majoritário para deputados e acabou porque ele era ultrapassado", disse. O sistema, segundo ele, também encarece as campanhas.

    Já o relator, Rodrigo Maia (DEM), disse que o sistema proporcional, em vigor atualmente, torna os candidatos a deputados e vereadores dependentes do endosso de governadores e prefeitos, o que acaba com a oposição. Ele reconheceu, no entanto, que o modelo proposto não é o ideal. "Não há modelo perfeito e nós vivemos uma democracia. Salto no escuro é atravessar o Atlântico e achar que repetir a Alemanha, a Inglaterra, não é dar um salto no escuro", disse. Ele ressaltou que os partidos sairão fortalecidos com a diminuição de candidatos que o sistema majoritário vai proporcionar.

    Maia rebateu os argumentos de que o modelo proposto só é aplicado atualmente no Afeganistão e na Jordânia. Segundo ele, o nosso sistema proporcional com voto aberto só existe no País. "Não há modelo perfeito, em todos os países os políticos estão criticando o seu modelo. Só tenho uma certeza: o sistema proporcional aberto inviabiliza a política no Brasil", afirmou.

    O modelo também foi defendido pelo deputado Ricardo Barros (PP-PR). Para ele, o "distritão" é o único modelo que tem a possibilidade de ser aprovado em Plenário. "É uma inovação, mas é uma resposta à necessidade de alterarmos alguma coisa do processo eleitoral", argumentou.

    O líder do Psol, deputado Chico Alencar (RJ), por outro lado, disse que o voto majoritário fortalece o personalismo e vai piorar a política. "Aprovar esse sistema majoritário individualista, que mata a ideia de solidariedade partidária, é colocar no alto do trono da política brasileira o cada um por si, a campanha rica, o partido como um mero carimbador", criticou.

    O líder do PMDB, deputado Leonardo Picciani (RJ), defendeu a aprovação do sistema de distritão. Para ele, o eleitor não compreende o sistema proporcional e, por isso, ele gera tantas distorções. "Nosso próximo voto vai decidir se teremos a coragem de mudar, de buscar um novo caminho, ou vamos deixar tudo como está", disse.

    O líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE), avaliou que o sistema atual chegou à falência com a pulverização dos parlamentares. Para ele, o distritão pode ser a solução. "Este Parlamento, do ponto de vista partidário, está uma verdadeira zorra, são 28 partidos com assento, recorde mundial", disse. Hoje, segundo ele, os aspirantes a candidato já buscam partidos não pela ideologia, mas pela facilidade de se eleger. "Esse é o mundo real, não adianta aula de cientista político", ressaltou.

    O sistema também foi defendido pelo deputado Miro Teixeira (Pros-RJ), que rebateu as críticas de que o modelo diminui a importância dos partidos e valoriza as individualidades. "Sejamos individualidades, nós representamos o povo, não temos de ser usados como cabos eleitorais de luxo ou para cumprir ordens dos donos da política", avaliou.

    Já o deputado Henrique Fontana (PT-RS) disse que o novo sistema será o "paraíso das campanhas milionárias". "Vamos votar contra o distritão, pela pluralidade", disse.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 26.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Papo d‘ Esquina




    EM PLENO SÃO JOÃO, O ESCANTEIO DADO EM ROMERO RODRIGUES

    Já é o segundo ano quando do melhor momento da cidade, ou seja, o São João de Campina Grande que eles os campinenses denominam do maior do mundo o prefeito Romero Rodrigues não se sabe por que abre maior da visibilidade nacional e até internacional e sai de mansinho dando espaço ao seu vice Ronaldinho Cunha Lima, alegando que sai para descansar mesmo os seus filhos estando em pleno período escolar. O que não faz o cidadão para agradar os poderosos e assim se manter no poder.

    WELLINGTON ROBERTO E SEU FILHO CAIO AGORA SÃO RICARDISTAS ROXO

    Todo mundo sabe a verdadeira guerra que Wellington Roberto e seu filho Caio Roberto sempre fizeram contra a gestão de Ricardo Coutinho, inclusive no último pleito quando apoiavam o adversário Cássio Cunha Lima. Esse povo adora os tapetes vermelhos do Palácio da Redenção e Ricardo Coutinho tem que ficar esperto com essa dupla, que de repente mudam assim da noite para o dia. Realmente muito estranho, podem apostar que ai tem.

    DEPUTADOS PARAIBANOS FORAM FAVORÁVEIS A CONSTRUÇÃO NA CÂMARA DE UM SHOPPING DE R$ 1 BILHÃO

    No início da semana, ao mesmo tempo em que aprovou mais uma das medidas de aperto dos gastos públicos, o plenário da Câmara deu aval à continuidade do projeto de ampliação da estrutura dos deputados, o que inclui novos gabinetes e a construção de um shopping Center, anexo a quela Casa Legislativa, no valor de R$ 1 Bilhão. Com exceção desses parlamentares que votaram a favor de uma excrescência dessas, todo mundo sabe que no Brasil não existe - principalmente neste momento - verbas para a segurança, educação e para a saúde. Isso é uma vergonha. Os parlamentares paraibanos foram capazes de votar a favor desse shopping que custará uma fábula , construção essa público-privada, ou seja, mais dinheiro dos impostos pagos pelo povo brasileiro indo pelo ralo. Os únicos deputados contrários a tal absurdo, foram Pedro Cunha Lima (PSDB) e Luiz Couto (PT).

    MARANHÃO DIZ QUE O PMDB TERÁ CANDIDATO NA CAPITAL E EM CAMPINA GRANDE

    O PMDB parece que não deseja mais ser apenas um erro coadjuvante nas eleições, tanto que resolveu indicar um nome para ser o candidato do partido nas próximas eleições municipais, em João Pessoa, seria o deputado Manoel Junior, que já foi vice-prefeito na primeira gestão de Ricardo Coutinho. A legenda deseja ter candidatos além da capital em Campina Grande. Na Serra da Borborema o candidato deverá ser o deputado Veneziano Vital do Rego. A resolução teve o aval do seu membro mais influente, o senador José Maranhão (PMDB) que justificou que a legenda é grande e forte e não poderia se omitir de participar efetivamente das eleições de 2016.


    GERVÁZIO MAIS TAMBÉM DESEJA SER PREFEITO DA CAPITAL

    Mas quem pensa que as coisas no PMDB irão fluir na tranqüilidade está redondamente engana pois bastou o nome de Manoel Júnior ser lançado e o deputado Gervásio Maia mandou avisar que está vivo e sonhando com a Prefeitura de João Pessoa.“Me coloquei a disposição do partido, mas o PMDB ainda não está tratando sobre isso, temos de deixar as coisas fluírem e ver como isso vai acontecer. Eu tenho este desejo, tenho o sonho de ser prefeito de João Pessoa, mas ainda não conversei com ninguém dentro do partido sobre isso”, revelou o deputado.

    CORREIO BRAZILIENSE CLASSIFICA CÁSSIO CUNHA LIMA COMO NEPOTISTA

    Em uma reportagem realizada pelo Correio Braziliense, o senador e líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima, junto com mais outros cinco senadores, foi citado como “padrinho" de um parente para ESSE receber uma verba extra no salário. Segundo a matéria, o primo do líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima é funcionário do quadro do Senado desde 1982, mas Flávio Romero Moura da Cunha Lima recebe cerca de R$ 4,7 mil como adicional para atuar como chefe de gabinete de Cássio. Pois é assim fica difícil você querer criticar os outros.

    OS FILHOS ILUSTRES DE CAIÇARA HERMANO JOSÉ

    Esta semana a cidade de Caiçara perdeu um dos seus mais ilustres filhos, o artista plástico Hermano José que na sua carreira obteve reconhecimento internacional no estilo gravura, com exposições nos EUA, Japão, Europa e América Latina. Hermano é citado em publicações de renome internacional; possuidor de vários prêmios, como o “melhor gravador do ano”, pela galeria Picola, da Itália, sendo ainda reconhecido como agente cultural e militante ecológico. com trabalhos nos mais variados estilos, datados desde a década de 1930. Embora tenha nascido em serraria, em julho de 1922, Hermano foi trazido com seis meses de vida para caiçara e ali registrado.

    OS FILHOS ILUSTRES DE CAIÇARA ATOR RAFAEL DE CARVALHO II

    Caiçara também foi berço do artista de Cinema, teatro e TV Rafael de Carvalho que ao deixar sua querida Caiçara foi para a capital baiana e ali ele venceu festivais interpretando poemas e escreveu o livro Quadra Quadrilha e duas peças. Estreou no cinema em Aguenta o Rojão (1958) e participou de Um Candango na Belacap (1961). Na TV. Atuou muito anos fazendo novelas na Rede Globo, se destacando nos filmes: Macunaíma, O Doce Esporte do Sexo, Um Homem sem Importância, O Trapalhão na Ilha do Tesouro, Fogo Morto, Crueldade Mortal, Gargalhada Final, Eles não Usam Black-tie e O Homem que Virou Suco.Na televisão teve papéis marcantes nas telenovelas O Bem-Amado (sua estréia na TV), Gabriela e Saramandaia (TV Globo), Cavalo Amarelo (ao lado de Dercy Gonçalves) e Rosa Baiana (TV Bandeirantes).

    OS FILHOS ILUSTRES DE CAIÇARA MAESTRO JOAQUIM PEREIRA III

    E finalmente o Maestro Joaquim Pereira de Oliveira, nascido na pequena Caiçara, que foi um dos fundadores da Orquestra Sinfônica da Paraíba e seu segundo regente, deixando uma obra composta de dobrados, músicas eruditas, valsas, hinos, boleros, chorinhos e músicas para orquestras de cordas, estima-se que durante sua vida compôs em torno de trezentas músicas. Foi tido pela crítica musical como um dos maiores compositores de dobrados do Brasil e o maior Mestre de Música da Paraíba, tendo inclusive feito a instrumentalização do Hino do nosso Estado. O maestro foi homenageado, em 1995, emprestando seu nome para um antigo sonho caiçarense, o asfalto [da Rodovia PB-089] que liga Belém a Logradouro, como leva seu nome uma banda da sua terra natal. Além disso, o salão dos músicos do 15º RI e da Academia Militar das Agulhas Negras em Resende-RJ, uma rua no bairro de Mangabeira, em João Pessoa, e uma praça na Avenida Epitácio Pessoa também têm seu nome. Parte de sua obra foi gravada em dois CDs duplos, denominados “Joaquim Pereira Dobrados & Valsas".

    SHOW NESTA QUARTA DE MACIEL MELO E BIRA DELGADO

    Os artistas Maciel Melo e Bira Delgado se apresentam nesta quarta-feira dia 28 no Bessa Grill, com um show de 5 horas de duração sem intervalo. Maciel Melo além de cantor é respeitado compositor de músicas de forró, sendo a mais conhecida ‘Caboclo Sonhador‘ ique foi gravada originalmente por Flávio José. Bira Delgado é pernambucano e, mas há muito tempo se radicou em João Pessoa que ele considera também como sua terra, pois aqui vive e cria os seus filhos. Bira tem larga experiência na música, sendo autor também de belas composições. Bira é considerado hoje um dos grandes cantores do tradicional forró pé de serra. Realmente imperdível

    OS MENORES E O CRIME - ALBERGIO GOMES MEDEIROS

    Os bandidos; principalmente os marginais com idade inferior aos 18 anos; de semana passada para cá; passaram a baratear o uso dos instrumentos dos quais se valem para cometer seus delitos; eis que agora estão utilizando facas (armas brancas) e suas muitas variedades e tamanhos. O detalhe curioso é que esse tipo de instrumento pérfuro-cortante não esteve incluído na "campanha do desarmamento". Não é uma ironia??? Levemos essa proposta aos nobres defensores do "desarmamento" para também restringirem o uso desse tipo de instrumento e que; passe a ser exigido porte nos moldes de arma de fogo.A propósito; alguém sabe quanto custa um colete à prova de bala e facadas? Onde vendem?

    A DÚVIDA PERSISTE LOURDINHA LUNA
    Sou possuída pela dúvida de quem mais me apiedar - se de Ricardo Coutinho, que trabalha para premiar os paraibanos com o progresso que saem de suas ideias e de suas mãos, ou se de nós, privados dos benefícios que nos propõe. Três anos de chuvas poucas e irregulares, é sofrer sem esperança. O governo federal, sem força e sem alento, não pode minorar o sofrimento dos brasileiros, desde que todo o território pátrio, está carente de água de beber. O fenômeno será natural ou sobrenatural? Os antigos caipiras diriam com certeza: é castigo do Céu, pelos pecados dos homens. E as crianças inocentes, merecem a punição pela ausência das bacias fluviais, que atendem as carências humanas, animais e as plantações? São Pedro, tenha piedade dos brasileiros e abra as torneiras do Céu... .

    PENSAMENTO
    Do livro Invenções e descobertas em estilo cordel de Daudeth Bandeira e José de Souza Dantas:

    ‘A invenção do TIJOLO aconteceu na Turquia, na região de Anatólia, numa espécie de olaria, há dez mil anos atrás por meios artesanais, pra se fazer moradia. ‘

    Esta coluna é publicada no blogdopedromarinho.com e em quatro portais.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas