Nomes que fizeram e fazem a história da Paraíba - Amaury Vasconcelos



 Nasceu em Alagoa Grande (PB) em 5 de outubro de 1928 e faleceu em João Pessoa em 21 de Agosto de 2007.

Deixou a cidade de Areia (PB), onde residia, para fixar residência definitiva em Campina Grande (PB).

Sua colação de grau na Universidade de Alagoas, em Maceió, aconteceu em 1953.
O prefeito Plínio Lemos convidou o Bacharelando em Direito Amaury Araújo de Vasconcelos para seu Secretariado no Governo Municipal de Campina Grande.

No ano seguinte, 1954, disputava uma Cadeira na Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba pelo Partido Libertador, porém não se elegeu. Aliás, em seu livro Eu comigo – Memórias II, editado em 2002, relata a sua frustração com a Política.
Voltou a ser candidato a Deputado Estadual no pleito de 1966, doze anos depois, e mais uma vez não foi eleito.

Como Advogado, militante, havia se especializado em Direito da Família, adquirindo este aprendizado em duas importantes instituições de ensino da Europa: a Universidade Católica de Portugal e a Sorbonne, na França.

Herdou do pai o dom da oratória e da vocação para o ensino.

Ingressou no magistério como Professor da Faculdade de Ciências Econômicas de Campina Grande, pertencente na época a UFPB, onde também ocupou o cargo de Diretor e Professore da Universidade Estadual da Paraíba, tendo lecionado no Curso de Direito.

Também foi Procurador Geral, além de Chefe da Casa Civil no Governo Ernani Sátyro.
Como destacado homem das letras, com várias publicações, o Escritor, Poeta e Historiador Amaury Vasconcelos pertenceu à Academia Paraibana de Letras, onde ocupou a Cadeira 19, Patrono Irineu Pinto, tendo sido também Vice-presidente da entidade; foi membro da Academia de Letras de Campina Grande, ocupando a Cadeira 11, Patrono Elpídio de Almeida; membro do IHGP, Cadeira 42, Patrono Horácio de Almeida, e da Academia Paraibana de Poesia, Cadeira 38, Patrono Antonio Bemvindo de Vasconcelos.

No Instituo Histórico e Geográfico de Campina Grande assumiu também a presidência do órgão.

Fundou a Academia de Letras de Campina Grande em 9 de Abril de 1981.
Além dos cargos e títulos já mencionados, Amaury também foi Conselheiro da Seccional da OAB Paraíba por 20 anos, e Conselheiro da OAB Federal por 3 anos; Aluno e Orador Oficial da ADESG na Paraíba; Presidente do Lions Centro de Campina Grande; Governador do Lions Clube na região Nordeste; membro da Academia Brasileira dos Municípios; membro do Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica; membro da Academia Paraibana de Poesia; membro da Associação Brasileira de Escritores, onde recebeu o prêmio Escritor Paraibano de 1983; membro da Associação Paraibana de Imprensa; membro do Instituto Cultural do Oeste Potiguar, de Mossoró (RN), e Sócio Honorário do Instituto Histórico e Geográfico do Cariri Paraibano.
Recebeu diversos títulos, entre eles de Cidadania, recebidos em Areia, Guarabira e Campina Grande (PB).

Amaury Vasconcelos foi agraciado com a Medalha Argemiro de Figueiredo pela Associação dos Advogados de Campina Grande; com a Medalha Tiradentes pela Loja Maçônica Regeneração Campinense; com a Medalha de Ouro pelo Lions Internacional.
Também recebeu a Comenda José Maria dos Santos, outorgada pelo Instituto HIGP, e a Comenda Mérito Cultural, da Academia Paraibana de Letras. Do Exército Brasileiro recebeu o Diploma de Colaborador Emérito. Com mais de 30 publicações entre livros e plaquetas.

 

Do livro de Camilo Macedo a ser lançado oportunamente

 

 

 





Comentários


Comentar


Sidebar Menu