Retaliação barata



Tião Lucena
Os proprietários do pequeno negócio denominado Thalitta Ariadne Alencar Diniz, um humilde box instalado no Mercado da Torre, em João Pessoa, receberam a notificação acima, enviada pela Prefeitura.

O inusitado não foi a notificação, mas o timbre colocado no frontispício do papel: o símbolo do 40 que identificava a campanha de João Azevedo e o recado, escrito a mão por quem notificou o comerciante: “40 paga”.

Decerto, quem escreveu a mensagem ameaçadora não imaginaria que o notificado tivesse coragem de denunciar o fato. Mas ele não só denunciou, como declarou o seguinte:

“Bom dia. No box de minha filha recebi esta notificação e com o símbolo de João Azevedo e escreveram 40 paga. Raiva por ter perdido no bairro da Torre. Como sabe que sou liderança neste bairro, querem me perseguir.”

Retaliação barata, do tamanho do perdedor ou perdedores, que nunca tiveram história ou curriculum e achavam que poderiam, na base da enganação, tomar o poder pela força da chantagem.

Esse tipo de vingança apequena ainda mais o grupelho inconformado com a surra de votos recebida no domingo passado.

E deixa o paraibano convencido de que agiu certo ao não permitir a ascensão ao poder de quem nunca administrou nada além de um bloco de carnaval.

Que virou picolé.

E derreteu.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu