Não votarei em Boldo e nem em Andrade em hipótese alguma



 
Francis Lopes de Mendonça

Quem me acompanha aqui há um tempo já sabe o quão democrático eu sou e o quanto me esforço para manter um mínimo de racionalidade nesse espaço. Sou provavelmente uma exceção no sentido de, embora já ter declarado que não votarei em Boldo e nem em Andrade em hipótese alguma, respeitar sinceramente quem o fará. Mas não sei que desgraça de doença contagiosa é essa e o único jeito de tratar gente que não sabe conversar e se comporta como um robô é tratá-los como um robô: tirando as pilhas, ou seja desamigando, bloqueando.

Hoje mesmo varri cinco desses lobotomizados cuspindo seus mantras e frases de efeito, sem nenhum senso crítico. Minha intenção nesse momento não é agradar. Estou preocupado em provocar reflexões e ações para reverter a terrível situação em que estamos.

Durante os mais de cinco anos dessa página eu cansei de bloquear zumbis monotemáticos alienados pelo lulopetismo e de apagar seus comentários infelizes que só diziam repetidamente "Foi Golpe", "Fora Temer", "Lula Livre" e por aí vai.

Agora, de uns tempos pra cá, principalmente com a polarização de extremos nefastos e antidemocráticos para o país, tenho tido recorrentemente a inóspita visita de uma espécie de parentes deles: os zumbis monotemáticos alienados pelo bolsonarismo que repetem feito papagaio "É melhor Jair se acostumando", "B17", "Bolsonaro2018" e por aí vai.

Bloquear zumbis de ambas as bolhas ideológicas está sendo muito saudável pra mim, e inclusive me poupando grandes dissabores. E isso vale para todos, absolutamente TODOS, os candidatos. O bloqueio continua em seguida.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu