Acordo de Morales para combater droga é hipocrisia

Marcos Correa

Marcos Correa


EVO FAZ ACORDO CONTRA O TRÁFICO, E AUMENTA PRODUÇÃO DE COCA

ACORDO É PARA COMBATER TRÁFICO DE COCAÍNA, NÃO A PRODUÇÃO NA BOLÍVIA
 

A visita de Evo Morales a Brasília só não foi inteiramente inútil porque, além de “filar” a boia no Itamaraty, ele assinou acordo de segurança que prevê, entre outras obviedades, cooperação contra o “tráfico ilícito de entorpecentes”, como se existisse um “tráfico lícito”. O acordo é uma hipocrisia: ignora o fato de a Bolívia produzir 80% da cocaína consumida no Brasil e nele não há qualquer compromisso do visitante em reduzir a produção da folha de coca, matéria-prima da droga. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ideólogos da quase ditadura boliviana acham que cocaína ajuda a fragilizar “potências imperialistas”. Eles acham o Brasil “imperialista”.

Documento do Itamaraty, de 2007, avisava que a Bolívia de Morales prometia combater o narcotráfico, mas só valorizava a folha de coca.

A Bolívia sob o tacão de Evo Morales foi suspensa do Grupo Egmont, que reúne 105 países contra lavagem de dinheiro e o terrorismo.

Com sua visita a Brasília, Morales acabou por reconhecer a legalidade e a legitimidade do governo Temer, após xingá-lo de “golpista”.

 

Diariodopoder.com.br

 

 




Comentários


Comentar


Sidebar Menu