A Avenida Beira-Rio hoje desfigurada, árida e desnaturada - Albergio Gomes Medeiros



 A foto abaixo é de um trecho em frente à Granja Santana, onde os governadores passam a residir quando estão no Executivo Estadual. Observem como a área é arborizada, bela, parecendo uma alameda alhures.

Vejam que o canteiro que medeia as duas vias estão lindamente arborizadas, com árvores quase geminadas, outras juntinhas "enamoradas", e o piso em grama ou outra "vegetação rasteira". Pois bem, antes da CON"gestão" Cartaxo, essa bucólica paisagem predominava ao longo da avenida Beira Rio, quase integralmente.Todavia, para infausto do pessoense, o agourento, insignificante e ocioso "meio palmo de cimentado", apelidado de "Ciclo Via", deixou a avenida totalmente desfigurada, árida e desnaturada.

Quando tiverem a oportunidade de trafegar ao longo da via constatem se o uso e ocupação não é eventual e estatisticamente sem importância?. Analisem também se a erradicação de mais de 80% (oitenta por cento) das árvores justificaram o tal "Meio Palmo" apelidado de Ciclo Via; e, se houvesse possibilidade de reversão (o que não é possível), você ainda aprovaria tal "obra"?

Tomara, demorem a chegar nesse trecho da foto, ou, melhor ainda, não cheguem nunca, poupando o único fragmento da via que ainda não foi desfigurada nem atacada pela "genialidade" municipal.

Oxalá tenha a "genialidade municipal" algum lampejo de sensibilidade e amor ao verde arboral (ao invés do monetário ou eleitoreiro) e deixe intocada essa reminiscência do que um dia já foi uma das mais belas alamedas de João Pessoa; ora castigada frivolamente pelo atual edil.

Engraçado que vejo tanta gente revoltada, indignada no face com qualquer galho de árvore derrubado na imensa e transnacional Amazônia, no entanto, praticamente erradicaram as árvores que emolduravam a via sem nenhuma crítica.
Será que estou equivocado, ou errado mesmo, e não alcancei qual saldo positivo dessa "obra" na relação "Custo x Benefício"; inclusive paisagístico?




Comentários


Comentar


Sidebar Menu