Enfim, chegou o Novo! Por Rui Galdino Filho



 Enfim, chegou o Novo!

Por Rui Galdino Filho ( advogado e jornalista )


Meus amigos, minhas amigas, meus caros leitores. Tem muita gente, com interesses diversos, que criticam a quantidade de partidos políticos que o nosso país tem. Porém, para uma democracia mais desenvolvida e plena, quanto mais partidos, melhor. O grande problema, é que os partidos políticos no Brasil, apesar de terem seus programas e estatutos, são quase todos iguais nos seus objetivos e atuações.

Partido político no Brasil, se transformou numa espécie de empresa privada, com dono, CNPJ e objetivos que visam lucros financeiros e vantagens governamentais. Nenhum partido traz algo de novo, diferente e um modelo alternativo para o nosso país. Assim como a maioria dos nossos políticos, os partidos políticos no Brasil, são todos farinha do mesmo saco, ou seja, agem com os mesmos modos operandi. Infelizmente, nada de diferente, até então!

Mas, chegou o PARTIDO NOVO! Espero e desejo que este novo partido, seja realmente um Partido Novo. E para ser NOVO, é preciso ser diferente, confiável e também agir de maneira diferente, para que possa permanecer NOVO o tempo todo. Não basta ser novo apenas na idade. Tem que ser novo em tudo. Por exemplo, tem que ter um programa e um estatuto, que não seja uma cópia dos demais partidos que estão por aí.


O Partido Novo, não basta ser apenas novo, tem que ser diferente, e não permitir filiações de políticos atuais e profissionais, caso contrário, será contaminado com as mesmas práticas espúrias que já conhecemos. Além disso, tem que desenvolver uma campanha em busca de filiados, que se dizem não gostar da política, mostrando para essas pessoas, que o problema não está na política e sim, nos políticos. Um partido que pretenda ser diferente, não pode permitir a participação de filiados ficha suja ou envolvidos em algum tipo de coisa errada.


O novo, não precisa se preocupar com a quantidade de filiados e sim, com a qualidade de seus membros. Deve repudiar e não aceitar a famigerada verba proveniente do fundo partidário, ou seja, dos cofres público da nação. Verba essa, que nutre e alimenta a grande maioria dos partidos políticos no Brasil. Deve inclusive, fazer um movimento e uma campanha para acabar com este vergonhoso fundo partidário, pois, partido político que se preze, deve se desenvolver com a contribuição dos seus filiados.

O verdadeiro filiado, é aquele que tem amor e dedicação pela causa partidária. É aquele que contribui e investe no seu partido como uma bandeira de luta e um meio de transformar a sociedade e realidade em que vivemos, para melhor. O verdadeiro partido político NOVO, tem que ter sua ideologia e lutar por aquilo que acredita. Por isso, não pode ter qualquer filiado em seus quadros.


Finalmente, o partido político que realmente desejar ser novo e diferente, não pode se submeter e ser sub legenda de nenhum outro partido, ou seja, não pode ser legenda de aluguel de seu ninguém. Independente de ter muito ou pouca estrutura, o verdadeiro partido político, tem que figurar e participar sempre com candidaturas majoritárias e proporcionais em toda eleição, pois, partido político que não lança candidatos, é como time de futebol sem torcida, para nada serve a sua existência.


Espero que o novo partido, denominado Partido Novo, realmente se apresente para o Brasil de maneira diferente. E não precisa ser especial, basta fazer a coisa certa e lutar por um Brasil melhor, mais justo, mais solidário, sem corrupção e safadeza. E se um dia chegar ao poder, que não se empolgue e tenha a consciência de que o poder não é eterno, porém, enquanto tiver no poder, use o poder para fazer as verdadeiras transformações, reformas e mudanças que o povo brasileiro tanto almeja.

Tenho pena e tristeza, quando vejo tanta gente e partidos chegarem ao poder e nada ou quase nada fazerem em benefício do povo. Usam o poder para se locupletarem em benefício próprio e de grupos. Usam o poder como meio de vida para fazer patrimônio e arrecadar dinheiro para futuras campanhas eleitorais, etc. Que tristeza! É por isso, que o nosso país está mergulhado nesse mar de lama.

O Brasil precisa cortar pela metade sua máquina pública, pois, é cara, ineficiente , burocrática e corrupta. O Estado brasileiro para funcionar melhor, precisa diminuir o seu tamanho e intervir menos na economia. Políticas sociais eleitoreiras e que visam um projeto de poder e não de governo, precisam ser revistas e aperfeiçoadas, etc, etc, etc.

Que o Partido Novo, não tenha medo de mostrar sua cara, diga a que veio, seja diferente, seja audacioso, republicano, criativo e honesto em suas atitudes e objetivos. Que em 2018, o Partido Novo, lance candidato à presidência da república, à governadores de estados, à deputados estaduais, federais e senadores. Diga ao povo brasileiro e paraibano, que o Partido Novo, veio para lutar por um Brasil novo, pois, apesar de tudo, ainda existem pessoas de bem e honestas em nosso país. Esse é o caminho…


Viva o Partido Novo!





Comentários


Comentar


Sidebar Menu