Eleições/2018: Por que não a união de todos na Paraíba? - Rui Galdino Filho



Por Rui Galdino Filho ( advogado e jornalista )

Meus amigos, minhas amigas, meus caros leitores. A política é a arte de conquistar, exercer e se manter no poder o máximo possível. É também a arte do diálogo e das composições, por isso, a política é muito dinâmica. E na Paraíba, o dinamismo da atividade política, é maior ainda e muitas vezes, chega até a surpreender. Por isso, que muita gente diz, que na política, até “ boi voa ”!

Na Paraíba, todas as principais lideranças políticas atuais, TODAS, já estiveram juntas e misturadas. Atualmente, por força das últimas eleições de 2014 e 2016, alguns, estão separados e em agrupamentos fictícios, tentando sobreviver. E o pior, é que ninguém confia em ninguém, e todos fingem confiar entre si. Tanto do lado do governo, quanto do lado da oposição.

O aliado de ontem, é o adversário de hoje, e vice-versa. Tudo vai depender das circunstâncias e das conveniências de cada momento, no entanto, o que tem prevalecido na verdade, é o interesse e a ânsia de chegar no poder. Por isso, que muitos jogam para todos os lados, criam situações, combinam cenários e aqueles que errarem menos, poderão chegar ao poder.

Eu tenho defendido em meus artigos, a UNIÃO política de todos os principais líderes em 2018. A famosa CHAPA DOS SONHOS! Não o meu sonho, mas o sonho da Paraíba e da maioria dos paraibanos, pois, entendo que a união e paz, é o melhor caminho. Eu sei que não é fácil essa união de todos, porém, também sei que não é impossível. Aliás, na vida o impossível só perdura, enquanto o possível não chega.

Espero e desejo que PSDB, PDT, PSD, PMDB, PP, PSB, etc, estejam todos juntos em 2018. Essa união de todos, poderá até não ser boa para alguns, e até entendo, porém, indubitavelmente, será muito boa para a Paraíba e o seu futuro. Tem gente, que não quer nem ouvir falar nessa tese de união geral, e prefere o grande conflito a cada eleição, pois, vivem disso, no entanto, é bom lembrar, que a política está mudando e o povo está mais atento e exigente.

Bom, quem quiser brigar, que brigue! Nunca tive medo de nada, no entanto, antes de um conflito, prefiro tentar o diálogo e a composição, porém, se não for possível, que venha a guerra! A preço de hoje, sinto que poderá haver composições de ex-aliados, visando 2018. Exemplo: Maranhão, Ricardo e Cartaxo, poderão estar juntos em breve. Por que não? Qual o fato ou os fatos tão grave, que não permita um acordo político-administrativo entre eles?

Um acordo entre Cássio e Ricardo, é mais difícil, pois, ainda existem “feridas abertas” entre os dois líderes, porém, não acho impossível. Quem imaginava que Cássio e Maranhão estivessem juntos? Então, minha gente, vamos acabar com esse besteirol de bastidores, disse me disse, lenga lenga, e cair na real. Com raras exceções, são tudo farinha do mesmo saco! Respeito as opiniões em contrário, porém, na política paraibana, tudo é possível e aqui boi já voou e vai continuar voando.

Na verdade, o bom mesmo, seria que todos fossem candidatos a governador pelos seus partidos. Afinal, pra que partido político? E aí, eu queria ver quem realmente teria votos individualmente em 2018 na Paraíba. Cássio, Cartaxo, Maranhão, Gervasinho, Lígia, etc, etc, etc. Como seria bom, que eles e outros, fossem candidatos a governador em faixa própria! Então, como eu sei que não tem coragem, que dependem um do outro e todos jogam entre si, então, que pelo menos em 2018, façam diferente e se unam todos em benefício da Paraíba.

ADELANTE!





Comentários


Comentar


Sidebar Menu