Acreditem, estamos sem um Estado, à mercê dos criminosos - Francis Lopes Mendonça



 “O Estado é a instituição que detém o monopólio da violência legítima sobre um determinado território”, já bem dizia Hobbes, um dos grandes teóricos do pensamento sobre a sociedade.

através do uso da violência legítima o Estado tem de ser capaz de impedir a violência individual e grupal. Se o Estado não tem capacidade para controlar a violência, deixa de ser Estado.

Se as facções do crime organizado tomam posse de territórios e, pelo medo e pela violência, têm o poder de impor a sua vontade, se matam e matam para ver quem controla o narcotráfico, essas facções se transformam num império porque ao seu poder criminoso se acrescenta a impunidade.

Não é precisamente essa a situação em que estamos vivendo neste país? Agora só vejo o ministro da Justiça falando o tempo todo em “forças-tarefa” diante de penitenciárias que nem conseguem bloquear celulares, isso sem falar nas outras quadrilhas armadas de politicagem que enchem os bolsos à custa do Estado corrupto e omisso, atuando por fora no "gerenciamento" do dantesco sistema carcerário.

Acreditem, estamos sem um Estado, à mercê dos criminosos, faltando pouco para termos uma realidade semelhante a do filme "Mad Max", com cenário apocalíptico e gangues anarco-punks dominando tudo. Agora só me resta ir atrás do meu bolsa família...





Comentários


Comentar


Sidebar Menu