Somos todos dependentes dos maus político como os drogados são da drogas - Gilvan Freire



 
Povo pobre não é somente o que não tem ou pouco tem o que comer. Povo pobre, nas democracias, é um povo incapaz ou circunstancialmente privado de escolher o seu próprio destino político.

É simples : no chamado Estado Democrático de Direito o povo decide através do voto, periodicamente, como quer ser dirigido e por quem. É a celebtação de um pacto social pela realização do bem comum.

Tudo dará mais ou menos certo na medida em que os líderes escolhidos pelo voto popular sejam iguais, melhores ou piores do que pareciam ser quando foram escolhidos.
Trazendo o caso para a atualidade brasileira, nós estamos paupérrimos. Perdemos as últimas eleições como oportunidades, os votos como manifestação de vontades, e os líderes como agentes de conquistas e transformações do bem comum.

Pior : nem sabemos como sair do desastre em que entramos. Melhor dizendo : em que nossos líderes nos meteram. Covardia !!! traição !!! Parece até que não conheciam a gente e nem nós conhecíamos eles. Trágico mesmo.

É como se, de repente, todos os nossos líderes houvessem surtado e a gente só restasse esperar a cura de todos ou de alguns deles, enquanto eles só pioram e não há remédios por perto. Nem há ninguém para substituí-los.

Vendo Renan, Temer e seus comparsas, tanto quanto víamos antes Lula, Dilma e seus cavaleiros do apocalipse moral, fica-nos a impressão arrasadora de que estamos dependentes deles para permanecer vivos. E miseravelmente pobres como Jó.




Comentários


Comentar


Sidebar Menu