O prédio do Legislativo - Lourdinha Luna




Lourdinha Luna
Sempre aos domingos, ao raiar do sol, chegava o governador Ernani Sátiro à mansão do Cabo Branco, em visita a seu amigo e “conselheiro” José Américo. Numa manhã ele passara, apenas, para avisar que o Secretário de VOP, Luiz Almeida, lhe faria com sua equipe, uma demonstração de como seria a sede do Poder Legislativo. O engenheiro jogou sobre a mesa de jantar um rolo de plantas ( alta, baixa) e foi dissertando sobre cada uma. Eu assistia a explanação, porém, a linguagem metodológica dificultou-me entender os riscados. Ao se retirarem perguntei a José Américo, onde seria feita a construção do novo prédio do PL. O interrogado então me respondeu: Deve ser no terreno que deixei comprado e escriturado, com destinação especifica, em frente ao Palácio da Redenção, mas do outro lado do Pavilhão do Chá. Em conta vinculada, no Banco do Estado da Paraíba, consignei para o projeto a quantia de seis milhões de cruzeiros.

Tive pena dele ao narrar com tanta satisfação a provável serventia de sua ação, porém, não escondi dele a verdade. No local está um imóvel federal e a verba, no começo do governo de Flavio R. Coutinho tivera destinação diferente da que estava lavrada em documento que ele firmara, com o Presidente do Poder Legislativo, Ramiro Fernandes.
Sem tardança começara a peregrinação à residência de José Américo. Vieram os saudosistas Oscar de Castro, Osias Gomes, Celso Mariz, Virginius da Gama e Melo, Frutuoso Dantas, Leonardo Smith, um jornalista paraibano que após a Revolução de 1930 aportou no Recife, para assumir cargo vitalício que lhe impôs o amigo José Américo. Os saudosistas ao comentarem aonde seria implantado os alicerces da Casa do Povo, o constrangimento tomou conta de todos. Apelos foram feitos, variando de técnicos a sentimentais, para que o construído pelo Presidente João Lopes Machado fosse preservado, como parte da história republicana da Paraíba. Nada valeu porque Ernani Sátiro era uma autoridade intransferível.

O edifício plantado em lugar estratégico para formar a praça dos 3 poderes, está ameaçado de fechar. Ernani Sátiro faz falta...





Comentários


Comentar


Sidebar Menu