De olhos bem abertos na verdade das eleições - Virgolino de Alencar



 
Quem acompanhou a cobertura da apuração das eleições pela Globo News, de olhos abertos à realidade, deve ter notado o seguinte: os votos estavam sendo apurados, mas não divulgados, porque, em face do horário de verão, esperavam o bendito Acre fechar a votação.

Ocorre que os comentários dos apresentadores, que tinham informações dos resultados, deixavam a nítida impressão da vitória de Aécio.

Nem teve boca de urna, porque a hora permitida para divulgação da pesquisa coincidia com os resultados efetivos e seria até tolice divulgar uma previsão com a eleição quase decidida.

Cristiana Lobo, que declaradamente torcia por Dilma, estava com uma cara triste, não comentava, ela que sempre foi falastrona.
Merval Pereira, jornalista bem informado, deixava também a impressão da vitória de Aécio.

Eis que chegam os resultados do TSE, com 94% contabilizados.
Placar apertado, Cristiana de cara emburrada!
Nos 5% finais, Dilma virou.

Mas Cristiana demorou a recobrar o semblante e passou a sorrir e a justificar a vitória de Dilma, com os surrados argumentos de decisão do povo, da mera questão matemática, da legalidade, sem entrar em questões cruciais da base abandalhada que redundou nessa vitória, vitória, diga-se, nos moldes de uma estrutura legal em que minoria pode vencer.

De 145 milhões de leitores do país, Dilma teve 51 milhões, 51%, para sacramentar o número preferido de Lula: 51!
145 - 51 = 94 milhões que não apoiam Dilma, entre eles, os que não apoiam candidato nenhum.

Ela vai governar minoritariamente. Ela venceu Aécio. Não venceu o Brasil consciente.
É aí onde mora o perigo. Se a economia já estava desandando, ela não tem como rearrumar, porque não tem equipe para isso e nem o contexto ajudará. E nem os bandidos que a apoiaram e a financiaram vão deixar.

Os mentecaPTos podem berrar, relinchar, tugir, mugir, mas é essa a realidade.
E não estará longe de ser provada.
Janeiro está bem próximo.





Comentários


Comentar


Sidebar Menu