Porque Hoje é Sábado - Tião Lucena

 E muído demais pras bandas da política. Todo dia uma novidade, quem tem obrigação de dizer, não diz e manda os emissários telegrafarem recados na mídia, os midiáticos entram na onda e reproduzem o fuxico e assim a vida continua, o povo no meio do tiroteio sem entender nada e os que entendem se fazendo de mortos para comer o cu do coveiro.
**
O empresário me cumprimentou friamente no meio da semana, certamente contrariado com algo que comentei aqui no blog. Besteira dele, pior situação eu vivi com as sacanagens dele.
**
Feira livre está virando artigo de luxo depois desses aumentos desencontrados nos preços dos alimentos. E Dilma dando dinheiro a Cuba.
**
Parece que, finalmente, o PMDB vai ganhar dois Ministérios. Não se sabe, porém, se algum deles vai ficar com Vitalzinho.
**
O Bancários alagou de cabo a rabo com uma chuvinha de 4,5 mm. Imagine com uma de 100. As galerias entupidas, terrenos baldios invadidos e as ruas transformadas em rios. Algo precisa ser feito nesta cidade.
**
Ontem comemoramos o aniversário de Edmilson, meu irmão mais próximo (eu tenho meia dois e ele virou sexagenário). Demorei pouco na festa, pois tinha que voltar para perto de Dona Cacilda. Amanhã, nas Sociais do Tião, eu conto detalhes.
**
Segundo o confrade Zé Duarte, Juarez não é mais secretário de Comunicação de Princesa. O prefeito deve ter preferido colocar Sabrina Barbosa no lugar dele. A jovem é talentosa e merece.
**
Belo presente recebo de Chico Florencio, lá de Princesa: o livro “Dez Lições Sobre Maquiavel”, escrito pelo talentoso Vinicius Soares de Campos Barros. Minha leitura deste final de semana.
**
Picolé de Manga vai disputar a preferência do público com Muriçocas e afins. O centro histórico vai continuar com o Cafuçu.
**
E agora lá se vão meus abraços para Faixa Varandas, Zé Madeiro, Salatiel Patricio, Isaias Olegário, João Alves, Marcos Benjamin, Arlindo Monteiro, Ianko Cirilo, Abraão Beltrão, Ortilo Antonio, Antonio David, Josinaldo Malaquias, Hermes de Luna, Wellington Fodinha, Agnaldo Almeida, Frutuoso Chaves, Biu da Câmara, Genivaldo Fausto de Oliveira, Lucia Braga, Narriman Xavier e Lurdinha Luna.
**
O Jornal “A Voz da Cidade” de Resende - Rio de Janeiro, publicou o aniversário de 95 anos da Banda Sinfônica da Aman – Academia Militar de Agulhas Negras e o concerto realizado ontem à noite no teatro daquela importante unidade de formação dos oficiais do Exército brasileiro, sob a regência do maestro Celso Lima. Ao se referir a localização da banda, o jornal citou o musico paraibano Joaquim Pereira, dizendo: “Suas atuais dependências situam-se no Batalhão de Comando e Serviços no Pavilhão Maestro Joaquim Pereira, em justa homenagem a seu prolífico regente nos anos 50, autor de vastíssima obra musical, reconhecida mundialmente pelo dobrado “Os Flagelados” executado até hoje por bandas de musicas de vários paises”. Pois é, o nosso maestro e compositor, também denomina o Pavilhão de Música do 15º Batalhão nesta Capital. Atualmente se encontra em fase final a gravação de um CD duplo com dobrados e valsas do mesmo, financiado pela FUNJOPE - Fundação Cultural de João Pessoa.

********

Esta quem mandou foi Marcos Pires:

"Prosopopéia flácida para acalentar bovinos"
(Conversa mole pra boi dormir)

"Romper a fisionomia"
(Quebrar a cara)

"Creditar ao primata"
(Pagar o mico)

"Dar carga à bolsa escrotal"
(Encher o saco)

"Impulsionar bruscamente a extremidade do membro inferior contra a região glútea de alguém"
(Dar um pé na bunda)

"Derrubar com a extremidade do membro inferior o suporte central de uma das unidades de acampamento"
(Chutar o pau da barraca)

"Deglutir o batráquio"
(Engolir o sapo)

"Colocar o prolongamento caudal em meio aos membros inferiores"
(Meter o rabo entre as pernas)

"Derrubar com mortais intenções"
(Cair matando)

"Sequer considerar a utilização de um longo pedaço de madeira"
(Nem a pau)

"Sequer considerar a possibilidade da fêmea bovina expirar fortes contrações laringo-bucais"
(Nem que a vaca tussa)

"Derramar água pelo chão através do tombamento violento e premeditado de seu recipiente"
(Chutar o balde)

"Retirar o filhote de eqüino da precipitação pluviométrica"
(Tirar o cavalinho da chuva)

"Alongar as tíbias"
(Esticar as canelas)

"A ruminante bovina deslocou-se para terreno sáfaro e alagadiço"
(A vaca foi pro brejo)

"Colóquio soporífero para gado bovino repousar"
(História pra boi dormir)

"Sugiro veementemente a Vossa Excelentíssima que procure receber
contribuições inusitadas na cavidade retal"
(Vá tomar no ...)





Comentários


Comentar


Sidebar Menu