Romero aponta nomes tucanos para 2018 e avisa: “PSDB não pode ser coadjuvante”


 

Romero Rodrigues durante entrevista à Rádio Cidade de Esperança
O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), defendeu neste sábado (25) a tese de candidatura própria do seu partido ao Governo do Estado, em 2018.

Durante entrevista à Rádio Cidade AM, de Esperança, Romero apontou o senador Cássio Cunha Lima como o nome potencial, mas colocou-se à disposição caso o parlamentar decida pela reeleição.

“Para mim, é uma questão partidária, pois nossa legenda não pode fazer parte do processo eleitoral como coadjuvante”, pontuou.

Questionado sobre a gestão, Romero disse que trabalha para superar seu primeiro mandato:

– Está mantida a promessa que fiz, na minha primeira entrevista coletiva após a vitória nas urnas em 3 de outubro do ano passado: minha disposição é de quebrar o paradigma em relação à segunda gestão e fazer uma administração ainda melhor em Campina Grande”.

ressaltou o prefeito do PSDB, que esteve acompanhado na entrevista pelo deputado estadual licenciado Manoel Ludgério Neto, secretário chefe de Gabinete, e pelos vereadores campinenses Márcio Melo e Alexandre do Sindicato.

Só este ano – citou o prefeito – , 15 ruas de Campina Grande, no centro e na periferia, receberam pavimentação em asfalto. A meta para o Programa Cresce Campina nesta sua segunda fase é de pavimentar, pelo menos, 100 artérias na cidade.

MaisPB


Morre aos 88 anos Dom Marcelo Cavalheira, ex-arcebispo da Paraíba


 Maispb.com.br

Dom Marcelo Cavalheira, ex-arcebispo da Paraíba, morreu aos 88 anos no começo da noite deste sábado (25), em Olinda (PE), onde morava havia anos.

A informação foi confirmada pela Arquidiocese da Paraíba. Padre Virgílio – administrador da Diocese em João Pessoa – se manifestou sobre a morte.

Um sobrinho do religioso, também chamado Marcelo, postou a notícia nas redes sociais.

“Ele se engasgou na janta, foi socorrido e faleceu no hospital”, contou Marcelo Cavalheira, sobrinho do ex-arcebispo.

O corpo de Dom Marcelo permanece no hospital Unimed e deve ser transferido para o Mosteiro de São Bento, em Olinda, segundo seu sobrinho.

Dom Marcelo Cavalheira

Foi ordenado padre no dia 28 de fevereiro de 1953, em Roma. Como padre, foi Professor de Teologia no Seminário de Olinda; Diretor Espiritual do Seminário; primeiro reitor do Seminário Regional do Nordeste Olinda; Assistente Eclesiástico da Ação Católica e Subsecretário do Regional Nordeste II da CNBB.

Neste período, Dom Marcelo foi um dos mais importantes colaboradores de Dom Hélder Câmara. Durante o regime militar no Brasil, defendeu os líderes católicos perseguidos, sendo ele mesmo preso e torturado. Em janeiro de 2009, Dom Marcelo foi indenizado pelo estado por reparação econômica de danos, recebendo a quantia de R$ 100 mil.

Foi nomeado bispo auxiliar da Paraíba, recebendo a sé titular de Bitilio, que abrangia 25 cidades, em 29 de outubro de 1975, sendo ordenado bispo, aos 47 anos, em 27 de dezembro de 1975, pelas mãos de Dom Helder Pessoa Câmara, Dom Aloísio Lorscheider e Dom José Maria Pires.

Em 9 de novembro de 1981, aos 53 anos, foi designado bispo da recém criada Diocese de Guarabira, na Paraíba. Em 29 de novembro de 1995 foi designado para ser Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba, múnus que exerceu até 5 de maio de 2004.

Como bispo e arcebispo, foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral da CNBB Nacional (1987-1991 e 1995-1998), responsável pelo setor Leigos e CEBs; Vice-Presidente da CNBB Nacional (1998 a 2004). Participou do Sínodo dos Bispos sobre os Leigos e da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano]], em Santo Domingo. Foi delegado à Assembléia Especial do Sínodo dos Bispos para a América por eleição da Assembléia da CNBB e confirmado pelo Papa João Paulo II (1997). (Diocese de Guarabira)

MaisPB


Lula é mau-caráter diz FHC

Daniel Teixeira 0 Estadão Daniel Teixeira 0 Estadão

 EM LIVRO, EX-PRESIDENTE FHC CRITICA ALIADOS E ADVERSÁRIOS
EM LIVRO, CRITICA SERRA E AÉCIO E ATACA LULA E CIRO GOMES
Publicado: 25 de março de 2017 às 11:40 - Atualizado às 19:53
Redação

FHC: "LULA É UM MAU-CARATISMO MAIS POPULAR, O CIRO É DE CLASSE MÉDIA. CIRO TEM A PETULÂNCIA PRÓPRIA DO IMPOSTOR".
PUBLICIDADE

O terceiro volume da série Diários da Presidência, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que será lançado hoje pela editora Companhia das Letras, registra ao longo de 850 páginas o aumento gradual da pressão sobre um governo com baixos índices de popularidade e uma eleição pela frente.
As gravações feitas por FHC entre 1999 e 2000 também mostram sua angústia diante de uma guerra fratricida em sua base de apoio (especialmente dentro do PSDB) e esquadrinham o dilema do tucano no penúltimo biênio de sua gestão: manter o "arrocho" da economia ou abrir os cofres para recuperar a aprovação popular.

Em um jantar com Pedro Malan, então ministro Fazenda, em junho de 2000, FHC vai direto ao ponto ao dizer que "não há condições sociais" para "manter o arrocho". E desabafa. "Todos preocupados com a popularidade, que não sobe."

Dois anos antes da eleição presidencial que acabaria elegendo o petista Luiz Inácio da Silva, o então presidente também se ressente pelas negativas da oposição em abrir um canal de diálogo e adotar uma agenda em comum para reformas, como a tributária.

"É uma insolência infantil desse pessoal do PT, que não tem condições de governar o Brasil. Qualquer convite, qualquer coisa que implique diálogo, primeiro eles têm que recusar abertamente para ficar bem com o pequeno público. Eu sempre tive desconfiança de quem vive falando de moral", disse o tucano em meados de 2000.

Em alguns momentos, o presidente usa na intimidade do gravador adjetivos que soariam impensáveis ao seu vocabulário na hora de classificar os adversários. Lula e Ciro Gomes são chamados de "mau-caráter". "Lula é um mau-caratismo mais popular, o Ciro é de classe média. Ciro tem a petulância própria do impostor. Não engulo."

Disputas internas

A guerra interna no PSDB é um capítulo à parte. Embora as disputas tucanas façam parte do cenário político desde a fundação da sigla, o terceiro volume das memórias de FHC expõe de maneira crua os bastidores da guerra de vaidades entre nomes como José Serra, Aécio Neves, Tasso Jereissati e Mário Covas.

Hoje senador, Serra foi acusado de não ajudar o partido e "só pedir, pedir e pedir, mas não vestir a camisa do governo".

FHC revela, ainda, que apoiava a candidatura de Covas e depois a de Tasso em 2002.

O ex-presidente reclama em vários momentos no livro da articulação de Aécio para ser eleito presidente da Câmara. "Aécio acha que a política brasileira gira em torno dele." "Aécio quer chutar o PMDB do governo." Em outro momento, diz que o assunto Serra "é infindável". "Ele é de catar milho, coisa por coisa, cobrando, cobrando, cobrando. Acho uma pena o Serra não assumir que é governo."

Criticado nos dois primeiros volumes, o PMDB é alvo novamente, e de forma mais intensa. Há uma passagem do início do ano que sintetiza o clima pesado. "O PSDB e o PMDB às turras por causa de nomeações. O PMDB cada vez mais descarado, querendo colocar gente sem condição para exercer cargos. E o PSDB reclamando", registra o ex-presidente. (Com informações da agência Estado).

Diariodopoder.com.br

 


AGU pede rejeição de ação por dano moral de Lula contra delegado da PF


 
NA AÇÃO, O EX-PRESIDENTE PRETENDE R$ 100 MIL DE INDENIZAÇÃO

ADVOCACIA-GERAL DA UNIÃO AFIRMA QUE NÃO HOUVE IRREGULARIDADE
PUBLICIDADE

A Advocacia-Geral da União (AGU) defende o delegado da Polícia Federal Filipe Hille Pace na ação em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pede R$ 100 mil de indenização por danos morais supostamente sofridos na atuação do delegado na Operação Lava Jato. O pedido partiu do próprio delegado, de acordo com a Advocacia-Geral. A ação corre na 5ª Vara Cível de São Bernardo do Campo.
A Procuradoria Regional da União na 3ª Região, unidade da AGU que atua no caso, afirma que a independência da Polícia Federal (PF) e o bom funcionamento da Operação Lava Jato estarão comprometidos se os agentes públicos responsáveis pelas investigações criminais ficarem sujeitos a retaliações judiciais por parte dos acusados e investigados pela prática de atos ilícitos.

O dano moral alegado pelos advogados do ex-presidente teria acontecido na referência ao nome dele em um relatório feito sobre investigação contra Antonio Palocci. Mesmo sem ter Lula como alvo do inquérito, o delegado disse que havia respaldo probatório e coerência para se considerar que ele era o "Amigo" das planilhas da Odebrecht.

A AGU afirma que não houve irregularidade. "A postura do réu foi absolutamente correta. Deu-se ciência dos elementos encontrados durante a investigação sob sua presidência ao delegado competente para investigar o autor. Se assim não procedesse, o réu fatalmente incorreria em violação a dever funcional ou até mesmo responsabilização de ordem penal", diz a AGU, que pode representar agentes públicos federais em processos que respondem por atos praticados no cumprimento do dever.

Na representação, a advocacia alega que os agentes públicos não podem responder diretamente por eventuais danos causados a terceiros, e que a administração pública deve responder por tais danos e posteriormente buscar o ressarcimento junto ao agente, se comprovado dolo ou culpa na atuação individual.

A unidade da AGU ressalta que a simples indicação de que há elementos para apurar a prática de uma conduta supostamente ilícita "não é, por si só, suficiente para gerar indenização por danos morais, mesmo que se conclua, ao final, pela inocência do indicado, mormente quando não resta comprovada qualquer conduta arbitrária ou ilegal por parte da autoridade".

Os advogados da União também afirmaram que a conclusão de que há indício de que o ex-presidente era o "Amigo" da planilha de Marcelo Odebrecht não foi baseada em "meras conjecturas fantasiosas" ou na opinião pessoal "leviana" do réu, como alegado pelo ex-presidente, mas "em provas robustas colhidas ao longo de uma investigação minuciosa e exaustiva". Dizem ainda que "as provas foram geradas no corpo de uma investigação lícita, sem qualquer arbitrariedade, abuso de poder ou desvio de finalidade".

Outro ponto afirmado é que as publicações na imprensa de reportagens com esta referência a Lula "não decorreram da vontade do réu, mas do direito fundamental de informar e ser informado". "A proporção da repercussão jornalística é diretamente proporcional à imagem pública do autor", contesta a AGU.

Também de acordo com a representação da AGU, a ação deveria ser julgada pela Justiça Federal, por envolver a atuação de delegado em investigação de supostos crimes que teriam lesado os cofres da União.(AE)

Diariodopoder.com.br


China anuncia retomada das importações da carne brasileira



CHINA ANUNCIA REABERTURA TOTAL DO MERCADO DE CARNES BRASILEIRAS


O Ministério da Agricultura informou que a China anunciou hoje (25) a “reabertura total do mercado de carnes brasileiras”. O país suspendeu as importações de carnes do Brasil no início da semana, após a deflagração da Operação Carne Fraca pela Polícia Federal (PF). As investigações da PF apontaram a existência de esquema criminoso que envolve empresários do agronegócio e fiscais agropecuários que facilitavam a emissão de certificados sanitários para alimentos inadequados para o consumo.

Em nota, assinada pelo ministro Blairo Maggi, a pasta destaca que a decisão das autoridades chinesas de retomar as importações de carne brasileira resulta de negociações intensas. “Nos últimos dias, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Itamaraty e a rede de embaixadas do Brasil no exterior trabalharam incansavelmente para o êxito que se anuncia hoje.”

“Trata-se de atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora”, destaca o ministro.

Na nota, Blairo Maggi agradece o “gesto de confiança” da China e ressalta que o país asiático nunca fechou mercado aos produtos brasileiros, “apenas tomou medidas preventivas para que tivéssemos a oportunidade de oferecer todas as explicações necessárias e garantir a qualidade da nossa inspeção sanitária”.

Para o ministro, “a regularização do ingresso da carne brasileira na China mostra o espírito de confiança mútua entre os dois países e a disposição para dialogar com boa-fé”. (Com informações da agência Brasil).

Diariodopoder.com.br

 


Com a desistência de Lula ré por corrupção é cotada para presidir o PT


 
ELA RELUTA, AFINAL É RÉ POR CORRUPÇÃO. MAS, NO PT, QUEM NÃO É?

"ISSO NÃO ESTÁ POSTO", DESCONVERSA GLEISI, TEMENDO O PIOR, AO SER JULGADA POR CORRUPÇÃO.
PUBLICIDADE

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que é ré na Lava Jato, acusada de receber propina, é o novo nome cogitado para presidir nacionalmente o PT. Ela integra a facção majoritária do partido, a Construindo um Novo Brasil (CNB), onde um grupo prefere o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha.

Ela desconversa. "Isso não está posto. O temos são as candidaturas do Lindbergh (Farias, senador e candidato das correntes de esquerda), do Marcio e do Padilha", disse. O senador Lindberh Farias (PT-RJ) está entre os citados nas delações da Odebrecht sobre o impressionante esquema de corrupção de petistas, durante os governos Lula e Dilma.

Esta não é a primeira vez que ela é cogitada para suceder Rui Falcão na presidência do PT. Gleisi recusou alegando o fato de ela ser ré ao lado do marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. Mas, no PT, quem não é? Líderes da CNB defendem que Lula chame a senadora para uma conversa e tente persuadi-la em nome da unidade da sigla.

O ex-presidente reiterou a dirigentes petistas que não aceita disputar a presidência do PT. Foi a terceira vez que Lula mudou de posição a respeito do assunto. Alguns integrantes da CNB, corrente que o pressionava a aceitar o cargo, ainda vão insistir no nome do ex-presidente. "Para mim ainda tem de ser o Lula", disse o ex-ministro da Casa Civil Jaques Wagner.


Papo d‘ Esquina


 O PARQUE PARAHYBA, AS SUAS NECESSIDADES E O POUCO CASO DO PREFEITO

Há Quase um mês depois de concluir a primeira etapa do Parque Parahyba, um espaço com 150 mil metros quadrados, o governador Ricardo Coutinho, entregou a obra para uso e lazer da nossa população, que de imediato adotou aquela área para caminhada, praticas esportivas, passeios de bicicletas, skates, mães passeando com carrinhos de bebes e também para passeio dos cães com os seus donos. O fato poderia ser bem interessante, mas por conta do descaso da Prefeitura da capital, vem acontecendo exatamente o contrário, aquele equipamento se tornou um problema. Sempre alegando os mais diversos motivos, os secretários municipais não querem fazer nada pelo parque, que sofre com falta de lixeiras - as poucas existentes, foram colocadas pelos moradores – e estas sempre cheias já que os carros da Emlur passam ali diariamente e simplesmente ignoram, como se aquele espaço não existisse no mapa da cidade.

O PARQUE PARAHYBA, AS SUAS NECESSIDADES E O POUCO CASO DO PREFEITO II

Falta ainda limpeza dos canais, pois as águas estagnadas com lixo e muita vegetação aquática, simplesmente não seguem pelo canal em direção ao mar. Falta de pessoas habilitadas s para fazer plantio de mudas, já que o espaço se encontra muito carente de verde e a vegetação ajudaria a atrair a fauna, pássaros e animais como sagüins e outros. Outro fato que tem trazido muita preocupação aos frequentadores diz respeito ao comércio ilegal de lanches e outros. Os vendedores ocupam as calçadas e alguns deles com os seus carros, as vagas nos estacionamentos que seriam apenas para os freqüentadores, chegando alguns desses vendedores a ocupar uma vaga com o carro a outra colocar pedras para que ninguém estacione e ele possa ali colocar cadeiras e mesas. Outra reclamação freqüente é a falta de guardas municipais, que têm como obrigação principal por lei, cuidar do patrimônio público e até hoje não apareceu nenhum deles numa área que é freqüentada diariamente por centenas de pessoas.

O PARQUE PARAHYBA, AS SUAS NECESSIDADES E O POUCO CASO DO PREFEITO III

Este aprendiz de digitador imagina que se trata de pensamento mesquinho e visão caolha do senhor Luciano Cartaxo, certamente chateado em razão de o Governador Ricardo Coutinho ter feito uma obra que era da sua competência e responsabilidade e agora em represália o mesmo e os seus secretários, estão ignorando o parque que hoje é um orgulho para a nossa cidade. Não tem jeito, se as coisas continuarem assim com o Prefeito Cartaxo fazendo pouco caso e deixando de cumprir as suas obrigações, só restará a Associação dos moradores do Bessa, ingressar na Justiça com uma ação de obrigação de fazer, o que convenhamos seria bem desconfortável e até desmoralizante para o gestor municipal.

DEPOIS DE CONVERSAR COM O PREFEITO VEREADORA RAÍSSA SE DIZ SATISFEITA

Após desabafo na imprensa sobre a falta de atenção que o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) dá a sua base aliada, a vereadora Raissa Lacerda (PSD) foi recebida por ele e recebeu a garantia de que os salários de servidores comissionados que estão atrasados desde janeiro, serão pagos este mês. “Conversei com o prefeito e disse que a única coisa de quero é que as pessoas que estão trabalhando recebam de forma digna, porque chegam contas para elas. Ficou firmado o compromisso, que aguardassem até o dia de 31, que essas pessoas iriam receber”. Na verdade logo depois Luciano Cartaxo já foi acusado pela imprensa de que na eleição teria contratado em caráter excepcional vinte mil pessoas e logo depois da eleição sem dó ou piedade exonerou a todos, ou seja, em tese só queria mesmo os votos dos pobres cotados. Agora a acusação é que não vem pagando nem mesmo aos poucos que continuam a trabalhar. Assim é dose.

SE DEPENDER DE CARTAXO A FALÉSIA DO CABO BRANCO VAI RUIR TOTALMENTE

Por falar em Luciano Cartaxo, ele durante todo seu primeiro mandato, assistiu de camarote a erosão consumindo a falésia do Cabo Branco e passou todo aquele tempo se fazendo de desentendido, dizendo que estava fazendo estudos e buscava verbas para adotar as providencias cabíveis. Ledo engano. O fato é que na sua gestão por duas ou três vezes ocorreram queda de boa parte daquela barreira, principalmente ali próximo ao farol que sempre foi uma atração turística. Agora já no segundo mandato eis que agora a secretária de Planejamento Daniella Bandeira explica que a prefeitura, em agosto de 2016, tentou realizar, em uma única licitação, contratar empresa especializada para realizar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) que ainda está pendente, bem como empresa para executar a obra da primeira etapa. Porém, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) teria pedido a extinção desta licitação compacta para que fossem feitas licitações separadas para cada procedimento. O fato é que só daqui a três meses será feito a licitação para se fazer ainda o estudo de impacto ambiental e a obra, a obra pelo visto vai para as calendas gregas.

HOJE - LANÇAMENTO DE CD “QUIOSQUE DA POESIA V

NESTE SÁBADO, 25/03, ÀS 14H, NO QUIOSQUE DO ARRUDA – PRAIA DO BESSA-Direção Musical de Bebé de Natércio, - Gravado no Estúdio Som Du Mato.“Uma super coletânea de compositores, poetas e intérpretes que carregam poesia na veia e o nordeste no sangue”.Estão presentes nesta seleção, os cantores e compositores:- MÚSICAS:1- SE FOSSE BOM - Taymara( Comp. Melchior Machado);2- ENGENHO OLHO D’ÁGUA- Adilson Medeiros(Comp. Adilson Medeiros, Marcelo Piancó e Ricardo Ataíde); 3-3- JUAZEIRO FORTE - Manoel Carlos(Comp. Manoel Carlos);4- AMOR É ASSIM – Bira Delgado(Comp. Bira Delgado)5- ESSE DILEMA – Léo Brasil(Comp. Léo Brasil);6- MULHER DE INFERNIA- César Amaral(Comp. César Amaral e Antônio Amaral);7- PASSARADA- Roberto Araújo(Comp. Roberto Araújo);8- AÇUDE VELHO – Adilson Medeiros(Adilson Medeiros e Ricardo Ataíde);9- BELA MORENA- Int. Cicinho Medeiros(Comp. Bebé de Natércio e Marcos Maia);10- LÁPIS DE COR- Int. Chico Luís(Comp. Nanado Alves);11- BEM DO MEU LADO – Int. Saulo Lacerda(Comp. Ilmar Cavalcante e Nelson Nunes);12- VOU TRABALHAR – Melchior Machado(Int. e autor);13- POTE DE BONDADE – Roberto Cajá(Autores Roberto Cajá e Nelson Nunes);14- TARDES DE AUGUSTO- Adilson Medeiros(Comp. Adilson Medeiros e Marcelo Piancó);15- PENSANDO QUE É PORTA – Roberto Cajá(Comp. Roberto Cajá, Nelson Nunes e Damião Lima);16- DE AVESSOS – Meire Lima(Comp.Bebé de Natércio).

FINALMENTE NA SEGUNDA-FEIRA O ENCONTRO DO PMDB

O membro da executiva estadual do PMDB e ‘braço direito‘ do presidente, senador José Maranhão, Antonio de Sousa, confirmou a reunião do partido para a próxima segunda-feira (27), falou da situação do senador Raimundo Lira e destacou que o PMDB quer ter candidatura própria para 2018. A reunião foi confirmada nesta sexta-feira (24), para a próxima segunda (27). Na mesma nota o tesoureiro de forma confusa, diz que em 2018 deverá ser mantida a alianças de 2016, ou seja, nas entrelinhas fica claro que Loção Cartaxo estaria descartado para o Governo do Estado, já que o PMDB teria candidato, pelo menos foi esta a leitura feita por este ignaro digitador..

DILMA A GERENTONA

Para empurrar Dilma Rousseff de goela abaixo junto ao eleitorado, o então presidente Lula, mesmo conhecendo as condições precárias da Petrobras, gritava aos quatro cantos, que ela Dilma, que era a dirigente maior Petrobras era uma ‘Gerentona’. Como tenho gente minha que trabalha na Petrobras, sempre soube dos desmandos da Senhora Dilma Rousseff à frente da Petrobras e sua conhecida incompetência para gerir qualquer coisa, tanto que no passado, no Estado de Minas Gerais, mais precisamente em Belo Horizonte, a mesma montou duas lojas populares, daquelas que vendem ao preço de R$ 1,99 e pasmem, conseguiu a proeza de falir as duas. Como Lula tenta sempre tenta bancar o engraçadinho, quando ele apresentou a dita cuja como ‘Gerentona‘ eu de cara já percebi a maldade do apelido, ele ali insinuava outro atributo dela e claro não tendo nada a ver, com eventual competência da mesma. Não sei se me fiz entender, ou me enrolei na explicação como ela Dilma costuma fazer.

AMADOR RIBEIRO NETO RECEBEU HOMENAGEM DA CMJP NESTA QUINTA-FEIRA

A Câmara Municipal de João Pessoa homenageia com o Título de Cidadão Pessoense o professor doutor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), poeta e crítico literário Amador Ribeiro Neto. A solenidade é uma propositura do vereador Lucas de Brito (PSL) e aconteceu nesta quinta-feira (23), às 15h, no plenário da Casa.Amador Ribeiro Neto é natural de Caconde, interior do estado de São Paulo. Em 1991, radicou-se em João Pessoa, cidade que elegeu para trabalhar e viver. Graduou-se em Letras, é Mestre em Teoria da Literatura e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo (USP), além de Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Como professor do curso de Letras da UFPB, leciona Literatura Brasileira, Teoria da Literatura e Literatura Comparada.“A Casa de Napoleão Laureano irá prestar esta justa homenagem ao Professor Doutor Amador Ribeiro Neto pelos relevantes serviços culturais e literários prestados à sociedade pessoense”, justificou Lucas de Brito. Como professor, poeta e crítico literário, Amador é grande entusiasta da produção artística paraibana, em suas múltiplas manifestações, do teatro ao cinema, passando pela música popular e pelas artes plásticas, em especial a literatura local.É autor das obras “Lirismo com siso: notas sobre poesia brasileira contemporânea”, “Poetas da Paraíba” - publicação digital do site Zunái -, “Epifania da poesia: ensaios sobre haicais de Saulo Mendonça”, entre outras. Atualmente prepara o novo volume de “Ensaios críticas sobre a poesia paraibana contemporânea”, livro que abordará a nova geração de poetas do Estado.


SE LULA VOLTASSE A PRESIDÊNCIA DA REPUBLIC, CONTARIA COM O APOIO DE QUAIS PARTIDOS?

No caso de Lula ser candidato, caso ainda esteja elegível, claro ele vai buscar alguém de Minas ou São Paulo como vice. Restaria saber apenas, se num aborto da natureza, Lula se elegesse como atuaria junto ao legislativo, iria ter na sua base de apoio o PMDB, que acusa todo tempo de legenda golpista e que tirou Dilma da presidência, ou seus arquirivais PSDB e Democratas? Sem essas três maiores agremiações partidárias, o governante ficaria refém dos pequenos partidos e de eventuais parlamentares avulsos, que apoiaram a gestão, mas sempre na base da velha prática é dando que se recebe. Teria claro, como fiéis aliados, os parlamentares do PT nas duas Casas Legislativa, mas dizem os entendidos, que em razão do desgaste sofrido nos últimos anos pelo PT, a bancada existente seria bem reduzida em 2018, por exemplo, dos dez senadores petistas, seis deles estarão buscando a reeleição e tudo leva crer que nenhum conseguirá tal intento, ficaria então o PT com quatro senadores apenas. Sem uma reforma política seria com uma base frágil assim, nem Lula e nem ninguém governaria o Brasil. É sempre bom lembrar Fernando Collor e mais recentemente Dilma Rousseff.

EFRAIM FESTEJA LIBERAÇAO DO FGTS

O líder do Democratas na Câmara, Efraim Filho (PB), comemorou a liberação de R$ 21,344 milhões das contas inativas do FGTS na Paraíba. “Esse é um dinheiro que é injetado na economia, na vida real das pessoas, servindo para pagar dívidas, fazer investimentos, pagar a escola dos filhos, a conta da farmácia e colocar o pão na mesa”, comentou o líder.No total, 23.261 trabalhadores foram agraciados com o dinheiro do FGTS até agora na Paraíba. Os saques de recursos do fundo estão autorizados desde o dia 10 de março e o mês de liberação depende da data de nascimento dos trabalhadores. Ao comentar a injeção de recursos na economia, Efraim falou que os governos anteriores ficavam com esse dinheiro do trabalhador para cobrir as contas do próprio governo, mas desta vez foi diferente. “Agora este dinheiro do FGTS conseguiu chegar na ponta, no cidadão que precisa de soluções para enfrentar os problemas do seu dia a dia”, disse ele.

PINÇADOS DAS REDES SOCIAIS


BANDALHEIRA E PROMISCUIDADE NA NOSSA POLÍTICA JOÃO ALBERTO BORGES


Até quando Deus Pai todo poderoso, haverá de perdurar nos umbrais dos Três Poderes da União, tanto palavrório, tanta verborragia, tanta patifaria, tantas falcatruas, embustes, roubalheira praticada por escroques palacianos dispostos a reverter os verdadeiros conceitos Democráticos em bandalheira e promiscuidade, como meio ferir e insultar o Direito de cidadania do povo brasileiro. Quanta hipocrisia! Quanta venalidade! Quanto demérito para tamanha farsa envolvida no manto da investidura no Poder. Fora seus gatunos, para que possa mais uma vez, fluir os conceitos das garantias individuais, preconizados na Declaração Universal dos Direitos e Deveres do Homem e do Cidadão.


VIVA A TERCEIRIZAÇÃO - ALBERGIO GOMES MEDEIROS

Enfim o país, com essa aprovação da irrestrita terceirização, dá um grande passo para entrar na pós-modernidade, e integrar-se ao competitivo "mercado de trabalho" reinante nos países de primeiro mundo. A medida, que já vem atrasada, redundará, sem dúvida, na geração de mais empregos. Que venha a flexibilização da bolorenta legislação celetista, assim como das esparsas, que são milhares. Menos "paternidade", reserva de mercados e mais empregos!


LEGISFEROCIDADE! – VIRGOLINO DE ALENCAR

No Brasil, há verdadeiros ferozes legisladores, tomados de uma legisferocidade. Se não bastasse nossa Constituição Federal ser uma Carta que, mais do que estabelecer princípios para uma nação, representa um verdadeiro regulamento estatutário, temos ainda Leis Complementares, Leis Delegadas, Decretos, Medidas Provisórias, Estatutos, Portarias, Instruções Normativas, Pareceres Normativos e até Ordens de Serviços Normativas. Na minha vida funcional, vi autoridades baixar Ordem de Serviços contendo matéria legislativa, ou seja, impondo procedimentos exclusivos de Leis.Quando o Poder quer atingir um objetivo vinculado a seus desígnios, os atos adquirem eficácia, na força.Quando isto não acontece, quando não interessa aos poderosos, nós temos o Instituto da Leis que não pegam.Viram letras mortas.Só que a falta de sua aplicação pode causar mortes.


Esta coluna é publicada em no blogdopedromarinho.com e em três portais

 


Lucas defende parcerias público-privadas para melhorar serviços e estimular geração de empregos


 O vereador Lucas de Brito (PSL) vem defendendo a realização de parcerias público-privadas para otimizar a prestação de serviços no país. O parlamentar comentou sobre o projeto da terceirização que foi aprovado na Câmara Federal e avaliou que a modernização das relações trabalhistas pode ampliar a oferta de empregos no Brasil, ainda castigado pelos efeitos da crise econômica.

“Existe uma tendência moderna de otimizar as relações de trabalho. Quem empreende no país enfrenta uma burocracia gigante e recolhe um monte de encargos que não permite mais contratações e gera desemprego”, analisou. O parlamentar disse ainda que verifica a tendência de modernização das relações de trabalho como uma opção viável para o desenvolvimento das empresas e, portanto, das ofertas de emprego.

Lucas sugeriu, por exemplo, o aperfeiçoamento da legislação municipal revendo a norma atual para combater problemas de eficiência na gestão hospitalar. “João Pessoa tem problemas na área de Saúde e isso é inegável, mas isso não é um privilégio da Capital. Mas várias gestões estão encontrando soluções na realização de parcerias público-privadas”, disse. Ele citou o caso do estado de São Paulo que estabelece essas parcerias para a gestão de hospitais desde 1998. Na região, a gestão passou a ser realizada por meio da pactuação com a iniciativa privada, entidades filantrópicas e organizações não-governamentais.

Lucas lembrou que os governos petistas e socialistas também já aderiram aos projetos de terceirização. “Isso não é privilégio do governo Temer. A ex-presidente Dilma criou a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), estatal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), para administrar hospitais universitários federais”, lembrou. Na Paraíba, Lucas também citou a gestão do Hospital de Trauma de João Pessoa feita pela organização social da Cruz Vermelha Brasileira.

O vereador, que integra o movimento LIVRES/PSL, reforçou o argumento de que é preciso estimular o empreendedorismo. “Eu não enxergo como perdas de conquistas. Hoje existe um estado paternalista e burocratizado que não estimula a criatividade e geração de novas empresas”, salientou.

Ele reforçou que, em 2011, foi aprovada uma lei que dispõe sobre a qualificação de organizações sociais na Assembleia Legislativa da Paraíba. “Só que essa lei reproduz os problemas da lei federal e não traz isonomia no processo de escolha das organizações sociais de comprovação da necessidade e o controle sobre essa gestão pactuada”, explicou. Na avaliação do parlamentar, a legislação precisa pontuar itens como metas de desempenho e produtividade, bem como ganhos de eficiência na prestação de serviços aos cidadãos.


Gervásio nomeia na Assembleia advogado que atua contra Ricardo em ações no TRE-PB


 

O deputado estadual, Gervásio Maia Filho (PSB), presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, é apontado pela mídia especializada em política e por aliados do governador, como um dos favoritos para ser o candidato do grupo a suceder Ricardo Coutinho nas eleições 2018. Gervásio já fala abertamente sobre o tema e anda a tira colo com Ricardo em todas as ações e inaugurações do governo do Estado, com direito a fala em todas elas.

 

Porém, para quem conhece Ricardo, nem que seja um pouquinho, uma atitude de Gervásio deve não agradar muito ao líder do PSB na Paraíba.

 

É que o presidente Gervásio Maia nomeou para Assessor Jurídico da Procuradoria da ALPB, o competente advogado José Edísio Souto. Apesar de toda competência reconhecida de Dr Edísio, o problema é que ele faz parte da banca jurídica do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) nas ações que o tucano move contra o governador Ricardo Coutinho, inclusive algumas delas, pedindo a cassação do socialista.

 

Coincidência ou não, o multimídia Walter Santos, trouxe a informação no Blog do WS, de que o senador Cássio Cunha Lima e o senador José Maranhão, estão articulando junto aos ministros do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, a agilização do julgamento das ações contra o governador nos Tribunais.

 

Como se vê, parece que Gervásio quer manter um olho no gato, outro no peixe.

Fonte: Marcos Wéric


O Parque Parahyba e o descaso da Prefeitura


 Faz quase um mês de conclusão da primeira etapa do Parque Parahyba, um espaço com 150 mil metros quadrados, que o governador Ricardo Coutinho, entregou aquele equipamento para uso e lazer da nossa população, que de imediato adotou aquela área para caminhada, praticas esportivas, passeios de bicicletas, skates, mães passeando com carrinhos de bebês e também para passeio dos cães com os seus donos.

O fato poderia ser bem interessante, mas por conta do descaso da Prefeitura da capital, vem acontecendo exatamente o contrário, aquele equipamento se tornou um problema, pois sempre alegando os mais diversos motivos, os secretários municipais não querem fazer nada pelo parque, que sofre com falta de lixeiras - as poucas existentes, foram colocadas pelos moradores – estas sempre cheias já que os carros da Emlur passam ali diariamente e simplesmente ignoram, como se aquele espaço não existisse no mapa da cidade.

Falta ainda a limpeza dos canais, pois as águas estagnadas com lixo e muita vegetação aquática, simplesmente não seguem pelo canal em direção ao mar. Faltam de pessoas habilitadas  para fazer plantio de mudas, já que o espaço se encontra muito carente de verde e a vegetação ajudaria a atrair a fauna, pássaros e animais como sagüins e outros.

Outro fato que tem trazido muita preocupação aos frequentadores diz respeito ao comércio ilegal de lanches e outros. Os vendedores ocupam as calçadas e alguns deles com os seus carros as vagas nos estacionamentos, que seriam apenas para os freqüentadores, chegando alguns desses vendedores a ocupar uma vaga com o carro a outra colocar pedras para que ninguém estacione e ele possa colocar ali cadeiras e mesas.

Outra reclamação freqüente é a falta de guarda municipais, que têm como obrigação principal por lei, cuidar do patrimônio público e até hoje não apareceu nenhum deles numa área que é freqüentada diariamente por centenas de pessoas.

Não tem jeito, se as coisas continuarem assim com o Prefeito Cartaxo fazendo pouco caso e deixando de cumprir as suas obrigações, só restará a Associação dos moradores do Bessa, ingressar na Justiça com uma ação de obrigação de fazer, o que convenhamos seria bem desconfortável e até desmoralizante para o gestor municipal.


Lula tem razão, o PT mudou a história do país


 
Josias de Souza 
LULA DIZ QUE PT MUDA HISTÓRIA DO PAÍS E CHAMA DELLAGNOL DE MOLEQUE

O PT realizou nesta sexta-feira um seminário com tema sugestivo: “O que a Lava Jato tem feito pelo Brasil”. Foi como se os enforcados se reunissem para apertar o nó da corda. Principal orador, Lula declarou que o partido foi criado “para mudar a história desse país.” Se era esse o objetivo, é preciso reconhecer que o PT tornou-se um sucesso. Acertou errando. Desvendou os crimes do poder cometendo-os. Deixou pistas em profusão, para ser flagrado. Numa palavra: fez uma revolução.

O petrolão é a principal evidência do êxito retumbante do PT. Excetuando-se a época do mensalão, outra página memorável escrita pelo petismo, nunca antes na história desse país o Estado investigou, puniu e enjaulou tantos personagens da elite política e empresarial. No momento, estão em cana, entre outros: o príncipe dos empreiteiros Marcelo Odebrecht, dois ex-ministros do porte de José Dirceu e Antonio Palocci, o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o ex-vice-presidente da Câmara André Vargas e o gestor de arcas partidárias João Vaccari.

Há também três ex-presidentes e um presidente-tampão encrencados. Lula é réu em cinco ações penais. José Sarney será interrogado por ordem do Supremo Tribunal Federal sob a acusação de tentar embaraçar investigações. Dilma Rousseff sofreu o impeachment e está prestes a virar matéria-prima para as sentenças de Sergio Moro. E Michel Temer convive com o risco de cassação no Tribunal Superior Eleitoral. Como se fosse pouco, foram à alça de mira dos investigadores os pajés do PMDB do Senado, e os presidenciáveis do ninho tucano. Tudo isso porque o PT se absteve de maneirar.

No seu discurso, Lula mostrou-se abespinhado com o procurador da República Deltan Dellagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato. Desqualificou-o por ter afirmado que o PT é uma organização criminosa. “O que aquele moleque conhece de política?” Se Lula afirma que seu partido não é uma quadrilha, lavrem-se as atas! Quem ousaria discutir com um especialista?

De resto, Lula continua acreditanto que Lula é a pessoa mais honesta que ele conhece. “Nem o Moro, nem o Dallagnol, nem o delegado da Polícia Federal têm a lisura, a ética e a honestidade que eu tenho nestes 70 anos de vida.” Modesto, Lula esqueceu de mencionar que se tornou um colecionador de amigos. Usa o sítio de um amigo, que foi reformado por outro amigo, em parceria com uma empreiteira-companheira. Outra construtora-solidária, para agradar Lula, reformou um tríplex que nem era dele. E bancou o aluguel do garda-volumes para suas tralhas. Juntas, as construtoras-amigas fizeram de Lula um homem rico, remunerando suas pseudo-palestras. Não é todo dia que aparece um ser humano assim, tão especial.

NEM MORO, NEM DELLAGNOL, NEM O DELEGADO TÊM A ÉTICA QUE EU TENHO


Adriana Ancelmo ganha, mais uma vez, o direito de cumprir prisão domiciliar



Na semana passada, o juiz Marcelo Breta já havia decidido converter a prisão preventiva da ex-primeira-dama em prisão domiciliar; o benefício, no entanto, foi cassado a pedido do MPF

Correio Braziliense


A ministra Maria Thereza de Assis Moura, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu na noite desta sexta-feira (24/3) uma medida liminar autorizando que a ex-primeira-dama do Rio de Janeiro Adriana Ancelmo cumpra prisão domiciliar. A mulher do ex-governador Sérgio Cabral está presa desde dezembro, acusada pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

A decisão da magistrada — que deverá ser publicada na terça-feira (28/3) — atende a um pedido de habeas corpus da defesa de Adriana. Na semana passada, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro já havia decidido converter a prisão preventiva da ex-primeira-dama em prisão domiciliar. O benefício, no entanto, foi cassado pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região, a pedido do Ministério Público Federal (MPF).

Adriana foi presa em 6 de dezembro, após determinação do próprio juiz Bretas. À época, ele aceitou uma denúncia do MPF contra Sérgio Cabral, sua mulher e outras 11 pessoas suspeitas de integrarem um esquema — investigado na Operação Calicute — de pagamento de propinas para a realização de obras públicas no Rio.


Sidebar Menu