Gritaria, sangue e ambulância: mãe de Neymar tem briga feia com namorado paraibano


Publicado por: Gerlane Neto em 02/06/2020 às 10:51


Polemicaparaiba.com.br

nadine goncalves e tiago ramos continuam namorando 376412 36 - Gritaria, sangue e ambulância: mãe de Neymar tem briga feia com namorado paraibano

O paraibano Tiago Ramos e Nadine Gonçalves, mãe do jogador Neymar, se envolveram em uma briga feia na noite desta terça-feira (02). Os vizinhos se assustaram com os gritos, e há relatos de que houve agressão física. Uma ambulância precisou ser chamada para socorrer o gamer.


Segundo o colunista Leo Dias, vizinhos relataram que houve uma forte discussão com muitos gritos por volta das 20h. Durante a briga, também segundo moradores do local, Tiago ficou bastante agressivo, acabou quebrando muitos vidros e se ferindo no braço. Nadine, assustada, seguiu a ambulância de carro atrás do companheiro.


Paraíba tem quase 700 foragidos da Justiça com auxílio emergencial aprovado

 
A CGU disse ao ClickPB que "situações de possível não elegibilidade identificadas são informadas ao Ministério da Cidadania para tratamento e decisão quanto ao bloqueio/suspensão de parcelas"



Por ClickPB
O Tribunal de Contas da União (TCU) já notificou o governo para que se manifeste sobre as irregularidades no auxílio emergencial. (Foto: USP Imagens/Fotos Públicas/Imagem Ilustrativa)
A Paraíba tem 699 foragidos da Justiça que receberam o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal, de acordo com dados da Controladoria Geral da União (CGU). Eles somam-se aos mais de 27 mil procurados do Brasil que tiveram CPF aprovado para o benefício. O Tribunal de Contas da União (TCU) já notificou o governo para que se manifeste sobre as irregularidades.

A CGU, Receita Federal, Ministério da Economia e Ministério da Cidadania também foram citados para manifestação. A TV Globo mostrou no Fantástico do último domingo (31) o cenário de aprovação do auxílio emergencial para criminosos de alta periculosidade procurados pela Justiça.

Ao ClickPB, a CGU informou que "checagens vêm sendo realizadas pela CGU, em apoio ao Ministério da Cidadania, especificamente naquilo que diz respeito às informações relacionadas ao atendimento aos critérios de elegibilidade previstos na Lei que instituiu o Auxílio Emergencial, mediante cruzamento de informações disponíveis em sistemas do governo federal, bem como com informações disponibilizadas por órgãos estaduais."

Ainda segundo informações da Controladoria Geral da União ao ClickPB, "situações de possível não elegibilidade identificadas são informadas ao Ministério da Cidadania para tratamento e decisão quanto ao eventual bloqueio/suspensão de parcelas ainda não pagas, bem como para o tratamento em relação às parcelas já pagas. Os trabalhos vêm sendo realizados de forma concomitante ao pagamento do Auxílio Emergencial, no âmbito das diferentes parcelas pagas e a pagar, e considerando, também, as novas habilitações ao benefício, que continuam ocorrendo."


Comissão de Ética da Presidência proíbe Moro de advogar por seis meses


A defesa de Moro informou ainda não ter conversado com o ex-ministro e, por isso, ainda não há decisão sobre eventual recurso.


Por DANIEL CARVALHO/FOLHAPRESS
 

A defesa de Moro informou ainda não ter conversado com o ex-ministro e, por isso, ainda não há decisão sobre eventual recurso. (Foto: Reprodução)
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Comissão de Ética Pública da Presidência da República decidiu nesta terça-feira (2), por unanimidade, proibir o ex-ministro da Justiça Sergio Moro de advogar durante os seis meses de quarentena a que tem que ser submetido após deixar o cargo.

Durante este período, ele continuará recebendo o salário de ministro, cerca de R$ 31 mil. A decisão é justificada pelo fato de que, enquanto esteve no comando da pasta, Moro teve acesso a informações confidenciais.

Também por decisão unânime, o ex-ministro foi liberado para dar aulas. Ele também poderá escrever artigos na imprensa, o que foi autorizado pela maioria (3 a 2).

A defesa de Moro informou ainda não ter conversado com o ex-ministro e, por isso, ainda não há decisão sobre eventual recurso.

Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, um grupo de 14 advogados e juristas apresentou nesta terça uma denúncia contra o ex-ministro da Justiça na Comissão de Ética. É a segunda vez que eles recorrem ao órgão contra Moro.

Liderado por Celso Antônio Bandeira de Mello, os advogados e juristas, que integram o grupo Prerrogativas, afirmam que o ex-ministro cometeu atos de infração ética ao anunciar que atuará como advogado e consultor e ao tecer comentários sobre a relação bilateral entre Brasil e Argentina durante entrevista a um veículo argentino.

Moro anunciou sua saída do governo federal no dia 24 de abril deste ano. Na ocasião, ele apontou fraude no Diário Oficial da União no ato de demissão de Maurício Valeixo do comando da Polícia Federal e criticou a insistência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a troca do comando do órgão, sem apresentar causas que fossem aceitáveis.

Clickpb.com.br

 


Paraíba volta a ter mais de mil casos de Covid-19 em um dia e chega a quase 15 mil infectados

Da Redação / Portal WSCOM



Nesta terçã-feira (2), a Paraíba registrou 1.164 novos casos de Covid-19 e 9 óbitos confirmados desde a ultima atualização. São 14.859 paraibanos que já contraíram a doença, 2.920 pessoas que já se recuperaram e 379 faleceram.

Os casos confirmados estão em 197 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (3); Aguiar (1); Alagoa Grande (87); Alagoa Nova (38); Alagoinha (113); Alcantil (4) Alhandra (144); Amparo (12); Aparecida (8); Araçagi (29); Arara (17); Araruna (3); Areia (57); Areia de Baraúnas (1); Areial (12); Aroeiras (25); Assunção (14); Baia da Traição (45); Bananeiras (26); Baraúna (27) Barra de Santa Rosa (5); Barra de Santana (18); Barra de São Miguel (3); Bayeux (346); Belém (40); Belém do Brejo do Cruz (2); Boa Ventura (1); Boa Vista (31); Bom Jesus (1); Bonito de Santa Fé (1); Boqueirão (28); Borborema (1); Brejo do Cruz (4); Caaporã (392); Cabaceiras (1); Cabedelo (860); Cachoeira dos Índios (7); Cacimba de Areia (1); Cacimba de Dentro (27); Cacimbas (2); Caiçara (28); Cajazeiras (108); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (17); Campina Grande (1679); Capim (39); Carrapateira (1); Casserengue (8); Catingueira (5), Catolé do Rocha (52); Caturité (15); Conceição (5); Condado (39); Conde (102); Congo (11); Coremas (17); Coxixola (7); Cruz do Espírito Santo (112); Cubati (2); Cuité (10); Cuité de Mamanguape (6); Cuitegí (48); Curral de Cima (10); Curral Velho (1); Damião (1); Desterro (10); Dona Inês (3); Duas Estradas (23); Emas (1); Esperança (58); Fagundes (7); Gado Bravo (23); Guarabira (631); Gurinhém (40); Gurjão (15); Ibiara (4); Igaracy (2); Imaculada (8); Ingá (77); Itabaiana (212); Itaporanga (3); Itapororoca (38); Itatuba (47); Jacaraú (7); Jericó (2); João Pessoa (4467); Joca Claudino (1); Juarez Távora (30); Juazeirinho (54); Junco do Seridó (11); Juripiranga (93); Juru (4); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (8); Lagoa Seca (98); Lastro (1); Logradouro (11); Lucena (59); Mãe d’Água (3); Malta (14); Mamanguape (178); Manaíra (2); Marcação (8); Mari (120); Marizópolis (3); Massaranduba (30); Mataraca (24); Matinhas (18); Mato Grosso (7); Matureia (11); Mogeiro (5); Montadas (10); Monteiro (30); Mulungu (17); Natuba (7); Nazarezinho (1); Nova Floresta (1), Nova Olinda (2); Nova Palmeira (3); Olho D´Água (13); Olivedos (2); Ouro Velho (1); Passagem (8); Patos (610); Paulista (17); Pedras de Fogo (279); Pedro Régis (1); Piancó (18); Picuí (18); Pilar (44); Pilões (11); Pilõezinhos (56); Pirpirituba (21); Pitimbu (119); Pocinhos (10); Pombal (66); Princesa Isabel (12); Puxinanã (38); Queimadas (97); Quixaba (6); Remígio (45); Riachão do Bacamarte (106); Riachão do Poço (5); Riacho de Santo Antônio (5); Riacho dos Cavalos (2); Rio Tinto (57); Salgadinho (5); Salgado de São Felix (29); Santa Cecília (4); Santa Helena (1); Santa Inês (1); Santa Luzia (56); Santana dos Garrotes (1); Santa Rita (632); Santa Terezinha (16); Santana dos Garrotes (1); São Bentinho (10); São Bento (145); São Francisco (3); São João do Cariri (9); São João do Rio do Peixe (12); São João do Tigre (1); São José da Lagoa Tapada (14); São José de Caiana (14); São José de Espinharas (3); São José de Piranhas (5); São José do Bonfim (14); São José do Sabugi (65); São José dos Cordeiros (3); São José dos Ramos (12); São Mamede (13); São Miguel de Taipu (28); São Sebastião de Lagoa de Roça (25); São Sebastião do Umbuzeiro (1); São Vicente do Seridó (14); Sapé (220); Serra Branca (2); Serra da Raíz (11); Serra Grande (1); Serra Redonda (48); Serraria (13); Sertãozinho (15); Sobrado (24); Solânea (71); Soledade (12); Sousa (210); Sumé (22); Tacima (16); Taperoá (35); Tavares (6); Teixeira (17); Tenório (1); Uiraúna (4); Umbuzeiro (16); Várzea (1); Vieirópolis (3); Vista Serrana (1).

*Dados Oficiais preliminares (fonte e-sus VE e SIVEP) extraídos às 10h do dia 02/06 sujeitos a revisão.

Mais 09 óbitos foram confirmados:

Homem, 86 anos, hipertenso. Residente em Caaporã. Início dos sintomas 23/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 25/05.

Mulher, 81 anos, portadora de doença cardiovascular, diabética, com sequela de AVC. Residente em São Bento. Início dos sintomas 19/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 30/05.

Homem, 75 anos, diabético, hipertenso. Residente em Água Branca. Registro do início dos sintomas 14/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 15/05.

Homem, 95 anos, hipertenso, diabético. Residente em São Mamede. Início dos sintomas 07/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 17/05.

Homem, 76 anos, hipertenso, acamado, etilista, tabagista. Residente em Santa Rita. Início dos sintomas 10/05, veio a óbito na sua residência no dia 17/05.

Homem, 85 anos, portador de DPOC, tabagista. Residente em Caaporã. Início dos sintomas 21/05, veio a óbito na sua residência no dia 29/05.

Homem, 74 anos, sem informação de comorbidade, residente em Jacaraú. Inicio dos sintomas 17/05, interno em hospital público, veio a óbito no dia 31/05.

Homem, 77 anos, diabético, hipertenso, residente em Santa Rita. Inicio dos sintomas 01/05, veio a óbito na Unidade de Pronto Atendimento no dia 30/05.

Mulher, 87 anos, sequelada por AVC, residente em Santa Rita. Inicio dos sintomas 26/05, interna em hospital público, veio a óbito no dia 30/05.


Prefeitura desmente suspensão de entregas por motocicleta em JP

Foto Vinícius de Melo / Agência Brasília
 

A Prefeitura Municipal de João Pessoa divulgou nota onde desmentiu a informação, que vem circulando nas redes sociais, de que entregas realizadas por motoboys estariam proibidas em João Pessoa por conta das medidas restritivas mais rígidas.

De acordo com o comunicado oficial, o serviço de delivery pode continuar funcionando normalmente.

“É falsa a informação que circula nas redes sociais, nesta terça-feira (02), de que a Prefeitura de João Pessoa irá lançar novo decreto impedindo a entrega por motocicleta para os serviços essenciais. As providências cabíveis contra os responsáveis por divulgar fake news já estão sendo tomadas pela Procuradoria-Geral do Município (PGM)” diz.

 

PBagora.com.br

 

 


Após “fuzilar” fiéis empregados em Campina Sistema Correio se vale de colaboradores da concorrência para fazer SUPER LIVE sobre forró

MARCOS  MARINHO

No decorrer da sua plena operação “desarmamento”, aquela em que passou a “fuzilar” antigos e fiéis colaboradores que deram o sangue pelo crescimento das empresas, o Sistema Correio de Comunicação deu início agora a uma outra meta – a de alijar ou diminuir os valores restantes que ainda não foram sacrificados e continuam na folha de pagamentos.

Exemplo perfeitamente acabado disso foi dado hoje em Campina Grande pelas redes sociais através da executiva Noemi Leão, a meiga Gerente Comercial da rádio Correio 98.1, carro-chefe do Sistema na Borborema.

– “Achou que não ia ter São João? Tem sim sinhô!”, avisa ela numa peça publicitária bem produzida onde convida os paraibanos para uma SUPER LIVE, direto do Sítio São João, na próxima sexta feira dia 05 de junho.

– “O São João de Campina é nosso”, prossegue o texto para informar que o programa acontecerá a partir das oito da noite com transmissão pela TV Maior, Rádio 98.1 FM e Youtube da TV Correio.

O intrigante detalhe está na própria peça: a participação, como apresentadores da LIVE, de dois nomes que não integram o elenco das empresas: Sâmya Maia e Cléber Oliveira, astros que brilham na concorrência.

Cleber Oliveira, por exemplo, se destacou na mídia local exatamente ao substituir Abílio José na apresentação do “Momento Junino” da TV Borborema, imbatível campeão de audiência na época d’O Maior São João do Mundo todos os anos.

Cléber, aliás, tem sido uma grata surpresa no mundo midiático campinense, pois além da TV Borborema atua na rádio Cariri FM e agora, como se percebe, já botou os dois pés no Sistema Correio, provando o seu indiscutível valor.

Dentre as figuras do “cast” do Sistema Correio escanteadas uma delas é a própria cara dos eventos do São João: o radialista Oscar Neto e seu singular e folclórico personagem Coroné Grilo, que pelo andar da carruagem dá pra sentir já esteja com um pé fora da casa.

Sâmia, por sua vez, aproveita a chancea para se consolidar como apresentadora de rádio e TV, depois de ter se desligado da banda Magníficos, onde atuou por 18 anos como vocalista.

Ela e Cleber teriam sido convidados por Paula Gentil, a toda poderosa executiva das TV’s do Sistema (a Maior e a Correio), numa espécie de ingerência indevida em Campina Grande que tem deixado o que resta de empregados nos veículos locais com a “mosca atrás da orelha”.

Como a peça apresentada por Noemi Leão não traz mais detalhes, como o nome dos artistas que cantarão ou tocarão na LIVE, pode ser que daqui para sexta feira a discutível política de pessoal do Sistema Correio também venha a mudar de planos.


Aras acata pedido da PF e autoriza depoimento de Bolsonaro em inquérito


Por Congresso Em Foco 

Jair Bolsonaro, Augusto Aras e Sergio Moro.José Cruz/Agência BrasilJosé Cruz/Agência Brasil
O procurador-geral da República, Augusto Aras, concordou, nesta terça-feira (2), com um pedido da Polícia Federal e autorizou que o presidente Jair Bolsonaro deponha no inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal para apurar as denúncias do ex-ministro Sérgio Moro sobre suposta interferência do presidente na cúpula da PF.

Na manifestação, segundo registro do UOL, o PGR indicou o "deferimento do requerimento formulado pela autoridade policial [PF], de modo a serem cumpridas ‘as diversas diligências de polícia judiciária já determinadas pelas autoridades policiais que atuam na presente investigação criminal."


Não há informações sobre data e local do depoimento. De qualquer forma, o presidente tem a prerrogativa de responder aos questionamentos por escrito. A medida ainda deverá ser autorizada pelo ministro relator do caso no STF, Celso de Mello.

Na última sexta-feira (29), o PGR manifestou, por meio de nota, seu desconforto com o que chamou de "veiculação reiterada de seu nome para ocupar uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF)". A comunicação afirma que mesmo sendo "uma honra ser membro dessa excelsa Corte, o PGR sente-se realizado em ter atingido o ápice de sua instituição, que também exerce importante posição na estrutura do Estado".

"Ao aceitar a nomeação para a chefia da Procuradoria-Geral da República, não teve o atual PGR outro propósito senão o de melhor servir à Pátria, inovar e ampliar a proteção do Ministério Público Federal e oferecer combate intransigente ao crime organizado e a atos de improbidade que causam desumana e injusta miséria ao nosso povo. O PGR considerar-se-á realizado se chegar ao final do seu mandato tão somente cônscio de haver cumprido o seu dever", conclui.


OAB afirma que artigo 142 da Constituição não autoriza intervenção militar

r
Por Flávia Said 

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) divulgou nesta terça-feira (2) um parecer em que contesta a interpretação de que o artigo 142 da Constituição Federal abre espaço para as Forças Armadas intervirem “para restabelecer a ordem no Brasil”. Segundo a OAB, não cabe a elas atuação como Poder Moderador.

Leia a íntegra do parecer


O documento foi produzido pelo presidente Felipe Santa Cruz e pela Comissão de Estudos Constitucionais para dar resposta às propostas de intervenção militar constitucional feitas por figuras de grande projeção pública na imprensa, entre eles o jurista Ives Gandra da Silva Martins.

“A Constituição Federal não confere às Forças Armadas a atribuição de intervir nos conflitos entre os Poderes em suposta defesa dos valores constitucionais, mas demanda sua mais absoluta deferência perante toda a Constituição Federal, o que inequivocamente perpassa o princípio da separação dos poderes”, diz o parecer.

O texto continua afirmando que a analogia das Forças Armadas a uma espécie de Poder Moderador é inadequada, pois se apoia em uma leitura equivocada da história constitucional brasileira a respeito da concepção de Poder Moderador e da interferência dos militares nos processos políticos. De todas as oito constituições brasileiras, a Constituição do Império de 1824 foi a única a prever um Poder Moderador, que era exercido pelo monarca.


Além disso, a entidade afirma que essa tese contraria a Constituição Federal de 1988, que estabeleceu um modelo institucional de subordinação do poder militar ao poder civil. O texto também sustenta que conceder às Forças Armadas o papel de interventor coloca em risco toda a estrutura básica de um sistema democrático.

Outro ponto é o de que os conflitos entre os poderes devem ser resolvidos pelos mecanismos de freios e contrapesos regulados pelo texto constitucional, que estabelece controles recíprocos entre os poderes. “Não há que se cogitar, portanto, da hipótese esdrúxula de se atribuir às Forças Armadas função ofensiva ao princípio da separação de poderes e à lógica de resolução de conflitos a ele inerente.”

Artigo 142
O artigo em questão afirma que as Forças Armadas destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem. A referência ao artigo 142 foi feita pelo presidente Bolsonaro em reunião ministerial no dia 22 de abril, cujo vídeo foi divulgado no mês passado por ordem do ministro Celso de Mello. No encontro, o presidente citou o artigo e falou em “pedir as Forças Armadas que intervenham pra restabelecer a ordem no Brasil, naquele local sem problema nenhum”.

O parecer da OAB esclarece que a possibilidade de atuação das Forças Armadas para garantia da lei e da ordem pode ser provocada pelos chefes de qualquer dos três Poderes. “Não comporta ao Chefe do Poder Executivo a primazia ou a exclusiva competência para realizar tal convocação, diz trecho em negrito.”

“Concluímos pela inexistência do Poder Moderador atribuído às Forças Armadas, bem assim pela inconstitucionalidade da utilização do aparato militar para intervir no exercício independente dos Poderes da República”, finaliza o parecer.

Congresso em  foco

 


Com Eduardo Bolsonaro na mira, Conselho de Ética deve voltar em julho

 
Por Erick Mota 
LegislativoGoverno
Compartilhar

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ)
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (2), afirmou que o Conselho de Ética na Casa deve voltar a atuar em julho, em dias alternados com o Plenário. O colegiado tem 12 representações contra deputados aliados de Jair Bolsonaro na pauta, sendo que três deles são contra o filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Conforme o Congresso em Foco mostrou em primeira mão, ao menos mais um processo será protocolado contra Eduardo quando o grupo voltar aos trabalhos. A denúncia é baseada em uma fala do deputado onde afirmou não ser mais uma questão de "se", mas "quando" se dará o rompimento institucional no país. Congressistas têm apontado essa fala como uma estratégia da família Bolsonaro para arquitetar um golpe.


Questionado, Rodrigo Maia negou que pretenda reabrir o colegiado para que os processos contra Eduardo tramitem. Segundo o presidente da Câmara, como é feita eleição para escolha do presidente do Conselho de Ética, Juscelino Filho (DEM-MA), que está à frente do grupo, pediu pelo retorno para tocar os trabalhos.

Segundo Maia, caso o presidente Jair Bolsonaro tente influenciar nas eleições para presidência da Câmara em 2021, não deverá obter êxito, assim como em 2019. "Não sei vai influenciar, na última eleição o Onix [Lorenzoni, então ministro-chefe da Casa Civil] fez campanha o tempo todo e eu derrotei", afirmou.

Maia se referia à fala de Eduardo, que sugeriu, conforme mostrou O Globo, que o chefe do Executivo vai atuar para eleger um aliado nas presidências do Legislativo. “O presidente não participou ativamente dessa eleição em que foi eleito o Rodrigo Maia. Eu acredito que atualmente já ocorreu a maturidade para que seja necessária não uma interferência, mas a participação do governo”, disse.

Segundo Eduardo, o governo gostaria de ter como candidatos perfis alinhados à direita, como o da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) ou o deputado Luiz Philippe de Orléans e Bragança (PSL-SP). "Contra a esquerda a gente vota em qualquer um", afirmou.


Rodrigo Maia se disse perplexo que, em meio à pandemia da covid-19, o governo esteja articulando mudança na chefia de outros poderes. "Me deixa perplexo. Como que durante uma pandemia que já matou mais de 30 mil pessoas, alguém esteja preocupado com eleição na presidência da Câmara e do Senado", afirmou.

Ainda na coletiva, Maia foi questionado sobre o Projeto de Lei do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que visa tipificar grupos antifascistas como sendo terroristas. Segundo o presidente da Câmara, o projeto não deve entrar na pauta. "Você acha que merece resposta, um projeto tão absurdo como esse? Um projeto como esse não merece resposta. Não vamos perder tempo com um projeto como esse", disse Maia.

 

Congresso em foco

 

 


Quebrada, Cinemateca prometida a Regina Duarte corre risco até de incêndio

 

Entidade deve R$11 milhões e, se faltar dinheiro para a refrigeração, "material fílmico é altamente inflamável"

Após ator se oferecer para seu cargo, Regina Duarte troca Cultura por sinecura em SP
Entidade deve R$ 11 milhões e, se faltar dinheiro para a refrigeração, "material fílmico é altamente inflamável"

Sem repasses do governo federal há meses, a Cinemateca Brasileira, responsável pela memória da produção audiovisual nacional, corre risco até de incêndio, segundo adverte a Roquette Pinto, associação que faz a sua gestão. A Cinemateca prometida pelo presidente Jair Bolsonaro à atriz Regina Duarte já não paga nem serviços de segurança. A conta de luz está para ser cortada e, se acontecer, há risco de incêndio em razão da refrigeração 24h. O governo resolveu rescindir o contrato de gestão. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A refrigeração funciona 24h no prédio da Cinemateca porque “o material fílmico é altamente inflamável”. “Pega fogo sozinho”, alertam os gestores.

O contrato com a Roquette Pinto de R$1,2 milhão mensais paga salários e as contas de água, luz etc. A dívida totaliza cerca de R$11 milhões.

O ofício ao Ministério do Turismo pede esclarecimentos e “reunião urgente” para evitar prejuízos ao arquivo da Cinemateca e ao setor.

A melhor condução é “regularizar o contrato em vigor (até 2021) e pagar as despesas já realizadas”, diz um documento da Roquette Pinto.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


Em programa de rádio, João Azevêdo acusa “marginais” de atacarem governo com “fake news”

Polemicaparaiba

Ao anunciar o tema da redação “Nota Mil” desta semana para alunos da rede estadual de ensino, o governador João Azevêdo (Cidadania) apontou, nesta segunda-feira (01), “marginais” que, segundo ele, “ficam a soltar fake news” durante a pandemia do novo coronavírus.

Durante o programa “Fala, governador”, da Rádio Tabajara, Azevêdo disse que estas pessoas, sem citar nomes, “tentam não reconhecer ou diminuir o trabalho de uma equipe que trabalha até 14 horas por dia”.


“Num momento como esse de pandemia a gente sabe muito bem que tem marginais que ficam a soltar fakes tentando não reconhecer ou diminuir o trabalho de uma equipe que trabalha até 14 horas por dia”, disse o governador da Paraíba.

O tema da redação do concurso para os alunos da rede estadual de ensino será “Fato ou Fake – as consequências da desinformação na sociedade brasileira”.

“É importante que os alunos estudem e deem a importância devida a isso. As vezes milhões de robôs ficam influenciando a decisão de inúmeras pessoas, achando que são pessoas que estão soltando mensagens nas redes”, ressaltou João Azevêdo.


Cantor paraibano Totonho pode perder audição após choque em fones de ouvido

 

Foto: Reprodução/ Paraíba Criativa
Através das suas redes sociais o cantor e compositor paraibano Totonho revelou que pode ficar sem a audição do ouvido direito após sofrer um choque elétrico dentro do ouvido ao conectar fones em um celular carregando.

O artista alertou que o fone foi comprado em um shopping popular de João Pessoa e que após um tempo resolveu conectar os fones ao celular, que estava carregando, apenas para testar se estavam funcionando. Foi quando tomou o choque que acabou causando queimaduras e sangramento.


”Fui pra rua chorando, tomei um táxi pro Hospital das Clínicas. Ufa. O SUS me foi suficiente. Atendimento lindo! Humano, solidário, carinhoso por pessoas que nunca me viram”, revelou o músico.

Apesar do risco de ficar sem a audição, o artista disse que ainda está cedo para afirmar.

”Vou ficar bem e continuar fazendo música mesmo ameaçado de não escutá-las. Contaminado pelo descuido…”, declarou.

Pbagora.com.br

 


Sidebar Menu