A droga e o seu combate no Brasil - Francis Lopes Mendonça




Particularmente, não faço apologia às drogas, mas ao bom senso. A realidade social é mais forte que as leis. Não sei se já foi feito um estudo comparativo dos efeitos do cigarro, das bebidas alcoólicas, da maconha e da cocaína a fim de que pudéssemos conhecer os efeitos destruidores de cada uma dessas drogas.

Um estudo que apresentasse dados aritméticos relativos aos efeitos individuais psicológicos e orgânicos, violência, crime, acidentes, custos financeiros individuais e sociais.

No caso das drogas criminalizadas, é importante saber quanto gasta o governo em segurança. Não conheço os dados estatísticos,mas tenho a impressão de que as prováveis conseqüências pessoais e sociais das bebidas alcoólicas são muito mais catastróficas que as conseqüências pessoais e sociais do cigarro e da maconha.

O fato é que todas as drogas, inclusive o cigarro e as bebidas alcoólicas, causam malefícios. Mas, no caso das drogas criminalizadas, isto é aquelas cuja produção, distribuição e consumo a lei proíbe, o seu malefício maior talvez não esteja naquilo que elas possam fazer com os seus usuários, particularmente. Seu malefício maior está no fato de que, por serem proibidas, elas criam brechas para o estabelecimento de um império paralelo de violência, crime, dinheiro, corrupção, intimidação que coloca em perigo a ordem social.

Não são essas, precisamente, as situações que vivemos neste país, em relação ao narcotráfico? Ou será que o mercado das drogas no Brasil pode ser eliminado por meio de repressão do aparelho policial?...

Estado tem de ser capaz de impedir a violência individual e grupal - Francis Lopes Mendonça




“O Estado é a instituição que detém o monopólio da violência legítima sobre um determinado território”, já bem dizia Hobbes, um dos grandes teóricos do pensamento sobre a sociedade.

Através do uso da violência legítima o Estado tem de ser capaz de impedir a violência individual e grupal. Se o Estado não tem capacidade para controlar a violência, deixa de ser Estado.

Se as facções do crime organizado tomam posse de territórios e, pelo medo e pela violência, têm o poder de impor a sua vontade, se matam e matam para ver quem controla o narcotráfico, essas facções se transformam num império porque ao seu poder criminoso se acrescenta a impunidade.

Não é precisamente essa a situação em que estamos vivendo neste país? Porque só vejo as autoridades falando o tempo todo em “forças-tarefa” diante de penitenciárias que nem conseguem bloquear celulares - sem mencionar as outras facções armadas de politicagem a encher os bolsos à custa do Estado corrupto e omisso, atuando por fora no "gerenciamento" do dantesco sistema carcerário.

Acreditem, estamos sem um Estado, à mercê dos criminosos, faltando pouco para termos uma realidade semelhante a do filme "Mad Max", com cenário apocalíptico e gangues anarco-punks dominando tudo. Agora só me resta ir atrás do meu bolsa família...

Acreditem, estamos sem um Estado, à mercê dos criminosos - Francis Lopes Mendonça



 “O Estado é a instituição que detém o monopólio da violência legítima sobre um determinado território”, já bem dizia Hobbes, um dos grandes teóricos do pensamento sobre a sociedade.

através do uso da violência legítima o Estado tem de ser capaz de impedir a violência individual e grupal. Se o Estado não tem capacidade para controlar a violência, deixa de ser Estado.

Se as facções do crime organizado tomam posse de territórios e, pelo medo e pela violência, têm o poder de impor a sua vontade, se matam e matam para ver quem controla o narcotráfico, essas facções se transformam num império porque ao seu poder criminoso se acrescenta a impunidade.

Não é precisamente essa a situação em que estamos vivendo neste país? Agora só vejo o ministro da Justiça falando o tempo todo em “forças-tarefa” diante de penitenciárias que nem conseguem bloquear celulares, isso sem falar nas outras quadrilhas armadas de politicagem que enchem os bolsos à custa do Estado corrupto e omisso, atuando por fora no "gerenciamento" do dantesco sistema carcerário.

Acreditem, estamos sem um Estado, à mercê dos criminosos, faltando pouco para termos uma realidade semelhante a do filme "Mad Max", com cenário apocalíptico e gangues anarco-punks dominando tudo. Agora só me resta ir atrás do meu bolsa família...

Fale sobre Aleppo!!! - Francis Lopes Mendonça



 
Fale sobre Aleppo. Chore por eles como você chorou por Paris. Chore por eles como você chorou por Nova York. Fale sobre eles. Nosso silêncio está matando-os.

São pessoas, PESSOAS. Eles não são importantes porque são árabes? Porque eles são sírios? Será que sua vida importa menos do que a vida de um francês ou um americano? Pessoas de Aleppo estão postando suas mensagens de despedida na internet como um massacre final sendo esperado para acontecer a qualquer momento em breve e estamos SILENCIOSOS.

Ficamos em silêncio por mais de cinco anos. Algumas crianças em Aleppo não conhecem a vida sem guerra.

Imagine viver em uma cidade de ruínas e ter que temer por sua vida a cada instante. Hospitais, igrejas, casas, restaurantes são bombardeados no cotidiano e centenas são mortos todos os dias.

No entanto, estamos em silêncio. Lembre-se delas. Honre-os. Nós permitimos que um genocídio em massa acontecesse diante de nossos olhos por anos. A mídia fechou os olhos para isso. Este é um dos maiores genocídios desde o holocausto e o mundo está vendo as pessoas morrerem em silêncio. Não só morrendo mas também, sendo exterminados, retaliados e estuprados! Fale sobre Aleppo, por favor.

O Estado Islâmico aceita morrer para matar - Francis Lopes Mendonça




O Estado Islâmico aceita morrer para matar. Os países ricos do Ocidente dito cristão ficam mais ricos do que são vendendo armas aos países pobres. E por que depois reclamam por serem odiados?

Claro que é totalmente equivocado o radicalismo “teocêntrico” do Estado Islâmico quando retalia com brutalidade a população civil planetária que nada tem que ver com a ingerência estrangeira com vistas a implantar a supremacia imperialista.

Mas nós sabemos que a ação nefasta, simplista e maniqueísta do Ocidente dito democrático sempre buscou escamotear as suas verdadeiras pretensões e ambições sobre a Síria, Líbia e Afeganistão.

Equívocos não justificam equívocos e mais equívocos. Violência só gera violência, venha de onde vier. O certo seria aquilo que o Ocidente está fazendo e quer fazer com os extremistas islâmicos seja universalizado e seja aplicado sem distinção a todos os países do mundo: todas as armas deveriam ser destruídas.

Quem constrói armas não as constrói com a intenção de usá-las? E quem constrói e usa bombas, foguetes, armas bacteriológicas e químicas contra civis inocentes não deve ficar sob suspeita?

E o que dizer duma fábrica de gás mostarda, usado pelo assassino pescoçudo Assad para eliminar o próprio povo da Síria e que foi construída com dinheiro e tecnologia da França e conhecimento e apoio dos Estados Unidos?

Mas, naquela ocasião Assad era um aliado. Tinha, portanto, permissão para fabricação e uso da arma proibida. Mas como é isso? Os gases são bons quando se trata de liquidar o inimigo?

Sendo assim, por favor, me expliquem, eu só quero entender: por que o governo americano desembolsou cerca de quatro e meio trilhões de dólares (4.500.000.000) com gastos militares, nos últimos dez anos? Essa quantia não teria sido mais do que suficiente para resolver os problemas fundamentais do nosso planeta de onde surge a violência? Será que não assombra o desrespeito dos países ocidentais ditos democráticos à mais simples coerência? Quem tem sido mais terrorista?..

O Estado brasileiro está caindo de podre. - Francis Lopes Mendonça



 Não quero mais escrever contra a minha vontade sobre o puteiro político-eleitoral que desabou sobre o país. Minha razão entrou em colapso. Fugiram-me as ideias coerentes.

O que acontece neste país é tão surreal que está muito além da imaginação. Nossa política só pode ser entendida com cabeça de peidão. Por isso, não quero mais me envolver nesse caldeirão de odores desagradáveis, burrices e hipocrisias.

Só digo que faz muita vergonha viver num país onde estão metendo a mão no dinheiro dos nossos impostos com a cumplicidade de todas as classes dirigentes numa desenvoltura de uma sem-vergonhice sem fim.

O Estado brasileiro está caindo de podre. Os esquemas de fraudes, propinas e safadezas tomaram proporções gigantescas e quase incontroláveis, espalhando-se por tudo que é Órgão e Instituições.

Tem ladrão por todos os lados. Há lama demais por traz de tudo. O país é governado por gangues partidárias que nada fazem se não estiver por traz a troca de favores, de cargos ou muito dinheiro.

Projetos de governo são negociados no Congresso a peso de ouro. De onde sai esse dinheiro pago aos congressistas de todos os partidos, se não da corrupção e da safadeza?

É uma figura mais sinistra do que a outra no noticiário político reunindo tantas qualidades detestáveis, execráveis e abjetas. Perto do PMDB de Temer, esse partidinho nojento que sempre viveu à sombra do poder e sempre comeu pelas beiradas, o nome que se dá à atividade profissional de Maluf é "ladrão de galinhas".

Sabiam que há cupinchas de Temer, muito bem aposentados antes de completar 60 anos, que gritam que o Brasil precisa reformar sua Previdência, mas acumulam os contracheques que produzem a hecatombe fiscal? Ou pensam que o Judiciário é o pai da suruba salarial dos marajás? Ele é apenas o mais astuto e, muitas vezes, o mais prepotente. Ou será que ele é apenas mais outro reduto de corrupção? Porque quem explode os tetos não é o funcionalismo que tomará no rabo com a reforma da Previdência ou o povão que está sendo obrigado a pagar a conta da crise provocada pelo monumental buraco de roubo que todas as classes dirigentes fizeram no erário da nação.

Explodir teto é negócio para maganos, grandes burocratas, magistrados e até mesmo, pasmem, professores universitários. Mas alegam que ninguém faz nada ilegal. Aí é que está o problema.

Dentro da legalidade, esses que foram encarregados democraticamente de proteger os fracos fazem leis em benefício próprio, leis fabricadas que acrescentam só a eles privilégios imorais e absurdos dos quais o povo comum está excluído e que, livres das garras do Leão, custam algo como R$ 10 bilhões por ano aos cofres públicos. E agora? Quem realmente representa o povo brasileiro diante da falência total do Estado corrupto? Alguém sabe? Só sei que meu estômago tem limite.

Como acreditar no comunismo e no socialismo - Francis Lopes Mendonça



 Não posso acreditar em algo que já nasceu podre e que já demonstrou que não funciona e não deu certo onde foi implantado e hoje vive acenando via capitalismo desumano e predatório, como faz a ex-China comunista e agora a Cuba de Castro e seu irmão Castrinho, que recebia dinheiro do Brasil e abriu as pernas para receber os bem vindos dólares americanos. Ou será que ninguém sabe o que acontece em Cuba, na Venezuela e nos países comunistas como a Coréia e a China?

Castro foi um ditador, um déspota, um terrorista, um autocrata, um absolutista, um assassino construído sobre o mesmo pilar totalitário que ergueu criminosos da marca de Mussolini, Mao, Pinochet, Hitler e Stálin. Sabem o que ocorria na Rússia comunista e nos regimes totalitários de esquerda?

Ou será que ninguém sabe que o castrismo perseguia e matava homossexuais, queimava livros, censurava a imprensa, destruia famílias, assassinava, torturava e aprisionava opositores e deportava cidadãos pelas mais diferentes razões? Ou então é normal matar dissidentes e homossexuais.

Porque na terra do companheiro Maduro, da Venezuela, o socialismo bolivariano assassina opositores e nivela a população por baixo. Todo mundo lá está caladinho, enfrentando fila pra conseguir alimentos e balançando a cabeça concordando com o sistema, senão é preso e assassinado. E isso também é normal?

E por que tem inocente achando que essa bosta daria certo aqui no Brasil? Já não basta a grande merda que foi o golpe militar da falsa revolução de março de 64? Ditadura é ditadura e todas são iguais, sejam de direita ou de esquerda.

Portanto, falar que Castro foi um tirano não é um ponto de vista ideológico ou um marketing da direita reacionária. É um retrato fiel da história, em consonância com qualquer análise que se faça das bases do totalitarismo, sob qualquer perspectiva que estabeleça sua trajetória.

Por isso, espero que as futuras gerações, despojadas de anos de subserviência à direita ou à esquerda, tenham um senso crítico sobre a história da humanidade e avancem numa nova direção, para achar um caminho que não seja mais este de estar copiando em péssimo carbono tudo o que já foi experimentado e não deu certo neste lindo planetinha solto no infinito a que chamamos de Terra.

Tem até bandido acionando juiz na Justiça - Francis Lopes Mendonça




Nunca se viu nesta nação alguém se expor tanto e bater de frente com os corruptos, corruptores e corrompidos.Juiz Moro está recuperando mais de três bilhões de reais que os larápios roubaram do povo brasileiro, fazendo todos pagarem pelos seus crimes com os rigores da lei.

Como os marginais travestidos de governantes não conseguem achar absolutamente nada contra Moro, esse homem íntegro cujo "mal" é assumir de verdade o seu papel no cumprimento da lei, agora tentam colocar panos quentes na grande safadeza, nos desvios de bilhões, nas apropriações indébitas e nos cartéis da pura sacanagem, imaginando uma fantasiosa perseguição política e tentando transformar o Juiz num bandido, questionando sua suspeição para melar o seu trabalho de gigante e tirá-lo da Lava-Jato.

Tem até bandido acionando o juiz na Justiça por combater a corrupção. Por outro lado, rola um papo no Facebook de que a investigação do Juiz Moro só atinge o PT. Teve um idiota que chegou a dizer por aqui que só ficará feliz "quando um tucano for tambem engaiolado". Isso é coisa de quem não tem noção. Esse alienado não sabe que um Juiz de primeiro grau só pode investigar até vereador. De prefeito "pra cima", quem investiga e julga são os Tribunais.

Lula, por exemplo, está sendo investigado por não ter mandato. Isso sem falar que tudo o que um juiz de primeiro grau decide, inclusive uma possível ação penal fundada para colocar Lula no xilindró, só e somente se sustenta se ratificado por três desembargadores, no mínimo 5 ministros do STJ e mais 5 ministros do STF. Não é possível que todos esses magistrados envolvidos sejam arbitrários, omissos, cúmplices e suspeitos. Elementar! Infelizmente, ainda há pessoas de boa fé envolvidas que acreditam em factoides e as espalham nas redes sociais.

Lugar de ladrão é no xilindró - Francis Lopes Mendonça



 Já tava na hora de apurar, provar e colocar a bandidagem do PMDB na mesma cela com o Zezinho Dirceu e mais o Vaccari de quebra, o tesoureiro do PT que pegou 15 anos de cadeia somados aos mais 15 anos do outro tesoureiro.

Lugar de ladrão é no xilindró. Afinal de contas, o PMDB de Temer compartilhava amplamente do poder e das roubalheiras do PT de Lula numa desenvoltura de uma sem-vergonhice sem fim. Porém, rola um papo no Facebook de que o Juiz Moro não está investigando a outra bandidagem do PSDB. Teve um idiota que chegou a dizer por aqui que só ficará feliz "quando um tucano for tambem engaiolado".

Isso é coisa de quem não tem noção. Esse alienado não sabe que um Juiz de primeiro grau só pode investigar até vereador. De prefeito "pra cima", quem investiga e julga são os Tribunais. Lula, por exemplo, está sendo investigado por não ter mandato. Isso sem falar que tudo o que um juiz de primeiro grau decide, inclusive uma possível ação penal fundada para colocar Lula no xilindró, só e somente se sustenta se ratificado por três desembargadores, no mínimo 5 ministros do STJ e mais 5 ministros do STF.

Não é possível que todos esses magistrados envolvidos sejam arbitrários, omissos, cúmplices e suspeitos. Elementar! Como esses bundas moles não conseguem achar absolutamente nada contra Moro, esse homem íntegro cujo "mal" é assumir de verdade o seu papel no cumprimento da lei e bater de frente com os marginais travestidos de governantes, agora tentam transformá-lo num marginal, questionando a suspeição dele, para tirá-lo da Lava-Jato.

Infelizmente, entre esses bundas moles que levaram lavagem cerebral, ainda há pessoas de boa fé envolvidas que acreditam em factoides e as espalham nas redes sociais.

Francis Lopes Mendonça fala sobre as drogas no Brasil



 Se já disse, repito. Particularmente, não faço apologia às drogas, mas ao bom senso. A realidade social é mais forte que as leis.

Não sei se já foi feito um estudo comparativo dos efeitos do cigarro, das bebidas alcoólicas, da maconha e da cocaína a fim de que pudéssemos conhecer os efeitos destruidores de cada uma dessas drogas.

Um estudo que apresentasse dados aritméticos relativos aos efeitos individuais psicológicos e orgânicos, violência, crime, acidentes, custos financeiros individuais e sociais.

No caso das drogas criminalizadas, é importante saber quanto gasta o governo em segurança. Não conheço os dados estatísticos,mas tenho a impressão de que as prováveis conseqüências pessoais e sociais das bebidas alcoólicas são muito mais catastróficas que as conseqüências pessoais e sociais do cigarro e da maconha.

O fato é que todas as drogas, inclusive o cigarro e as bebidas alcoólicas, causam malefícios. Mas, no caso das drogas criminalizadas, isto é aquelas cuja produção, distribuição e consumo a lei proíbe, o seu malefício maior talvez não esteja naquilo que elas possam fazer com os seus usuários, particularmente. Seu malefício maior está no fato de que, por serem proibidas, elas criam brechas para o estabelecimento de um império paralelo de violência, crime, dinheiro, corrupção, intimidação que coloca em perigo a ordem social.

Não são essas, precisamente, as situações que vivemos neste país, em relação ao narcotráfico? Ou será que o mercado das drogas no Brasil pode ser eliminado por meio de repressão do aparelho policial?...

Aécio Neves articula no Senado votação de PEC sobre fim da reeleição

Jane de Araujo
Jane de Araujo


FIM DA REELEIÇÃO É UMA BANDEIRA ANTIGA DOS TUCANOS
 

ALÉM DO FIM DA REELEIÇÃO, O PROJETO AUMENTA PARA CINCO ANOS O MANDATO DOS CARGOS MAJORITÁRIOS FOTO: JANE DE ARAÚJO/AGÊNCIA SENADO
Ao dar como certa a aprovação da primeira etapa da reforma política no Senado, o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), articula agora levar adiante a proposta que prevê o fim da reeleição para os cargos de presidente, governador e prefeito. Apesar de o presidente Michel Temer afirmar publicamente que não pretende se reeleger, a proposta atingiria o peemedebista diretamente e fortalece a candidatura de um nome do PSDB para 2018.
O fim da reeleição é uma bandeira antiga dos tucanos, mas Aécio preferiu priorizar dois aspectos da reforma política em uma primeira PEC: o fim das coligações proporcionais, instrumento que "puxa" deputados pelos votos da coligação, e a criação de uma cláusula de barreira, que tem o objetivo de reduzir o número de partidos políticos.

Com a primeira PEC aprovada com amplo apoio em primeiro turno, Aécio começou a negociar a segunda etapa da reforma política. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou anteontem que os líderes das bancadas vão discutir na quarta-feira os novos pontos para serem votados até o fim de dezembro. Entre eles, o fim da reeleição. "Existe um sentimento amplo entre os parlamentares de que a reeleição não deu certo no Brasil", afirmou Ricardo Ferraço (PSDB-ES), coautor das propostas de reforma política. Segundo o senador, os tucanos têm pressa e o objetivo é aprovar o projeto ainda neste ano.

Relator de uma PEC que já foi aprovada na Câmara e agora está em pauta no plenário do Senado, o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) sugere até que o fim da reeleição seja votada separadamente. "Se o senador Aécio preferir, podemos fazer um destaque para votar apenas o fim da reeleição e fazer emendas para ajustar o tempo de mandato", disse.

Existem diferentes proposições com o mesmo objetivo em tramitação no Senado, mas, segundo o líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE), a tendência é apoiar a PEC de autoria de Aécio. Além do fim da reeleição, o projeto aumenta para cinco anos o mandato para cargos majoritários. No caso dos senadores, que têm mandato de oito anos, uma das discussões que será travada é se a duração será reduzida para cinco anos ou até mesmo aumentada para 10 anos. A PEC também unifica os processos eleitorais, determinando que eleições gerais a partir de 2022.

Temer

Já o fim da reeleição relatado por Valadares entraria em vigor tão logo a PEC fosse promulgada pelo Congresso, podendo valer já nas eleições de 2018. Questionado se a medida poderia atingir Temer, Eunício disse que essa não é uma das preocupações dele. "O Michel quer cumprir a sua tarefa, reorganizar o País", afirma.

Assim como Eunício, demais parlamentares evitam dizer que o projeto é uma investida do PSDB contra Temer. Mas, nos bastidores, muitos admitem que a proposta beneficiaria a candidatura tucana para a Presidência em 2018. Sem Temer, o PMDB precisaria buscar outros nomes para a disputa, enquanto o PSDB já tem opções fortes como Geraldo Alckmin, José Serra e o próprio Aécio.(AE)

Sabem o que é a PEC do teto? - Francis Lopes Mendonça



 Sabem o que é a PEC do teto? Trocando em miúdos é o seguinte: empresários , diretores de órgãos e instituições do governo federal e políticos de TODOS os partidos, incluindo a bandidagem do PT que dividia amplamente o poder e as roubalheiras com a bandidagem do PMDB, fizeram um buraco sem fim de roubo no erário da nação, surrupiando a fortuna das estatais, e agora a conta da crise provocada por esses rombos monumentais está sendo jogada para o trouxa do povo pagar.

Mas de que forma vai sobrar para os bolsos dos trouxas? Se não for do jeito que estão fazendo, inclusive cortando os investimentos sociais, a conta dos rombos vai ser paga com mais aumento de impostos, isso sem votar uma lei sequer que extinga quaisquer privilégios especiais do poder mantidos por vereadores, deputados, ministros, senadores, prefeitos, governadores, presidente e outros ditos representantes do povo que não passam de senhores feudais.

Ou vocês não sabem da fortuna que nos custa manter, na ativa ou não, essas classes privilegiadas e arrogantes? Vocês têm ideia do volume absurdo de recursos federais rolando solto para verbas de representação? Vocês têm idéia dos milhões e mais milhões que são desperdiçados por mês? Sabem qual foi o volume total da arrecadação de tributos pelo governo federal em 2015? Não sabem? 1 trilhão e 900 bi de reais!

Mas cadê o retorno em serviços ao povo, se saúde, educação e segurança públicas não existem neste país? Enquanto isso, esse mesmo povo é obrigado a votar para legitimar, permitir e ser cúmplice de toda essa canalhice institucionalizada. O resto é essa guerrinha de imagens, informações falsas, burrices, hipocrisias, canalhices maiores e menores que vemos na internet envolvendo bundas moles e alienados que levaram lavagem cerebral. Leiam, analisem e tirem suas próprias conclusões acerca dessa democracia tupiniquim porreta.

Sidebar Menu