Decepção com Lula - Lourdinha Luna




Lula foi a maior frustração dos brasileiros. Fez suas campanhas à Presidência da República prometendo combater a corrupção. O que fez: apoiou os feitos de seus companheiros no sentido da perversão. ]

Os empréstimos fraudulentos a países de ideologia esquerdista e a amigos empresários, como Joesley Batista e outros, derrubaram a solidez da Caixa Econômica, dos Fundos de Pensão, BNDES, Petrobrás. Até do Banco de Brasil, uma Sociedade de Economia Mista, sofreu abalo.

Ainda achou pouco distribuiu com países comunistas o que deveria ter sido feito no Brasil, com a transposição do Tocantins para o São Francisco, para dar amenizar o sofrimento dos ruralistas, como fim ao flagelo da seca.

Para compensar seus desatinos criou o bolsa familia - R$190,00 mensais. O que a quantia representa para o sustento de quem a recebe? Ainda se gaba que "sabe governar." Se o sitio de Atibaia e o apartamento do Guarujá não são dele, mas de dona Marisa, porque o interesse na luxuosa reforma e objetos e documentos seus foram encontrados lá?... É cinismo em alta dose.

Peço a Deus que me permita ver as águas chegarem ao Curimataú - Lourdinha Luna



 XEQUE-MATE
Compartilhei a nota em azul do jornalista-escritor WELLINGTON FARIAS e entrei em Convalescença de uma VIROSE que quase me derrubou.

Quando em 2007 teve inicio a execução do PLANO DE TRANSPOSIÇÃO DE ÁGUAS DO SÃO FRANCISCO, para a Paraíba, com a indicação de que as águas só chegariam até Campina Grande, desesperei. Procurei o Engº Civil-Militar Cel João Ferreira do GE e o deputado Francisco Quintãns os responsáveis maiores pelo traçado da Paraiba. para saber por que o Projeto deixara de fora do beneficio a região mais seca do Estado, o CURIMATAU. Eles me disseram - PARA NÃO ENCARECER O PROJETO. Eu, então, lhes comuniquei, que na seca de 1932 o cofre público estava vazio, em face da revolução de São Paulo, naquele ano. Só havia um caminho para não deixar morrer de fome e sede o Nordestino, senão tomar empréstimo na Inglaterra em libra esterlina (ouro) para implantar o sistema de açudagem.

Vinte anos depois o Consul da Inglaterra no Brasil avisava que o debito fora saldado pelo mesmo Presidente - GETÚLIO VARGAS QUE O HAVIA SOLICITADO.Já se vê que o dinheiro público bem aplicado rende dividendos humanos.

Os açudes estão por todo Nordeste e nenhum arrombou, de tão sólidos e bem-feitos. A noticia de que a CAGEPA NÃO SERÁ PRIVATIZADA e fará a transposição de águas para o Curimataú, peço a Deus que me permita aplaudir esse maravilhoso feito.

A ingratidão - Lourdinha Luna



 
O individuo que não é grato é molesto, desagradável, portanto abominável para a convivência. Esta semana dediquei-me a ler comentários em jornais, Faces e outras formas de inserção

do pensamento, em relação ao feito de maior projeção que os nordestinos receberam até então. A Paraíba, em sua trajetória desde 1585 quando do inicio de sua construção como cidade, até os dias atuais fora agraciada com dois grandes feitos.

A criação da UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA, em 1951 e dia 10 de março de 2017, a TRANSPOSIÇÃO DE ÁGUAS DO SÃO FRANCISCO, possivelmente até Campina Grande. A parte mais seca do Estado - o CURIMATAU foi desconsiderado, para não encarecer o projeto. Lembrei-me e não posso ocultar o que se passou em 1932, para que todo o Nordeste não morresse de fome e sede. O cofre federal estava em ruínas... O Presidente Washington Luiz só teve olhos para alimentar a "guerra" fratricida de Princesa. Mas, a única saída para aliviar o sofrimentos com os 3 anos de seca (começou em 1930) era tomar por empréstimo a Inglaterra em libra (ouro) uma quantia para tocar os grandes açudes que ainda abastecem a região sedenta de água.

Vinte anos depois a divida estava paga, pelo mesmo Presidente (Getúlio Vargas) que se responsabilizou pelo débito. A alegria do Ministro que intermediou a transação - JOSÉ AMÉRICO - ainda lhe encheu os olhos de lágrimas, ao receber do Embaixador da Inglaterra no Brasil o documento que quitava a transação.

Não sejamos ingratos a transposição é fruto da vontade do Presidente Lula, Dilma e Temer . E também dos que no percurso dos trabalhos acompanharam sua trajetória e nas últimas horas dos que não deixaram o empreendimento estacar...

Dia de São José - Lourdinha Luna



 
O 19 de março é celebrado pela Igreja Católica como o dia de São José, esposo de Maria. O pai de Jesus, é um santo popular, protetor da família e padroeiro dos trabalhadores. A data carrega um significado especial para o nordestino do Sertão, Cariri, Brejo e zona da Mata, desde que, quanto ao clima estão nivelados. O frio excessivo na fase invernosa, desapareceu e as estações se igualam, na escassez da pluviometria

Segundo a tradição se chover na data dedicada a São José, pode plantar a semente e esperar o São João para colher o milho da canjica e da pamonha.

Outra experiência muito acatada era a barra no horizonte, a 13 de dezembro, consagrado a Santa Luzia. Sertanejos, na madrugada, conferiam se o sinal de bom inverno estava no firmamento, com nimbos pardacentos, que empanavam a saída do sol. Se o fenômeno acontecia com a imponência desejada pelos agricultores, estava assegurada a safra dos produtos da terra que faziam a mesa farta dos comensais. O gado gordo oferecia o leite para a coalhada e os queijos.

Votava-se, também, aos Ventos Elísios, vindos dos Açores, a chegada das chuvas ao interior da região nordestina, por via do Norte. Se, em dezembro chovesse no Piauí, era sinal de ano fecundo para a agricultura e a pecuária.
O semiárido é a região mais sofrida, com a falta de inverno. Sem água a terra esturricada não produz e há o êxodo para os Estados do Sul. Com a efetivação de um ramal da transposição de águas do São Francisco para a Paraíba é a certeza que pessoas e animais estão a salvo da sede. Com segurança hídrica o homem cria raízes em seu torrão.

Com o avanço da ciência credita-se a El Niño e La Niña a seca e o inverno.Quando no domínio da “menina”, a fúria de sua ação arruína cidades, vilas e montes. E sofre a população com a morte de pessoas e a perda de bens. Neste ano, no Nordeste, a vez é do “menino” que prenuncia o 5º ano de estiagem prolongada...
----------------------------------------------------------------------------------
Lourdinha Luna - Memorialista

DE MAL A PIOR - LOURDINHA LUNA




Temo que a situação no Brasil imite a Itália com o projeto das Mãos Limpas, para livrar o pais da corrupção. Mataram um Procurador, prenderam pessoas representativas da política e, sem um candidato em condições morais para se candidatar à Presidência do Pais, os italianos caíram no domínio de um elemento inadequado.

Fernando Henrique Cardoso despediu-se do poder e a Nação guardou a mágoa de vê-lo fechar os olhos para os 46 grandes escândalos de seu governo. Só o que envolveu o juiz Lalau e o Senador Luiz Estevam, foi apurado, por via da Justiça de São Paulo.

Luiz Inácio Lula da Silva, surgiu como o salvador da pátria ao fazer suas três campanhas prometendo limpar a pátria amada da corrupção. A sociedade acreditou nele, e levou-o ao poder. Nos 8 anos como Presidente da República, duas atitudes o teriam imortalizado: a Bolsa Família que, nos 5 anos de seca, preservou as comunidades interioranas do saque ao comércio das pequenas cidades, porque a feira alimentícia dos bolsistas estava assegurada. Outro feito importante foi a transposição de águas do São Francisco para o Nordeste, uma fração que tinha sua decantação no mar... Foram tão grandes esses benefícios que mais nada carecia para ele ser santificado, com a coroa que Santo Ambrósio prometeu a quem trabalhasse pelo povo.

Lula permitiu que, ao fugir de seu programa de benefícios para os mais necessitados e de moralidade pública, chegássemos a Michel Temer, que só vê um caminho para resgatar o pais das dificuldades vigentes, impor mais sofrimento aos brasileiros de classe média. Ameaçam com mais impostos , a criação da CPMF e a elevação da contribuição previdenciária para 14% . Preferem desprezar os meios que atingirá os abonados, com a nivelação de seus salários, na forma constitucional. Enquanto isso morre-se na porta dos hospitais, à falta de atendimento e de remédio, em todos os Estados da Confederação brasileira. Até quando meu Deus?

 

A sonhada transposição - Lourdinha Luna



 
Lourdinha Luna
Na chegada das águas do São Francisco à Paraíba, há quem se arvore em patrono do feito. No entanto, cabe ao deputado de Sumé, Francisco de Assis Quintans e ao engenheiro civil-militar João Ferreira Filho, que aportou no gabinete do legislador, no PL, na década de 90, para servir à transposição, ainda embrionária. Lutaram, além da conta, para que o Nordeste sofrido contasse com o excesso hídrico do rio da Integração Nacional, que tem sua decantação no mar...


Quando da ausência do cel. João Ferreira, no cooper do Cabo Branco, ele estava em São Paulo, a convencer Empresários para encampar a causa que livraria sua cidade da superlotação, quando a seca castigasse a região nordestina. O coronel visitou Estados mais avessos ao plano - Bahia, Sergipe e RGN.

O trabalho intenso, na construção do entendimento para a obra gigantesca, deu resultados satisfatórios.

Enfim, a promessa da transferência hídrica, oficializou-se em 2006, quando no 2º turno da eleição para a presidência da República. Em João Pessoa, em comício no Parque Solon de Lucena, em presença do candidato a governador da PB, José Maranhão, o Presidente Lula anunciou que iniciaria o projeto em 2007, com entrega em outubro de 2012. A partir do aviso nomes da Paraíba juntaram-se ao deputado Marcone Gadelha para o indispensável apoio parlamentar à sua execução. Na reta final outros se achegaram e visitaram os trabalhos, que emperraram na fase final e cobraram sua conclusão, ante a ameaça de faltar água, que é vida, no território paraibano.

Estendeu-se a data da inauguração, que deixará de fora a parte mais árida, o Curimatau, para não encarecer o projeto. Apesar dos percalços seu advento à Paraíba está marcado. A despeito da pugna e demora, as secas futuras terão opositor e com antecipação podemos cantar vitória, Hoje façamos justiça ao ex-Presidente Lula e aos primeiros adeptos da campanha na Paraíba: Assis Quintans, João Ferreira e Marcone Gadelha, em respeito à história que não deve ser maculada.

Peço perdão a quem discordar - Lourdinha Luna




CONSERVO a ideia de que o Brasil só cresceu no Regime Ditatorial, civil ou militar. Embora nossa vocação seja democrata, que nos dá o direito de contestar os erros cometidos por quem devia ser o condutor de todo o bem para a Nação brasileira, ainda não mudei a reflexão. Contudo, falamos, esbravejamos e nada nos ocorre.

Enquanto num estado policial da palavra, não temos voz e se o condutor for desonesto, a pátria será surrupiada e nada é feito contra o usurpador.

Faço uma demonstração minúscula do governo ditatorial de 1937/45 ou seja 8 anos de ação do Presidente GETÚLIO VARGAS. Em 1939 ele deu vida a CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO (CLT) que criou o SALÁRIO MÍNIMO, Carteira Profissional, Semana de Trabalho de 48 horas e Ferias Remuneradas.

Em 1951, GETÚLIO voltou ao poder,pelo voto direto, e continuou sua politica nacionalista. Fez o máximo ao fomentar a campanha o PETRÓLEO É NOSSO, que sacudiu a Nação e o entusiasmo nacional desaguou na criação da PETROBRÁS que, se ainda não morreu, é à falta de quem lhe ponha a vela na mão. Os desacerto que registramos, no presente, devemos à indesejável CORRUPÇÃO... E NÃO DEVE HAVER CLEMENCIA COM A CORJA QUE A PRATICA. Depois me ocuparei das realizações do governo militar.

A luta de 1930 - Lourdinha Luna



 
Lourdinha Luna
O historiador Ramalho Leite, em artigos bem fundamentados, tem escrito sobre a luta de Princesa, em 1930. Conta, como subsídio, informações de jornais do sul do pais, de Recife e da Paraíba. Acosto-me para informar o que ouvi de Joaquim Inojosa, ex-genro de João Pessoa de Queiroz, no Rio de Janeiro, em 1975.

Como chefe da rebelião o cel. José Pereira, prometera aos Pessoas de Queiroz, comerciantes no Recife, que dentro de 3 semanas deporia seu Presidente, do governo da Paraíba. A presteza anunciada animou os inimigos familiares a subvencionar a luta armada. Para o êxito da beligerância, o insurreto contava com armas e munições fornecidas pela fábrica do Exército, em Realengo-RJ e o apoio logístico dos Estados aliados com a "guerra" de Princesa.

Na visita, em missão jornalística ao reduto rebelde, Victor do Espirito Santo, ouviu Zepereira e constatou a origem do material bélico e a pujança de seu almoxarifado, abastecido com alimentos e remédios, para os 2 mil homens à sua disposição. De Princesa o repórter foi a Piancó para documentar as condições precárias das forças legalistas...

No regresso da missão o enviado esteve na Paraíba, vindo do Recife, para informar às autoridades paraibanas sobre o que vira e ouvira dos grupos opostos. A foto com a presença do jornalista, aconteceu no jardim da residência do Presidente, na praça da Independência, publicada no blog de Pedro Marinho, no ano passado, o mais lido dentre os 10 mais importantes na especialidade.

A matéria divulgada no Rio de Janeiro fora reproduzida em outros matutinos do Brasil e assustou o Presidente Washington Luiz, a reação da Aliança Liberal, no Congresso. Cinco (5) meses se passaram e a vitória não se confirmava, nem para um lado ou outro. O envio do armamento, com o aval da Presidência da República, fora proibido. Por temor, a ajuda logística dos Estados de Pernambuco e Ceará, teve suspensão. O RN negou a passagem do grupo de Zepereira por seu território para, na capital, desautorizar seu Chefe de governar o Estado.

Só restou a Zepereira, João Suassuna e o Presidente Estácio Coimbra-PE, reunidos em São José do Egito-PE, pedirem arrego para ensarilharem as armas. (Um portador enviado a José Américo, em Piancó, dera a notícia do encontro). Epitácio seria o mentor da decisão, porém, o 26 de julho de 1930, fechou o ciclo fratricida.

Tardiamente o Presidente Washington Luiz mandou força para Princesa. A Revolução de 3 de outubro, deu outro destino à Paraíba, com a ascensão de uma figura exponencial de maior relevo – José Américo de Almeida.
Lourdinha Luna – Memorialista.

Indignação - Lourdinha Luna



 
Na semana passada a sociedade brasileira se indignou com a farsa montada pelo Ministério da Educação para deixar os inativos, de fora da esmola de R$100,00, concedida aos professores da ativa, do Ensino Fundamental.O desestimulo com a categoria se não concorre para fechar os Cursos Pedagógicos, desestimulam os jovens a procurá-lo.

A maioria dos aposentados têm proventos de R$1.900 reais. Daqui a alguns anos quem vai "desarnar" crianças se não haverá pessoas capacitadas para a função professoral.

O Congresso Nacional deveria cuidar de conceder aos que abraçam a carreira, perigosa, nos dias atuais, meios financeiros para chegar a aposentadoria sem carecer mendigar.

Em contra partida os jornais brasileiros, de hoje, informam sobre os milhões que a Previdência Social paga a congressistas para que tenham mansões, carros importados, iates com salas de banquete, para receber altas autoridades.

A mordomia se processa por via do sacrifício da maior parcela dos que contribuem para uma aposentadoria que o Temer quer empurrar na população aos 65 anos de idade. Dou como exemplo entre os muitos citados o deputado Humberto Souto (Arena e PFL) após 20 anos de contribuição (mínima) aposentou-se .com R$27,800,00. Entrou no TCU (sem concurso) e rejubilou-se com 60 anos de idade e R$37,200,00 (além do teto constitucional), perfazendo R$R$65.000,00 mensais. A esses elementos pouco importa que 12 milhões de desempregados passem fome, sede de água, alimentos e de Justiça.

Aumento salarial dos professores - Lourdinha Luna



 
O dia de hoje (28.01.17) amanheceu mais alegre. Até uma chuva, que baixou a temperatura, deu o ar de sua graça, para se irmanar à satisfação de uma classe que arrisca a vida para cumprir sua missão.

RICARDO COUTINHO que, como CHEFE DO ESTADO, paga ao funcionalismo dentro do mês trabalhado, determinação que trás segurança e regozijo ao funcionalismo.

Seguindo as diretrizes da lei federal (MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO) nº 11.738 de 16 de julho 2008, que estabelece como 1º de janeiro o reajuste do PISO NACIONAL DOS PROFESSORES, concedeu- deu-lhes um aumento de 7,64%. ÀQUELES QUE ESTIVESSEM EM SALA DE AULA.

Sei que não é muito mas é salutar incorporar mais, mesmo que seja pouco. É lamentável que tenha ficado de fora do benefício, os APOSENTADOS, desde que a majoração não é sobre o padrão mas na BOLSA DESEMPENHO, item que não consta da situação dos INATIVOS.

Porém, carentes, numa fase da vida em que os REMÉDIOS são os donos dos ínfimos salários do grupo professoral. Aliás é o 1º ano que se adota o estilo perverso de fruição do direito adquirido, por aqueles que se deram a uma profissão a qual deveria ser pago o RISCO DE VIDA, TÃO PERIGOSO É ENSINAR NOS DIAS DE HOJE.

Meu mestre Valdemar Luna, o mais alto Executivo do Banco do Brasil, quando se apresentada dizia: "Sou professor". No seu entender a função mais dignificante que alguém pode vivenciar. Nesse conceito se incluía José Américo ao afirmar que em seu CURRÍCULO VITAE faltava-lhe a designação - PROFESSOR. JP.28.01.2017. - Assim pensavam os homens que tinham a ombridade como lema. .JP 28.01.2017

O ingrato - Lourdinha Luna



 

Dizia o santo, sábio e sabido - JOSÉ AMÉRICO - "fuja do ingrato ele é capaz de todas as felonias", ou seja: trama rebelião de vassalo contra senhor, perfídia, traição, deslealdade.

O aconselhamento está dado na direção do CARO AMIGO JOSÉ MARANHÃO, líder do PMDB em suas fase de vacas gordas e vacas magras... Até Ulisses Guimarães o reconhecido guerreiro sofreu com os desleais, que ficaram na legenda à falta de abrigo na outra agremiação a ARENA.

Para se conhecer o perfil do vulto principal da agitação dentro do PMDB é só consultar o ex-Presidente COLOR DE MELO. Quanto a outros asseclas, aqui se tem suas fichas. Surpresa foi o muti milionário em votos (4 mil) André Amaral que soltou a genial sentença: "Defendo a união do PMDB, mas aviso que na Câmara meu voto vale tanto quanto o dele" (Maranhão). É o novo gênio paraibano que desencantou e agora mostra sua audácia, coragem, valentia e vigor.

Surpresa - Lourdinha Lula




Até a posse de Raimundo Lira, no Senado, na vaga de Vital do Rego, em quem votei por atenção a Nilda e a seu pai Pedro Gondim, eu pensava que o novo ocupante da cadeira senatorial fosse de Alagoas.

Eu estava em Brasilia, em 1992 e assisti, da galeria do SENADO a cassação do mandato de Collor de Melo. Entre os deputados da Paraíba o voto mais corajoso foi o de Tarcisio Burity, revoltado com o fechamento do banco estadual PARAIBAN, pelo caçador de marajás..

RAIMUNDO LIRA afastado do Plenário, e de pé votou favorável a cassação do alagoano. Ouve, nessa hora um frêmito entre os presentes. No outro dia os jornais de Brasilia comentaram a surpresa ocasionada pela decisão do deputado nordestino, desde que ELE ERA AMIGO ÍNTIMO DO PRESIDENTE COLLOR, e que há poucos dias "lavara sua rua com shampoo para recebe-lo em sua casa, em Brasilia.

" Dizia mais o jornalista que foi a decisão, entre todas "a que mais chocou o destronado da Presidência da Republica." RAIMUNDO LIRA, agora, se volta contra JOSÉ MARANHÃO e o ameaça de indagar de TEMER se concorda com a saída dos trânsfugas ( CITA OS NOMES) do Partido.

É moda um integrante de uma agremiação votar em candidato adversário. Quem não se lembra do último pleito estadual quando o PSDB e uma fração do PMDB comeram no mesmo prato, a ponto de infringirem uma fragorosa derrota ao candidato oficial do PMDB. Como governador, em benefícios à Paraíba MARANHÃO foi presente.

É integro, trabalhador, de visão e no tocante à corrupção É INTRIGADO DELA e a trata a ferro e fogo. O Senador Lira menospreza a sentença do seu fiel companheiro de Maranhão ANTONIO DE SOUZA,Tesoureiro e ex-Presidente do PMDB quanto a liberação de peemdebistas, que a muito tempo deixaram a legenda. Não tem mais o que liberar!...

Sidebar Menu