Estatisticas do blog

No momento, 11 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 2542176 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Aposentado morre enquanto fazia corrida na orla do Cabo Branco, em João Pessoa




     Aposentado morre enquanto fazia corrida na orla do Cabo Branco, em João Pessoa
    Senhor de 66 anos foi vítima de um infarto e segundo um amigo, os médicos haviam recomendado a interrupção dos exercícios

     Por Maria Izabel Rodrigues

    I
    Hermes de Luna
    Samu fazendo atendimento no local
    Um homem de 66 anos faleceu na manhã desta quarta-feira (1), vítima de um infarto, por volta das 7h, enquanto fazia uma corrida matinal na orla do Cabo Branco, Zona Leste de João Pessoa. O Samu chegou a fazer os primeiros socorros no local, mas a vítima não resistiu e faleceu.

     Portal Correio

     

    O homem foi identificado por João Maranhão. Era aposentado da extinta Saelpa (que foi vendida a um grupo mineiro e passou a se chamar Energisa), mas ultimamente trabalhava como representante comercial de uma editora de livros.


    Segundo uma testemunha e amigo da vítima, o senhor já fez parte de grupos de corrida, participava de provas de maratona e praticava exercícios todas as manhãs no mesmo local. Ele teria problemas cardíacos, possuía ponte safena há dez anos e os médicos já teriam recomendado que os exercícios físicos fossem interrompidos.

    O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi acionado e chegou ao local para prestar os primeiros socorros. Um desfibrilador foi utilizado na tentativa de reanimar o homem, mas não foi o suficiente e o óbito foi constatado no local.

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Justiça suspende nova pesquisa Souza Lopes e aplica multa que, somada as outras, já chega a R$ 250 mil


     Justiça suspende nova pesquisa Souza Lopes e aplica multa que, somada as outras, já chega a R$ 250 mil
    Postado por Tião Lucena,

     

    O Instituto Souza Lopes está disputando com o Ipespe o posto de quem é mais sentenciado pela Justiça Eleitoral sob a acusação de fazer pesquisa irregular. Agora mesmo saiu mais uma sentença condenando o Souza lopes a suspender a divulgação da pesquisa nº 030/2014, já divulgada pelo jornal Correio da Paraíba em 21 de setembro último e aplicando-lhe uma multa que, somada as outras cinco que já sofreu nos últimos dias, alcançam a soma de R$ 250 mil.


    Além de condenar e multar a Souza Lopes, o juiz eleitoral obrigou o jornal Correio da Paraíba a divulgar, com os mesmos padrões de letras e no mesmo espaço em que a pesquisa saiu, a informação de que a pesquisa 030/2014 foi cancelada definitivamente por apresentar ilegalidades insanáveis.
    Acompanhe a decisão do TRE:






    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Raissa Lacerda diz que foi agredida, mas imagens demonstram exatamente o contrário, Raissa e o seu marido agredindo


     A vereadora Raissa Lacerda postou no Facebook uma foto de dois braços com hematomas, jurando que são os seus e denunciando que os hematomas são frutos de agressões de simpatizantes do candidato Ricardo Coutinho feitas a ela ontem à noite, logo após o debate da TV Cabo Branco. Os Girassóis contestam a vereadora e dizem que ela, sim, foi quem os agrediu com a ajuda do marido. Confira o texto, veja a foto e assista ao vídeo. Depois tire suas conclusões.

    Tiaolucena.com.br




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Procurador critica cancelamento de sessões esta semana na CMJP: ‘Se fosse um trabalhador comum teria o ponto cortado’




    P: ‘Se fosse um trabalhador comum teria o ponto cortado’01/10/2014 | 12h20min
    Ao ser informado de que o presidente da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), o vereador Durval Ferreira (PP) cancelaria as sessões do legislativo municipal nesta semana em decorrência do processo eleitoral, o procurador do Trabalho da Paraíba, Eduardo Varandas, declarou indignação por conta da decisão.

    “Agora, se fosse um trabalhador comum teria naturalmente seu ponto cortado e seu trabalho desrespeitado, o que é uma desigualdade injustificável”, disse.

    Os vereadores de João Pessoa foram liberados das sessões que seriam realizadas nesta semana em decorrência da reta final do processo eleitoral na Paraíba. O presidente da Casa Legislativa alegou que, por tratarem-se de políticos, precisariam deste período para atuarem nas campanhas.

    “Alguns nomes da CMJP estão envolvidos nas disputas eleitorais, e apesar disso, prezou-se a responsabilidade de separar os temas da eleição das discussões pertinentes ao desenvolvimento da cidade no Plenário da Casa”, afirmou.

    Paraiba.com.br


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Costa já está solto. Agora, é a vez das empreiteiras




     
    Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, deixou, nesta tarde, a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba; ele obteve o benefício depois de ter entregue praticamente todos os seus bens e também delatado tubarões do mercado da construção pesada; uma única empreiteira, uma das maiores do País, deu a ele US$ 25 milhões depositados na Suíça, que serão restituídos ao estado brasileiro; construtoras contrataram o ex-ministro Marcio Thomaz Bastos, para tentar estancar um caso que terá repercussões seríssimas nos próximos meses; escândalo pode atingir nomes como Odebrecht, Camargo Corrêa, OAS e Queiroz Galvão, entre outras construtoras


    247 - Terminou, nesta quarta-feira, o inferno vivido por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da área de abastecimento da Petrobras. Depois de protocolar seu acordo de delação premiada, ele poderá cumprir a prisão em sua residência, no Rio de Janeiro.

    Num acordo exemplar, capitaneado pelo juiz Sergio Moro, Costa aceitou entregar praticamente todos os seus bens, o que inclui, por exemplo, US$ 25 milhões depositados na Suíça por uma única empreiteira – uma das maiores do País, que, nos próximos dias, terá seu nome revelado pelas autoridades (leia mais aqui).

    Agora, a Operação Lava-Jato entra em uma nova fase. O juiz Sergio Moro e os promotores e policiais que o auxiliam nas investigações já têm praticamente todo o mapa da corrupção das grandes empreiteiras. Sabem como elas realizam seus pagamentos às empresas do doleiro Alberto Yousseff e também os nomes dos políticos que eram destinatários das comissões ou doações não declaradas de campanha.

    Nos próximos dias, começarão a ser chamados para depor executivos dessas grandes empreiteiras, incluindo dirigentes de companhias como Odebrecht, OAS, Camargo Corrêa e Queiroz Galvão, que figuram entre as maiores do País.

    Todas essas empresas chegaram a participar de um pool, que tinha, como figura central, o ex-ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos. Ele, que, no passado, conseguiu anular no STJ a Operação Castelo de Areia, contra a Camargo Corrêa, tentou repetir a estratégia, desta vez, junto ao ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.

    No entanto, a estratégia fracassou e Sergio Moro conseguiu se manter à frente do caso. Quando Paulo Roberto Costa e Alberto Yousseff se deram conta de que não conseguiriam tirar o caso das mãos do juiz paranaense, não tiveram alternativa, a não ser fechar os acordos de delação premiada.

    Agora, com a liberdade concedida a Paulo Roberto Costa, chegou a vez dos empreiteiros e também dos políticos beneficiados pelo esquema.

    Ontem o ministro Teori Zavascki disse que há elementos que confirmam o possível envolvimento de parlamentares com os fatos delatados pelo ex-diretor da Petrobras. Segundo o STF, 40 investigações estão em curso para apurar a atuação dos acusados. "Há elementos indicativos, a partir dos termos do depoimento, de possível envolvimento de várias autoridades detentoras de prerrogativa de foro perante tribunais superiores, inclusive de parlamentares federais, o que atrai a competência do Supremo Tribunal Federal", disse ele.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Decretada situação de emergência da falésia do Cabo Branco, na Orla de João Pessoa





    Chuvas registradas entre 7 e 10 de setembro deste ano também estão entre os motivos apontados como responsáveis pelo desgaste acentuado na falésia

     

    Assuero Lima (Jornal Correio da Paraíba)
    Falésia do Cabo Branco
    Uma edição especial do Semanário Oficial do Município traz nesta terça-feira (30) o decreto da situação de emergência da área da falésia do Cabo Branco, na Orla de João Pessoa. As fortes chuvas recentes e o aumento das marés estão entre os motivos que ocasionaram a decisão do Município.

    Portal Correio

    Conforme o documento, a situação de emergência compreende o trecho entre a avenida Cabo Branco, até a Praia do Seixas e entre os fatores citados como fundamentais para o decreto estão os deslizamentos de terra ocorridos no dia 19 de setembro deste ano que atingiram uma parte significativa da falésia, danificando e pondo em risco iminente de novos casos e desabamentos.

    Além disso, outra causa citada diz respeito ao "pico de altura do nível das marés (acima da média histórica), e consequente aumento da força das ondas (fenômeno conhecido como ‘ressaca do mar‘) previstas e ocorridas entre os dias 6 e 13 de setembro, foram a causa da fragilização da falésia, provocando o deslizamento de terra".

    As chuvas registradas entre 7 e 10 de setembro deste ano também estão entre os motivos apontados no documento como responsáveis pelo desgaste acentuado na falésia.

    De acordo com o semanário, após ser decretada a situação de emergência, "ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de cento e oitenta dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos”.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Santiago: "Maranhão não tem credibilidade para falar de pesquisas"




     O candidato a senador, Wilson Santiago, rebateu hoje de manhã as declarações de seu adversário José Maranhão a respeito do crescimento no número de lideranças políticas que anunciaram apoio ao candidato da coligação "A vontade do povo". Wilson declarou que pelo histórico de seu adversário nas pesquisas eleitorais, Maranhão deveria não se posicionar a respeitos dos números que o colocam em primeiro colocado porque o peemedebista nem sempre venceu os pleitos em que era considerado favorito e diz que candidato se mostra "muito preocupado com racha no PMDB".

    “Pelo que a gente observa, Maranhão entende muito bem de pesquisas, já que em eleições passadas as liderava com folga, mas as urnas falaram o contrário. Ele não deveria estar se confiando nestes números, pois ele não credibilidade, nem tanta propriedade técnica e muito menos histórica para falar deste assunto. Maranhão deveria apenas se preocupar no racha que ocorreu em seu partido, e pelo que estou vendo, isso já está o deixando um tanto nervoso”, ironizou.

    Wilson ainda falou sobre o fato de seu adversário se considerar o mais preparado para representar a Paraíba no Senado Federal. “Em seis anos como senador, Maranhão não apresentou nenhum projeto estruturante que beneficiou a Paraiba, e agora vem com promessas vagas. O Senado federal não é uma casa para que candidato A ou B escolha no intuito de coroar uma trajetória política. É a casa do trabalho”, enfatizou.

    Parlamentopb.com


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    TRE alerta eleitores para proibição do uso de celular na hora de votar





    O uso de equipamentos eletrônicos, como celulares, smartphones e tablets, é terminantemente proibido na hora do voto. De acordo com o secretário Judiciário do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE), Valter Félix da Silva, enquanto estiver votando os eleitor terá que deixar o aparelho numa mesa ao lado, junto aos colaboradores responsáveis pela seção eleitoral. O ideal é que os eleitores não levem os aparelhos.


    A proibição ao eleitor de portar tais equipamentos eletrônicos, ressaltou o secretário judiciário do TRE, está expressa no artigo 91 A da Lei 9.504. A legislação eleitoral proíbe o eleitor de portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação, ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto.

    Ele ressaltou que o objetivo é preservar o direito do voto secreto que o eleitor tem garantido, conforme determina às regras da Justiça Eleitoral. “Ao impedir que o eleitor leve esse tipo de equipamento para a cabine de votação, essa norma tem como objetivo defender a liberdade do voto do eleitor e evitar que de alguma forma o eleitor possa ser coagido a revelar o seu voto”, disse Valter Félix da Silva.

    Segundo ele, embora não tenha registros de casos na Paraíba, no Rio de Janeiro há informações e denúncias feitas na imprensa de que milicianos estariam coagindo eleitores a levar aparelhos eletrônicos para filmar ou fotografar o voto, como forma de comprovar em quem o eleitor teria votado no pleito.

    Segundo Valter Félix, não há instruções para que os mesários revistem os eleitores. Mas ele alerta que quem desrespeitar a legislação pode responder a processo perante a Justiça Eleitoral. Ainda segundo ele, caso os mesários flagrem algum eleitor filmando ou fotografando o voto o episódio deve ser registrado em ata e, dependendo da destinação da filmagem o Ministério Público Eleitoral pode instaurar o inquérito.

    Redação do ParlamentoPB

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    ‘Beijaço‘ gay contra Levy FideliXs reune 200 em SP





    Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas: São Paulo- SP, Brasil- 30/09/2014- Militantes do movimento LGBT realizam beijaço no vão livre do MASP e na avenida Paulista, em resposta as declarações homofóbicas feitas pelo candidato à presidência da república, Levy Fidelix. Foto: Oswaldo Corneti/ Foto
    Protesto no vão do Masp, na Av. Paulista, foi contra o discurso homofóbico do candidato à presidência durante debate na Record; Levy Fidelix chegou a dizer que "órgão excretor não reproduz"; cartaz de ativista dizia hoje: "órgão excretor é a sua boca"; TSE recebeu três representações por homofobia contra o candidato


    SP 247 – Simpatizantes e integrantes de movimentos em defesa dos direitos da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) participaram nesta terça-feira 30 de um "beijaço" gay contra as declarações homofóbicas do candidato à presidência Levy Fidelix (PRTB) no debate da TV Record, na noite de domingo 28. O protesto aconteceu no vão do Masp, na Avenida Paulista, região central da cidade.

    Durante o debate entre presidenciáveis, Levy Fidelix defendeu "tratamento" para os homossexuais, mas que fosse "bem longe". E entre diversas declarações preconceituosos, afirmou que o "órgão excretor não reproduz". As declarações foram feitas em resposta a Luciana Genro (Psol), que questionou por que os "defensores da família" se recusavam a reconhecer como família um casal do mesmo sexo.

    Um dos cartazes levantados por ativistas hoje dizia: "órgão excretor é a sua boca". Outro trazia a frase: "do meu cuido eu". Uma ativista ironizava a mais conhecida proposta do candidato: "quem ñ faz neném ñ anda de aerotrem". O ato tinha ainda a presença de um boneco que imitava Levy Fidelix. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu três representações por homofobia contra o candidato.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Dilma critica ‘Desvio de caráter‘ de Marina





    Ao cumprir agenda nesta terça-feira, 30, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, presidente Dilma Rousseff disse que um presidente "não pode mentir", sobre as incoerências da candidata do PSB, Marina Silva, a respeito da CPMF; "Eu acho que um presidente pode se equivocar. Um presidente é humano, ele pode errar. Um presidente pode se confundir. Só tem uma coisa que um presidente não pode fazer: não pode mentir. É muito importante que as pessoas assumam o que fazem. Errar é humano, mentir é desvio de caráter", disse Dilma ao final da entrevista coletiva


    247 - A presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, segue atacando as incoerências da candidata do PSB, Marina Silva, sobre a questão da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Ao cumprir agenda nesta terça-feira, 30, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, Dilma disse que um presidente "não pode mentir".

    "Eu acho que um presidente pode se equivocar. Um presidente é humano, ele pode errar. Um presidente pode se confundir. Só tem uma coisa que um presidente não pode fazer: não pode mentir. Nós afirmamos que no caso da CPMF, nas duas ocasiões em que houve, primeiro a votação pra criar a CPMF, segundo, a votação pra prorrogar a CPMF, a candidata Marina nas duas oportunidades votou não, mas disse na minha frente e na frente de todo o Brasil, constatado pela imprensa, que ela tinha votado sim. Não é verdade, não votou sim. Agora eu acredito que é muito importante que as pessoas assumam o que fazem. Errar é humano, mentir é desvio de caráter", disse Dilma ao final da entrevista coletiva.

    Durante o debate entre os presidenciáveis na Band, na sexta-feira, 26, Marina usou a votação da CPMF no Congresso para falar de sua atuação no Senado e disse: "ainda que meu partido [PT] fosse contra". Marina voltou a ser questionada sobre o tema no debate da Record, no domingo, 28. No ar, ela falou que votou favorável ao imposto, mas para jornalistas, após o encontro, a candidata mudou a versão dizendo ter sido favorável apenas na comissão. Na segunda-feira, 29, o PSB divulgou nota informando que o PT "distorce a realidade e mente sobre a questão da CPMF".

    Durante a agenda no Rio, Dilma prometeu que, se conseguir um novo mandato, construirá no Rio de Janeiro uma universidade do esporte, usando a infraestrutura dos equipamentos deixados de legado pelos Jogos Olímpicos, que serão disputados na cidade em 2016. O Parque Olímpico está sendo construído na Barra da Tijuca, zona oeste da cidade.

    "Uma universidade do esporte de alto rendimento, que sirva também como referência de esporte de base", explicou Dilma. "Ou instituto federal tecnológico do esporte, não decidimos o nome, decidimos o conceito. Os nossos melhores esportistas precisam ensinar os mais novos. Precisamos criar uma cultura e uma ciência do esporte."

    Dilma participou de um evento com atletas que apoiam sua candidatura, como o ex-jogador de futebol Cafu, o jogador de vôlei Marcelo Negrão, a judoca Rafaela Silva, o velejador Torben Grael e o campeão de triatlon paralimpico Leonardo Curvelo.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Ricardo e Cássio trocam farpas; Tárcio Teixeira ataca os dois




    Vital do Rego Filho e Major Fábio também se revezaram em críticas ao tucano e o socialista | |
    O debate da TV Cabo Branco com os candidatos a governador da Paraíba nas eleições estaduais do próximo domingo (05), realizado na noite desta terça-feira (30), foi marcado por troca de farpas entre o governador Ricardo Coutinho (PSB), que disputa a reeleição, e o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Já o candidato Tárcio Teixeira (PSOL) atacou os dois.

    Inicialmente,Tárcio perguntou porque Ricardo “descumpria decisões judiciais para não pagar gratificações e por que tinha tanta raiva do funcionalismo público”. Segundo Tárcio, “a falta de dialogo é uma marca do atual governo”. O governador respondeu dizendo que Tárcio estava “equivocado”. O governador também enfatizou que muitas decisões judiciais cabem recurso e o Estado tem outras demandas, como saúde, estradas. “Mas respeito às decisões da Justiça, até porque vivemos numa democracia. Vivemos num estado democrático de direito”, disse.

    Ainda sobre funcionalismo público, Tárcio acusou Cássio de obrigar os servidores a fazerem empréstimos para receber seus salários. O tucano respondeu dizendo que “a realidade do Estado, quando recebeu o governo era uma, mas quando entregou era outra completamente diferente”.

    Tarcio também associou Cássio e Ricardo de receberem doações de campanha suspeitas, “para depois beneficiar as empresas doadoras”. “Vocês são iguais em tudo, até nos escândalos”, sustentou.

    Já Ricardo acusou Cássio de não investir um centavo sequer na secretaria de Infraestrutura durante três anos, mas o senador afirmou que o governador tem o hábito de inventar números sem dados, provas. “Esta secretaria sequer existia”, completou.

    No entanto, o clima entre os dois esquentou quando Cássio perguntou a Ricardo sobre o suposto esquema de pagamento de propinas a secretários estaduais e porque o inquérito teria sumido. Ricardo disse que era mais uma mentira inventada para tentar lhe atingir. “Eu não jogo no seu time, não vou rastejar no esgoto da política, o inquérito foi arquivado e eu mesmo pedi ao Ministério Público para investigar”. O governador lembrou do ‘Caso Concorde’ e de supostoos inquéritos Cássio responde no STF. Cássio, por sua vez, disse que Ricardo não respondeu e ressaltou que a “Paraíba quer saber por que o inquérito sumiu”. O tucano também afirmou que nunca foi condenado no STF.

    Outro embate entre Cássio e Ricardo foi na área de saúde. O tucano perguntou por que o governador não teria cumprido a suposta promessa de construir uma maternidade em cada cidade da Paraíba. Ricardo respondeu afirmando que ampliou em mais de 47% a rede de obstetrícia da Paraíba, com a abertura dematernidade em Patos e leitos neonatais em hospitais, como o de Mamanguape e o Materno Infantil de Sousa. Ele também disse que Cássio não fez nada pela saúde paraibana e que não construiu hospitais. “O senhor afundou a saúde da Paraíba”, declarou.

    O tucano disse que construiu o Hospital de Trauma de Campina Grande e reformou o Arlinda Marques e Clementino Flagra em João Pessoa. “Já no governo do PSB dobrou a taxa de mortalidade materna e, infelizmente, voltou a crescer a taxa de mortalidade infantil”, afirmou. Segundo Cássio, existem 260 obras paralisadas pela atual gestão. "Umas dessas obras paradas é o Hospital de Santa Rita, na região metropolitana de João Pessoa", disse.

    Os candidatos Major Fábio (Pros) e Vital do rego Filho (PMDB) também se revezaram em críticas as gestões de Cássio e Ricardo, sempre enfatizando que nenhum dos dois poderia falar um do outro, já que estiveram juntos por mais de três anos do atual governo.

    Vital também apresentou proposta para mobilidade urbana, saúde, segurança e infraestrutura. Major Fábio prometeu grandes investimentos nas áreas de segurança, saúde, mobilidade e educação.

    MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Correio Braziliense diz que Maranhão pode ser convocado para CPI da Petrobrás


     
    Em nota da colunista do Correio Braziliense, Denise Rothenburg, o candidato ao senado, ex-governador, José Maranhão (PMDB), aparece em situação prá lá de delicada, já que teria chegado a CPI da Petrobrás um pedido para que ele explique doações que recebeu da Coesa para sua campanha.

    O problema é que quem preside a CPI da Petrobrás é o senador Vital do Rêgo, candidato ao governo da Paraíba.

    Clickpb.com.br




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Vituriano diz que eleição de Cássio vai transformar Deca do Atacadão em senador




     


    O 1º suplente de Cássio é o empresário José Gonzaga Sobrinho, mais conhecido com Deca do Atacadão

    O deputado estadual Vituriano de Abreu (PSC) está convocando todos os eleitores cajazeirenses a votar no próximo domingo, dia 5, no candidato Cássio Cunha Lima (PSDB) para governador da Paraíba para que o município ganhe um senador natural de Cajazeiras.

    O 1º suplente do senador e candidato a governador, Cássio Cunha Lima (PSDB), é o empresário José Gonzaga Sobrinho, mais conhecido com Deca do Atacadão, coordenador político da candidatura tucana no Sertão paraibano e natural da terra do Padre Viera que ensinou a Paraíba a ler.

    Nos bastidores, é visível a empolgação do empresário com a possibilidade de ‘vitória’ tucana ao governo da Paraíba. “Quem vota em Cássio, vota em mim”. É dessa forma que Deca do Atacadão, que é dono do Atacadão Rio do Peixe, grupo empresarial consolidado em todas as regiões da Paraíba, faz campanha pelos municípios que passa.

    “É muito importante que os eleitores de Cajazeiras partam unidos em prol de um só projeto, pois a cidade agora tem a condição de contar com um senador da nossa terra, o que representaria o fortalecimento político do Sertão do Estado. E Por essa capacidade fértil de empreender, inovar e construir perspectivas desafiadoras que Cajazeiras se orgulha do empresário deca do Atacadão”, destacou o deputado Vituriano de Abreu.

    Assessoria


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    bope: Dilma abre vantagem nos dois turnos





    Candidata do PT cresce a cada rodada de pesquisa

    Presidente Dilma Rousseff lidera a disputa presidencial nos dois turnos e ampliou sua margem sobre os adversários; ela agora tem 39%, contra 25% de Marina Silva e 19% de Aécio Neves; vantagem sobre a candidata do PSB, que era de nove pontos na pesquisa anterior, agora é de 14 pontos; no segundo turno, Dilma supera Marina por 42% a 38%; num eventual segundo turno entre Dilma e Aécio, a presidente também vence: 45% a 35%

    247 - Acaba de sair a nova pesquisa Ibope. Eis os números:

    Dilma Rousseff (PT).... 39%

    Marina Silva (PSB)...... 25%

    Aécio Neves (PSDB).... 19%

    Na pesquisa Ibope anterior, os números eram:

    Dilma Rousseff (PT).... 38%

    Marina Silva (PSB)..... 29%

    Aécio Neves (PSDB)... 19%

    Nas simulações de segundo turno, Dilma venceria Marina por 42% a 38% e Aécio por 45% a 35%.

    Leia, abaixo, reportagem da Reuters sobre a pesquisa Datafolha, divulgada também nesta terça-feira:

    Datafolha mostra disputa forte pelo 2º lugar entre Marina e Aécio; Dilma vence 2º turno
    SÃO PAULO (Reuters) - Nova pesquisa Datafolha mostrou nesta terça-feira uma forte disputa pelo segundo lugar da corrida presidencial entre Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), enquanto simulações do segundo turno apontam para vitória da presidente Dilma Rousseff (PT) contra os dois adversários.

    Nas intenções de voto para o primeiro turno, Dilma permaneceu nos mesmos 40 por cento de intenções de votos registrados na pesquisa divulgada na última sexta-feira, seguida por Marina, com 25 por cento (ante 27 por cento), e por Aécio com 20 por cento, (ante 18 por cento). A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

    Em simulações de segundo turno, Dilma vence Marina por 49 a 41 por cento e Aécio por 50 a 41 por cento.

    O Datafolha ouviu 7.520 pessoas em 311 municípios entre segunda e terça-feira.

    247


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 01.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Cantor Gian sofre AVC depois de Zezé falar mal de sua mulher, diz site





     

    Por Raquel Praconi Pinzon
    30 set 2014 - 19h 31

    O sertanejo Gian, da dupla Gian e Giovani, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) na segunda-feira (29) e está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O cantor conversou com a coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, e disse que seu mal-estar aconteceu depois que leu críticas que Zezé di Camargo fez à sua esposa, a blogueira Tati Moreto.

    “Vi umas notícias na internet relacionadas ao Instagram da minha mulher e fiquei incomodado quando li algumas colocações inadequadas e mentirosas [...] Não sei se foi por isso, mas logo depois comecei a me sentir mal e tive um AVC”, contou Gian à coluna.

    Conforme a Retratos da Vida apontou, o cantor estaria se referindo a um comentário de Zezé di Camargo em seu Instagram. Na mensagem, o parceiro de Luciano disse que Tatiana, que é uma das melhores amigas de Zilu, teria conhecido Gian enquanto ele ainda era casado, então nem ela nem a amiga poderiam julgá-lo por ter se envolvido com Graciele Lacerda.
    Fonte: Reprodução/Instagram/BabadeiraDosFamosos

    O comentário de Zezé foi um complemento a uma postagem anterior, na qual ele denuncia um “complô” armado para difamá-lo perante seus fãs. Gian, por sua vez, nega que ele e Tatiana tenham alguma participação nesse esquema.

    “Fiquei chateado ao ler esse tipo de comentário do Zezé, que sempre foi o meu amigo. Não tem nada disso. A minha mulher é amiga da Zilu, e está apoiando ela nesse momento de tristeza. Mas não somos contra o Zezé e nem fazemos complô contra ele. E outra, comecei a namorar minha atual esposa quando eu estava em processo final de separação. Isso que ele disse não é verdade”, explicou ele à Retratos da Vida.




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas