Papo d‘ Esquina

 A EXPLOSÃO NA CAIXA E OS CANGACEIROS MODERNOS

No final de semana, boa parte do Bairro do Bessa foi despertada na madrugada com explosões e tiros de armas grosso calibre, revelando que estava sendo perpetrado mais uma um vez um ataque dos bandidos a alguma instituição bancária. Fato que logo foi confirmado, ou seja, o ataque ocorreu mais uma vez no Bessa Shopping numa unidade da Caixa Econômica, que, aliás, sempre foi respeitada pelos bandidos, temerosos da pronta resposta da Policia Federal, que em interceptações telefônicas a tratavam sempre como a ‘Azulzinha’ e diziam para sempre evita-la. Pelo visto tal respeito desapareceu. O fato é que num dos grupos que faço parte no wattzap, vi comentários de moradores do Bairro, dizendo que no momento do assalto ligaram para o 190 e de lá receberam a informação de que a Policia Militar já estava sabendo da prática criminosa, porém nada fez, pois mesmo com várias pessoas feitas reféns e outras vitimas de tiro em sua direção, inclusive acertando o veículo, duas viaturas apareceram no local minutos depois da retirada dos bandidos, e demorou tanto, que já tinha gente do povo pegando dinheiro que ficou espalhado pelo chão.


A EXPLOSÃO NA CAIXA E OS CANGACEIROS MODERNOS II


Todos sabem que as corporações policiais contam com serviço de inteligência, tanto que na semana passada, em razão de postagens que faziam nas redes sociais e interceptações telefônicas, a Policia Federal desmantelou e prendeu um grupo que combinava ações terroristas nos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Aqui na Paraíba na atual gestão, já ocorreram mais de setenta ações contra bancos, inclusive com explosões e na nossa capital pelo menos dez dela, sem que se saiba de nenhuma ação das duas corporações policiais, para evitarem que tal crime se repitam, ou seja, estão agindo apenas em cima do fato consumado e o pior, nunca esclarecem absolutamente nada. O mais hilário, porém foi ler um comentário de um coronel da Polícia Militar, também nas redes sociais, escrevendo que não vale a pena arriscar a vida dos militares em razão de prejuízos patrimoniais, cujas perdas são pagas pelas seguradoras. Um bom recado dado pelo militar, para que os bandidos continuem agindo tranquilamente, certos de que jamais irão ser incomodados pelas nossas polícias.


ALGUÉM SABE O PARADEIRO DO SENADOR CÁSSIO?


Quando surgiram as conversas sobre as mais prováveis alianças, eis que o senador Cássio Cunha lima sumiu do cenário político e há uma semana sequer atende o seu celular, deixando a batata quente nas mãos do ex-deputado e presidente da legenda Ruy Carneiro. Dizem que ele Cássio espertamente se esquiva, pois em caso de derrota em outubro próximo do nome que os tucanos vierem a apoiar - tudo indica que será a reeleição do Prefeito Luciano Cartaxo a ser anunciado ainda hoje - dirá que nem tomou partido por nenhuma das candidaturas e que, portanto aquele filho mal concebido não é seu.


MAIS UM FERIADÃO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA PARAÍBA


O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, talvez em razão dos serviços cartorários estarem todos em dias, não cansa de conceder longos feriados aos seus magistrados e serventuário, completando agora neste feriado dedicado a memória de João Pessoa, quatro feriados estendidos, fato que foi imediatamente criticado pela OAB-PB nas redes sociais. Em agosto próximo no aniversário de nossa cidade, certamente concederá aos seus servidores mais um longo feriadão, perfazendo cinco este ano. O fato é temos 365 dias no ano e 264 dias uteis, que no TJ se convertem em apenas 182 dias, já que dois dias da semana, funciona apenas um expediente, 34 dias dos chamados feriadões e mais recesso forense no final do ano de 12 dias, teremos trabalhados 137 dias em 2016,k sem falar nas férias dos magistrados e servidores. O fato é que existem hoje vários advogados pensando a abandonar a profissão, pois com o que estão ganhando com a morosidade de nossa Justiça sequer conseguem manter suas respectivas famílias, estando muitos em debito com a própria anuidade da OAB, já que a grana anda muito escassa.


DILMA DIZ NAS REDES SOCIAIS QUE LIDAR COM O IMPEACHMENT É PIOR DO QUE UM CÂNCER


Passando por esse verdadeiro calvário que é ser julgada por uma comissão que visa concluir pelo seu impedimento ou não pra continuar no mandato, a presidente Dilma Rousseff não se conteve e escreveu nas redes sociais que enfrenta um processo de impeachment é muito pior do que um câncer. Aproveitando a mesma anda circulando por todo Brasil e com muita grana, arrecadada entre os ricos militantes do PT, a direção do Hospital Laureano que trata do câncer, bem que poderia convida-la para uma visita aquele hospital e quem sabe arrancar da mesma uma generosa contribuição.


O DEPUTADO JUTAI E AS SUAS CONSTANTES MUDANÇAS DE POSIÇÃO


O deputado Jutai Meneses que preside o PRB já esteve em duas campanhas ao lado do governador Ricardo Coutinho e logo depois alegando os mais diversos motivos, abandonou o barco e se juntou a outras lideranças no Estado. Atualmente o dito cujo é ligado de Luciano Cartaxo, mas falam por ai, que ele já estaria de malas prontas para desembarcar em outra candidatura. Jutai é verdadeiramente uma metamorfose ambulante.


A SEMPRE INEXISTENTE CANDIDATURA DE MANOEL JUNIOR

Há muito tempo o deputado Gervásio Maia, que andou brigando com Manoel Junior pela presidência do Diretório do PMDB, já dizia que a candidatura dele Manoel Junior pelo PMDB não vingaria. Na semana passada ele desistiu de sua candidatura, dizendo que não tinha recursos nem apoio da direção estadual e nacional da legenda e estaria a partir dali apoiando a reeleição de Luciano Cartaxo. O fato é que ele esqueceu de combinar o senador José Maranhão, presidente do PMDB estadual que já declarou que o apoio dele Manoel Junior é pessoal e que a legenda ainda não tem candidato. Ao que se comenta existe a possibilidade de o próprio José Maranhão sair candidato a prefeito ou mesmo o PMDB decidir apoiar a Cida Ramos, já que o PMDB não deseja entregar os cargos que detém na estrutura governamental e também a legenda gostaria de ter em Campina Grande, Patos e Guarabira o apoio de Ricardo Coutinho que neste momento se encontra politicamente muito bem avaliado pela população.


LOURDINHA LUNA CONVIDA - 26 DE JULHO

A Paraíba REMEMORARÁ na data de hoje os 86 anos do assassínio do Presidente João Pessoa, crime que os sensatos atribuem ao Presidente da Republica Washington Luis Pereira de Souza. A culpa lhe cabe porque como Chefe da Nação não deveria ter permitido que o litigio de Princesa chegasse ao extremo. Com a autoridade que dispunha deveria ter imposto a paz entre os litigantes da Paraiba e não alimentado a cizânia fornecendo armas e munição do arsenal do Realengo, para a guerra fraticida.
PROGRAMA DO DIA 26 - Ás 9 horas Missa na Igreja da Misericórdia, na rua Duque de Caxias- Centro. Após a celebração ecumênica visita ao monumento de João Pessoa (vizinho ao Palácio da Redenção) onde se ouvirão os oradores e entre eles eu me INCLUO. Ass. Lourdinha Luna.

 

ALBERGIO GOMES MEDEIROS FALA DA GASTANÇA DOS GESTORES PÚBLICOS

Quando um empresário enfrenta graves problemas financeiros procura reduzir todos os custos variáveis, ou até eliminar os possíveis; assim como reduzir custos fixos ao máximo. Se não for suficiente para vencer o momento de crise, passa para a onerosa fase de rescisões contratuais, enxugando a folha de pagamento e repactuando salários e vantagens. Ainda insuficientes tais medidas, passa a "cortar na própria carne" e reduz os próprios "pro labores". No entanto, onde três estruturas tipicamente monárquicas coexistem, como a brasileira, nas quais cada um dos monarcas têm o poder de auto estipularem vencimentos, reajustes e vantagens, crises são enfrentadas com emissões de moedas, títulos da dívida pública, cortes de cafezinhos e reduções de jornadas de frequência (nem é de trabalho, haja vista o inchaço das folhas) dentre outras estéreis medidas, mas cadê que pensam como estadistas e cogitam redução uniforme de vencimentos e vantagens?

ROMEU LEMOS - O POVO QUER SABER.

Essa obra, ao lado do Centro Turístico Tambaú/PBTUR, da Prefeitura de J. Pessoa, era pra ser entregue em 14/01/16, vejam que rasparam a data da entrega que era 120 dias após o seu início. E AÍ ? Passou o verão, férias de julho e até agora nada. E vai ficar por isso mesmo? Cadê os Vereadores? Está servindo de esconderijo de drogados e meliantes. Nossas praias estão abandonadas. VERGONHA.

Esta coluna é publicada no http:www.blogdopedromarinho.com e em quatro portais


Ministério Público da Paraíba vai apurar ação de assaltantes a caixa eletrônico em João Pessoa


O procurador-geral de Justiça do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Bertrand de Araújo Asfora, encaminhou nesta segunda-feira (25) um ofício à coordenadora do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap), promotora de Justiça Ana Maria França Cavalcante de Oliveira, solicitando a instauração de procedimento para apurar com profundidade os fatos ocorridos (explosão de caixas eletrônicos) na madrugada do último sábado (23), no Bairro do Bessa, em João Pessoa.

Moradores da região registram ação de bandidos que explodiram banco no Bessa; 

Bandidos explodem caixa eletrônico e fogem atirando para o alto no Bessa; já é o 2º caso no mesmo lugar
De acordo com informações e imagens amplamente divulgadas pela mídia nacional e pelas redes sociais, um grupo de oito homens encapuzados, ocupando pelo menos quatro veículos, sitiou as imediações do Bessa Shopping, no Bairro do Bessa, na capital paraibana, por volta das 4h30 da madrugada, explodindo caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal (CEF) instaladas no local. Ocorreram tiros e reféns.
O grupo armado, segundo a Polícia Militar, explodiu os equipamentos da CEF e fugiu. Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram o terror aplicado pelo grupo de assaltantes, que fechou o contorno da Rua Francisco Ribeiro Coutinho, barrando qualquer veículo que chegasse ao local. Os motoristas eram obrigados a descer dos carros ficavam como reféns, sentados na calçada.
Assessoria


Laboratório ligado a diretor do Lacen continua faturando da Prefeitura de JP, apesar de gestão alegar encerramento de contrato


A empresa recebeu R$ 166.409,14, dos R$ 370783,61 empenhados.

Por: Blog do Gordinho

laboratoriocarloschagasApós alegar ter encerrado um contrato de dez anos com o Laboratório Walderedo Nunes Brito LTDA. em 2014, a Prefeitura de João Pessoa continuou destinando recursos para o mesmo empreendimento, que desde novembro de 2012 passou a ter como sócio Rodrigo Simões Cartaxo Lacerda, que viria a ser primo do diretor do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) da Secretaria de Saúde da Prefeitura de João Pessoa, Frederico Simões Cartaxo Ferreira. O secretário de Saúde da Prefeitura de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio,informou, através de nota, que desde 2014 o credenciamento de laboratórios passou a ser feito por meio de chamamento público e garantiu que a empresa envolvida na denúncia não participou do processo.

O Laboratório, que ganhou o nome de Carlos Chagas, recebeu da administração municipal entre os anos de 2015 e 2016 a quantia de R$ 166.409,14, dos R$ 370.783,61 empenhados, referentes a contratos com o Instituto Cândida Vargas e com a própria Secretaria de Saúde.

Entre 2013 e 2014, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou que o Laboratório Walderedo Nunes Ltda. abocanhou mais de R$ 250 mil da gestão do prefeito Luciano Cartaxo (PSD). As empresas funcionam na Avenida Dom Pedro II, nº 1182.

Adalberto Fulgêncio afirmou iria abrir uma sindicância para investigar possíveis irregularidades no contrato entre a administração e o Laboratório da família do diretor do Lacen. Ele negou ainda grau de parentesco entre o sócio do laboratório e o chefe do executivo municipal.


PSDB e PSC devem sacramentar apoio à reeleição de Cartaxo nesta terça-feira


O anúncio será realizado no auditório do Sapucaia Praia Hotel, localizado na avenida Almirante Tamandaré, em Tambaú.
Share this:

Por: Blog do Gordinho

ruy carneirooO PSDB e PSC irão oficializar nesta terça-feira (26), às 11h, seus posicionamentos em relação ao pleito de João Pessoa.

O anúncio será realizado no auditório do Sapucaia Praia Hotel, localizado na avenida Almirante Tamandaré, em Tambaú.

As legendas devem confirmar o apoio à marcondesreeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), já que o presidente estadual do PSDB, Ruy Carneiro, foi um dos principais articuladores para garantir o apoio do deputado federal Manoel Júnior (PMDB) ao gestor.

Já o presidente estadual do PSC, Marcondes Gadelha, já havia informado que em caso de desistência de Manoel Júnior, a legenda marcharia com Cartaxo.


Faltam servidores: Polícia Federal está entre as carreiras com maior deficit de pessoal e clama por concurso

"Essa área ficou abandonada muito tempo e temos uma extensa faixa de fronteira, além de portos e aeroportos, para cuidar. Estamos numa proporção absurda de um delegado para três agentes, sendo que, no passado, chegou a ser de um para 12"

Os Bancos Central e do Brasil, Polícias Federal e Rodoviária Federal, Receita e agências reguladoras estão entre as carreiras com maior deficit de pessoal e clamam pela realização de concursos, segundo matéria do Correio Brasiliense deste domingo, 24.

Maria Tereza Sombra, diretora executiva da Associação Nacional de Apoio e Proteção aos Concursos (Anpac) há 11 anos, avalia que o país está em um momento crítico no que diz respeito ao funcionalismo público. “Se não houver certames, o país vai fechar para balanço, vai ser um pânico geral. Quem vai sofrer o prejuízo é a população brasileira. Em alguns órgãos, não dá para esperar até 2018”, alerta. “A Dilma cortou concursos há dois anos. Estamos numa situação gravíssima, principalmente no Banco Central, no Banco do Brasil, na Polícia Federal, na Polícia Rodoviária Federal, na Receita Federal e nas agências reguladoras”, comenta. A necessidade de contratação é reiterada por representantes de associações de trabalhadores.


Até então intocáveis, militares entrarão na reforma da Previdência. Governo quer regra única para todos


O governo decidiu acelerar as discussões sobre a reforma da Previdência Social e, segundo o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, todos os trabalhadores terão que dar a sua cota nas mudanças de regras que serão propostas ao Congresso. Até mesmo os militares, apontados como intocáveis, entrarão no bolo. Não haverá, nas palavras de Padilha, privilégios para nenhum grupo específico. Haverá um regime único. Isso vale, inclusive, para professores e policiais militares, que têm regime especial e se aposentam aos 25 anos de trabalho.

A meta do governo é unificar todos os sistemas de previdência, dos trabalhadores da iniciativa privada e dos servidores públicos. Pelos cálculos, o rombo dos dois sistemas neste ano passará de R$ 220 bilhões. No caso das previdência do setor público, os militares respondem por 45% do deficit. Por isso, a necessidade de inclui-los na reforma, destaca Padilha.

O governo também pretende incluir uma espécie de pedágio para os trabalhadores da iniciativa privada que estão perto de se aposentarem. Isso estará explicitado na regra de transição. A meta é de que esse pedágio será de 40% do tempo que ainda falta para a aposentadoria. Supondo que o trabalhador ainda precise contribuir por mais 36 meses para ter direito ao benefício, com a reforma, ele terá que trabalhar mais 14 meses. Isso, é claro, se o Congresso aprovar o que está sendo discutido pelo governo.

Padilha afirma que o presidente interino, Michel Temer, pediu estudos sobre a reforma da Previdência que inclua todos, inclusive militares. Ele ressalta que as mudanças de regras são necessárias, porque, em breve, o rombo não caberá dentro do Orçamento da União. “A reforma da Previdência é de interesse de cada um e de todos os brasileiros. Seu debate está acima de qualquer entidade”, assinala.

O ministro destaca ainda que, dentro do desejo de Temer de se fixar uma regra única para todos, o governo começou a ver quais as variáveis para que isso aconteça e qual seria o tempo de transição para esse regime. “Temos algumas disparidades. Entre o servidor público e o trabalhador do regime celetista está muito fácil hoje, pois o teto está definido. Temos que ver como se atinge o direito à aposentadoria. Mas tem solução”, afirma.


Dilma diz que não participará da Rio 2016 em posição secundária


Segundo a presidente afastada, as Olimpíadas são fruto de um grande trabalho do ex-presidente Lula e do grande esforço do governo federal

Agência Brasil
A presidenta afastada Dilma Rousseff disse hoje (25) que não pretende participar dos eventos dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em uma “posição secundária”. Em entrevista à Rádio França Internacional, Dilma afirmou que o evento tem condições de ocorrer de forma tranquila, principalmente se forem seguidos os procedimentos que já haviam sido estabelecidos na sua gestão, como na área de saúde e segurança nos locais dos jogos.

“Eu não pretendo participar da Olimpíada em uma posição secundária, porque ela é fruto de um grande trabalho do ex-presidente Lula e do grande esforço do governo federal, que viabilizou a estrutura do Parque Olímpico e da Vila Deodoro”, disse Dilma. Sobre a preocupação com atentados terroristas durante os jogos, a presidenta afastada disse que o Brasil manteve contato com unidades de inteligência de vários países com o objetivo de afastar esses conflitos.

Cenário político
Dilma foi afastada da Presidência da República por 180 dias, no dia 12 de maio, após o Senado Federal aprovar a admissibilidade do processo de impeachment. À Rádio França Internacional, ela disse que “o sistema político brasileiro entrou em colapso por vários motivos”, sendo um deles a sessão da Câmara dos Deputados do dia 17 de abril quando, segundo ela, “parlamentares corruptos" proferiram votos contra a corrupção. “A hipocrisia levada ao mais alto grau”, disse, sobre a sessão de votação de abertura do processo de impeachment na Casa.


Para ela, a descrença da população atinge a política em geral e não apenas aqueles políticos que devem ser atingidos, à medida em que as pessoas igualam os políticos que têm práticas antiéticas e de corrupção. “Então, essa atividade que é fundamental na democracia passa a ser objeto de um processo de desqualificação, de descaracterização e as pessoas passam a não querer saber de política”, disse.

Há ainda, segundo Dilma, um grande surto de misoginia no Brasil e um componente sexista no seu afastamento da Presidência da República. Apesar disso, para ela, as mulheres vieram para ficar no cenário político nacional quando a primeira mulher presidenta foi reeleita com 54,5 milhões de votos.

Impeachment
Dilma voltou a afirmar que não autorizou pagamento de caixa 2 na sua campanha à presidência. Na semana passada, o publicitário João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, disseram que receberam pagamento no exterior referente a uma dívida de campanha do PT nas eleições de 2010. Segundo Dilma, entretanto, eles se referem a episódios que ocorreram dois anos depois de dissolvido o comitê financeiro e encerrada a campanha.

Ela explica, entretanto, que as acusações que levaram à abertura do processo de impeachment referem-se às chamadas pedaladas fiscais, a transferência de recursos do orçamento para o Plano Safra, e aos decretos de crédito suplementar. Segundo Dilma, a própria perícia do Senado mostrou que não há sua autoria no caso das pedaladas e não há dolo na edição dos decretos.

“É uma alegação, porque eles não tinham outro elemento para me acusar e todas as questões relativas a qualquer investigação no Brasil não apresentam base para me acusar. Estou sendo julgada por um não-crime”, disse, afirmando que recorrerá ao Supremo Tribunal Federal caso seja aprovado seu impeachment.


Governo Alckimin diz que Suplicy ‘tumultuou‘ reintegração de posse


Em nota, a Secretaria da Casa Civil do Estado de São Paulo, do governo Geraldo Alckmin (PSDB), lamentou "que o ex-senador Eduardo Suplicy tenha aproveitado a fragilidade de famílias para tumultuar uma reintegração de posse em cumprimento a uma ordem judicial solicitada pela prefeitura de São Paulo, dona do terreno", nesta segunda-feira 25; o candidato a vereador foi retirado à força por policiais nesta manhã em reintegração na zona oeste de São Paulo e levado para a delegacia, de onde foi liberado três horas depois; Suplicy "insistiu na obstrução da via mesmo após negociação", acusou o governo Alckmin; em vídeo, o petista explica que se deitou no chão para tentar evitar "uma cena de violência quase incontrolável"; assista

SP 247 – A Secretaria da Casa Civil do Estado de São Paulo, do governo Geraldo Alckmin (PSDB), lamentou, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira 25, "que o ex-senador Eduardo Suplicy tenha aproveitado a fragilidade de famílias para tumultuar uma reintegração de posse em cumprimento a uma ordem judicial solicitada pela prefeitura de São Paulo, dona do terreno".

Pela manhã, o ex-senador e candidato a vereador, de 75 anos, foi levado depois de ter deitado no chão para tentar impedir conflito entre moradores e policiais durante reintegração de posse de terreno que estava ocupado por cerca de 350 famílias há três anos na Cidade Educandário, perto da Rodovia Raposo Tavares, zona oeste da capital paulista.

Suplicy foi retirado à força por policiais, detido e levado ao 75º DP, do Jardim Arpoador, de onde foi liberado cerca de três horas depois. Nas redes sociais, a assessoria de imprensa do petista criticou a "truculência" da PM de Alckmin. Suplicy divulgou um vídeo em que explica por que se deitou no chão durante a ação da PM e diz que os policiais o trataram com respeito ao levá-lo para a delegacia.


Sequestro milionário - Sequestradores exigem R$120 milhões de resgate pela sogra brasileira de Ecclestone

 
APARECIDA É SOGRA DE ECCLESTONE, O BILIONÁRIO DA FÓRMULA 1

FABIANA, MULHER DE BERNIE ECCLESTONE, SUA MÃE APARECIDA E O "DONO" DA FÓRMULA 1.
PUBLICIDADE

A sogra brasileira do influente empresário Bernie Ecclestone, 85, Aparecida Schunck, foi sequestrada na sexta-feira (22) à noite, no bairro de Interlagos, em São Paulo, e os bandidos pedem um resgate de R$120 milhões para libertá-la com vida. Aparecida é mãe de Fabiana Flosi, 38, casada desde 2012 com Ecclestone, “dono” da Fórmula 1.
Fabiana e Bernie se conheceram em 2009, quando ela trabalhava na organização do Grande Prêmio do Brasil. A notícia do seqüestro foi divulgada pela revista Veja. Em 2010, Ecclestone, dono de uma fortuna avaliada em quase R$8 bilhões, se divorciou durante um rumoroso processo ao final do qual concordou em pagar R$1,7 bilhão à ex-mulher Slavica Radic uma ex-modelo croata com quem viveu por 25 anos. Fabiana se casou com Ecclestone em Gstaad, na Suíça. O resgate de R$120 milhões torna esse sequestro o maior já ocorrido no Brasil.


Em 2016 - publicidade da ‘Atividade‘ de deputados já custou R$23 milhões em 2016

A Câmara torrou R$ 22,92 milhões, no primeiro semestre de 2016, com a “divulgação da atividade parlamentar” dos deputados federais. Partido do deputado afastado Eduardo Cunha (RJ), o PMDB lidera os gastos com a divulgação de suas excelências: R$ 3,14 milhões. O PT aparece em segundo, com R$ 2,27 milhões. Ano passado, a Câmara gastou R$ 49,31 milhões para divulgar os trabalhos de seus deputados. A informação é Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
A grana é ressarcida via Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, a “verba indenizatória”, e serve para quase qualquer despesa.

Quem mais recebeu: César Halum (PRB-TO), R$ 181 mil, Tia Eron (PRB-BA), R$ 180 mil, e Alberto Fraga (DEM-DF), R$ 159 mil.

Os partidos que menos pediram reembolso na Câmara dos Deputados foram o PRP (R$ 26 mil), PSL (R$ 37 mil) e PEN (R$ 57 mil).


Governo muda data e 1ª parcela do 13º será paga a partir de 25 de agosto


Na terça, ministro havia dito que início do pagamento seria em 23 de agosto.
Nova data foi informada nesta quarta pelo Ministério do Trabalho.
Laís Alegretti e Filipe Matoso
Do G1, em Brasília

O governo do presidente em exercício, Michel Temer, informou nesta quarta-feira (29) que o pagamento da primeira parcela do 13º dos aposentados do INSS será feito a partir de 25 agosto.

Na terça (28), o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, havia informado, em entrevista no Palácio do Planalto, que os pagamentos começariam a ser feitos em 23 de agosto, dois dias antes. A data correta foi confirmada nesta quarta pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Procurada pelo G1, a assessoria da Casa Civil disse que o ministro Eliseu Padilha mencionou o dia 23 porque o deputado Paulinho da Força (SD-SP) havia repassado a informação durante a entrevista coletiva na terça, no Planalto.

Portanto, o pagamento começa a ser feito no dia 25 de agosto e vai até o início de setembro. A segunda parcela do 13º salário será paga em novembro.
saiba mais
Contas do governo têm pior resultado para meses de maio em 20 anos
Governo anuncia que não dividirá a 1ª parcela do 13º salário de aposentados
Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto.
No ano passado, porém, em meio ao ritmo fraco da economia e a consequente queda da arrecadação, o governo, ainda sob o comando da presidente afastada Dilma Rousseff, só fez o pagamento da primeira parcela em setembro.
Antes dessa decisão, o governo havia anunciado que o pagamento do 13º salário daquele ano seria feito todo em novembro. Mas foi obrigado a recuar diante de protestos - o Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical (Sindnapi) entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para obrigar o governo federal a fazer a antecipação.
Por lei, a primeira parcela tem de ser paga até 30 de novembro de cada ano.
Quem tem direito?
De acordo com o ministério, mais de 28 milhões de segurados da Previdência Social receberão o adiantamento do 13º. A parcela será depositada junto com o pagamento dos benefícios da folha mensal.
Tem direito ao 13º quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade.
Já para quem recebe auxílio-doença e salário-maternidade, o valor do 13º vai ser proporcional ao período recebido.

MEDIDAS ECONÔMICAS
Governo Temer anuncia medidas fiscais.
medidas anunciadas
teto para gastos
recursos do BNDES
impostos
repercussão econômica
meta fiscal
Rombo da Previdência
Ainda na terça, a Secretaria do Tesouro Nacional divulgou o resultado das contas do governo para maio e os primeiros cinco meses de 2016. Essa conta engloba a União, o Banco Central e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sistema público de previdência que atende aos trabalhadores do setor privado.
Segundo o governo, houve uma piora nas contas da Previdência nos cinco primeiros meses deste ano, quando foi contabilizado um déficit (despesas maiores que as receitas) de R$ 49,73 bilhões. Em relação ao mesmo período de 2015, quando o resultado negativo somou R$ 27,47 bilhões, houve um aumento 81% no rombo previdenciário.
Recentemente, o governo elevou para R$ 146 bilhões sua previsão para o déficit da Previdência Social em 2016 - contra um resultado negativo de R$ 86,81 bilhões em 2015.
A equipe econômica do presidente em exercício, Michel Temer, já informou que pretende levar adiante uma reforma das regras da Previdência Social e discute alternativas com as centrais sindicais.


Sidebar Menu