Estatisticas do blog

No momento, 5 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 2629708 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Maranhão pede votos para Ricardo e Dilma durante comício em Itabaiana




    O senador eleito José Maranhão, presidente estadual do PMDB, revelou que um dos motivos por ter optado pelo apoio à reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) foi a sua sensibilidade e capacidade de dar continuidade a maior obra hídrica do Estado: o sistema adutor Acauã-Araçagi.

    “Quando construí a barragem de Acauã, buscava resolver um problema da falta de água na região de Itabaiana, mas lembro que Cássio Cunha Lima alardeou que a obra não daria certo e chegou a convidar para uma partida de futebol no leito da barragem no mês de junho. Ainda em março, as águas chegaram para atender o Vale do Paraíba”, disse o senador eleito, durante comício na noite de ontem (19) em Itabaiana, ao lado de Ricardo.

    Maranhão disse que todas as obras hídricas que sua gestão fez no Vale do Paraíba, em Patos, no Cariri e no Curimataú não foram executadas por acaso, mas por alguém que tinha a consciência do dever de melhorar o acesso à água para a população.

    “Entendo que o governador Ricardo Coutinho teve a sensibilidade e capacidade de continuar a obra de Acauã para melhorar o sistema de abastecimento da região, por isso peço, em nome do PMDB, que votem em Ricardo e Dilma Rousseff para que a Paraíba e o Brasil continuem avançando”, finalizou o senador eleito.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Dupla aposta carro de luxo, ou R$ 118 mil, em resultado das eleições na Paraíba: Cássio Cunha Lima x Ricardo Coutinho




     Regra da aposta é que o vencedor será aquele que apostar no governador eleito | |
    João Batista Alves de Lira e Alex Aurélio Dias dos Santos apostaram um veículo Toyota Hilux , ou cento e dezoito mil, baseado em suas opções políticas no segundo turno das eleições estaduais.

    Defensor da candidatura de Cássio Cunha Lima (PSDB), João Batista revelou que já ganhou R$ 12 mil no primeiro turno, guando apostou que Pedro Cunha Lima (PSDB) seria o deputado federal eleito mais votado no estado, agora, João quer ganhar R$ 118 mil, caso o tucano vença a disputa.

    Alex Auréliano está na torcida pela vitória de Ricardo Coutinho (PSB), caso o socialista vença, ele vai ficar com o veículo.

    A regra da aposta é que o vencedor será aquele que apostar no governador eleito. Registrada em cartório, os bens já estão sob custódia de um intermediador da aposta.


    Écliton Monteiro - MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Consultor da 6-Sigma disse hoje na Campina FM que pesquisa IBOPE é a única que reflete a realidade do momento





    A tão falada empresa de pesquisa 6-Sigma de Campina Grande, que não divulgou no último sábado uma pesquisa previamente anunciada pela imprensa, enviou seu consultor Pedro Coelho à Campina FM para informar ao público que a pesquisa não foi divulgada porque seus números estavam desatualizados. Pedro também revelou que a pesquisa do Ibope está corretíssima.

    Segundo Pedro , a 6-Sigma faz pesquisa por conta própria e alimenta um sistema chamado SESS e vende os dados da consulta para quem tiver interesse. Como os dados da pesquisa estavam uma semana atrasados em relação aos dados da
    pesquisa do IBOPE , o grupo resolveu não divulgar , pois pesquisa divulga a realidade do momento e os números estavam desatualizados .

    Segundo o próprio Consultor da Sigma, os números que mais se aproximam da realidade do momento são os números da pesquisa IBOPE porque foram colhidos recentemente . Segundo Pedro , a pesquisa IBOPE é a única pesquisa do momento que serve para o eleitor e os políticos se balizarem para a realidade eleitoral .
    Pedro em outro momento , soltou uma nota afirmando que ninguém ligado ao Governador Ricardo Coutinho havia contratado a dita pesquisa. Ela foi encomendada por um deputado federal, avisou..

    A 6-Sigma também informou que seu método é bastante consistente e não poderia ter dado muito diferente dos números do Ibope caso fossem atualizados , todavia, a empresa está fazendo nova pesquisa de campo para essa semana , apenas para consumo interno, que pode ser contratada por qualquer candidato
    blogdotiaolucena.com


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Dirceu pede ao STF para cumprir pena em casa




     
    Defesa do ex-ministro, que atualmente cumpre pena em regime semiaberto, saindo da prisão para trabalhar durante o dia, em Brasília, protocolou nesta segunda-feira 20 pedido no Supremo para cumprir o restante da pena de 7 anos e 11 meses em regime domiciliar; até o momento, ele passou 11 meses e seis dias na Penitenciária da Papuda, sendo quase oito meses em regime fechado, uma vez que não tinha autorização da Justiça para trabalhar

    247 – Depois de 11 meses e seis dias preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília, o ex-ministro José Dirceu pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para cumprir o restante de sua pena de 7 anos e 11 meses em regime domiciliar. O pedido foi protocolado nesta segunda-feira 20 por seus advogados.

    Desde o dia 3 de julho, Dirceu cumpre regime domiciliar, saindo durante o dia do presídio para trabalhar. Antes disso, a pena foi cumprida irregularmente em regime fechado, uma vez que o ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa não concedeu o direito ao condenado na Ação Penal 470.

    O ex-ministro de Lula, condenado por corrupção ativa, ainda não cumpriu um sexto da pena, exigência para o regime domiciliar. No entanto, a Justiça descontou os dias e que ele trabalhou fora. A cada três dias trabalhados, é descontado do detento um dia da pena.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    CNT/MDA aponta empate técnico, com Dilma à frente





    Pesquisa encomendada pela CNT (Confederação Nacional dos Transportes) aponta a presidente com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato do PSDB; em votos gerais, contando brancos e nulos, a vantagem é a mesma para Dilma Rousseff, que tem 45,5% ante 44,5% de Aécio Neves; mostras da semana passada apontavam empate técnico, mas com Aécio numericamente à frente; primeira pesquisa do segundo turno do instituto MDA foi realizada sábado e domingo, portanto antes do terceiro debate presidencial, exibido ontem à noite pela TV Record; margem de erro é de 2,2 pontos percentuais; Ibovespa acentua queda após divulgação da pesquisa

    247 – Pesquisa CNT/MDA divulgada na manhã desta segunda-feira 20 confirma o empate técnico apontado nas mostras Datafolha e Ibope da semana passada, mas com a presidente Dilma Rousseff (PT) numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB).

    A candidata à reeleição registrou 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato tucano. Esta foi a primeira pesquisa do instituto MDA no segundo turno, portanto não há cenário de comparação com levantamentos anteriores.

    Contabilizando os votos gerais, com brancos e nulos, a vantagem da petista é mesma: 45,5% das intenções de voto a Dilma, ante 44,5% a Aécio Neves. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais.

    O instituto MDA realizou 2.002 entrevistas em 137 municípios de 25 estados no sábado 18 e no domingo 19, portanto antes do terceiro debate presidencial, exibido pela TV Record na noite deste domingo.

    As pesquisas Datafolha e Ibope divulgadas na semana passada apontaram resultados idênticos entre elas, com empate técnico entre Aécio (51%) e Dilma (49%), mas com Aécio dois pontos à frente. O Datafolha divulga um novo levantamento nesta segunda-feira 20, às 18h no site da Folha de S. Paulo.

    O Ibovespa acentuou a queda após a divulgação da pesquisa mostrando Dilma um ponto à frente. Leia abaixo reportagem do portal Infomoney.

    Bolsa acelera queda após pesquisa com Dilma à frente

    Por Ricardo Bomfim

    São Paulo - Com divulgação da pesquisa CNT/MDA, mostrando a candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, numericamente à frente, o Ibovespa acelerou as perdas no pregão desta segunda-feira (20).

    Investidores embolsam os lucros obtidos com a alta da sexta-feira. No momento da divulgação, o índice caiu 0,6% em cinco minutos. Às 11h25 (horário de Brasília), o Ibovespa caía 1,86% a 54.689 pontos, seguindo a tendência das bolsas europeias, que também começaram o pregão desta segunda-feira (20) em baixa.

    Pesquisa CNT/MDA sobre intenção de voto para os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) foi divulgada às 11h (horário de Brasília). A candidata petista apareceu com 50,5% das intenções de voto contra 49,5% de Aécio entre votos válidos. Os dois candidatos ainda estão em empate técnico por conta da margem de erro.

    Datafolha também deve sair hoje às 18h no site da Folha de S. Paulo, e mais tarde no Jornal Nacional. Ainda pode ser divulgada a pesquisa Vox Populi. Todas essas pesquisas estão no radar dos investidores e devem ditar os rumos do mercado durante a semana.

    Ainda no cenário eleitoral, a repercussão do debate entre os dois candidatos à Presidência na TV Record deve ter efeitos limitados na Bolsa. Considerado mais ameno que o debate do SBT, neste último, Aécio e Dilma focaram mais em propostas por medo de uma alta da rejeição a eles por conta da agressividade mostrada nos últimos dias.

    O tema mais importante do fim de semana foi a admissão pela presidente Dilma, no sábado, de que houve sim desvios na Petrobras e que ela fará o possível para ressarcir os prejuízos. Foi a primeira vez que a presidente admitiu a veracidade das informações contidas na delação premiada do ex-diretor da estatal, Paulo Roberto Costa.

    No noticiário econômico, destaque para o Focus, que voltou a revisar a expectativa do crescimento do PIB para baixo. A expectativa de expansão do PIB (Produto Interno Bruto) em 2014 diminuiu para 0,27%, ante 0,28% da semana anterior. Para 2015, os economistas mantiveram a projeção do PIB para 1%.

    Em relação à inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) em 2014, os economistas mantiveram a projeção em 6,45%, e continuou abaixo do teto da meta, enquanto para o próximo ano a projeção também se manteve em 6,30%.

    Destaques As ações da Petrobras ON e PN (PETR3; PETR4) caíam 3,69% a R$ 17,81 e 3,40% a R$ 18,75, respectivamente. Bastante sujeitas ao chamado "rali eleitoral" os papéis da empresa são influenciados pelos resultados das pesquisas de hoje. Além disso, as ações ainda refletem as notícias recentes sobre o fim da defasagem entre os preços da gasolina internamente e os práticos lá fora com a queda dos preços do petróleo. Surgiram

    O principal destaque negativo fica com as ações OI PN (OIBR4), que registram desvalorização de 7,20% e são cotadas a R$ 1,16. Com essa variação, a baixa acumulada desde o início do ano chega a -67,69%.

    Por outro lado, o melhor desempenho fica com os papéis Ecorodovias ON (ECOR3), que são cotados a R$ 12,00 e apresentam alta de 1,44%.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da segunda - fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Deputado Protógenes cogita renunciar para escapar do STF




     
    Deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) será julgado nesta terça-feira por ação em que foi condenado a 3 anos e 11 meses de prisão por violação de sigilo funcional e fraude processual; ele quer que o caso seja retirado de pauta para que antes seja apreciado o impedimento do juiz que o condenou; "Caso contrário, vou renunciar ao meu mandato, para não ser vítima de uma injustiça"


    247 – Alvo de processo marcado para esta terça-feira no Supremo Tribunal Federal, o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) cogita renunciar para levar ação de volta à primeira instancia.

    Condenado a 3 anos e 11 meses de prisão por violação de sigilo funcional e fraude processual, ele questiona o fato de o caso ser levado a julgamento antes da apreciação do impedimento do juiz Ali Mazloum que o condenou. Seu irmão foi investigado por ele na Operação Anaconda, de venda de sentenças.

    "Caso contrário, vou renunciar ao meu mandato, para não ser vítima de uma injustiça", disse ele, segundo a colunista Mônica Bergamo.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    FHC nega escândalos que marcaram era FHC





    Em carta, ex-presidente tucano FHC responde a artigo do colunista Elio Gaspari, que citava escândalos noticiados durante seu governo; ele afirma que os acusados por alegada compra de votos para sua reeleição não são do partido, diz ainda que defendeu o julgamento do chamado "mensalão mineiro" e que não houve "cartel do PSDB" de São Paulo na compra dos trens ou do metrô: "Provavelmente houve suborno de funcionários desses dois níveis de governo, mas não há acusação a partidos"; nos debates, a presidente Dilma Rousseff criticou o fato de estarem "todos soltos"


    247 – Em carta enviada à “Folha de S. Paulo”, o ex-presidente tucano FHC responde a artigo recente do colunista Elio Gaspari e nega escândalos que marcaram sua gestão (leia aqui).

    Entre os pontos contestados, diz que na alegada compra de votos para sua reeleição, acusados não eram do PSDB e que nunca houve acusação formal a “ministro aludido”.

    Quanto ao chamado "mensalão mineiro", diz que defendeu desde o início, de que deveria haver apuração e julgamento. "Diga-se que, quando surgiu o caso, eu não era mais presidente".

    Por fim, afirma que não existe um "cartel do PSDB" de São Paulo na compra dos trens ou do metrô. “Provavelmente houve suborno de funcionários desses dois níveis de governo, mas não há acusação a partidos”.

    Leia na íntegra:

    A propósito do esclarecedor artigo de Elio Gaspari "Todos soltos, todos soltos até hoje", que começa a desfazer o slogan de escândalos do PSDB, desejo esclarecer:

    a) Quanto ao caso Sivam, não só que a contratação da Raytheon se deu no governo Itamar, como que ao governo nunca foi atribuído haver participado de malfeitos. A "prensa" para que o processo andasse se referia à aprovação do mesmo pelo Senado, posto que o relator do caso demorava em se pronunciar. Houve inquérito, o servidor mostrou inocência (havia sido afastado das funções por mim) e, posteriormente, foi muito justamente nomeado embaixador na Colômbia pelo presidente Lula.

    b) A "pasta rosa", como dito no artigo, se refere a supostos recursos de campanha destinados, antes de meu governo, a candidatos parlamentares de vários partidos; o inquérito, no caso, competia à Justiça Eleitoral e a legislação nas eleições até 1994 era diferente da atual, não sendo fácil, de serem verdadeiras as suposições, tipificar os atos como crimes eleitorais.

    c) Quanto à alegada compra de votos para a reeleição, além dos acusados não serem do PSDB e terem sido objeto de inquérito no Congresso que os levou à renúncia, quanto à insinuação vaga de que teria havido envolvimento de um ministro no processo de suborno, o ministro aludido foi espontaneamente à Comissão de Justiça da Câmara e rechaçou as aleivosias. Nunca houve acusação formal ao ministro, que eu saiba.

    d) No que se refere ao chamado "mensal?o mineiro", ainda "sub judice", minha opinião, independentemente de endossar as acusações, foi, desde o início, de que deveria haver apuração e julgamento. Diga-se que, quando surgiu o caso, eu não era mais presidente.

    e) Por fim, não existe um "cartel do PSDB" de São Paulo na compra dos trens ou do metrô. Segundo o relatório técnico do Cade, há acusação a empresas que formaram cartel para operar tanto em obras federais como estaduais. Provavelmente houve suborno de funcionários desses dois níveis de governo, mas não há acusação a partidos.

    Ficarei grato se esta carta for publicada para assim complementar as informações do jornalista Elio Gaspari.

    Cordialmente,

    Fernando Henrique Cardoso


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    João Pessoa das antigas - Fotos






    Paraiba Hotel
    Paraiba Hotel

    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Dilma e Aécio estão ambos confiantes após debate na TV




     

    As campanhas da presidente Dilma Rousseff, e do líder opositor, Aécio Neves, contaram neste domingo com a participação de ambos no penúltimo debate na televisão, no qual ambos expressaram sua confiança para o segundo turno.
    O senador eleito e ex-candidato presidencial José Serra, correligionário de Aécio, disse à Agência Efe que o debate "foi mais calmo e centrado em assuntos programáticos, mas muitas coisas ficaram no ar por parte de Dilma e seus números às vezes são fantasiosos. Parece que fala como candidata pela primeira vez".

    O debate na Rede Recorde deixou de lado as acusações pessoais do anterior, na quinta-feira passada no canal SBT, e tentou elevar o nível de discussões com assuntos pontuais de propostas.
    O coordenador da campanha de Dilma e ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, comentou à Efe que o "debate de ideias melhorou muito o nível. Foi mais proveitoso que outros e desceu o tom".

    O ministro de Casa Civil e assessor de Dilma, Aloizio Mercadante considerou que no debate a presidente "mostrou mais propostas".

    Mercadante falou também sobre a "dificuldade" de Aécio em rebater as comparações entre os governos do PT, a partir de 2003, e do PSDB, entre 1995 e 2002.
    Com um debate mais ameno este domingo, os candidatos começam nesta segunda-feira uma intensa agenda de compromissos para conquistar o grande número dos eleitores indecisos e na sexta-feira no Rio de Janeiro, no debate promovido pela Rede Globo, terão seu último encontro.

    São Paulo será um dos alvos da campanha do PT, que programou para esta segunda-feira um comício no bairro de Itaquera com Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    publicidadeNo primeiro turno das eleições, Dilma teve 41,5% dos votos, seguida por Aécio, com 33,5%.

    Para o segundo turno, eles aparecem tecnicamente empatados nas pesquisas de intenções de voto, com uma leve vantagem de 51% de Dilma sobre Aécio, que tem 49%.

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Deputado estadual sertanejo reeleito respeita pretensão de Gobira em disputar a prefeitura de Cajazeiras




     O deputado estadual reeleito José Aldemir Meireles (PEN), disse respeitar a pretensão do sapateiro Gobira (PSOL) seu conterrâneo da cidade de Cajazeiras em disputar a prefeitura da cidade sertaneja nas próximas eleições municipais.


    Segundo José Aldemir, que obteve 39.310 votos nestas eleições de 2014, Gobira como cidadão tem o direito de votar e ser votado e entende que seu desejo de entrar na disputa pela prefeitura deve se basear no resultado obtido pelo mesmo nas urnas da eleição deste ano, onde o sapateiro obteve 48.157 votos.


    “Gobira é cidadão, tem o direito de votar e de ser votado. É uma questão de foro íntimo da sua decisão de ordem pessoal emprestar seu nome para julgamento popular como fez agora como candidato a deputado federal e sua decisão certamente é respaldada no entendimento dele em razão do resultado eleitoral deste ano. Ele pode certamente ser candidato a qualquer cargo eletivo: prefeito, vice-prefeito, vereador, esperar pra próxima eleição, eu não tenho realmente nada contra pelo contrário acho que é mais um nome que pode ser levado à opinião pública” pontuou.


    Diferente da postura de José Aldemir, outro deputado sertanejo que não obteve êxito nas eleições deste ano, Vituriano de Abreu (PSC) criticou o conterrâneo Gobira e disse que o povo de Cajazeiras, não sabe votar. Nestas eleições estaduais, Vituriano obteve 14.187 votos.


    Redação

    PB Agora




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Delator: Gleisi leva petroinjeção de R$ 1 milhão


    José Cruz
    José Cruz

    Josias de Souza

    CompartilheHon223m6,7 milLogo que deixou a Casa Civil da Presidência para retomar o mandato de senadora, Gleisi Hoffmann guerreou com disposição inumana contra a instalação das CPIs requeridas pela oposição para esquadrinhar os negócios da Petrobras.

    Em sua delação premiada, o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa revelou, por assim dizer, que a senadora petista também está sujeita à condição humana. Carrega na escrituração de sua campanha para o Senado em 2010 uma petroinjeçao de R$ 1 milhão.

    Suposto portador do mimo, o marido de Gleisi, o ministro petista Paulo Bernardo (Comunicações), tomou distância: “Chance zero de Alberto Youssef pedir para fazer uma doação para Gleisi. Ele não a conhece e não me conhece. A troco de quê vai fazer isso?‘‘ É justamente o que a Procuradoria e a Polícia Federal estão tentando responder: a troco de quê?


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Direção do 6Sigma esclarece suspensão de pesquisa para Governo da PB




    TSE cancelou registro da pesquisa do 6Sigma


    A direção do Grupo de Pesquisas 6Sigma divulgou nota, neste domingo, esclarecendo a não divulgação de uma consulta de intenção de votos para o Governo do Estado. Segundo o texto, a pesquisa foi suspensa por obediência a uma resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cancelou o registro.

    O instituto aproveitou o ensejo para desmentir que tenha qualquer tipo de contrato com o Governo da Paraíba e que não houve qualquer interferência administrativa ou eleitoral que censurasse a divulgação dos números.

    Confira a íntegra da nota:

    "Estão sendo divulgados em blogs, sites e redes sociais, pseudos dados estatísticos relativos a supostas pesquisas realizadas pelo Grupo de Pesquisas 6Sigma. Vimos por meio desta nota, informar à sociedade paraibana que esta empresa não é a responsável pela divulgação noticiosa, nem tampouco repercussão de dados inverídicos com explícitos interesses manipuladores da opinião pública. Informados ainda à população paraibana que ao contrário do que tem sido noticiado não existe nenhum contrato firmado entre esta empresa e o governo do estado, nem de forma direta ou qualquer pessoa que representasse o Excelentíssimo Senhor Governador Ricardo Coutinho. As informações das pesquisas 6 Sigma alimenta um sistema interno de estratégias eleitorais (SESS) utilizado por vários candidatos ao longo deste pleito. Todos os diretores e consultores do grupo, respeitados e com livre contato com todos os partidos e políticos da Paraíba, são orientados a não informar números e sim usar frases soltas sem significado a ser relacionado com os possíveis resultados. Informamos ainda que a suposta pesquisa a ser divulgada teve seu registro cancelado sendo respeitadas as resoluções do TSE no tocante a realização de pesquisas eleitorais e todas as legislações pertinentes ao período em curso. Outrossim, comunicamos aos responsáveis pelas divulgações inverídicas envolvendo nosso nome que o departamento jurídico de nossa empresa está tomando as devidas providências no tocante ao uso indevido de nossa imagem por veículos de comunicação não autorizados.
    A diretoria"


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    Deutsche Bank vai pagar US$ 20 mIlhões por desvios de Maluf





    Banco fechou um acordo com a Justiça de São Paulo para pagar indenização por ter sido usado pelo deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) no desvio de verbas durante as construções do túnel Ayrton Senna e da avenida Jornalista Roberto Marinho, entre (1993-96)


    247 – O Deutsche Bank fechou um acordo com a Justiça de São Paulo e vai pagar US$ 20 milhões (R$ 48,9 milhões) aos cofres públicos por ter sido usado nos desvios efetuados pelo deputado federal Paulo Maluf (PP-SP).

    A verba foi desviada durante as construções do túnel Ayrton Senna e da avenida Jornalista Roberto Marinho, durante a gestão de Maluf na prefeitura (1993-96).

    Do total da indenização, US$ 18 milhões serão destinados a construção de creches pela prefeitura de SP. O Estado de São Paulo receberá US$ 1,5 milhão. O restante será dividido entre o Fundo de Interesses Difusos e a Promotoria para pagar despesas com as ações de improbidade administrativa contra Maluf.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 20.10.2014 | Autor: Pedro Marinho

    ACM NETO: ‘PT quer ser o dono do Nordeste‘





    ANGELO PONTES:
    Líder do DEM, prefeito de Salvador ACM Neto critica estratégia da campanha de Dilma Rousseff de disseminar “medo” no eleitorado nordestino e estimular divisão entre norte e sul do país: ‘Aécio Neves foi o único candidato que desenhou um plano específico para o Nordeste. Isso incomoda o PT porque eles querem chamar para si a condição de donos, de proprietários de uma região. E, isso, não vamos aceitar’

    247 – O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) criticou a campanha pela reeleição de Dilma Rousseff (PT). Segundo ele, o partido dissemina no eleitorado nordestino o "medo" de uma possível vitória do tucano e estimula a divisão entre o norte e o sul do país.

    ‘Aécio Neves foi o único candidato que desenhou um plano específico para o Nordeste. Isso incomoda o PT porque eles querem chamar para si a condição de donos, de proprietários de uma região. E, isso, não vamos aceitar’, disse em entrevista à “Folha de S. Paulo”.

    Ele ainda criticou o governador baiano Jaques Wagner (PT) por relativizar a importância do tema "corrupção" na disputa presidencial: “O governador certamente é uma das últimas pessoas que têm autoridade para falar sobre corrupção. Seja por sua relação direta com os petistas envolvidos em escândalos recentes, seja pelo fato de ter colocado [o ex-presidente da Petrobras] José Sérgio Gabrielli como um secretário forte de seu governo”


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas