Estatisticas do blog

No momento, 7 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 3484624 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Clima/Tempo

    data hora
  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Show de Maciel Melo e Bira Delgado encantou a todos




     Ontem em plena  quarta feira, fim de mês, com jogo na TV, entrada paga (r$30,00 individual) e ver uma casa lotada, foi relamente emocionante e vem provar que o talento de Maciel Melo e Bira Delgado, deram o tom da noite, ou seja, ficou comprovado que sendo um show com artistas talentoso as adversidades desaparecem.

    Bira Delgado é um talento nosso e com certeza outros shows virão e com certeza farão o mesmo sucesso de público que vimos ontem.

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Putin: Caso Fifa é interferência americana indevida no futebol





    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou nesta quinta-feira os Estados Unidos de interferência fora de sua jurisdição na operação que resultou na prisão de dirigentes da Fifa; Putin disse que as prisões realizadas na Suíça na quarta-feira foram uma "tentativa óbvia" de tentar impedir a reeleição do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de 79 anos, apoiado pela Rússia, que será sede da Copa de 2018; "Se algo aconteceu, não aconteceu em território norte-americano e os Estados Unidos não têm nada a ver com isso", disse Putin
    28 DE MAIO DE 2015 ÀS 08:07


    Por Darya Korsunskaya

    MOSCOU (Reuters) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou nesta quinta-feira os Estados Unidos de interferência fora de sua jurisdição na operação que resultou na prisão de dirigentes da Fifa.

    Putin disse que as prisões realizadas na Suíça na quarta-feira foram uma "tentativa óbvia" de tentar impedir a reeleição do presidente da Fifa, Joseph Blatter, de 79 anos, apoiado pela Rússia.

    O esporte mais popular do mundo sofreu uma turbulência nesta semana quando sete dirigentes da Fifa, incluindo o ex-presidente da CBF José Maria Marin, foram presos sob acusações norte-americanas de corrupção, e enfrentam extradição. Autoridades suíças também anunciaram uma investigação criminal na escolha das sedes das próximas duas Copas do Mundo, incluindo o torneio de 2018 na Rússia.

    "Se algo aconteceu, não aconteceu em território norte-americano e os Estados Unidos não têm nada a ver com isso", disse Putin. "Esta é outra tentativa descarada (dos Estados Unidos) de estenderem sua jurisdição para outros países", acrescentou.

    Citando o ex-prestador de serviço de agência de inteligência dos EUA Edward Snowden e o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, ambos se escondendo no exterior da Justiça norte-americana, Putin questionou o direito de Washington em pedir a extradição de autoridades da Fifa.

    "Infelizmente, nossos parceiros norte-americanos usam tais métodos para alcançar seus objetivos egoístas e perseguir pessoas ilegalmente. Eu não descarto que no caso da Fifa, é a mesma coisa", disse Putin.

     

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Papo d‘ Esquina




     WALTER SANTOS DIZ QUE RICARDO COUTINHO SE CREDENCIA COMO ALTERNATIVA DO PSB EM 2018

    Na última campanha eleitoral, o jornalista Walter Santos, de forma bem declarada - talvez acreditando nas pesquisas que eram divulgadas dando vitoria tranquila do tucano - esteve inteiramente a serviço da candidatura do então candidato Cássio Cunha Lima. Pois bem, alguma coisa mudou na cabeça de Walter Santos, pois esta semana o mesmo na sua coluna no site Brasil 247, com o titulo acima, dentre outras coisas escreveu: ... No último domingo, 24, consolidou-se um novo estágio na trajetória política do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, ao participar do programa "É Notícia", da REDETV, ancorado pela jornalista Amanda Klein, quando contestou a pressa do PSB em gerar a fusão com o PPS sem ouvir mais atentamente os governadores e tratou de muitas questões nacionais, a exemplo da reforma política, da pauta acelerada na Câmara Federal, dos efeitos do ajuste fiscal etc.

    WALTER SANTOS DIZ QUE RICARDO COUTINHO SE CREDENCIA COMO ALTERNATIVA DO PSB EM 2018 II

    Ricardo Coutinho estréia na mídia nacional com a performance de um líder político vencedor, a partir de sua base primeira – a Paraíba, onde foi vereador, deputado estadual, prefeito de João Pessoa por duas vezes e, recentemente, reeleito derrotando o "mito" e ex-governador Cássio Cunha Lima, então considerado imbatível, mas na prática superado pelo conjunto de obras e ações do governador socialista.Em síntese, Ricardo Coutinho deflagra a partir deste domingo um novo estágio de vida político – administrativa com símbolos e discurso de quem tem condições de crescer imagem e conceito em todo Brasil. ÚLTIMA"Essa alma quer reza..."

    RICARDO COUTINHO CHAMA CÁSSIO DE CONTRADITÓRIO E QUE UTILIZA SEMPRE FRASES DE EFEITO

    Por falar em Ricardo Coutinho, o mesmo ao ser entrevistado no Programa Conexão Master, anunciou inaugurações importantes para os próximos dias. Segundo ele no dia 5 de agosto ocorrerá a inauguração do Centro de Convenções de João Pessoa. Já para o mês de agosto para setembro se dará a entrega, totalmente concluído, do Trevo de Mangabeira. Também em setembro será concluída a duplicação da Avenida Cruz das Armas e até dezembro deste ano nenhum município da Paraíba ficará sem receber estrada asfaltada. Indagado sobre a pregação do senador Cássio, sobre a queda da presidente Dilma Rousseff, RC bem no seu estilo alfinetou o senador em duas ocasiões, dizendo que ele, Cássio, é agente do quanto pior melhor. “É um político contraditório que só usa frases de efeito e posições decoradas.” disse Ricardo. Sobre as críticas do irmão de Cássio a sua proposta de criação de um Ministério da Segurança Pública, respondeu o chefe do executivo: “Parece uma confissão de que aquele Conselho Municipal de Segurança criado em Campina Grande não serve para nada”. Esse Conselho, criado na Prefeitura de Campina, teve o atual vice-prefeito Ronaldinho como presidente.

    OS PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO DA CAPITAL

    Ainda distante do pleito municipal, o caldeirão político já começa a esquentar com o surgimento de muitos nomes para disputar a cadeira de prefeito de nossa capital. No PMDB surgem os nomes de Gervasio Maia ou Manoel Junior, pelos Democratas se especula o nome de Efraim Filho ou Lucas de Brito, pelo PDT Raoni Mendes e pelo PSB com o apoio do governador RC, teríamos Estela Bezerra, ex-deputado federal e presidente do PSDB na Paraíba, Ruy Carneiro, que admitiu a possibilidade de se candidatar a prefeito, sem falar no Prefeito Luciano Cartaxo, que irá buscar a reeleição. Vai ser uma verdadeira briga de foice.

    CÍCERO LUCENA CONFIRMA QUE SE APOSENTOU DA POLÍTICA


    Quem aparentemente abandonou de vez a política foi o ex-senador Cícero Lucena, tanto que ao ser lembrado pelo senador Cássio Cunha Lima para ser candidato a prefeito de João Pessoa nas próximas eleições pelo PSDB, o mesmo nem pestanejou e foi logo descartando voltar atrás e concorrer ao cargo de prefeito no próximo pleito. Cícero também descartou colocar sua esposa e ex-governadora da Paraíba, Lauremília Lucena, como sua sucessora política. “Não vou voltar atrás. Fui bem claro na carta que escrevi ao povo de João Pessoa e da Paraíba, quando encerrei a minha vida pública. Sou grato a Deus e o povo que confiou tantos desafios a mim”, declarou em entrevista ao portal Paraiba.com.br. É bom mesmo que ele pense assim, para que surjam novos nomes em nossa política , pois Cícero que era um ilustre desconhecido, conseguiu com o apoio dos Cunha Lima, ser prefeito da capital, governador e senador e ainda emplacou a esposa como vice governadora do Estado, ou seja, deve mesmo se aposentar.

    RICARDO BARBOSA REVIDA JOÃO HENRIQUE E DIZ QUE ELE QUER FAZER PARTE DA BASE DE APOIO DO GOVERNO


    O deputado Ricardo Barbosa e seu colega João Henrique andaram se estranhando na última sessão da Casa de Epitácio Pessoa. Ricardo Barbosa não gostou da forma como foi tratado pelo seu colega e peitou o representante de Monteiro, na Assembléia. João Henrique chamou Barbosa de pau mandado e questionou o seu discurso, dizendo que o cariri está abandonado, tendo Barbosa revidado o ataque e no mesmo tom, disse que não era pau mandado e sim leal a um Governo ao qual serviu como secretário e junto do qual foi eleito deputado estadual para integrar sua bancada de apoio. Ao final Ricardo Barbosa disse que João Henrique estava doido para fazer parte da bancada do governo e pisar nos tapetes vermelhos do Palácio da Redenção.

    JOÃO HENRIQUE ESCLARECE SOBRE A OPERAÇÃO SETE CHAVES

    Por falar em João Henrique ontem acusado no escândalo denominado ‘’Sete Chaves’ que envolve contrabando de pedras preciosas, o mesmo, emitiu uma nota esclarecendo que é sócio legal de uma empresa de mineração e que o trabalho que faz é regular. Além disso, o deputado se colocou a disposição da operação para ajudar na investigação. Ele justifica que também é uma vítima do crime de lavra clandestina. O Deputado João Henrique informa ainda que vem denunciando esses crimes ao DNPM desde 1998, o que se comprova através das várias petições das quais detém os comprovantes de protocolo junto à Autarquia Federal, cuja atual Diretoria-Geral vem sendo conivente com a atuação dessa quadrilha.

    BRUNO FARIAS AINDA ESPERA CONVERSAR COM CARTAXO
    Depois de deixar a Secretaria de Turismo do Município Bruno Farias, que engrossou o discurso da oposição na cobrança de providências para o SAMU, na última sessão da Câmara Municipal. O mesmo ainda insiste em continuar na base de apoio do prefeito Luciano Cartaxo e disse que quem dá o tom se ele continua ou não na base, é ele o prefeito, razão pela qual ele Bruno ainda está aguardando uma conversa “olho no olho”, que não aconteceu ainda em razão de viagem, já que Cartaxo passou a semana em Brasília para discutir a manutenção de recursos. Bruno disse que na última conversa com o alcaide foi bem tratado, mas depois alguns membros do governo andaram passando os pés pela mão e agredindo verbalmente ele.

    HILÁRIO - SECRETÁRIO QUER FECHAR BARES PARA DIMINUIR A VIOLÊNCIA


    O secretário Claudio Lima da Segurança Pública na falta de um trabalho sério e profissional na sua área, com, alguma solução racional para amenizar a violência reinante em todo Estado, em entrevista ao programa Rede Debate, da RCTV (emissora por assinatura do Sistema Correio, saiu com uma verdadeira pérola o ,mesmo quer que os bares fechem mais cedo e assim depois de certa hora não se venda bebida alcoólica. Como se o sujeito não pudesse beber em casa e daí sair para praticar ilicitudes. Já que é assim e com relação as drogas cujos usuários são responsáveis pela maioria dos crimes, como fazer, será que ele Claudio Lima ira normatizar o funcionamento das bocas de fumo? Sem querer ofender os leitores essa propostas do secretário é tão surreal que logo vem a mente aquela história daquele marido que desconfiou que estava sendo traído pela mulher no sofá da casa e rapidamente foi vendeu o sofá. Ora, ora, ora, quando começarem a fazer o serviço certo e correto não será necessário nada dessas medidas inócuas e ridículas e muito menos de vender o sofá.


    A MÁ QUALIDADE DOS SERVIÇOS DOS CORREIOS

    Mesmo num país continental como o nosso, a Empresa Brasileira dos Correios e Telégrafos, criada ainda por Dom João VI, sempre prestou um excelente, tanto que até há alguns anos era considerada uma das melhores do mundo no ramo de entrega de correspondência. No início da gestão de Lula, os técnicos da empresa foram afastados e a gestão entregue a membros do PTB - Partido Trabalhista Brasileiro, cujo recebimento de uma propina por um dos seus dirigentes, gerou o famoso escândalo do Mensalão, cujo desfecho todo mundo conhece. Toda essa introdução é para contar o caso de uma leitora desta coluna que nos enviou e-mail reclamando no péssimo serviço que vem sendo oferecido no Bairro Jardim Oceania e Bessa.

    A MÁ QUALIDADE DOS SERVIÇOS DOS CORREIOS II

    Relata a mesma, que dia desses depois de longos tempo de espera, foi contemplada num consórcio e o aviso foi postado no dia 22 de abril, junto com um boleto de pagamento, com vencimento para o dia 5 do corrente e tal correspondência só chegou aqui no destino no dia 21, ou seja, levou 29 dias no trajeto e quase fez com que a pessoa perdesse a carta de crédito, em razão do não pagamento na data determinada. A mesma pessoa também reclamou que até mesmo o Sedex, que era sinônimo de rapidez, em que pese o preço cobrado por qualquer postagem, já não é sinônimo de eficiência, pois a mesma esperou uma procuração vinda da cidade de Resende no Rio de Janeiro, que precisava com urgência e tal procuração só chegou as suas mãos, uma semana depois. Triste fim para a mais antiga empresa brasileira.

    ALBERGIO GOMES MEDEIROS FALA SOBRE O BNDS


    Gostei dos Ministros Rosa Weber e Marco Aurélio; na decisão do Mandado de Segurança impetrado pelo BNDES; com relatoria do Min. Fux; que denegou a segurança; cuja instituição de fomento impetrante; que trabalha com dinheiro e recursos eminentemente públicos visava impedir que o TCU tivesse acesso à toda informação e documentações referentes aos contratos com a FRIBOI e BNDES. Virão novidades por aí; pois querer manter sigilo de operações com dinheiro eminentemente público; coisa boa não é. O manejo da ação por si só já foi um deboche; imagine querer suscitar "sigilo bancário" quando se trata de recursos essencialmente público?

    PENSAMENTO

    Do livro Invenções e descobertas em estilo cordel de Daudeth Bandeira e José de Souza Dantas:

    ‘A invenção do TIJOLO aconteceu na Turquia, na região de Anatólia, numa espécie de olaria, há dez mil anos atrás por meios artesanais, pra se fazer moradia. ‘


    Esta coluna é publicada no blogdopedromarinho.com e em quatro portais.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Sábado a Festa das Rosas na cidade de Ingá




     E é no próximo dia próximo dia 30/05, sábado que acontece a mais tradicional festa de Inga, A FESTA DAS ROSAS, portanto não percam.Publicado em Notícias da Terrinha Por Vavá da Luz em 28 de maio de 2015

    festaE é no próximo dia próximo dia 30/05, sábado que acontece a mais tradicional festa de Inga, A FESTA DAS ROSAS.

    blogdovavadaluz.com.br


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da quinta - Fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Lindbergh tenta construir conflito o onde não existe





    Presidente nega qualquer divergência entre os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, e diz que o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que pediu a cabeça de Levy e afirmou que a equipe econômica não estaria alinhada pela ausência de Levy no anúncio do corte do orçamento, "equivoca-se bastante" ao questionar a composição da equipe econômica do governo; "Eles têm uma posição de unidade em torno do ajuste fiscal. Acho que o senador está tentando construir conflito onde não existe", disse Dilma, no México; ela também minimizou a divergência do petista sobre o ajuste fiscal; "A gente não pode tomar a parte pelo todo. O senador é responsável pela sua compreensão do processo, o PT jamais externou esse tipo de posição"

    Luana Lourenço – Repórter Agência Brasil

    A presidenta Dilma Rousseff rebateu hoje (27) as críticas do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e disse que o parlamentar "equivoca-se bastante" ao questionar a composição da equipe econômica do governo.

    Lindbergh defendeu maior protagonismo do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, nas decisões econômicas, com o fortalecimento da ala desenvolvimentista do governo. Na semana passada, o senador chegou a pedir a demissão do ministro Levy.

    "Acho que o senador Lindbergh Farias equivoca-se bastante quando faz essa diferenciação entre o ministro Joaquim Levy e o ministro Nelson Barbosa. Eles têm uma posição de unidade em torno do ajuste fiscal. Acho que o senador está tentando construir conflito onde não existe. As posições do Joaquim Levy e do Nelson Barbosa no governo são extramente estáveis. Nunca houve, desde o momento que eles assumiram as suas funções, nenhum problema com eles", disse a presidenta, em entrevista na Cidade do México, antes de participar de uma cerimônia no Congresso do país.

    Segundo Dilma, Levy é um ministro "dedicado, batalhador e trabalhador". A presidenta minimizou a divergência com o senador e disse que a posição de Lindbergh não é unânime no PT. "A gente não pode tomar a parte pelo todo. O senador é responsável pela sua compreensão do processo, o PT jamais externou esse tipo de posição".

    Ontem (26), durante a votação da Medida Provisória 665, que endureceu as regras para acesso ao seguro-desemprego, seguro-defeso e abono social, três senadores petistas votaram contra o governo: Lindbergh Farias, Walter Pinheiro (PT-BA) e Paulo Paim (PT-RS).

    RESPOSTA DE LINDBERGH

    Após as declarações de Dilma, Lindbergh se pronunciou. Ele disse ter o "maior respeito" por Dilma e destacou que quer que o governo dela dê certo. "O futuro nosso, da esquerda, depende muito do governo dela der certo. Agora, a manifestação de opiniões diferentes não é uma coisa ruim", afirmou.

    O senador do PT cobrou que o centro da condução da política econômica tem de ser em cima do estímulo ao crescimento econômico. Para ele, esse tem que ser o discurso principal e ele continuará a bater nesta tecla. Segundo o parlamentar, essa discussão é muito importante para o governo, a sociedade, o partido e o governo.

    "O PT vai ter seu Congresso agora e nós tivemos na nossa formação política sempre questionando planos de austeridade. Quando estou falando de correção dos rumos da política econômica - e vou defender o governo dela - ela tem que defender com o programa que defendeu nas eleições, o programa vitorioso das eleições", afirmou.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Alemão morador de apartamento que explodiu em São Conrado morre





    Ele estava internado no Centro de Tratamento de Queimados do Pedro II.
    Médicos chegaram a tentar reanimar paciente, mas Markus não resistiu.
    Do G1 Rio

    O alemão Markus Müller (Foto: Reprodução / Globo)
    O alemão Markus Muller morreu na madrugada desta quinta-feira (28) no Hospital Pedro II, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, como informou o Bom Dia Rio. Ele era morador do apartamento que explodiu em São Conrado, na Zona Sul, na última segunda-feira (18). Os médicos chegaram a tentar reanimá-lo, mas não conseguiram. Markus teve mais da metade do corpo queimado e estava internado no Centro de Tratamento de Queimados da unidade.


    Nesta quarta (27), o diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli Sérgio William informou que a explosão foi causada por um acidente em uma instalação de gás da cozinha. O problema teria acontecido na peça conhecida como rabicho.

    A explosão aconteceu no dia 18 de maio e causou a destruição de apartamentos do Edifício Canoas, na Rua General Olímpio Mourão Filho, em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Vários apartamentos foram danificados e quatro pessoas ficaram feridas — uma foi encaminhada para o hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul, e três atendidas no local pelos bombeiros.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Jovem é baleado na cabeça após assalto na Grande João Pessoa; vídeo mostra ação





    Jovem foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma em estado gravíssimo

    Vítima pode ter esboçado reação brusca
    Um jovem foi baleado na cabeça após assalto a uma panificadora na cidade de Cabedelo, na Grande João Pessoa. Ele é filho do dono do estabelecimento e pode ter reagido à ação criminosa. O fato ocorreu no início da noite desta quarta-feira (27). Um vídeo mostra ação; veja abaixo.

     Portal Correio

    Entre relatos de testemunhas, há os que dizem que a vítima teria se abaixado para pegar dinheiro, mas o assaltante pode ter pensado que o jovem fosse reagir e efetuou o disparo. Ele foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena em estado gravíssimo.

    Segundo Edvan Benevides, diretor da unidade de saúde, até as 21h47 o jovem permanecia apresentando o mesmo quadro clínico e ainda era submetido a procedimentos de emergência no bloco cirúrgico da instituição. Conforme o gestor, ainda era cedo para determinar evoluções no estado da vítima.

    A Polícia Militar realizava diligências, mas ainda não havia localizado o assaltante.

    Um vídeo gravado por câmera de segurança registrou a ação; veja abaixo.




    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    EUA acusam ex-presidente da CBF de receber mais de R$ 20 milhões em propinas




     Documento divulgado por Departamento de Justiça americano detalha acusação de suborno que o dirigente teria recebido pela Copa América e pela Copa do Brasil


    O Departamento de Justiça americano divulgou um documento de 168 páginas em que detalha as acusações feitas aos dirigentes da FIFA presos em Zurique. Suborno, lavagem de dinheiro, fraude, obstrução de justiça entre outros crimes são listados em 12 casos ou "esquemas". O documento traz vários personagens sem nome - mas frisa que suas identidades são conhecidas pela investigação. O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, é acusado de vários crimes - e especificamente de receber suborno em duas negociações.

    A primeira acusação contra o brasileiro é relacionada às próximas quatro edições da Copa América. Segundo a acusação, a empresa Datisa pagaria até US$ 110 milhões em subornos (cerca de R$ 340 milhões) para garantir os direitos da competição até 2023. Deste montante, a Datisa já teria pago cerca de US$ 40 milhões divididos entre os dirigentes. Esse dinheiro seria distribuído assim: por cada edição, os presidentes da Conmebol, da CBF e da AFA embolsariam US$ 3 milhões cada (R$ 9,6 milhões); os presidentes das outras confederações levariam US$ 1,5 milhão cada (R$ 4,7 milhões) e ainda sobrariam US$ 500 mil (R$ 1,6 milhão) para um décimo-primeiro dirigente não identificado. Segundo os investigadores americanos, as duas primeiras "cotas" (luvas e 2015) foram pagas. A Copa América do Centenário (que celebra 100 anos da competição) e será realizada nos EUA traria mais dinheiro - e propina maior: US$ 30 milhões (R$ 96 milhões) a serem divididos.

    Ou seja - segundo os investigadores, Marin teria recebido pelo menos US$ 6 milhões (cerca de 19,2 milhões) até agora pela Copa América.

    Marin também é acusado de receber propina num contrato de uma competição nacional. No capítulo do "Esquema da Copa do Brasil", o relatório lista diversos personagens sem nome - identificados apenas por números e pela alcunha "Co-Conspirador" (no total, o relatório lista 16 Co-Conspiradores que atuam em diversas negociações. Apenas dois Co-Conspiradores são claramente identificáveis, o # 1, que é o ex-secretário-geral da Concacaf, Chuck Blazer. E o Co-Conspirador #2 é apontado como dono da Traffic - ou seja - o empresário José Hawilla. Ambos assumiram a culpa perante a justiça americana).

    No capítulo da Copa do Brasil, a investigação relata uma disputa entre duas companhias de marketing esportivo pelos direitos da competição a partir de 2013. Essa disputa teria se encerrado em um acordo celebrado em agosto de 2012. Vejam o trecho que relata o acordo entre Hawilla e o Co-Conspirador #6, concorrente da Traffic, que disputava os direitos da Copa do Brasil.

    Diz o relatório:
    "O Co-Conspirador #6 aconselhou o Co-Conspirador #2 sobre os pagamentos que tinha concordado de fazer ao Co-Conspirador #11. Co-conspirador #6 foi disse também ao Co-Conspirator #2 que o pagamento de suborno que ele havia negociado inicialmente com o Co-Conspirador #11 tinha aumentado quando outros dirigentes da CBF, incluindo o réu José Maria Marin (que havia se tornado presidente da CBF em 2012) e Co-Conspirador #12 também requisitaram propinas. Co-Conspirador #2 concordou em pagar metade do custo do suborno - a ser distribuido entre Marin, Co-Conspirador #11 e Co-Conspirador #12. Em 15 de agosto de 2012 essa soma foi de R$ 2 milhões - então equivalente a US$ 986.000"

    Segundo a acusação, os "Co-conspiradores" usaram a rede bancária dos Estados Unidos para realizar as transações - tanto domésticas quanto internacionais. A investigação foi além. Em abril de 2014, o relatório diz que Marin esteve em Miami para anunciar a Copa America Centenario e apresenta um diálogo que o então presidente da CBF teria mantido com o "Co-Conspirador #2" - no qual teriam discutido o status dos pagamentos devidos a ele e ao Co-Conspirador #12 pelo esquema da Copa do Brasil.

    "A certa altura, quando o Co-Conspirador #2 perguntou se era realmente necessário continuar a pagar seu antecessor na presidência da CBF, Marin respondeu: "Já é tempo de vir na nossa direção. Certo ou errado?". O Co-Conspirador #2 concordou dizendo ´Claro, claro, claro. Esse dinheiro tem que ser dado a você. Marin concordou: ´É isso. Está certo´´"

    Ou seja - Marin dividiria R$ 2 milhões a cada ano de contrato na Copa do Brasil com dois outros dirigentes. O contrato ira até 2022 - logo os cartolas dividiriam cerca de R$ 20 milhões por três - cada um levaria aproximadamente R$ 6,7 milhões. Até 2015, o cartola teria recebido cerca de R$ 2,65 milhões.
    Globoesporte


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Romário comemora prisão de Marin e ataca Del Nero: “safado”





    Um dos maiores críticos da atual gestão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Fifa, o senador Romário não poupou adjetivos ao comemorar a prisão de José Maria Marin e de mais seis dirigentes da Fifa nesta quarta-feira . Em discurso calmo, mas com alvo bem definido, o ex-jogador celebrou as detenções ocorridas na Suíça e atacou o atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero.

    “Infelizmente não foi a nossa polícia que prendeu esses dirigentes da Fifa, mas alguém tinha que prender um dia, né? Ladrão tem que ir para a cadeia”, atacou Romário, nesta quarta-feira, durante a Comissão de Educação, Cultura e Esporte, em Brasília. “Gostaria de parabenizar o FBI e principalmente a polícia suíça. Espero que isto repercuta positivamente e que essas ações sirvam como exemplo para a América do Sul e para o Brasil”, acrescentou.

    O tetracampeão mundial classificou Marin como “corrupto e ladrão” e afirmou que ele e outros dirigentes de federações nacionais “sujam o nosso futebol”. O principal alvo, contudo, foi o sucessor do mandatário à frente da CBF, Marco Polo Del Nero. O paulista de 74 anos recebeu uma chuva de críticas de Romário no momento em que o senador pediu mais apoio ao futebol feminino.

    “Posso afirmar que um dos motivos para que o futebol feminino não vá para frente no Brasil é que a CBF nunca se interessou por ele. Porque até hoje o futebol feminino não deu lucro. E eles (dirigentes da CBF) não apoiam algo quê não dê dinheiro, onde não podem roubar, se enriquecer ilicitamente”, afirmou Romário.

    “No ano passado, se eu não me engano, o Ministério do Esporte fez um aporte de R$ 10 a R$ 15 milhões para ajudar o futebol feminino e, por curiosidade, não foi via CBF. E sim através de uma empresa chamada Sports Promotion, que também é ligado ao atual presidente da CBF, esse safado, ladrão e ordinário Marco Polo Del Nero”, acrescentou. “A situação do futebol feminino é esta por culpa de pessoas que não estão nem um pouco interessadas em ajudar. Mas com o dinheiro lá nas contas fora do País eles estão preocupados”, completou.

    Para decretar, Romário voltou a celebrar a prisão de José Maria Marin. O brasileiro e mais seis dirigentes da Fifa foram detidos por agentes do FBI nesta quarta-feira, em Zurique, na Suíça, indiciados por extorsão e corrupção. As acusações que a Justiça apresenta contra os réus giram em torno da “corrupção generalizada durante as duas últimas décadas”, em relação à escolha das sedes para a Copa do Mundo de 2018 (Rússia) e de 2022 (Catar) e aos acordos de marketing e de direitos de televisão.

    “Essa prisão do José Maria Marin é o início de um grande futuro para o nosso futebol, especialmente para a entidade mais corrupta que tem no esporte brasileiro, que é a CBF, e mundial, que é a Fifa. Esperamos que alguma coisa mude, porque existe a esperança, até minha, que o Joseph Blatter (presidente da Fifa) também seja preso. Que, definitivamente, a gente coloque no comando destas instituições pessoas que são dignas e que queiram ver o futebol caminhando como tem que caminhar”, decretou.

    Terra


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Senado põe abacaxi do ‘fator’ no colo de Dilma


    Agencia Senado
    Agencia Senado


    Josias de Souza 27/05/2015 22:18


    Os senadores aprovaram na noite desta quarta-feira a segunda proposta do ajuste fiscal de Dilma Rousseff. Torna mais rígidas as regras para obtenção de um par de benefícios previdenciários: pensão por morte e auxílio-doença. Prevaleceu com folga —50 votos a favor, 18 contra e 3 abstenções. Não precisou da ajuda da oposição, como sucedera na véspera.

    Deve-se a elasticidade do placar à conversão da proposta numa espécie de cavalo de madeira em cuja barriga os congressistas transportarão para dentro do Planalto um presente de grego: a mudança no cálculo da aposentadoria. Aprovada na Câmara, foi mantida no Senado a regra que flexibiliza o fator previdenciário. Dilma deve vetar a novidade. Com isso, arruinará um pouco mais sua popularidade.

    Como se fosse pouco, o veto oferecerá aos congressistas uma oportunidade para tirar mais uma lasquinha da presidente, derrubando o veto dela. “A expectativa é de que, se houver veto, que ele possa ser derrubado‘‘, disse o ex-aliado Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cafezinho: Moro condenou Cerveró sem provas





    "Essa Lava Jato virou palhaçada", um "vale tudo destrambelhado", escreve o blogueiro Miguel do Rosário, citando que "a Lista de Janot é uma piada", "os delatores se contradizem", o juiz manteve a cunhada de Vaccari presa em sua masmorra por mais de uma semana por engano e agora Sergio Moro condena Nestor Cerveró "por causa de um apartamento que ele comprou por R$ 1,5 milhão"; "detalhe: o ex-diretor da Petrobras ganhava R$ 150 mil por mês", diz ele

    Por Miguel do Rosário, do Cafezinho

    Essa Lava Jato virou palhaçada.

    A Lista de Janot é uma piada, um apanhado de ilações sem provas contra vários políticos. Um dos políticos contra os quais se tinha mais prova, Aécio Neves, foi tirado da lista.

    Os delatores se contradizem.

    Os procuradores acusam os réus por crimes que não tem nada a ver com a Petrobrás.

    O juiz manteve a cunhada de Vaccari presa em sua masmorra por mais de uma semana. A mulher foi massacrada na mídia. Agora a perícia da PF confirmou que não é ela que aparece num vídeo depositando R$ 2 mil na conta da irmã (e se fosse, isso lá é razão para prender alguém?).

    E agora Sergio Moro condena Nestor Cerveró por causa de um apartamento que ele comprou por R$ 1,5 milhão.

    Detalhe: Cerveró, altíssimo funcionário da Petrobrás há décadas, ganhava R$ 150 mil por mês.

    Virou um vale tudo destrambelhado.

    ***

    No blog do Nassif, com um comentário do Allan Patrick em seguida.

    Sergio Moro virou corretor de imóveis

    QUA, 27/05/2015 – 11:21
    ATUALIZADO EM 27/05/2015 – 11:39
    Por rdmaestri

    Acho que o sistema COFECI (Conselho Federal dos Corretores Imóveis) ou CONFEA (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia) deveriam entrar com um processo contra o Juiz Moro por exercício ilegal da profissão!

    Na condenação de Cerveró, que santo não deve ser, o Juiz Moro baseou toda a condenação num só fato, o uso do apartamento por Cerveró por um preço baixo e preços de compra e de venda de um imóvel.

    Pelo que está escrito na condenação e aceito pelo Juiz Moro o tal apartamento com idade em torno de 50 a 60 anos foi comprado por aproximadamente 1,532 milhões (28/01/2009), gasto na sua reforma aproximadamente 690 mil pelo tal Uruguaio e mais 150 mil pelo Cerveró na reforma do apartamento. Depois Moro diz que o apartamento está valendo 7,5 milhões (2015) e que a diferença foi uma propina.

    Pode até que seja, mas, por exemplo, eu comprei um apartamento mais ou menos na mesma época (logicamente não com o mesmo valor, é logico) e gastei 20% do valor numa reforma e hoje ele vale aproximadamente 3 a 4 vezes o valor que comprei, logo como o mercado imobiliário nos dias atuais isto é completamente louco, tudo é possível.

    Não entrando no mérito da questão, não sei se é competência de um Juiz arbitrar preços de imóveis, sem a anuência de um profissional habilitado pelos referidos conselhos federais, no caso Corretores de Imóveis (Sistema COFECI e CRECI) ou engenheiros civis (CONFEA), pois se era tão importante para configurar preços de aluguéis de imóveis, preço de compra e valorização por uma reforma o Juiz deveria no mínimo ter consultado um profissional habilitado, pois um apartamento caindo aos pedaços o aluguel é bem mais barato do que um apartamento completamente reformado.

    O mais importante é que o serviço de reforma foi feito por uma firma de engenharia legalmente constituída com profissional habilitado e tudo, logo o normal seria o Juiz verificar a opinião do estado anterior a reforma e posterior.

    O que fez o Juiz Moro, me parece, salvo melhor juízo (os advogados e juristas em geral que gostam desta expressão), não é da sua capacidade e nem da sua competência de um Juiz de Direito, que nem mora na cidade, avaliar o negócios imobiliários.

    Logo, Moro está caindo no exercício ilegal de profissão!

    ***

    Comentário de Allan Patrick (publicado no mesmo post):

    Decisão contraria a jurisprudência que cita
    qua, 27/05/2015 – 14:01

    Há um aspecto muito mais grave na decisão que condenou Cerveró (pode ser baixada na íntegra aqui: http://s.conjur.com.br/dl/cervero-condenado-prisao-lavar-dinheiro.pdf) e que ainda não vi ninguém comentar. A jurisprudência citada por Moro para amparar a condenação é contrária à sua decisão!

    Não havendo encontrado provas diretas que Cerveró é o real proprietário do apartamento, ele levou em consideração apenas as delações (que deveriam ser ponto de partida para encontrar provas e não provas em si) e a prova indireta: o fato de que Cerveró estava gozando de uma vantagem ao usufruir do bem.

    O que diz o Supremo Tribunal Espanhol (STE) a respeito nos acórdãos transcritos por Moro em sua sentença:

    "STS 33/2005 decidiu-se que a aquisição pelo acusado de quatro embarcações de alta velocidade e um veículo, sem que ele tivesse renda de fonte lícita ou fornecido explicações para as aquisições e para o destino dos bens, aliada à prévia condenação dele por tráfico de drogas e à prova de que ele seria dependente de drogas, eram suficientes para caracterizar o crime de lavagem de dinheiro; "

    " STS 1637/1999 entendeu-se que realização, por pessoa com antecedentes por tráfico de drogas, de transações elevadas em dinheiro aliada à inexistência de operações comerciais ou negócios que pudessem justificar a origem da expressiva quantidade de dinheiro, constituíam prova indiciária suficiente de lavagem de dinheiro proveniente de tráfico de drogas; "

    O problema para a tese de Moro é que Cerveró tinha renda (R$ 150 mil/mês enquanto diretor da Petrobrás) para comprar o imóvel (adquirido por R$ 1,5 milhão). Então, nesse caso, essa prova indireta (muito usada contra quem não declara renda ou declara renda baixíssima e vive nababescamente) não casa com a jurisprudência citada. Aliás, esse detalhe sobressai quando se vê que todos os releases da condenação enviados pela Justiça Federal à imprensa destacaram que o imóvel vale atualmente R$ 7,5 milhões. É quase uma confissão da fragilidade teórica do principal embasamento da sentença.

    Isso não significa que Cerveró é um santinho. Se tudo ocorreu como ele declarou em seu depoimento (https://vimeo.com/127105517) e ele vivia realmente de favor, pagando um aluguel simbólico ao proprietário do imóvel (R$ 3,5 mil/mês) onde residia, ele cometeu uma infração ao Imposto de Renda e deve ser autuado em 27,5% do valor da diferença entre o que ele pagava e o valor do aluguel daquele imóvel no mercado (R$ 18 mil/mês).

    Isso não significa que mereça passar 5 meses em prisão preventiva e ser condenado a 5 anos por lavagem de dinheiro. O que ele merece, à vista das provas, é ser autuado administrativamente pela Receita Federal por uma infração tributária.

    Um dos preceitos de um Estado Democrático de Direito é que as pessoas devem ser condenadas pelo que fizeram de errado, não pelo quão grandioso é o desejo de condenar.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Investigação do FBI atinge Copa de 2014 no Brasil





    A secretária de Justiça dos Estados Unidos, Loretta Lynch, afirmou hoje que a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, está sendo investigada dentro da operação que levou à prisão dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e empresários do futebol; "O processo de candidatura do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 já está sendo investigado", revelou Loretta Lynch, em coletiva realizada em Nova York; o promotor federal Kelly Currie disse que as informações já estão sendo passadas para o Brasil, onde muitos casos devem se desenrolar nos próximos meses; "Já enviamos diversas informações para as autoridades brasileiras, que agora devem proceder da maneira que lhes parecer adequada", afirmou; em nota divulgada no final da manhã de hoje, a CBF informou que apoia "integralmente" as investigações das autoridades policiais dos Estados Unidos e da Suíça


    247 - A secretária de Justiça dos Estados Unidos, Loretta Lynch, afirmou nesta quarta-feria, 27, que a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, será investigada a fundo, e que os acusados de corrupção podem ser presos por até 20 anos.

    "O processo de candidatura do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 já está sendo investigado. No entanto, não posso dar mais detalhes sobre isso no momento", revelou Loretta Lynch, em coletiva realizada em Nova York, nesta quarta-feira.

    "As penas para os acusados podem chegar a até 20 anos de cadeia, mas depende de cada um dos acusados. Vamos ver cada investigação caso a caso para ver a possível pena para cada indivíduo", completou.

    Segundo Kelly Currie, promotor federal de Nova York, diversos países estão colaborando com a investigação, que tem como objetivo "limpar de vez o futebol mundial". Segundo ele, as informações já estão sendo passadas para o Brasil, onde muitos casos devem se desenrolar nos próximos meses. "Já enviamos diversas inforamações para as autoridades brasileiras, que agora devem proceder da maneira que lhes parecer adequada", afirmou Currie.

    Segundo o promotor, os Estados Unidos conduziram as investigações porque diversos processos de distribuição de propinas aconteceram em solo americano, além de envolverem entidades sediadas no país, como a Concacaf, que fica em Miami.

    Confira abaixo reportagem da Agência Brasil sobre o assunto:

    EUA afirmam haver indícios de suborno em contratos da CBF na Copa do Brasil

    A investigação da Justiça dos Estados Unidos vai além da suposta participação de dirigentes da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e empresários em uma possível fraude na escolha dos países-sede das duas próximas Copas do Mundo (Rússia, 2018, e Catar, 2022).

    Segundo as autoridades norte-americanas, durante as investigações foram encontrados indícios de práticas ilícitas em outros países. No Brasil, as suspeitas recaem sobre contratos de patrocínio e de transmissão da Copa do Brasil assinados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

    Conforme um comunicado divulgado hoje (27), pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, "o outro esquema investigado" - além do que apura suspeita de irregularidades na escolha de Rússia e Catar para sediar a Copa do Mundo em 2018 e 2022, respectivamente - está relacionado ao pedido e recebimento de subornos e propinas por autoridades do futebol e executivos de marketing esportivo durante as negociações sobre o direito de transmissão de campeonatos. Entre os eventos citados nominalmente está a Copa do Brasil, organizada pela CBF. A nota também menciona o "pagamento e recebimento de subornos e propinas em conexão com o patrocínio da CBF por uma grande empresa de sportswear dos EUA". Atualmente, a patrocinadora oficial da CBF é a Nike.

    Os nomes de três brasileiros constam da relação de investigados divulgada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Além do ex-presidente da CBF, José Maria Marin, detido esta manhã, em Zurique, Suíça, são citados o empresário José Hawilla, dono da Traffic Group, e José Margulies, dono de empresas de transmissão de eventos esportivos.

    A reportagem não conseguiu conversar com nenhum dos representantes da CBF sobre as suspeitas de irregularidades nos contratos de patrocínio e de transmissão da Copa do Brasil. Em nota divulgada no final da manhã de hoje, a CBF informou que apoia "integralmente" as investigações das autoridades policiais dos Estados Unidos e da Suíça.

    Durante entrevista coletiva em Nova York, esta manhã, as autoridades norte-americanas revelaram que o esquema pode ter movimentado mais de US$ 150 milhões em subornos e propinas. Mais seis dirigentes da Fifa, além de José Maria Marin, foram detidos hoje, em Zurique. São eles: o caimanês Jeffrey Webb, o costarriquenho Eduardo Li, o nicaraguense Julio Rocha, o inglês Costas Takkas, o uruguaio Eugenio Figueredo e o venezuelano Rafael Esquivel.

    A detenções ocorreram em um hotel onde os dirigentes da Fifa estão reunidos para participar de um congresso da entidade, durante o qual será escolhido, nesta sexta-feira (29), o próximo presidente. Atual mandatário, Joseph Blatter busca seu quinto mandato e é apontado como favorito para vencer a eleição.

    Mais cedo, o diretor de comunicação da Fifa, Walter de Gregório, garantiu que a eleição e as escolhas da Rússia e do Catar para sediar as duas próximas Copas do Mundo estão mantidas. Gregório acrescentou que Blatter não é alvo da investigação norte-americana.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Fim da reeleição tem placar acachapante na Câmara





    Gustavo Lima/ Câmara dos Deputa: Brasília- DF- Brasil- 27/05/2015- Sessão Extraordinária na Câmara dos Deputados- Sessão para análise e discussão da Reforma Política.

    Foto: Gustavo Lima/ Câmara dos Deputados
    Por 452 votos a favor, 19 contra e 1 abstenção, o Artigo 3º do relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que acaba com a releição para os cargos executivos, foi aprovado nesta quinta-feira; ‘Com esta ousadia da Câmara, Eduardo Cunha retomou a ofensiva na reforma, depois de salvar com uma manobra o financiamento privado constitucionalizado. Há um longo caminho pela frente – o segundo turno na Câmara e dois turnos no Senado – e agora um dilema a ser enfrentado pelos deputados: sem reeleição, de quantos anos será o mandato do presidente?‘, diz a colunista do 247 Tereza Cruvinel; proposta não se aplica aos prefeitos eleitos pela primeira vez em 2012 e aos governadores também eleitos pela primeira vez em 2014, nem a quem os suceder nos seis meses anteriores ao pleito; ela não cabe à presidente Dilma Rousseff, porque, já reeleita, não poderá se candidatar em 2018

    por Tereza Cruvinel

    Agora vem o drama: de quantos anos será o mandato?:

    Há muito tempo uma matéria não era aprovada por um placar tão expressivo na Câmara. O cheiro do plenário, como diz Eduardo Cunha, mostrava o desejo de acabar com a regra instituída pelo PSDB em 1997 para garantir a reeleição de FHC mas ninguém esperava um placar tão expressivo. Foram 452 votos a favor e 19 contra, além de 1 abstenção.

    O governo ficou praticamente ausente deste debate. O PT ensaiou uma obstrução mas acabou votando majoritariamente a favor da proposta. O PSDB, que tanto fez para aprová-la no passado, enfrentando denúncias de compra de votos, votou maciçamente por seu enterro melancólico.

    Com esta ousadia da Câmara, Eduardo Cunha retomou a ofensiva na reforma, depois de salvar com uma manobra o financiamento privado constitucionalizado. Rodrigo Maia também se inscreve como autor da proposta na condição de relator nomeado. Há um longo caminho pela frente – o segundo turno na Câmara e dois turnos no Senado – e agora um dilema a ser enfrentado pelos deputados: sem reeleição, de quantos anos será o mandato do presidente?

    Quatro anos sem reeleição é um tempo curto demais. Políticas públicas não se consolidam em tão pouco tempo. Mas para ampliá-lo para cinco anos, não teremos a coincidência com as eleições parlamentares, o que forçaria a realização de eleições em dois anos seguidos. Dois anos depois viria a eleição municipal. Ou seja, haveria tres eleições a cada quatro anos. Uma das propostas que ainda serão votadas busca estabelecer a coincidência de mandato emparelhando a eleição de prefeitos com a de deputados e senadores. Para isso, os prefeitos eleitos em 2020 teriam apenas dois anos de mandato. E sem reeleição. Quem vai se interessar por tal disputa?

    O jogo segue, agora com estas questões sobre a mesa.

     

     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.05.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cunha manobra e aprova financiamiento privado




      
    A manobra do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), funcionou e ele conseguiu, através de uma emenda do deputado federal Celso Russomano (PRB), recolocar em votação o financiamento empresarial de campanha; a nova proposta, que insere na Constituição a permissão das empresas doarem exclusivamente aos partidos - e não aos candidatos - foi aprovada por 330 votos; 141 deputados votaram contra; com o apoio da maioria dos líderes, Cunha quebrou um acordo anterior, pressionou aliados e ressuscitou o tema, que havia sido reprovado na votação da madrugada; após duas derrotas no primeiro dia de discussão da reforma política, o presidente da Câmara teve nesta quarta (27) uma vitória

    247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), conseguiu, através de uma emenda do deputado federal Celso Russomano (PRB), recolocar, nesta quarta-feira (27), em votação o financiamento empresarial de campanha. Com a derrota de uma emenda sobre o tema na madrugada de hoje, os deputados contrários ao financiamento privado de empresas não queriam que esse trecho do texto fosse novamente votado, mas, com o apoio da maioria dos líderes, Cunha quebrou um acordo anterior e ressuscitou o tema. A emenda foi aprovada com 330 votos. 141 deputados foram contrários. Houve uma abstenção.

    A nova emenda insere na Constituição a permissão das empresas doarem exclusivamente aos partidos - e não aos candidatos, que poderão receber de pessoas físicas. Durante o dia, Cunha pressionou aliados e partidos nanicos e conseguiu ainda fazer o PRB mudar de posição, uma vez que o partido votou contra o financiamento empresarial na votação anterior. A sessão que se estendeu por mais de três horas foi marcada por muita confusão, gritaria e ânimos exaltados dos deputados.

    O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) ressaltou já houve um resultado sobre o tema, pois o plenário rejeitou ontem uma emenda que previa esse modelo de financiamento para candidatos e partidos. "Estamos vivendo um jogo de futebol. O dono da bola perdeu o jogo e está tentando fazer o jogo de novo", disse. Para o deputado Glauber Braga (PSB-RJ), a decisão de Cunha deixa os parlamentares inseguros e pode levar ao controle dos resultados em Plenário.

    O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) disse que a emenda reproduz, com pouca alteração, a proposta de financiamento empresarial que já foi rejeitada ontem. "É uma tentativa de repor o que foi derrotado, colocando ainda mais confusão no processo eleitoral."

    Zarattini defendeu o incentivo ao financiamento de pessoas físicas, excluídas as empresas. "Não adianta dizer que não temos tradição, isso não ocorre atualmente porque nunca fomos atrás", declarou.

    O deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA) disse que o objetivo da reforma política é apenas colocar na Constituição o financiamento empresarial, acabando com a polêmica com o Supremo Tribunal Federal (STF), que tem uma ação contra a doação de empresas que já teve voto favorável de seis ministros. "Mudança de sistema, fim da reeleição, é tudo cortina de fumaça. O objetivo é colocar na Constituição o financiamento empresarial. Essa votação é uma coletânea de votos perdidos no Supremo. Perderam no Supremo e agora querem aprovar", afirmou.

    O deputado Marcus Pestana (PSDB-MG) disse que o responsável pela constitucionalização do tema do financiamento é o STF, ao admitir a ação contra a doação de empresas. "Não podemos nos omitir."

    Segundo ele, a emenda em votação foi a sugestão majoritária dos integrantes da comissão especial da reforma política. "A emenda vai institucionalizar as relações entre as empresas e os partidos", disse. Ele avaliou ainda que, ao estabelecer tetos de gastos, a emenda vai dar transparência ao financiamento.

    Já o deputado Silvio Costa (PSC-PE) disse que há diferenças no que foi votado ontem e o que está sendo discutido hoje: a possibilidade de doação de empresas para candidatos, contemplada no texto derrotado ontem e proibida pela emenda em votação. Ele também chamou de hipócritas os deputados que são contrários ao financiamento empresarial.

    O deputado Alessandro Molon (PT-SP) afirmou que a doação exclusiva aos partidos vai tornar os candidatos dependentes das legendas. "Hoje, pela regra, qualquer um de nós pode receber. Com isso, serão todos reféns dos seus partidos. Se o deputado conseguir uma doação, o partido repassa se quiser. Vamos discutir a doação de empresa, mas com fundo público, que distribua a todos os partidos", disse.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas