Estatisticas do blog

No momento, 2 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 3186182 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Clima/Tempo

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Papo d‘ Esquina


     CPI DA PETROBRAS COM CHEIRO DE PIZZA

    A Revista Isto é que se encontra nas bancas traz exatamente essa manchete, colocando em duvida a lisura da CPI sob a presidência do jovem deputado paraibano Hugo Mota. Diz aquela publicação que mais da metade dos 27 deputados que compõem a CPI receberam doações feitas por empreiteiras acusadas de integrar o esquema de desvios na Petrobras. Segundo ainda a revista, o próprio Hugo Mota e o relator o deputado petista Luiz Sérgio foram beneficiados por essas empresas ora investigadas, sendo que Hugo recebeu R$255 mil da Andrade Gutierrez e R$ R$ 200 mil da Oldebrecht, enquanto Luiz Sérgio foi contemplado com quase R$ 1 milhão de quatro empreiteiras. Pois é dependendo do andar da carruagem, essa CPI pode projetar nacionalmente Hugo Mota ou acabar de vez com a sua carreira política.

    RICARDO COUTINHO COMEMORA 100 DIAS DE GOVERNO E INAUGURA OBRAS


    São obras que contemplam os setores da educação, esporte e infraestrutura, que, juntas, representam um investimento superior a R$ 76 milhões. De acordo com a agenda, a primeira obra a ser inaugurada é a pavimentação da estrada entre Campina Grande e o distrito de Catolé da Boa Vista, no dia 9 de março. Para o dia 12 de março, está prevista a inauguração das obras de reforma do Ginásio Ronaldão, em João Pessoa, e no dia 15 de março, será a vez da entrega das obras de reforma e ampliação do Estádio Perpétuo Corrêa Lima (Perpetão), localizado em Cajazeiras, cuja programação prevê uma partida entre os times do Atlético de Cajazeiras e Botafogo da Paraíba.A agenda de inaugurações prossegue no dia 20 de março, com a entrega do Centro de Formação de Educadores, construído em Campina Grande; enquanto no dia 29, será a vez da Vila Olímpica Parahyba, que foi totalmente reformada e revitalizada; e no dia 6 de abril, fechando o ciclo dos 100 dias, será inaugurada a estrada que liga o município de Coremas a Piancó.


    SANTA RITA E OS SEUS CANDIDATOS

    Em que pese a sua boa arrecadação, a cidade de Santa Rita é uma das mais problemáticas de nosso estado e infelizmente não tem tido muita sorte com os seus últimos ‘gestores. Mesmo com um quadro pouco convidativo para surpresa de todos, existem já lançados como pré-candidatos a prefeito da ‘Terra dos Canaviais’, além de Reginaldo Pereira que busca a reeleição, vai também vai entrar na disputa é o ex-prefeito Marcus Odilon, que já foi gestor daquela cidade por dois mandatos e também no páreo, Raquel Maroja, filha do ex-prefeito Severino Maroja, que não irá entrar na disputa tendo em vista problemas de saúde, optando em indicar a filha.

    CINCO QUEREM A PREFEITURA DE SOUZA


    Mas se na Prefeitura de Santa Rita existe um mel que ninguém consegue explicar, imagine na cidade de Souza onde já se tem cinco pré-candidatos. André Gadelha que tenta a reeleição, o empresário Zenildo Rodrigues, ex-prefeito Fábio Tyrone, médico José Célio e o ex-secretário das Finanças Carlinhos Deodato. Além de ser considerada a Cidade Sorriso, com tantos candidatos assim, existe na cidade de Souza além do sorriso, um atrativo especial que foge a fraca nossa compreensão.

    VEREADORES INSATISFEITOS PRETENDEM DERRUBAR VETOS DE CARTAXO


    A coisa já foi bem mais fácil para o prefeito Luciano Cartaxo na Câmara Municipal, onde ele tinha uma melhoria respeitável. O fato é que o prefeito a título de economia andou exonerando várias indicações de vereadores que até agora não engoliram a desfeita e tentam demonstrar insatisfação com o alcaide. O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Durval Ferreira (PP), parece ter sido escolhido para ser o porta voz da insatisfação de alguns vereadores da bancada governistas. Nenhum parlamentar torna público, exceto o presidente que semana passada admitiu que há sim, vereadores “magoados”, com o prefeito Luciano Cartaxo por conta das demissões.Agora, o presidente revela que a resposta dos vereadores pode vir do plenário na apreciação dos vetos. Durval Ferreira antecipou que alguns vetos do prefeito Luciano Cartaxo, devem ser derrubados no plenário.


    RAONI QUER QUE SE APURE OS GASTOS EXCESSIVOS DA PREFEITURA DA CAPITAL

    Por falar em Prefeitura Municipal, o vereador Raoni Mendes bem insatisfeitos com os gastos por parte da Prefeitura de João Pessoa e principalmente com as justificativas apresentadas referentes ao crescimento de 400% nas despesas com a estrutura do Carnaval Tradição, encaminhou, denúncia ao Tribunal de Contas do Estado e ao Ministério Público Estadual cobrando uma investigação sobre o assunto. Raoni destacou que foram mais de 3 milhões gastos com a montagem e estrutura de festas patrocinadas pelo Executivo .No carnaval de 2012, a Prefeitura de João Pessoa investiu no aluguel, montagem e desmontagem de arquibancadas o valor R$ 52 mil. Para o mesmo trabalho, estrutura e a mesma empresa contratada, no carnaval de 2014, a atual gestão pagou R$ 212 mil, gerando um aumento de 407%.Já no São João, a diferença nos gastos é de 420%. No ano de 2012 foram pagos R$ 50 mil para montar as arquibancadas. Em 2014 o valor foi de R$ 260 mil para a mesma estrutura. “Não podemos deixar que absurdos como esses aconteçam na capital do estado. Temos que nos posicionar e denunciar a farra que vem sendo feita, com o dinheiro público, na atual gestão da prefeitura”, ressaltou o vereador Raoni Mendes. Com o espetáculo da Paixão de Cristo, em 2012 a prefeitura gastou com as arquibancadas R$ 27 mil. Porém, somente no ano de 2014 pagou, a mesma empresa para prestar o mesmo serviço, R$ 170 mil. São 627% de aumento no uso do dinheiro público. Realmente fica difícil aceitar as justificativas oriundas da assessoria municipal.


    A INVASÃO DE NOSSAS PRAIAS


    Aqui neste espaço já tratei sobre a verdadeira privatização que vem ocorrendo no estacionamento de Tambaú, Manaira e Cabo Branco, como também na calçadas e bancos ocupados por camelôs e até na areia de nossas praias, que pouco a pouco vem sendo ocupadas por várias academias de ginástica ao ar livre, tendo um delas inclusive criado uma quadra de vôlei devidamente cercada onde só entra os seus alunos.No que diz respeito ao estacionamento, existem vários automóveis ali estacionados de forma definitiva e que deveriam ser guinchados para o Detran, ocorrendo também de várias locadoras estacionarem os seus veículos ali logo nas primeiras horas da manhã, bem como aqueles que trabalham com passeios náuticos. O fato é que o banhista praticamente não tem onde estacionar o seu veiculo, pois aquele espaço se transformou em propriedade de poucos. A solução com relação ao estacionamento deveria ser a mesma adotada no centro da cidade, ou seja, instalar ali a chamada zona azul, pois afugentaria esses que acham que são donos da área. Já com relação a areia da praia e calçada, imagino que a Guarda Municipal e os agentes de Sedurb deveriam em conjunto conter os abusos, fazendo ver a essas pessoas que o espaço da praias têm que ser para uso de todos e não pode evidentemente servir apenas a uma minoria.

    CASA DE ASSESSOR DA CÂMARA DO CONDE É ALVEJADA A BALA

    O clima lá para as bandas da cidade do Conde anda de vaca desconhecer bezerro. Há poucos dias um faroeste caboclo no plenário da Câmara Municipal resultou com vereadores e secretario de comunicação daquele município levados para a delegacia de polícia. Esta semana o blogueiro e assessor da Câmara Municipal Mário Luiz, de 51 anos, teve a casa alvejada com vários tiros. O mesmo mora na praia de Carapibus, no Conde, Litoral da Paraíba, e acredita que o crime tenha conotação política. Para o jornalista, o atentado teria sido encomendado pelo grupo político que faz oposição ao atual presidente da Câmara, Denys Pontes (PR), que está de licença do cargo, devido à pressão de parlamentares, desde a semana passada. "Atribuo o caso ao grupo que não quer que a Mesa Diretora continue", afirmou Carioca, lembrando que os vereadores integrantes da oposição promoveram um quebra-quebra, na sede do legislativo municipal do Conde, na noite da última segunda-feira (23).


    FHC FOI QUEM COLOCOU DOIS PERNILONGOS NA ARCA DE NOÉ

     

    Todo vez que se faz alguma acusação a Dilma Roussef ou ao ex-presidente Lula, logo os petistas num discurso irritante dizem que tudo teve início no governo de FHC. Ora bolas, se for assim, vamos então começar a investigar desde a gestão de Tomé de Souza. Para aqueles que não sabem e utilizam esse discurso e essa desculpa esfarraada, FHC ao deixar o governo tinha contra si na Justiça 200 ações acusado de improbidade administrativa e praticamente todas foram arquivadas por falta de elementos de prova e ele só responde hoje a apenas cinco ações e que também devem ser arquivadas, segundo o próprio ministro da Advocacia-Geral da União Luís Inácio Adams. Pois é, tá na hora de os petistas mudarem o discurso e defenderem Lula e Dilma com argumentos mais convincentes e inteligentes.

    CONGRESSISTAS PRETENDEM APRONTAR MAIS UMA

    Na semana que passou o Brasil sofreu mais uma grande decepção com os nossos parlamentares que mesmo num momento de grave crise financeira aumentaram as suas vantagens pecuniárias, inclusive instituindo passagens aéreas para os cônjuges. Se ficasse por ai estaria de bom tamanho, mas já circula a noticia que aproveitando a reforma política malandramente os parlamentares pensam em criar um modelo de financiamento de campanha PPM, Público, Privado e Misturado. Pelo visto o poço ainda não tem fundo. Em tempo: Apesar do anúncio de Cunha de rever a decisão sobre as passagens para cônjuges, a Câmara vai manter o aumento aprovado na semana passada para todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete – usada para pagar funcionários –, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui os gastos com passagens, ou seja, o grosso da despesa que chega a quase Rr$ 200 milhões ano, permanece intocável.


    Esta coluna é publicada no blogdopedromarinho.com e em quatro portais.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    As belas da terça - Fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    ‘Quem tiver de pagar vai pagar‘, afirma Rodrigo Janot a manifestantes


    Janot segura um cartaz levado por um manifestante
    Janot segura um cartaz levado por um manifestante


    Procurador-geral deve pedir nesta terça ao STF a investigação de políticos.
    Grupo se reuniu em frente à Procuradoria para manifestar apoio a Janot.
    Do G1, em Brasília


    O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse na noite desta segunda-feira (2) a um grupo de manifestantes que "quem tiver de pagar vai pagar", em referência aos pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos, que ele deve entregar nesta terça ao Supremo Tribunal Federal (STF).

    Os manifestantes se concentraram na frente do prédio da Procuradoria-Geral da República, em Brasília, para manifestar apoio a Janot, responsável pela investigação de parlamentares e autoridades eventualmente envolvidos com os fatos apurados na Operação Lava Jato, que apontou desvio de dinheiro da Petrobras.

    OPERAÇÃO LAVA JATO
    PF investiga lavagem de dinheiro.
    infográfico: o esquema
    entenda a operação
    acusações contra cada um
    notícias da operação

    "Vamos trabalhar com tranquilidade, com equilíbrio. Quem tiver de pagar vai pagar", afirmou o procurador, em vídeo reproduzido no site YouTube.
    Segundo o Janot, o processo será "longo". "Nós vamos apurar. Isso é um processo longo. Nós estamos começando agora. A investigação começa e nós vamos até o final dessa investigação", afirmou o procurador, aplaudido pelos manifestantes.

    Antes de se despedir, Janot brincou: "Se eu tiver que me investigar, eu me investigo".
    A revelação dos nomes de políticos e autoridades supostamente envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras só deverá ocorrer após uma decisão do ministro Teori Zavascki, relator do caso no Supremo Tribunal Federal.

    Janto segura cartaz levado por manifestantes à Procuradoria Geral da República (Foto: Divulgação / Movimento Vem pra Rua)

    Janot segura cartaz levado por manifestantes à
    PGR (Foto: Divulgação / Movimento Vem pra Rua)
    A expectativa é que os pedidos de investigação contra os suspeitos chegue ao STF até a noite desta terça. Todos estarão inicialmente em segredo de Justiça, o que impede acesso a qualquer de suas informações.

    Segundo o G1 apurou, o procurador-geral da República pedirá o fim do segredo em todos os pedidos de investigação, e Teori Zavascki analisará, caso a caso, se vai atender a essa recomendação.

    A análise deve começar após a apresentação, mas dificilmente será concluída ainda nesta terça. Só depois de decidir sobre todos os pedidos, haverá divulgação, em bloco, dos nomes dos políticos.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cunha defende que CPI da Petrobras investigue a partir do governo Lula




     
    Segundo ele, pedido aprovado é específico para investigar a partir de 2005.
    PT apresentou pedido para que comissão apure denúncias do governo FHC.
    Fernanda Calgaro

    Do G1, em Brasília

    O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu nesta segunda-feira (2) que a CPI da Petrobras, recém-instalada, investigue somente a partir do período do governo Lula (2003-2010) e não tenha o foco ampliado para a era do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), como querem petistas.
    Cunha argumentou que o requerimento que deu origem à comissão especifica que a apuração seja feita a partir de 2005, já no governo Lula, e que, pelo regimento, seria preciso apresentar outro requerimento.

    OPERAÇÃO LAVA JATO
    PF investiga lavagem de dinheiro.
    infográfico: o esquema
    entenda a operação
    acusações contra cada um
    notícias da operação
    “A ementa que lá está tem que ser cumprida, seja do escopo de investigação, seja do prazo, seja de tudo. É muito claro para mim a interpretação regimental: se quiserem fazer uma CPI diferente do que está lá, tem que fazer outro requerimento de CPI”, disse Cunha. “Essa é a minha opinião como regimentalista.”

    Na semana passada, o relator da comissão, Luiz Sérgio (PT-RJ), manifestou a intenção de investigar desvios na estatal desde o período do governo FHC. O discurso do PT se baseia no depoimento do ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco à Polícia Federal em que afirmou que começou a receber propina da empresa holandesa SBM Offshore entre 1997 e 1998, durante a gestão tucana.

    Se o pedido petista for rejeitado no plenário da comissão, os deputados poderão recorrer ao presidente da Câmara, que já deu sinais de que manterá o foco da investigação a partir de 2005.

    “Eu sou regimentalista. Eu decidi a [CPI] da Petrobras de acordo com o regimento, [então] sou favorável que se cumpra o regimento. Agora, cada um tem o direito de fazer o que quiser. Se alguém recorrer, eu vou decidir com o regimento”, afirmou Cunha.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cauby Peixoto está internado há três semanas em hospital e pede sigilo médico




     
    Cauby Peixoto tem 84 anos e é considerado um dos maiores cantores da história da música brasileira. Durante a carreira, se arriscou pela MPB, samba, bossa nova e rock
    Celebridades | Em 02/03/15 às 19h52, atualizado em 02/03/15 às 20h03 | Por R7
    ImprimirEnviar notícia
    Divulgação

    Cauby Peixoto
    Cauby Peixoto está internado desde a segunda quinzena de fevereiro no hospital Santa Isabel, em São Paulo. O músico deu entrada no local após cancelar a participação em um show de Vânia Bastos, no Sesc Pompéia, nos dias 14 e 15 do mês passado. Na ocasião, foi substituído por Angela Maria.

    Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, a família do artista exigiu sigilo médico e não serão emitidos boletins sobre o estado de saúde do cantor.

    Uma fonte próxima do artista diz que o motivo da internação é o tratamento de diabetes. Em 2014, Cauby passou pelo mesmo problema. E existem outros casos na família. O irmão dele, o músico Araken Peixoto, foi vítima da doença em 2008.

    Cauby Peixoto tem 84 anos e é considerado um dos maiores cantores da história da música brasileira. Durante a carreira, se arriscou pela MPB, samba, bossa nova e rock. Na década de 60, participou de um filme em Hollywood, em que usou o pseudônimo Ron Coby. Atualmente, o cantor mantém uma agenda de shows com apresentações semanais e grava um disco que está prestes a ser lançado.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Presidente Dilma Rousseff sanciona nova lei dos caminhoneiros sem vetos




     
    Medida faz parte do acordo apresentado pelo governo para que os caminhoneiros desbloqueiem rodovias federais
    Mais política | Em 02/03/15 às 22h22, atualizado em 02/03/15 às 22h29 | Por Agência Brasil
    I
    Agência Brasil

    Nova lei dos caminhoneiros é sancionada
    A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira (2), sem vetos, a Lei dos Caminhoneiros. A informação foi confirmada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República. De acordo com o governo, essa era uma das reivindicações da categoria, que fez novos protestos nesta segunda nas rodovias federais de vários estados. A medida faz parte do acordo apresentado pelo governo para que os caminhoneiros desbloqueiem as estradas.

    A lei deve ser publicada na edição desta terça-feira (3) do Diário Oficial da União. De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, ao cumprir o compromisso com a sanção da lei, o governo federal entende que há uma tendência de normalidade nas rodovias do país. Por meio de nota, o governo também prometeu, a partir desta segunda-feira (2), tomar as medidas necessárias para permitir a prorrogação por 12 meses do pagamento de caminhões adquiridos pelos programas ProCaminhoneiro e Finame, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, outra parte do acordo feito com os caminhoneiros.

    A lei passa a exigir exames toxicológicos aos motoristas, quando de sua contratação e desligamento da empresa, com o objetivo de averiguar a existência de substâncias psicoativas que causem dependência ou comprometam a capacidade de direção.

    Uma das novidades quanto à jornada de trabalho dos motoristas profissionais é a possibilidade de trabalhar 12 horas seguidas, sendo quatro extraordinárias, desde que haja esta previsão em acordo coletivo entre a empresa e os funcionários. A redação anterior da Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) admitia a prorrogação de apenas duas horas extras às oito horas regulares.

    Como viagens de longa distância, o texto considera a ausência do motorista por mais de 24 horas da base da empresa e de sua residência. Nesses casos, a lei estabelece que o repouso diário pode ser feito no veículo ou em alojamento fornecido pelo empregador ou contratante do transporte.

    Outra mudança na CLT refere-se ao tempo de espera dos motoristas. A legislação trabalhista já descrevia o período como as horas em que os profissionais aguardam carga ou descarga e fiscalização da mercadoria, prevendo a indenização de 30% do salário-hora normal e não as computadas como jornada de trabalho, nem como horas extras. A novidade é que, caso esse tempo de espera seja superior a duas horas ininterruptas e o motorista seja obrigado a permanecer próximo ao veículo, ele será considerado horário de repouso, caso o local ofereça as condições adequadas.

    “Salvo previsão contratual, a jornada de trabalho do motorista empregado não tem horário fixo de início, de final ou de intervalos”, diz outro trecho da lei, que também altera a CLT. Quando as viagens de longa distância ultrapassarem sete dias, a nova legislação prevê repouso semanal de 24 horas por semana ou fração trabalhada, sem prejuízo das 11 horas normais do repouso diário, sendo permitido o fracionamento desse repouso em dois períodos a serem cumpridos na mesma semana.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Dunga se queixa de exclusão e Santiago rebate: “Só reclama”




     

    Dunga-e-Santiago
    O presidente estadual do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Wilson Santiago, rebateu, nesta segunda-feira (2), as críticas do ex-deputado e ex-suplente de senador, Carlos Dunga (PTB), de que vem sendo excluído das decisões do partido nos últimos três anos e disse que o colega de legenda só sabe reclamar.

    De acordo com Santiago, Carlos Dunga só faz reclamar e não participa do dia-a-dia da agremiação partidária.

    “Ele não participa da vida do partido. Ele só faz reclamar. Reclama e não participa de nada. Todas as reuniões que ele é convidado não vem. Então, eu não tenho o que dizer a Carlos Dunga, porque ele não vive o PTB, ele vive outras siglas”, disse.

    De acordo com Santiago, até a candidatura do filho de Carlos Dunga, Dunga Júnior, foi por outra agremiação, o PSDB.

    Mais cedo, ao externar a mágoa com a cúpula partidária, Dunga disse que já deixou o partido. Apesar da declaração, Dunga continua filiado.

    Roberto Targino – MaisPB


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Cunha recua de medida que autoriza passagem para mulher de deputado




     
    Diante da repercussão negativa, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu nesta segunda-feira (2) recuar da medida que autoriza o uso de dinheiro da cota parlamentar para a compra de passagens aéreas para cônjuges de deputados.
    Cunha afirmou que levará uma proposta alternativa para a reunião desta terça (3) da mesa diretora da Câmara, que aprovou a medida no último dia 25, entre uma série de outros benefícios para os parlamentares.

    “Eu chamei a reunião da mesa amanhã [terça] com uma única pauta, justamente para tratar do assunto das passagens, em que vamos propor algum tipo de mudança. Ainda vou acertar. Como foi a mesa que decidiu, caberá à mesa mudar”, afirmou o presidente da Câmara.

    Na tarde desta segunda-feira, a Procuradoria da República no Distrito Federal informou que recomendou à Câmara a suspensão da concessão de passagens aéreas a cônjuges de deputados. Na última sexta (27), a procuradoria informou que iria analisar o caso. Na recomendação, o procurador Douglas Kirchner afirmou que a decisão da Câmara viola os princípios da "moralidade, da impessoalidade e da indisponibilidade do interesse público". Segundo ele, o não cumprimento da recomendação poderá acarretar na responsabilização dos integrantes da Mesa Diretora da Câmara por ato de improbidade administrativa.

    O PSDB chegou a entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) a fim de suspender a medida. Na noite de sexta-feira, o ministro Teori Zavascki recusou o pedido dos tucanos. Nesta segunda, o PT anunciou que abria mão do benefício. Outros partidos já tinham feito o mesmo.

    Eduardo Cunha admitiu que a repercussão contrária à medida motivou o recuo. "Realmente, a repercussão foi muito negativa, eu reconheço que a repercussão foi negativa”, disse. “Eu acho que não houve o procedimento correto sobre o que existia no passado. De qualquer forma, nós estamos sempre subordinados à vontade da opinião pública e, se nós fizemos efetivamente algo que a repercussão não está positiva, cabe a nós fazermos a ‘mea culpa‘ e corrigirmos”, declarou.

    Cunha afirmou que, na reunião da mesa diretora desta terça, vai propor que o benefício seja concedido somente se o parlamentar entrar com um pedido, que será analisado de acordo com critérios a serem definidos.

    “[Defendo] criar uma condição, as excepcionalidades que poderiam ser adotadas mediante decisão de cada caso individual”, afirmou. “O parlamentar teria que requerer com a justificativa que vamos definir o critério.”
    Cunha negou que a decisão de liberar as passagens para os cônjuges de deputados tenha sido precipitada e afirmou que "faz parte da democracia” rever decisões.
    “Eu não acho que foi precipitado (...). Eu acho que ter esse direito de poder recuar (...) é parte da democracia. Se todos nós fizéssemos assim, seria muito mais fácil”, observou.

    O peemedebista afirmou ainda não estar “imune” a críticas ou erros. “Nós não somos imunes a críticas e nem a possíveis erros. Temos é que ter a tranquilidade para debater o problema. A repercussão não foi positiva, eu reconheço. Se não foi positiva, por que mantê-la?”

    Outros benefícios
    Apesar do anúncio de Cunha de rever a decisão sobre as passagens para cônjuges, a Câmara vai manter o aumento aprovado na semana passada para todas as despesas com parlamentares, incluindo verba de gabinete – usada para pagar funcionários –, auxílio-moradia e cota parlamentar, que inclui os gastos com passagens.

    O reajuste será aplicado a partir de abril, o que representará neste ano impacto de cerca de R$ 110 milhões. A partir de 2016, a despesa extra será da ordem de R$ 150 milhões por ano.

    Ao defender o aumento nas verbas, Cunha justificou na semana passada que se tratava de um reajuste inflacionário e explicou que serão feitos cortes na mesma proporção para que o impacto seja “zero” nos cofres da Casa.

    G1


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Confirmado: Estela assume CCJ e Edmilson Orçamento; oposição prega bom senso




     
    A Assembleia Legislativa confirmou hoje, em eleição, o que já havia sido acordado entre as bancadas sobre os comandos das principais comissões temáticas da Casa Epitácio Pessoa. A deputada Estela Bezerra (PSB), foi eleita presidente da Comissão de Constituição e Justiça e o deputado Edmilson Soares (PEN) a de Orçamento e Finanças.

    Estela Bezerra agradeceu oportunidade de presidir a comissão mais importante da Casa, e lembrou o fato de vir dos movimentos sociais como preponderante para que o diálogo seja a marca de sua passagem pela comissão. O deputado Jandhuy Carneiro será o vice-presidente da CCJ.

    Já Edmilson Soares, destacou que a responsabilidade é muito grande, mas com a ajuda dos seus pares pretende fazer um bom trabalho. Frei Anastácio, assumiu a vice-presidência da Comissão.

    O presidente da Assembleia, Adriano Galdino (PSB), parabenizou os eleitos e disse que as Comissões estão em boas mãos e espera que o trabalho destes grupos possa contribuir para uma maior produtividade neste semestre.

    Além de Estela e Jandhuy, a Comissão de Constituição e Justiça, será composta por Branco Mendes (PEN) e na suplência Inácio Falcão (PT do B); Jeová Campos (PSB) e Hervázio Bezerra (PSB) como suplente; Gervásio Maia (PMDB) e Trócolli Júnior (PMDB) como suplente e Manoel Ludgério (PSD) e o suplente Tião Gomes (PSD), Camila Toscano (PSDB) e Bruno Cunha Lima (PSDB).

    Na de Orçamento e Finanças, completam a comissão: Buba Germano (PSB), João Bosco, Gervásio Maia (PMDB), Tovar Correia Lima (PSDB) e Bruno Cunha Lima (PMDB). Os suplentes são Genival Matias (PT do B), Anísio Maia (PT), Doda de Tião (PTB), Raniery Paulino (PMDB), Hervázio Bezerra (PSDB), Janduhy Carneiro (PEN) e Jutay Meneses (PRB).

    Marcos Wéric

    Paraiba.com.br


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    A invasão de nossas praias





    Aqui neste espaço já tratei sobre a verdadeira privatização que vem ocorrendo no estacionamento de Tambaú, Manaira e Cabo Branco, como também na calçadas e bancos ocupados por camelôs e até na areia de nossas praias, que pouco a pouco vem sendo ocupadas por várias academias de ginástica ao ar livre, tendo um delas inclusive criado uma quadra de vôlei devidamente cercada onde só entra os seus alunos.

    No que diz respeito ao estacionamento, existem vários automóveis ali estacionados de forma definitiva e que deveriam ser guinchados para o Detran, ocorrendo também de várias locadoras estacionarem os seus veículos ali logo nas primeiras horas da manhã, bem como aqueles que trabalham com passeios náuticos. O fato é que o banhista praticamente não tem onde estacionar o seu veiculo, pois aquele espaço se transformou em propriedade de poucos.

    A solução com relação ao estacionamento deveria ser a mesma adotada no centro da cidade, ou seja, instalar ali a chamada zona azul, pois afugentaria esses que acham que são donos da área. Já com relação a areia da praia e calçada, imagino que a Guarda Municipal e os agentes de Sedurb deveriam em conjunto conter os abusos, fazendo ver a essas pessoas que o espaço da praias têm que ser para uso de todos e não pode evidentemente servir apenas a uma minoria.





    Locadora e carros de passeios nauticos
    Locadora e carros de passeios nauticos

    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Durval Ferreira revela que alguns vetos de Luciano Cartaxo devem ser derrubados na Câmara






    O presidente da Câmara Municipal de João Pessoa, vereador Durval Ferreira (PP), parece ter sido escolhido para ser o porta voz da insatisfação de alguns vereadores da bancada governista com demissão de aliados. Nos bastidores, a reclamação é geral, mas nenhum parlamentar torna público, exceto o presidente que semana passada admitiu que há sim, vereadores “magoados”, com o prefeito Luciano Cartaxo por conta das demissões.
    Agora, o presidente revela que a resposta dos vereadores pode vir do plenário na apreciação dos vetos. Durval Ferreira, antecipou que alguns vetos do prefeito Luciano Cartaxo, devem ser derrubados no plenário.

    “Aqui na Câmara são aprovados os projetos e as emendas dos vereadores, é uma prerrogativa do prefeito sancionar ou não e cabe também a Câmara derrubar o veto ou não. Eu acredito que destes que estão para ser votados, tem uns dois ou três que serão derrubados”, cravou o presidente.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Charliton questiona declaração de Manoel Júnior sobre “tempo ruim” em Brasília




    Presidente do PT da Paraíba questionou se o deputado está colocando em dúvida a credibilidade da PGU

    Nesta segunda-feira (2), o deputado federal paraibano Manoel Júnior (PMDB) disse que o tempo poderá ficar ruim, em Brasília, com o vazamento de que a lista da Operação "Lava Jato" envolve o nome do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O presidente do PT/PB, Charliton Machado, procurou o WSCOM Online para pedir direito de resposta e questionar se o parlamentar paraibano estaria colocando em dúvida a credibilidade da Procuradoria Geral da União (PGU).

    Charliton Machado disse não entender se o deputado federal quis dizer que “a possibilidade do nome de Cunha na lista da PGU, e o seu desgaste com o ‘bolsa cônjuge’, é uma responsabilidade do governo federal?”. “O deputado paraibano está pondo em dúvida a credibilidade da PGU? Ou acredita que o desgaste da agenda negativa de Cunha é obra do PT?”, provocou o dirigente petista.

    O presidente estadual do PT criticou ainda o silêncio da bancada federal do seu partido quando foi anunciado o chamado ‘cotão’ de benesses do legislativo federal. Porém, destacou que existe algo maior no debate, e isso independe de disputas políticas.

    “O nome de Cunha, abraçado pelos meios de comunicação, com claro interesse em se contrapor ao processo necessário de regulação econômica da mídia, começa agora a demonstrar para a opinião pública como sendo um equívoco e retrocesso ao debate e desafios do parlamento brasileiro na atualidade. Ou seja, Cunha nada mais é do que a reedição histórica e piorada do ex-presidente da câmara, Severino Cavalcanti”, concluiu Charliton.


    WSCOM Online


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    PMDB teme que petrolão inclua Renan e Cunha




     
    Josias de Souza 

    A iminência do envio ao STF da lista de políticos encrencados no petrolão deixou a cúpula do PMDB em polvorosa. Longe dos refletores, dirigentes da legenda se preparam para o pior. Receiam que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, inclua no rol de providências que requisitará ao Supremo a abertura de inquéritos contra o senador Renan Calheiros e também contra o deputado Eduardo Cunha.

    Repetindo: nos subterrâneos, dirigentes do PMDB discutem a sério a hipótese de Janot levar à linha de tiro do petrolão os presidentes da Câmara e do Senado. Algo que, se confirmado, adicionará escárnio no escândalo. Se a dupla virar parte da sangria, com que isenção irá comandar as duas Casas de um Poder hemorrágico?


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Hora do Riso...- Lista


    Nani
    Nani


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 03.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Marcela Sitônio responde a Dércio Alcantara




     Meu caro Dércio Alcântara.

    Como bem disse, ‘A API NÃO É MAIS AQUELA’, nem os jornalistas também. Somos dois saudosistas. Sinto falta do tempo em que a categoria enchia o auditório da nossa entidade para discutir questões de ordem, defender bandeiras de lutas políticas e sociais ou, simplesmente, jogar conversa fora no barzinho que funcionava no prédio. Havia interatividade entre os colegas, um sentimento de coletividade e uma consciência política.

    A maioria dos profissionais sabia exatamente qual o seu papel na divisão de classe social, tínhamos a consciência de que éramos trabalhadores da comunicação, lutávamos por nossos direitos, não tinha essa coisa de jornalista se agrupar em guetos políticos, fazer papel de cabo eleitoral e, pouquíssimos, a contar nos dedos, eram empresários. A luta de classe era bem definida. Os tempos mudaram mesmo.
    E por falar em saudade, faz muito tempo que você não aparece por lá, mas precisava ver como encontrei o prédio no início da minha gestão, destruído literalmente, com o teto quase caindo, conforme atestado em laudo do Corpo de Bombeiros. Gostaria que visse como está hoje, completamente recuperado, ainda com uns serviços para concluir porque tive que me afastar, pedi licença para assumir uma assessoria no TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA PARAÍBA. Você sabe que sou uma profissional, a API, infelizmente, não tem pró-labore para nenhum diretor e eu, particularmente, não vivo nas dispensas de nenhum político, não faço chantagem para barganhar cargo nem dinheiro, não tenho nenhum empreendimento, só comercializo minha mão de obra de forma clara e transparente sobre o que me presto a fazer.

    Ainda em relação às mudanças, gostaria de lembrá-lo que, no início da minha gestão, fui procurada por um grupo de jornalistas que acusava o governo de perseguição, no qual você estava incluído. Comprei a briga e nunca me acovardei. Denunciamos, emitimos notas, formamos um fórum para discutir a liberdade de expressão e toda ira do Palácio da Redenção se voltou contra nós, mas nunca recuei na luta em defesa da categoria, por entender que esse é o nosso papel, sabe muito bem disso. Ta com a memória fraca ou só recorda o que lhe é conveniente/

    Sobre os últimos acontecimentos, lamentamos a morte brutal do colega radialista Ivanildo Viana, defendemos que os responsáveis por tamanha violência sejam punidos, só não podemos acusar ninguém irresponsavelmente, fazer o papel de polícia, punir ou prender, são competências que extrapolam nosso dever, valendo a mesma regra para todos os outros ‘incidentes’ envolvendo colegas. Sempre repudiamos toda forma de violência contra profissionais da imprensa ou qualquer outro cidadão. Omissão tem outro endereço, não o nosso.

    Outrossim, não tenho ‘rabo’, nasci desprovida dele, ainda que quisesse, não poderia estar preso a alguma coisa ou a alguém. Se acusa, nomine por favor, quais os favorecimentos que tenho como presidente da Associação Paraibana de Imprensa, do contrário, o ‘frouxo’ em questão será você. Sou funcionária efetiva da Assembléia Legislativa do Estado da Paraíba, Não tenho nenhum filho empregado no serviço público e não tenho nenhuma gratificação. O caboclo mamador está encarnado em outros personagens, não em mim.

    Quero ainda lhe dizer que as críticas feitas a minha gestão por você ou por qualquer outra pessoa servem como ponto de reflexão, não são desconsideradas em nenhum momento. Quanto a sua insatisfação específica, asseguro que não vou pedir para sair da API, meu mandato só termina em setembro, portanto, vai ter que me aturar até lá. Sugiro que pense na possibilidade de se candidatar, já que se acha um porta voz dos insatisfeitos, o processo é democrático.

    OBS. Vou continuar fútil e tomando meus chás, é uma forma de não ficar azeda feita você

     

    Nota do subscritor deste blog: Parabéns Marcela esse Dércio vive como uma metralhadora giratória acusando a tudo e a todos e na hora do aperto quer que a API se torne o seu guarda chuva. Deixe que ele fique para lá com o seu azedume.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas