Estatisticas do blog

No momento, 5 usuário(s) está(ão) lendo este blog. No total, 3271838 pessoas visitaram esta página.

Clima tempo

Twitter

Publicidade

Notícias

Clima/Tempo

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Papo d‘ Esquina


     RICARDO REBATE CÁSSIO E DIZ QUE EM BREVE A PARAÍBA SABERÁ QUEM É "MALANDRO"


    O senador Cássio Cunha Lima deve ficar bem esperto, pois com certeza vem bomba grande em cima de sua cabeça ao julgar pelas declarações do governador Ricardo Coutinho, que rebatendo as declarações do senador tucano, que o acusou de “malandragem” ao receber um suposto dinheiro proveniente da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), sem exercer as funções de servidor, assim se manifestou: “ Em breve a Paraíba saberia quem é o verdadeiro “malandro”. Cássio Cunha Lima (PSDB), acusou RC de “malandragem” ao receber um suposto dinheiro proveniente da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), sem exercer as funções de servidor. ‘- A Paraíba daqui a pouco tempo vai saber de coisas que não se pode fazer, e vai saber quem é malandro”. Hum sei não, mas vem coisa por ai e Cássio deveria desde já ficar com a pulga atrás da orelha.

    SENADOR CÁSSIO CUNHA LIMA PROPÕE QUE POLICIAIS REFORMADOS TENHAM DIREITO AO PORTE DE ARMA


    Por falar em Cássio, o mesmo Atendendo a solicitação de entidades representativas dos policiais, apresentou projeto de lei (PSL) que altera a Lei nº 10.826, de 22 de dezembro de 2003, para conceder porte de arma de fogo aos policiais e aos bombeiros militares inativos. O objetivo é alterar o Estatuto do Desarmamento para conceder o porte de arma de fogo aos servidores inativos da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Ferroviária Federal, das Polícias Civis, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares. O legislador precisa entender que quando o policial se aposenta aqueles bandidos que eventualmente o mesmo contrariou na sua atividade profissional, continuam agindo no submundo do crime e podem perfeitamente atentarem contra a vida daquele, que aposentado sequer pode - mesmo com comprovada habilidade e responsabilidade - dispor de uma arma para sua própria defesa. É duro fazer polícia no Brasil.


    O LORDE RÔMULO GOUVEIA E A PROTEÇÃO A FAMÍLIA ALBUQUERQUE

    O jornalista Marcos Marinho no seu excelente portal denominado apalavraonline, denunciou que o deputado federal Rômulo Gouveia, nomeou para o seu gabinete em Brasília, nove membros da família Albuquerque e aproveitou Marinho parta levantar a arvore genealógica do generoso parlamentar e descobriu que mesmo distante Rômulo tem sim parentesco com a nobreza portuguesa, com direito a brasão de família e tudo. Um dos milhares de leitores de Marcos Marinho, já aproveitou e fez uma montagem fotográfica com o roliço Rômulo Gouveia com traje de nobre, com direito a muitos penduricalhos, cuja imagem circulou nas redes sociais, arrancado boas risadas de quem as viu. Só o que não foi engraçado é o fato que Rômulo Gouveia até agora não explicar que estranha predileção é essa por tal família Albuquerque, que ocupa hoje 40% das vagas do seu gabinete. Vá entender os nossos políticos.

    PEDRO SIMON: ‘LULA PERDEU A DIGNIDADE E APODRECEU’

    O ex-senador Pedro Simon, com 85 anos de idade, sendo 60 anos de mandatos e 32 como senador, esteve esta semana em João Pessoa onde proferiu uma palestra na OAB sobre o tema ‘Ética na política’. Durante a palestra Simon declarou que jamais assistiu na sua vida um momento tão difícil da vida nacional em que nada funciona bem. Enfatizou que o povo a OAB e a CNBB devem exigir as grandes mudanças que queremos, pois se depender dos partidos políticos e do Congresso Nacional nada acontecerá. Disse por fim que o ex-presidente Lula perdeu a dignidade e apodreceu. Vindas tais declarações de um homem da envergadura e do conhecimento político de Pedro Simon, realmente todos nós temos mesmo que ficarmos precoupados.

    EDMILSON SOARES DEVE PRESIDIR O PEN

    Depois de perder a reeleição na Assembleia Legislativa o deputado Ricardo Marcelo foi destituído da presidência do PEN, partido que presidia desde a sua criação aqui na Paraíba. O fato é Ricardo Marcelo perdeu poder e status e consequentemente não interessava mais a tal legenda, cujos dirigentes em âmbito nacional pretendiam apoiar o governador Ricardo Coutinho, como de fato irão fazê-lo indicando o deputado Edmilson Soares como futuro presidente aqui no Estado. Rei morto rei posto.

    MAIS UM SUPLENTE NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

    O deputado José Aldemir (PEN) protocolou na Secretaria da Assembleia Legislativa da Paraíba, nesta sexta-feira (27), um pedido de licença médica de 121 dias. Quem deve assumir sua vaga na Assembleia é o suplente Jullys Roberto (PEN), que será empossado pelo presidente da Casa, Adriano Galdino, na primeira sessão ordinária após o feriado da Semana Santa. Jullys Roberto é natural da cidade de São Bento, é filho do ex-deputado Marcio Roberto e pela primeira vez vai atuar em um mandato político.

    POR QUE MUDAR O NOME DO PALÁCIO DA REDENÇÃO?

    Mesmo existindo leis que proíbem a mudança de nomes de prédios e logradouros públicos, aqui na Paraíba nos últimos anos criou-se a mania de desfigurar a nossa história, mudando os nomes já existentes e solidificados na cabeça do povo. Há uns anos, o então prefeito Ricardo Coutinho, retirou o nome do professor João Vinagre do colégio de Miramar e para agradar o PDT e colocou o nome de Governador Leonel Brizola, caindo João Vinagre na vala dos esquecidos. Depois foi retirado o nome do Colégio Castelo Branco, que passou a se chamar de Jango Goulart, mais recentemente o antigo DEDE, cuja reinauguração ocorrerá no próximo sábado e que tinha o nome de Vila Olímpica Ronaldo Marinho, passou e repente a ser denominado pelo governo de Vila Olímpica Parahyba. Agora para completar o desrespeito o deputado Jeová Campos, pretende que o Palácio da Redenção passe a ser denominado de Palácio Ariano Suassuna.

    POR QUE MUDAR O NOME DO PALÁCIO DA REDENÇÃO? II

    Nem se discute aqui os méritos do extraordinário paraibano recentemente falecido, mas a mudança e totalmente sem sentido, pois o nome Palácio da Redenção construído em 1954 é ‘imexível’ como diria um ex-ministro do Governo Collor, pois aquela importante edificação tem toda uma história que não pode ser rasgada e esquecida. O nosso Ariano Suassuna, além de ter uma de suas obras lembradas num monumento no Parque Solon de Lucena, vai ser homenageado com o seu nome no grande teatro a ser inaugurado no interior do Centro de Exposições do Altiplano do Cabo Branco. É preciso também os apelidos que são colocados pelas próprias autoridades e certos profissionais da imprensa como Retão de Manaíra, quando o nome verdadeiro é Governador Flavio Ribeiro, Beira-Rio cujo nome é José Américo de Almeida, Estrada de Cabedelo quando o nome é Rodovia Governador Pedro Gondim, Praça do Bispo cujo nome é Praça Dom Adauto, Praça dos Três Poderes, quando o nome verdadeiro, pelos menos há 80 anos é João Pessoa a Praça da Pedra que verdade é Praça da Liberdade. Pessoal, vamos respeitar a nossa historia e os nossos vultos.

    A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL ALBERGIO GOMES MEDEIROS

    Albergio Gomes Medeiros, mais uma vez e com muita competência se manifesta nas redes sociais e desta feita trata sobre a redução da maioridade penal, um problema que aflige e atormenta a sociedade brasileira, que já não agüenta mais a sanha desses menores que atacam a tudo e a todos. Albergio a partir deste ponto: “Tenho uma ligeira e superficial impressão de que desconfio da principal razão de tantos opositores na redução da menoridade penal. As cadeias têm aquele número fixo de profissionais; de agentes penitenciários a profissionais de saúde; onde alguns dias da semana fazem atendimentos "in loco" pelo PSF (embora o contribuinte necessite fazer romarias para conseguir uma ficha para depois conseguir aprazar um exame ou uma consulta para muitos meses após; enquanto o bandido tem a possibilidade semanal do pronto atendimento). Todavia; nos "Spas" onde as "crioncinhas" frágeis e vitimadas pela exclusão promovida "maldosamente" pela sociedade; além daqueles; ainda dispõem de muitos outros profissionais; ou seja; multiprofissionais; com leque muito maior do que presídios demandam. Pronto! Em meu sentir; é a principal razão para a não redução da menoridade penal: exigência de muito mais profissionais; em diversidade e quantidade; o que encarece sobremodo o custo mensal do "spa" . Deduzam o porquê. A dedução é livre.”

    A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL ALBÉRGIO GOMES MEDEIROS II


    Caro Albergio o amigo tem toda razão, coincidentemente aqueles que estão contra a redução, devem viver em outro país e quem sabe até em outro planeta – são exatamente os petistas capitaneados pelo deputado paraibano Luiz Couto, que como relator de tal matéria a engavetou durante 4 anos, tentando assim evitar a sua apreciação e consequente votação é que lutam pela não redução da maioridade penal. Na verdade eles não estão compadecidos com esses delinquentes mirins, mas é em razão da orientação do próprio governo, que não tem estrutura física nem financeira para suportar esse novo encargo, em razão dos milhares de jovens que teriam que ser trancafiados, pois além de tudo que o amigo bem lembrou, ter-se-ia também que se construir dezenas e quem sabe centenas de novas unidades prisionais. Essa a que a mais pura realidade. Se eles têm dúvida sobre o que pensa a sociedade, por que não fazem então uma pesquisa ou até mesmo um plebiscito, pois tenho certeza que pelo menos 90% da população brasileira, opinaria pela redução que ora se pretende. Em tempo: Pelas mesmas razões é que não se muda o nosso frágil e ultrapassado Código Penal o povo que se dane.


    RESSACA DO MAR DERRUBA PARTE OS BANCOS DE MANAIRA

    Com a ressaca da maré nos últimos dias, cerca de quinze assentos de cimento, foram arrancados da base e se encontram caídos no calçadão de Manaria, entre o Banco do Brasil e o Hotel VerdeGren. O danado é que na Prefeitura além dos secretários e os totalmente dispensáveis subsecretários, tais órgãos contam com milhares de assessores, mas parece que esse pessoal não tira a bunda da cadeira em nenhuma hipótese, pois nunca sabe de nada e o pior não ajudam em nada a administração de Luciano Cartaxo, pois se nós da população vemos os defeitos e os erros da cidade, por que será que eles nunca dão conta de nada? Fica a pergunta.

    MINISTÉRIO PÚBLICO PRETENDE QUE APENAS DESVIOS ACIMA DE R$ 80 MIL SEJAM CONSIDERADOS CRIMES HEDIONDOS


    Saiu na mídia que o Ministério Publico como instituição, pretende propor ao Congresso Nacional para que seja considerado crime hediondo todo aquele desvio de dinheiro publico, que ultrapasse o valor de R$80 mil. É muito inocência desse MP, pois tanto faz 1 real quanto 1 bilhão a safadeza é a mesma, ou não? Já que esse dinheiro não importa o valor, vai fazer falta aos hospitais, a segurança, a construção de moradia e outros serviços. Com esse entendimento fica claro que todo mundo pode meter a mão na grana desde que não ultrapasse R$80 mil. Difícil é saber se é para rir ou chorar, será que esse povo do MP escuta as ruas? Parece que não.


    Esta coluna é publicada no http:www.blogdopedromarInho e em quatro portais.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    As belas do domingo - Fotos









    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Fraude ao Fisco envolve pelo menos 24 pessoas e 15 escritórios, diz PF




     Fraude ao Fisco envolve pelo menos 24 pessoas e 15 escritórios, diz PF
    Advocacias e consultorias são suspeitas; rombo seria de R$ 19 bilhões.
    Esquema era ‘sofisticado‘, e pagamentos, em dinheiro vivo, diz procurador.
    Do G1 DF, com informações do JN

    Investigadores da Polícia Federal no Distrito Federal afirmaram à reportagem da TV Globo, em Brasília, que pelo menos 24 pessoas e 15 escritórios de advocacia e consultoria estão envolvidos no suposto esquema de fraudes contra a Receita Federal no DF e em dois estados. Conversas telefônicas gravadas e movimentações bancárias serviriam como prova do envolvimento na manipulação de resultados de recursos judiciais. O rombo total nas contas da Receita é estimado em R$ 19 bilhões.

    saiba mais
    PF divulga lista de bens apreendidos em ação contra fraude ao Fisco
    No primeiro dia de ação contra fraude ao Fisco, PF apreende R$ 2 milhões
    Fraude de R$ 19 bilhões contra o Fisco beneficiou 70 empresas, diz PF
    As investigações da PF apontam para a venda de decisões de conselheiros e ex-conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), o órgão do Ministério da Fazenda responsável por analisar em segunda instância as autuações promovidas pela Receita.

    A apuração indica que os membros do Carf trabalhavam com "captadores de clientes", pessoas que buscavam empresas multadas pela Receita para participar do esquema.
    Os conselheiros suspendiam julgamentos, alteravam votos e aceitavam recursos para favorecer essas empresas. A PF também constatou tráfico de influência nas operações de fraude.

    Era uma organização sofisticada. O que chama a atenção é que a pessoa que procurava a empresa não era a mesma que procurava os servidores públicos. Havia uma segmentação de tarefas, onde cada pessoa tinha um papel bem definido"

    Frederico Paiva,
    procurador da República
    O procurador da República responsável pelo caso, Frederico Paiva, diz que a hierarquização do esquema atraiu a atenção dos investigadores. "Era uma organização sofisticada. O que chama a atenção é que a pessoa que procurava a empresa não era a mesma que procurava os servidores públicos. Havia uma segmentação de tarefas, onde cada pessoa tinha um papel bem definido", diz.

    Segundo Paiva, os pagamentos eram feitos em dinheiro vivo. "Isso dificulta muito o trabalho do Ministério Público Federal. O rastreamento desse dinheiro vai ser ainda objeto de uma segunda fase da investigação."

    Em nota divulgada na quinta-feira (26), o Ministério da Fazenda informou que “estão sendo instaurados processos administrativos disciplinares, sindicâncias patrimoniais e processos administrativos de responsabilização contra as empresas envolvidas”.
    Segundo a pasta, o conselho iniciou reforma nos processos internos para aprimorar as atividades e dar mais transparência, previsibilidade, celeridade e segurança. O ministério também informou que os critérios para qualificação e seleção de conselheiros têm sido revistos e que existe a expectativa de instituir um comitê de ética do Carf.
    Operação Zelotes
    Estimativa de prejuízo
    R$ 19 bilhões

    Fraude já comprovada
    R$ 5,7 bilhões
    Estados envolvidos
    DF, CE e SP
    Mandados de busca e apreensão
    41
    Policiais federais atuando na operação
    180
    Fiscais da Receita auxiliando na ação
    55
    Fonte: Polícia Federal
    Envolvidos
    A reportagem da TV Globo conseguiu acesso a novos nomes investigados na operação Zelotes. O ex-integrante do Carf e atual sócio em um escritório de advocacia, José Ricardo da Silva, é apontado como um dos principais responsáveis pelo esquema. O G1 e a TV Globo não conseguiu contato com ele.
    A irmã de Silva e atual conselheira do Carf, Eivanice Canário da Silva, seria sócia de empresas suspeitas. Também conselheira, Meigan Sack Rodrigues é suspeita de fazer contato com colegas de conselho para suspender julgamentos, mediante pagamento de propina.
    Meigan é filha e sócia do ex-presidente do Carf, Edson Pereira Rodrigues, em um dos escritórios de advocacia investigados. O G1 e a TV Globo não conseguiram contato com os citados nesta sexta (27).
    Entre os citados na operação também está o ex-conselheiro Leonardo Manzan, genro do ex-secretário da Receita Otacílio Cartaxo. Em um cofre na casa de Manzan, a PF apreendeu R$ 800 mil que poderiam ser resultado do esquema. A defesa do ex-conselheiro afirma que o dinheiro é proveniente do pagamento de "honorários advocatícios".
    Apreensão
    A PF também divulgou nesta sexta um balanço dos valores e bens apreendidos durante a Operação Zelotes. Em Brasília, foram apreendidos 16 carros, três motos, joias, R$ 1,84 milhão, US$ 9.087 e € 1.435. Entre os automóveis estão quatro Mercedes, dois Mitsubishi Lancer e um Porsche Cayenne. Os nomes dos proprietários não foram divulgados.
    Outros dez carros e cerca de R$ 240 mil em moeda nacional e estrangeira foram apreendidos em São Paulo, além de dois automóveis no Ceará. Por decisão da Justiça Federal, todos os veículos foram entregues aos respectivos donos. Eles passam a figurar como "depositários fiéis" dos bens, e não podem repassá-los sem autorização judicial.
    Segundo a PF, pelo menos 70 empresas – dos ramos bancário, siderúrgico, automobilístico e da construção civil – são investigadas. Os nomes das empresas suspeitas não foram divulgados.
    Do total recolhido no DF, R$ 800 mil estavam em um cofre e R$ 312 mil em uma sacola (veja vídeo abaixo). A origem do restante dos valores e os locais não foram divulgados.
    Nulidade
    A corregedora-geral do Ministério da Fazenda, Fabiana Lima, afirmou que vai pedir a nulidade das ações onde foram encontradas irregularidades. Em um dos casos identificados pela PF, uma multa de R$ 150 milhões aplicada a uma empresa havia sido cancelada.
    Pelo menos um dos 216 atuais membros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, órgão do Ministério da Fazenda responsável por analisar em segunda instância as autuações promovidas pelo Fisco, vai ser afastado por suposto envolvimento com o crime, segundo a Polícia Federal.
    O diretor de Combate ao Crime Organizado da PF, Oslain Campos Santana, afirmou considerar a Operação Zelotes "tão grande" quanto a Operação Lava Jato por causa da extensão do prejuízo aos cofres públicos, estimado em R$ 19 bilhões, e a quantidade de envolvidos. "Até agora não foram identificadas grandes correlações entre essa operação e a Lava Jato, fora, óbvio, ter processos administrativos", completou.

    As investigações começaram em 2013 e consideram processos que tramitam desde 2005. De acordo com a PF, uma organização criminosa manipulava o trâmite dos recursos administrativos que chegavam ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais. O objetivo dela era anular ou diminuir o valor das multas aplicadas.
    Nove ex-conselheiros e um atual estão entre os suspeitos de participar do esquema. O número total de envolvidos está sob sigilo. Ainda segundo a polícia, os servidores repassavam informações privilegiadas para escritórios de assessoria, consultoria ou advocacia nas três unidades da federação. Esses locais usariam os dados para captar novos clientes, diz a polícia.
    Dinheiro apreendido
    Na quinta-feira (26), a PF cumpriu 41 mandados de busca e apreensão, sendo 24 em Brasília, 16 em São Paulo e um no Ceará. Não há informações sobre prisões. A corporação afirmou que já foi comprovado prejuízo de R$ 5,7 bilhões.
    Os investigados vão responder pelos crimes de advocacia administrativa fazendária, tráfico de influência, corrupção passiva, corrupção ativa, associação criminosa, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Somadas, as penas ultrapassam 50 anos de prisão.
    A ação foi batizada de Operação Zelotes, que significa "falso cuidado" ou "cuidado fingido", de acordo com a Polícia Federal. Além de 180 policiais federais, 60 fiscais da Receita Federal e 3 servidores da Corregedoria Geral do Ministério Fazenda participaram da operação.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Copiloto planejava grande gesto e queria ser lembrado, diz ex-noiva




     
    Jovem de 26 anos deu entrevista a jornal alemão.
    Segundo ela, Andreas Lubitz passava por tratamento psiquiátrico.
    Da Reuters

    Foto de arquivo mostra Andreas Lubitz, o copiloto do voo 4U9525, correndo na Airportrun, em Hamburgo (Alemanha), em setembro de 2009 (Foto: Michael Mueller/AP)
    Foto de arquivo mostra Andreas Lubitz, o copiloto do voo 4U9525, correndo na Airportrun, em Hamburgo (Alemanha), em setembro de 2009 (Foto: Michael Mueller/AP)

    O copiloto do avião da Germanwings suspeito de derrubar a aeronave deliberadamente disse a sua ex-noiva que estava em tratamento psiquiátrico e que planejava um grande gesto do qual todos se lembrariam, publicou o jornal alemão “Bild” neste sábado (28).
    O jornal apresentou uma entrevista com a mulher que disse ter mantido um relacionamento em 2014 com Andreas Lubitz. Ele é apontado pelas autoridades como responsável pela queda do avião nos Alpes franceses, matando as 150 pessoas a bordo.
    “Quando soube do acidente, eu lembrei de uma frase que ele disse”, contou a mulher, uma comissária de bordo de 26 anos identificada apenas como Maria W. “Um dia eu farei algo que vai mudar o sistema, e então todos saberão meu nome e se lembrarão dele.”
    Ela disse que não entendia o que ele queria dizer, mas que agora fez sentido. “Ele fez isso porque percebeu que, devido a seus problemas de saúde, seu grande sonho de trabalhar na Lufthansa, de ter o cargo de piloto em voos de longa distância, era praticamente impossível.”

    AVIÃO CAI NA FRANÇA
    Voo da Germanwings tinha 150 a bordo
    cobertura em tempo real
    o acidente
    o que se sabe até agora
    fotos
    o avião
    outros acidentes aéreos
    brasileiro desistiu de voo
    vítimas
    como funciona a cabine
    A mulher falou sobre o relacionamento pessoal dos dois e disse que eles viajaram juntos de avião por cinco meses pela Europa no ano passado. Maria disse ainda que terminou com Andreas por causa dos problemas pessoais e do comportamento instável dele.
    A promotoria de Düsseldorf informou nesta sexta-feira (27) que Andreas Lubitz, de 28 anos, copiloto apontado como responsável pela queda do avião da Germanwings, tinha um atestado médico de dispensa de trabalho por doença que havia ocultado da companhia, assim como outros documentos que demonstravam que ele estava sob tratamento.
    Maria W. disse ao jornal: "Nós sempre conversamos muito sobre o trabalho e, em seguida, ele se tornou uma pessoa diferente. Ele tornou-se preocupado com as condições sob as quais trabalhávamos: muito pouco dinheiro, medo de perder o contrato, muita pressão".
    "Ele era capaz de esconder dos outros o que realmente estava acontecendo", disse a jovem, que diz que ele "não falava muito sobre a doença, só que estava fazendo um tratamento psiquiátrico".
    Um porta-voz da Lufthansa não quis comentar.
    O "Bild" já havia publicado antes que Lubitz esteve por um ano e meio sob tratamento psiquiátrico antes de completar sua formação. O acidente, que ocorreu na última terça-feira (24), deixou 150 mortos.
    De acordo com o jornal, que cita como fontes "círculos da Lufthansa", as razões pelas quais Lubitz interrompeu sua formação em 2009 se deveram a uma grave depressão diagnosticada nesta época.
    Com base em fontes e documentos internos da Lufthansa, o "Bild" disse que Lubitz passou no total um ano e meio em tratamento psiquiátrico, e que documentos relevantes serão enviados aos investigadores franceses após serem examinados por autoridades alemãs.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Mega-Sena pode entregar prêmio de R$ 19 milhões neste sábado





    IG
    Mega-Sena pode entregar prêmio de R$ 19 milhões neste sábado
    A Caixa Econômica Federal realiza, na noite deste sábado (28), o sorteio do Concurso 1.690 da Mega-Sena, cujo prêmio é estimado em R$ 19 milhões para quem acertar as seis dezenas da loteria.

    Além do montante principal, que pode render quase R$ 120 mil por mês caso seja aplicado em uma caderneta de poupança, a loteria ainda entrega prêmios secundários para quem acertar quatro (Quadra) e cinco dezenas (Quina).

    As apostas podem ser feitas em qualquer uma das mais de 12 mil casas lotéricas do Brasil até às 19h deste sábado.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ideia de reajuste atrelado ao Fundeb pode por fim à greve de professores da Capital





    Prefeitura propôs criação de comissões para avaliar mudanças no PCCR e também para estudar novo possível reajuste até agosto para ser repassado aos salários, além dos 3% já oferecidos

    Reprodução/WhatsApp
    Greve dos professores em João Pessoa
    Greve dos professores em João Pessoa
    A greve na Educação de João Pessoa pode chegar ao fim se a categoria aceitar a proposta da Prefeitura de João Pessoa de criar comissões para, entre outros pontos, estudar a possibilidade de, além dos 3% já apresentados, os professores terem um novo reajuste até o mês de agosto. Este novo repasse estaria atrelado à evolução dos recursos municipais oriundos do Fundo do Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

     Portal Correio

    De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de João Pessoa (Sintem), Daniel de Assis, a proposta será avaliada nesta segunda-feira (30) durante assembleia da categoria, a partir das 15h. Se as mudanças na proposta da prefeitura forem aceitas, a greve dos professores pode chegar ao fim, após duas semanas.

    Além da comissão que avaliará um novo reajuste com base no Fundeb até o mês de agosto, outra equipe avaliaria a mudanças em alguns itens do Plano de Cargos Carreiras e Salários da categoria, que segundo Daniel de Assis, é de 2004.

    Entre esses itens a serem discutidos, conforme o sindicalista, estão o aumento do tempo de licença para os pós-graduados, um PCCR único para funcionários da Educação e do Magistério e a progressão funcional para quem está em estágio probatório.

    Apesar dessas mudanças na proposta apresentada pela Prefeitura da Capital, o sindicalista disse que ainda tentará audiência com a Prefeitura para propor uma mudança no reajuste inicial de 3%. "Nós queremos avançar nesse ponto do índice de reajuste", reforçou.

    O secretário de Articulação Política de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, disse que espera que os professores avaliem a situação e pensem nos prejuízos que a greve acarreta para a população, citando além da paralisação das aulas para quase 60 mil alunos, a interrupção na aplicação da vacina HPV em adolescentes e da confecção das carteiras de estudante que são feitas nas escolas.

    Quanto à proposta apresentada pela PMJP, Adalberto Fulgêncio destacou como significativa, entre outros pontos, a criação da comissão para estudar a alteração a Lei, permitindo que os professores contratados possam ter direito à progressão funcional, tendo suas titulações, ou seja, especializações, mestrados e doutorados, considerados.

    Os professores da rede municipal de João Pessoa estão em greve desde o dia 16 de março, quando cerca de 60 mil alunos passaram a ficar sem aulas em 90 mil escolas


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Valei-me São Mangabeira, o protetor dos que dizem hoje uma coisa e fazem outra amanhã




     

    Ricardo Noblat

    Renato Janine Ribeiro, o novo ministro da Educação, há 20 dias, em entrevista ao O Globo, falou mal da presidente Dilma Rousseff e do seu governo.

    Sem perder a elegância, disse coisas acertadas do tipo:

    - Me sinto enganado no sentido em que houve um compromisso implícito de que ela mudaria o estilo de governo, ia parar de governar pela braveza e ia começar a dialogar mais e a delegar mais.

    - A maior parte do ministério é fraca, com honrosas exceções. Ela tem uma imagem de quem dialoga e delega pouco e isso não é uma boa imagem para um presidente na democracia.

    E daí? Por causa disso não deveria ter aceito o convite para ser ministro? Que nada.

    O sociólogo Roberto Mangabeira Unger, atual ministro-chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, virou ministro de Lula no primeiro governo dele depois de ter escrito coisas como:

    - Afirmo que o governo Lula é o mais corrupto de nossa história nacional. Corrupção tanto mais nefasta por servir à compra de congressistas, à politização da Polícia Federal e das agências reguladoras, ao achincalhamento dos partidos políticos e à tentativa de dobrar qualquer instituição do Estado capaz de se contrapor a seus desmandos.

    - Afirmo ser obrigação do Congresso Nacional declarar prontamente o impedimento do presidente. As provas acumuladas de seu envolvimento em crimes de responsabilidade podem ainda não bastar para assegurar sua condenação em juízo. Já são, porém, mais do que suficientes para atender ao critério constitucional do impedimento.

    Mangabeira Unger é o melhor álibi para quem diga uma coisa hoje e, aparentemente, faça outra amanhã.

    Mangabeira Unger, ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (Foto: Elza Fiúza / Arquivo ABr)
     


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Ricardo inaugura Vila Olímpica Parahyba neste sábado





    O governador Ricardo Coutinho inaugura, neste sábado (28), às 10h, a Vila Olímpica Parahyba, entregando à Paraíba um dos mais modernos complexos esportivos do país, cujo parque aquático será o mais completo da América Latina.

    A entrega do equipamento faz parte da agenda de inauguração de obras que fecha o ciclo dos 100 dias de gestão deste segundo mandato. A solenidade contará com as presenças dos medalhistas olímpicos Giba e Vanderlei Cordeiro, da Seleção Brasileira de Nado Sincronizado, do campeão panamericano de saltos ornamentais, Cassius Duran, além da jogadora de vôlei Fofão.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Após Zé Maranhão ser batizado de Mestre de Obras, RC recebe apelido inusitado de ‘Construtor‘




     
    Quem não se lembra na Paraíba, do Slogan adotado pelo senador Zé Maranhão durante há época que governou o estado, tendo sido batizado pelos aliados como o “Mestre de Obras”, pois bem, se inspirando na capacidade de trabalho do seu aliado, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba Adriano Galdino (PSB) não perdeu a oportunidade apelidou o governador Ricardo Coutinho (PSB) como um grande “Construtor”.

     

    A definição foi dada de maneira natural após Galdino responder questionamento do PB Agora sobre as ações do Governo da Paraíba na Rainha da Borborema, sua base de atuação política.

     

    “O governador Ricardo tem marcado a sua administração como um construtor, um homem que realmente faz obras. Não prometeu, mas faz!”, arrematou o presidente da ALPB.

     

    Segundo Adriano Galdino, Coutinho tem obras em todas as regiões do estado, mesmo num cenário de crise econômica no Brasil.

     

    “O governador que está entregando neste sábado (28), a Vila Olimpica Paraíba para a sociedade, já se preparou para a crise, acho que foi um dos poucos governadores que teve o cuidado de se preparar para este momento de dificuldade no país, a Paraíba está preparada para conviver com esta crise e ele vai continuar investindo principalmente em obras estruturantes, que tragam qualidade de vida, desenvolvimento e economia na região”, enfatizou o presidente que defende o voto aberto no Legislativo paraibano.

     

    Demonstrando confianças nas ações administrativas apresentadas pela gestão socialista, Adriano demonstrou otimismo com o futuro do ‘Mago’: “Tenho certeza que daqui a quatro anos a Paraíba será melhor do que é hoje!”, frisou.

     

    Henrique Lima

    PB Agora


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Prefeito de Cabedelo leva a esposa para curtir o Natal Luz em Gramado e quem paga a conta é a Prefeitura





    Postado por Tião Lucena,

    – Como se já não bastasse o escândalo em que se envolveu com o vereador José Eudes (PROS), na sexta-feira, dia 13 do corrente mês, no qual foi acusado de agressão, o prefeito de Cabedelo, Leto Viana (PTN) agora vai ter que se explicar por mais um escândalo.

    Desta vez, o que está em pauta na terra portuária são as diárias pagas pela prefeitura municipal, através do gabinete do prefeito, relativas a uma viagem realizada pelo prefeito Leto e a sua esposa, a vereadora de cabedelo Jaqueline França, com destino ao Rio Grande do sul, onde foram participar do encerramento do 29° Natal de Luz da Cidade de Gramado.

    Foram três diárias e meia para cada um, totalizando um valor de R$ 7.000,00(sete mil reais), para custear as despesas do casal, diga-se de passagem, com o dinheiro dos contribuintes daquela cidade, como mostram os documentos abaixo.

    Mas o fato que mais chama atenção é que os valores das diárias foram pagos no dia 09 de Janeiro de 2015, quando todos já estavam curtindo o verão nas belas praias do nosso litoral, ou, até mesmo,brincando as prévias do Carnaval.

    O fato é: o que verdadeiramente o prefeito Leto e sua esposa foram fazer na cidade de Gramado? Quais interesses institucionais foram tratados para a melhoria da cidade? Será que papai Noel deu alguma solução?


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Professor repreende aluno em escola pública, que pega facão e ameaça matá-lo




     

    Um professor identificado como Augusto, que leciona na Escola Estadual, Raul Machado, na Ilha do Bispo, região central de João Pessoa, correu risco de morte na tarde desta sexta-feira, 27, depois que repreendeu um aluno em sala de aula.

    De acordo com o professor, o aluno estava chamando palavrões em sala de aula com outro colega. Ele repreendeu o estudante, que manteve os palavrões e foi colocado para fora de sala.

    Contrariado, o estudante foi para casa, se armou com um facão e voltou para a escola com intuito de matar o professor.

    A mãe do aluno acompanhou o aluno e na frente da escola, juntamente com o diretor e outros populares, depois de muita conversa, conseguiu convencer o adolescente a entregar a faca.

    O aluno, o professor, o diretor e a mãe foram levados ao Conselho Tutelar e em seguida a delegacia do menor, onde todos conversaram e decidiram tentar recuperar o menor.

    pARAIBA.COM.BR


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Dilma entrega a gerência da sua imagem ao PT


    Sergio Lima/Folha
    Sergio Lima/Folha


    Josias de Souza 


    Detectada pelas pesquisas e ecoada em panelaços e protestos de rua, a impopularidade de Dilma Rousseff fez da imagem da presidente um problema urgente. A simbologia de gestora austera e eficiente ruiu. E Dilma já não consegue inspirar uma marca positiva. Foi contra esse pano de fundo que acaba de ser nomeado para o posto de ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República o político petista Edinho Silva.

    Edinho foi tesoureiro da campanha presidencial de Dilma em 2014. Sua escolha representa uma guinada no pensamento da presidente para a área de comunicação. Dilma resistia à ideia de enfiar um representante do PT dentro do cofre que guarda as verbas de publicidade do governo. Coisa de R$ 5 bilhões anuais. Ela receava sobretudo desagradar os meios de comunicação, avessos à pregação petista em favor da regulação da mídia. Sob crise, a pressão do PT fez Dilma superar seus medos.

    O novo ministro entra no lugar do jornalista Thomas Traumann, cujo pescoço foi à guilhotina depois que ganhou as manchetes um documento que ele havia produzido para consumo interno. No texto, Traumann diagnosticara o “caos político” em que se meteu o segundo governo de Dilma. Apontara uma desconexão entre o discurso oficial e a realidade.

    Contra a impopularidade, Traumann receitara remédios de efeitos duvidosos. Por exemplo: mais “publicidade oficial focada em São Paulo”, justamente a praça que rosna mais alto para Dilma. “Não há como recuperar a imagem do governo Dilma em São Paulo sem ajudar a levantar a popularidade do [prefeito paulistano do PT Fernando] Haddad”, anotara o agora ex-ministro.

    Edinho é sociólogo, não jornalista. Mas nada impede que ele recrute um profissional do ramo para lidar com os repórteres que realizam a cobertura diária da Presidência. As dúvidas que o novo ministro terá de responder são de outra ordem: pretende aplicar o orçamento de publicidade do governo segundo critérios partidários, como já foi insinuado no documento do antecessor? Planeja propor alguma alteração nas leis que regem a comunicação no país?

    O uso político da publicidade seria inútil e desrespeitoso. Inútil porque ainda não foi inventada a propaganda capaz de vender um mau produto. Desrespeitoso porque o dinheiro que o contribuinte ganha suando não deve ser torrado assobiando. O desrespeito seria ainda maior se praticado em meio à crise que começa a roer a renda e o emprego.

    Quanto à legislação, Edinho Silva costuma dizer coisas assim: “Temos que criar efetivamente condições para que haja uma democratização da comunicação no país. E isso passa pela democratização da propriedade dos veículos. É um debate que deve ser feito com muita tranquilidade, sem partidarismo e em parceria com a sociedade. Não pode haver dogmas.”

    Se fizer desse tipo de pregação uma prioridade de sua gestão, o novo ministro da Comunicação Social tende a virar uma crise antes mesmo de comunicar sua primeira ideia para sanar o déficit de credibilidade que aproxima a imagem de Dilma do chão.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Chioro critica tentativa tucana de barrar mais médicos





    Ministro da Saúde classificou como "lamentável" o projeto de lei dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Aloysio Nunes (PSDB-SP) que tenta anular o termo firmado pelo governo brasileiro com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que permitiu o ingresso de milhares de cubanos ao programa; "É lamentável. Aqueles que diziam nas eleições passadas que não acabariam com o programa agora mostram sua verdadeira face", disse Arthur Chioro

    247 - O ministro da Saúde, Arthur Chioro, voltou a criticar o projeto de lei dos senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Aloysio Nunes (PSDB-SP) que tenta anular o termo firmado pelo governo brasileiro com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) que permitiu o ingresso de milhares de cubanos ao programa e agora pode inviabilizar a continuidade do Mais Médicos.

    "É lamentável. Aqueles que diziam nas eleições passadas que não acabariam com o programa agora mostram sua verdadeira face", disse Chioro nesta sexta-feira (27) durante um evento no Rio de Janeiro.

    Segundo o ministro, casos os médicos cubanos sejam impedidos de trabalhar, o programa federal do Mais Médicos poderá ficar comprometido, já que os profissionais de saúde brasileiros não querem atuar em diversos municípios do interior do País.

    "Romper o convênio com a Opas, que permite que mais de 11.400 médicos cubanos atuem no programa em regiões de floresta, aldeias indígenas, quilombolas, justamente as mais críticas do país, é um atentado contra a população brasileira. Aliás, contra as próprias prefeituras do PSDB, já que 65% delas participam do Mais Médicos, inclusive com médicos cubanos", afirmou Chioro.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Com Henrique Alves, Dilma tenta a paz com o PMDB




     
    A presidente Dilma Rousseff vai anunciar o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB) como novo ministro do Turismo; ele substitui Vinicius Lages; em crise com o PMDB, a chegada de Alves, com bom trânsito no Congresso, a expectativa é de que as relações entre a presidente e os peemedebistas melhore; o ex-presidente da Câmara já tinha sido cogitado para assumir um ministério desde dezembro, mas houve um recuo após a imprensa publicar que ele estaria na lista da Lava Jato, o que não se confirmou


    247 - A presidente Dilma Rousseff vai anunciar o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB) como novo ministro do Turismo. Ele substitui Vinicius Lages. Em crise com o PMDB, a chegada de Alves, com bom trânsito no Congresso, a expectativa é de que as relações entre a presidente e os peemedebistas melhore.

    Henrique Eduardo Alves já tinha sido cogitado para assumir um ministério desde dezembro, mas houve um recuo após a imprensa publicar que ele teria sido citado por Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, como um dos beneficiários na Operação Lava Jato. Com a divulgação da lista, sem o nome de Alves, ele voltou a ser opção da presidente.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários

  • 28.03.2015 | Autor: Pedro Marinho

    Protesto em SP afeta plano de voo de Eduardo Cunha





    Presidente da Câmara realizou hoje o segundo evento da série "Câmara itinerante", que ele pretende transformar em marca de seu mandato, em São Paulo; em outra frente, vem implantando uma política de controle sobre os veículos de comunicação da Câmara e toca ainda um projeto de construção do Anexo V da Casa, para abrigar gabinetes e serviços parlamentares; "Alguns deputados veem nestes movimentos um plano para voos políticos mais elevados que podem incluir a disputa da presidência da República em 2018", avalia Tereza Cruvinel, colunista do 247; nesta sexta-feira, no entanto, um protesto na Assembleia paulista o transformou em alvo das manifestações anti-Dilma marcadas para o dia 12 de abril, como temia a cúpula peemedebista, afetando os planos de voo do deputado; manifestantes o chamaram de "machista" e "corrupto" e pediram sua saída do cargo

    Por Tereza Cruvinel, do 247

    Desde o início da semana a cúpula peemedebista temia que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, fosse transformado em alvo das manifestações marcadas para o dia 12 de abril. O protesto veio nesta sexta-feira, durante o segundo evento da série "Câmara itinerante", que ele pretende transformar em marca de seu mandato, na Assembléia Legislativa de São Paulo. Semanas atrás ele estreou a série com sucesso em Curitiba. Em outra frente, ele vem implantando uma política de controle sobre os veículos de comunicação da Câmara, composto pela TV Câmara, rádio e Jornal da Câmara. Outro projeto que ele já começou a tocar é o da construção do Anexo V da Casa, para abrigar gabinetes e serviços parlamentares.

    Alguns deputados veem nestes movimentos um plano para voos políticos mais elevados que podem incluir a disputa da presidência da República em 2018. O PMDB vem dizendo que desta vez terá candidato próprio e isso ajuda a explicar o comportamento ambíguo do partido em relação ao governo Dilma: o PMDB ocupa seis ministérios mas vem fustigando o governo, especialmente através de ações de Cunha e do presidente do Senado, Renan Calheiros, impondo ao país uma espécie de parlamentarismo informal.

    O programa de visitas aos estados tem objetivos defensáveis. Busca "o fortalecimento do pacto federativo por meio da aproximação entre o Parlamento brasileiro e a população dos estados e municípios, colaborando para o pleno exercício da representação nas esferas federal, estadual e municipal. As atividades incluem audiências públicas e visitas dos deputados a instituições que promovam ações bem-sucedidas relacionadas aos temas sociais em debate", diz o release da Câmara. O problema, diz um deputado que evita se identificar temendo retaliações, é que tal aproximação envolve apenas Cunha e um pequeno grupo de deputados a ele vinculados, e não o conjunto da Casa, os líderes e presidentes de comissões, por exemplo. Tal como estruturado, seu objetivo é dar maior visibilidade ao presidente e propiciar o estreitamento de seus vínculos com forças políticas regionais. Nas sessões previstas para acontecer nas assembleias legislativas, como hoje em São Paulo, os contatos são com deputados estaduais, vereadores e presidentes regionais de partidos. Depois, Cunha e o grupo, em que predominam os evangélicos, visitam uma instituição de natureza social.

    O outro movimento que incomodou alguns deputados foi a criação, através de projeto de resolução, de uma Secretaria de Comunicação Social, cujo titular, deputado Cleber Verde (PRB-MA), não foi eleito e sim nomeado por Cunha. O deputado Chico Alencar, líder do PSOL, foi dos poucos que ousou externar o incômodo. "Não podemos perder a independência dos órgãos de comunicação da Casa. Isso é um erro, pode desqualificar a comunicação da Casa e prejudicar o conjunto na sua sagrada diversidade", disse ele. Os veículos de comunicação, garantiu Cunha, continuarão sendo dirigidos por jornalistas e profissionais da área, mas respondendo diretamente ao Secretário de Comunicação. Antes, eram vinculados à presidência, e é óbvio que o presidente não tem condições de supervisioná-los. Agora, o fará através de um delegado de confiança.

    A TV Câmara é distribuída por canais de TV por assinatura e já tem canais abertos em vários estados, operando em sistema digital. A rádio também vem montando uma rede nos estados e o jornal é um informativo impresso que circula basicamente dentro da Casa.

    No mês passado, diante da repercussão negativa, Cunha desistiu do pagamento de passagens para cônjuges de deputadas e deputados os visitarem em Brasília. Para evitar reações negativas, ele já anunciou que o Anexo V será construído mas através de uma parceria público-privada, sem a utilização de recursos orçamentários.

    O grupo que o vaiou em São Paulo era composto majoritariamente por jovens ligados ao PSOL mas Cunha atribuiu o protesto a petistas "colocados ali exclusivamente com essa finalidade." Acreditando ou não que foi o PT, ele ganhou mais argumentos para fustigar o governo. Ali mesmo, perguntando se o PMDB, que defende a redução do número de ministérios para 20, abriria mão de alguma pasta que ocupa ele foi curto e grosso: "abrirá mão de todos se for necessário".

    Se ele tem mesmo pretensões presidenciais para 2018, em algum momento passará mesmo a defender o rompimento com o governo. Mas continua no radar o risco de ele novamente atacado por manifestantes no dia 12.


    Arquivado em Artigos

    ( 0 ) comentários


ver mais antigas