Vereadora revela coação de Noquinha para armar “golpe” na eleição da Câmara de Bayeux


Por Redação Paraíba Já -


A vereadora de Bayeux Francineide Barbosa Souza, mais conhecida como França (Podemos), revelou que foi assediada pelo prefeito Mauri Batista da Silva, o Noquinha (PSL). Ela, que publicou nas redes sociais na noite desta segunda-feira (10), seu desabafo, tachou a abordagem do prefeito em exercício como um “golpe” contra a futura Mesa Diretora da Câmara de Vereadores.

“Estou me sentindo indignada pelo que aconteceu comigo na tarde desta segunda. Fui chamada no gabinete do prefeito interino Noquinha, onde fui coagida e intimidada a assinar documentos para derrubar a Mesa de Kita. O que eu vi hoje foi a armação de um golpe covarde contra a nossa democracia. Detesto covardia. Sou contra o golpe e quero eleições diretas na minha cidade por entender ser o melhor caminho para devolvermos ao nosso povo a sua dignidade roubada”, relatou.

Ela ainda afirmou que tomou medidas necessárias contra a abordagem de Noquinha. “Já prestei um B.O. e vou acionar todas as forças constituídas, Justiça, Ministério Público e demais poderes que forem necessários para denunciar esse escândalo armado por Noquinha. Não vão me calar e já nesta na sessão desta terça-feira vou à tribuna fazer outras graves denúncias sobre tudo que está ocorrendo na gestão municipal de Bayeux”, disse.


Reconduzido ao cargo secretário prevê: “João vai anunciar muita coisa nova”


Reconduzido ao cargo secretário prevê: “João vai anunciar muita coisa nova”
Reconduzido ao cargo de secretário estadual de Educação, Aléssio Trindade disse ontem, numa emissora de TV de João Pessoa, que o governador eleito João Azevêdo “vai anunciar muita coisa boa, muita coisa nova” nos primeiros meses de 2019.


Ele também lembrou que o gestor socialista também entende de educação: “João é professor, entende do assunto”. É que o governador eleito lecionou no Instituto Federal de Educação, em João Pessoa. O secretário também fez menção ao ‘perfil de educador’, digamos assim, do governador Ricardo Coutinho: “Ricardo é professor de transformação da Paraíba”


Irmão do prefeito de Campina Grande fala do assedio de eleitores e diz que não tem como atender pleitos

Irmão do prefeito de Campina Grande fala do assedio de eleitores e diz que não tem como atender pleitos
Irmão do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, o deputado eleito Moacir Rodrigues (PSL), revelou estar enfrentado um grande assédio de eleitores lhe pedindo as coisas e principalmente emprego. Ele revelou que tenta esclarecer qual será seu papel na ALPB, como representante de todos, e que é defensor ferrenho do fim destas e de outras práticas comuns no meio político, a exemplo da indústria da seca, com a conclusão das obras da Transposição do Rio São Francisco.


“Temos que buscar meios de promover ações que resultem na implementação de políticas públicas a serem desenvolvidas para pequenas e médias cidades do Nordeste e de todo País, e retirá-las do isolamento econômico”, comentou.

De acordo com o parlamentar eleito, os pedidos são os mais diversos possíveis e não há a menor condição de atendê-los, não só porque não faz parte de sua forma de fazer política o atendimento de pleitos individuais dos eleitores, mas também porque é preciso buscar soluções para resolver de uma vez por todas esses problemas, de forma coletiva.

“Encaminhei ofício à equipe de transição do presidente Jair Bolsonaro sugerindo uma série de ações, dentre elas a que visam acabar com a indústria da seca e de reduzir as desigualdades sócias, com investimentos nos municípios mais carentes e a garantia de geração e emprego para a população”, declarou.


Ricardo Coutinho assumirá presidência da Fundação João Mangabeira em 2019, diz site

Walter Rafael
Walter Rafael


Fundação foi criada pelo PSB em 1990 com o objetivo de consolidar, aprofundar, difundir e construir o socialismo democrático
Por: Blog do Gordinho

O governador Ricardo Coutinho (PSB) assumirá em 2019 a presidência da Fundação João Mangabeira (FJM), órgão criado pelo PSB em 1990. A informação é do site ‘O Antagonista’. Ricardo deixará o Governo do Estado no próximo dia 31 de dezembro.

O socialista já declarou que tem o plano de retornar as suas atividades na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), de onde está afastado desde 1998. Agora assumirá também a presidência de uma importante fundação dentro de seu partido.

A Fundação João Mangabeira (FJM) foi criada com o objetivo de consolidar, aprofundar, difundir e construir o socialismo democrático. O órgão realiza e apoia a realização de ciclos de estudos, cursos, simpósios, conferências e seminários; patrocina a realização de pesquisas e estudos de cunho econômico, social, cultural e político; e publica livros e/ou cartilhas que possam contribuir para a formação política do cidadão. O governador eleito do Espírito, Santo Renato Casagrande, é o atual presidente da Fundação, mas está licenciado do cargo.


João Pessoa está no Top 10 dos destinos mais procurados para janeiro de 2019


Levantamento foi realizado para identificar as cidades mais buscadas e com as melhores ofertas para viajar nas férias de janeiro
Por: Blog do Gordinho

João Pessoa está no Top 10 dos destinos mais buscados para o período de janeiro de 2019, conforme informações do Voopter – aplicativo brasileiro especializado na comparação de preços de passagens aéreas. O levantamento foi realizado para identificar as cidades mais buscadas e com as melhores ofertas para viajar nas férias de janeiro. A análise levou em consideração o período de 1 de setembro a 11 de novembro.

Segundo a plataforma, a capital paraibana está entre os oito destinos nacionais mais buscados pelos viajantes para janeiro junto com Fortaleza, Recife, Salvador, Maceió, Rio de Janeiro, São Paulo e Natal. O Voopter já havia indicado João Pessoa como um dos cinco destinos mais buscados para curtir as festas de final de ano.

“O verão combina com Nordeste e no nosso top 5 os quatro destinos mais buscados são para capitais nordestinas. É nítido o aumento de buscas para essa região nesta época do ano e em feriados prolongados. É uma tendência que deve durar até março, pós-Carnaval”, afirma a general manager do Voopter, Juliana Vital.

Para a presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, o levantamento confirma a expectativa de um maior fluxo de turistas em João Pessoa no período de verão, tendo em vista a operação de mais de 270 voos extras anunciada pelas três das quatro companhias aéreas (Gol, Azul e Avianca) que operam no Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto.

Destinos mais buscados

1. Fortaleza

2. Recife

3. Salvador

4. Maceió

5. Rio de Janeiro

6. São Paulo

7. Natal

8. João Pessoa

9. Porto Alegre

10. Florianópolis


Projeto do BRT de João Pessoa muda de nome e será ‘Linha Troncal de Transporte Coletivo de Massa’


Projeto deverá começar pela Avenida Dom Pedro II, atendendo inicialmente cerca de 25% da população de João Pessoa
Por: Blog do Gordinho

O projeto de Bus Rapid Transit (BRT) de João Pessoa, ônibus rápido na sigla em inglês, mudou de nome e agora será ‘Linha Troncal de Transporte Coletivo de Massa’. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (10) pela Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), que recebeu o chefe da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP), Adalberto Alves, para tratar sobre o assunto.

Alves se reuniu com vereadores para agendar uma audiência pública, na qual será discutida a viabilidade de um empréstimo de R$ 52 milhões, a ser autorizado pelo Legislativo, para iniciar a execução do projeto. A audiência vai ocorrer às 11h desta terça-feira (11).

O projeto

O projeto deverá começar pela Avenida Dom Pedro II, atendendo inicialmente cerca de 25% da população de João Pessoa. O corredor é um dos principais da Capital e liga o Centro à Zona Sul e à BR-230.

O superintendente da Semob explicou que o projeto é o mesmo apresentado para o BRT, agora renomeado porque poderá, inicialmente, funcionar com os dois tipos de veículos, que são os ônibus regulares que já circulam na cidade e os chamados ‘veículos inteligentes’, com alta capacidade, informações em tempo real, piso elevado e ar-condicionado.

“A avenida Pedro II irá passar por uma intervenção viária para receber veículos de massa que irão fazer o transporte de passageiros do bairro até o Centro da cidade”, resume Adalberto Alves, acrescentando que o projeto compreende ainda a construção de dois terminais inteligentes; um, já anunciado pelo prefeito Luciano Cartaxo (PV), ao lado do Terminal Rodoviário Severino Camelo, no Varadouro, e outro, no bairro de Mangabeira.

Desde 2014

O projeto do sistema de ônibus rápido de João Pessoa foi apresentado pela primeira vez em 2014. A execução total da ideia prevê a construção de terminais e corredores exclusivos nas avenidas Epitácio Pessoa, 2 de Fevereiro, Cruz das Armas, Pedro II e áreas do Centro e dos bairros de Mangabeira e Cristo.

A promessa do prefeito Luciano Cartaxo, na época, era de revolucionar o conceito de mobilidade em João Pessoa. “Haverá mais conforto, acessibilidade e eficiência nos transportes públicos. Isso vai estimular as pessoas a deixarem o carro em casa e irem trabalhar de ônibus”, disse ele quando o projeto foi mostrado em 29 de agosto de 2014.

Reunião

O gestor da Semob-JP foi recebido pelo presidente da Casa, Marcos Vinícius (PSDB), e pelos representantes das comissões permanentes da Câmara Léo Bezerra (PSB), integrante da Comissão de Constituição, Justiça, Redação e Legislação Participativa (CCJRLP); Bispo José Luiz (PRB), presidente da Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Administração Pública (CFOOAP); e Marcos Henriques (PT), presidente da Comissão de Políticas Públicas (CPP); e pelo vereador Chico do Sindicato (Avante).

“Acertamos com o superintendente Adalberto Alves o retorno dele à nossa Casa, a fim de detalhar o projeto para os todos vereadores”, informou Marcos Vinícius. “Mobilidade Urbana é hoje o carro-chefe de qualquer cidade do país e todo debate nesse sentido, de facilitar a locomoção da população com rapidez e segurança, é muito bem-vindo”, acrescentou o presidente.


Wellington Farias e o seu museu na cidade de Serraria

Não é segredo para ningupém o amor que Wellinton Farias canta e decanta pela sua linda terra natal Serraria, tanto que mesmo trabalhando na capital vai sempre curtir a sua bela Serraria.

O seu amor é tão grande pelo seu torrão, que ali dentre outras coisas toca com recursos próprios uma pequena escola de música, despertando assim a vocação musical nos jovens seus conterráneos.

O fato é que Wellington é um idealizador e um sonhador no melhor sentido da palavra e resolveu criar um museu em Serraria com recursos próprios e com a doação dos seus milhares de amigos, tanto que na semana que passou utilizando as redes sociais, apelou para que o ajudassem com doações para esse sonho atual que é a criação desse museu.

Ao ver o apelo dele Wellington me sensibilizei e entrei em contato com o mesmo para fazer a doação de um antigo radio de pilha e uma máquina fotografica caixão, ainda com a sua capa em couro e marcamos encontro para concretização dessa doação.

Nem é necessário dizer da sua alegria, pois os olhos de Wellington, brilhavam como de uma criança que ganha a sua primeira bicicleta, sua felicidade revelava a alegria em ter mais uma peça para o seu museu que fiquei de visitar posteriormente.

Além da alegria pela doação de velhas peças do meu acervo, fiquei muito feliz em conhecer o velho jornalista Wellington Farias um homem muito à frente do seu tempo. Que bom que a nossa Paraíbga tivesse outros Wellington Farias.  

 

 

 

 

 

.


Gervásio inaugura iluminação natalina do Centro Administrativo da Assembleia

 

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Gervásio Maia, inaugurou, nesta segunda-feira (10), a iluminação natalina do Paraíba Palace, o Centro Administrativo do Poder legislativo, no Ponto de Cem Réis, em João Pessoa. Centenas de pessoas, entre autoridades e populares, prestigiaram o evento que contou com a apresentação do Coral da Assembleia e uma queima de fogos.

Para o chefe do Poder legislativo, a comemoração de fim de ano marca a celebração de diversas melhorias e avanços nos trabalhos da Casa. “Hoje, nós inauguramos a iluminação natalina, agradecendo a Energisa por ter, mais uma vez, nos doado a iluminação desse Natal. Então, eu só tenho a agradecer a Deus de ter tido a oportunidade de realizar aquilo que eu imaginava ser imprescindível para garantir a permanência da Assembleia aqui, na Praça dos Três Poderes, em respeito a nossa história”, afirmou.

O Governador eleito do Estado, João Azevedo, ressaltou a importância do empenho de Gervásio na revitalização cultural com a decoração natalina do Paraíba Palace. “A decisão que o presidente Gervásio Maia tomou desde o ano passado, quando estabeleceu o uso desse prédio tão bonito como uma parte da Assembleia, traçou um novo espaço importante aqui para a cidade de João Pessoa, resgatando o Centro Histórico para fazer parte da área urbana com muito mais intensidade. E o Auto de Natal, junto com a iluminação que todo ano agora passa a fazer parte da paisagem natalina da capital, é fundamental”, pontuou.

O deputado Hervázio Bezerra afirmou que a abertura da programação natalina representa a comemoração da gestão de Gervásio a frente da Assembleia. “Nós estamos no segundo ano do auto de Natal através de uma ação do presidente da Casa de realocar aqui, nesse espaço, o Centro Administrativo, fazendo com que uma área que estava praticamente morta se revitalizasse. Portanto, esse é o coroamento do seu trabalho, sua história e seu carinho para com a nossa querida João Pessoa e com a Paraíba”, reconheceu.

Já o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Joás de Brito, destacou que a iniciativa da Assembleia valoriza a história da capital e ressalta o espírito de Natal. “Essa programação natalina tem uma grande importância para o povo da Paraíba. O presidente da Assembleia teve uma grande visão de restaurar esse prédio belíssimo que nós temos aqui, no Centro da cidade, tornando uma oportunidade para trazer à população paraibana não somente a utilização do edifício, mas também para celebrar o nascimento do menino Jesus”, finalizou.

A apresentação musical ficou sob o comando das maestrinas Socorro Estrela e Ariadne Lima e também contou com a participação do Coral da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP). Dentre os temas executados, os corais apresentaram versões de clássicos natalinos como “Ave Maria” (Bach, Charles Gounod), “Jesus, Alegria dos Homens” (J S Bach), “Menino Deus” (Mauro Duarte, Paulo Cesar Pinheiro) e “Noite Feliz” (Joseph Mohr, Franz Gruber).

Também participaram do evento os deputados estaduais Jeová Campos e João Gonçalves; o presidente da Energisa Paraíba, Ricardo Charbel; e o presidente eleito do TJPB, Márcio Murilo.


Distribuidora da Eletrobras, a deficitária Amazonas Energia é arrematada em leilão

 Amazonas Energia é a pior e a estatal que mais dava prejuízo ao País

A Amazonas Energia é a penúltima de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada Foto: EBC


Após sucessivos adiamentos, o governo conseguiu fazer hoje (10) o leilão de venda da distribuidora da Eletrobras, Amazonas Energia. A empresa foi arrematada pelo consórcio formado pela Oliveira Energia, empresa que opera nos Sistemas Isolados na Região Norte, e a distribuidora de petróleo Atem. O leilão foi realizado na sede da B3, antiga BM&FBovespa, em São Paulo.

A Amazonas Energia atende a quase 900 mil consumidores em 62 municípios do estado, mas era a estatal que prestava o pior serviço, em todo o País, e a que dava mais prejuízo aos cofres públicos.

Pelas regras do certame, a proposta vencedora é a que ofereceu maior desconto no preço da tarifa de energia elétrica. A proposta vencedora previu um índice combinado de flexibilização tarifária e outorga de zero, ou seja, sem deságio na tarifa. O consórcio, único a apresentar uma proposta, deve ainda fazer um aporte inicial de R$ 491,4 milhões, além de pagar os R$ 50 mil pelas ações definidas em edital pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A empresa assumirá ainda a dívida de R$ 2,1 bilhões da empresa.

Inicialmente, a data marcada para o leilão era 26 de julho, mas foi adiada em razão de decisões jurídicas e por causa da expectativa de aprovação, no Congresso Nacional, de um projeto que facilitava a venda das distribuidoras. O texto, que chegou a ser aprovado na Câmara dos Deputados, foi rejeitado no Senado.

Os dias que antecederam o leilão foram marcados por uma disputa judicial em torno da realização do certame. Na noite da última sexta-feira, uma decisão liminar da 3ª Vara Federal Civil da Seção Judiciária do Amazonas suspendeu o leilão.

A decisão foi cassada na noite de ontem (9) pelo desembargador federal Kassio Marques, vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Em comunicado ao mercado, a Eletrobras disse não haver impedimento para a realização do leilão.

A Amazonas Energia é a penúltima de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada. A última, a Companhia Energética de Alagoas (Ceal) tem leilão marcado para o próximo dia 19 de dezembro. A venda da empresa estava suspensa por uma liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), mas o ministro Ricardo Lewandowski, revogou a liminar no dia 29 de novembro.

O ministro havia acatado, em junho, um pedido do governo de Alagoas para a suspensão da venda. Na ação, que ainda tramita na Justiça, o Estado pede que a União abata da dívida pública o valor que entende ser devido pela omissão do governo federal em privatizar a companhia ao longo dos últimos 20 anos.

Privatizações
A primeira empresa a ser vendida foi a Companhia Energética do Piauí (Cepisa), em julho, para a Equatorial Energia.

Em agosto, foram privatizadas, em um único leilão, a Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre) e a Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), arrematadas pela Energisa, e a Boa Vista Energia, em Roraima, que ficou com o consórcio Oliveira Energia vencedor do leilão desta segunda-feira (10).

A decisão de privatizar as distribuidoras foi tomada pela diretoria da Eletrobras em fevereiro. Na ocasião também foi definido que a empresa ficaria com dívidas das distribuidoras que somam R$ 11,2 bilhões.

Em 2016, a Eletrobras já havia decidido não renovar os contratos de concessão das distribuidoras. Desde então, as distribuidoras tem operados com contratos em caráter precário, que termina no dia 31 de dezembro. Com o encerramento dos contratos, as empresas não podem mais realizar o serviço de distribuição de energia. Neste caso, cabe ao governo assegurar a continuidade do serviço.

Em razão dessa possibilidade, o governo editou duas medidas provisórias autorizando a Agência Nacional de Energia Elétrica abrir edital para a contratação de um operador temporário para as Amazonas Energia e a Ceal, pelo prazo máximo de 24 meses.

O texto diz ainda que o prestador de serviço atual, no caso a Eletrobras, poderá ter a sua designação estendida até que o novo prestador escolhido pelo processo licitatório assuma a empresa, observando a data limite de 31 de março de 2019. O procedimento e contratação temporária, diz o texto, pode ser interrompidos imediatamente caso o processo de privatização das empresas tenha sucesso.(ABr)

Diariodopoder.com.br

 


Em diplomação, presidente pede confiança daqueles que não votaram nele

Bolsonaro promete ruptura de práticas que retardaram o progresso do País

à sua chegada, o presidente Bolsonaro cumprimenta a assistência que o aplaudia. Fotos: Valter Campanato/ABr)


No discurso de diplomação, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, prometeu hoje (10) governar para todos, sem qualquer distinção ou discriminação. Bolsonaro pediu a confiança daqueles que não votaram nele. Também afirmou que o voto popular é um “compromisso inquebrantável”. Segundo ele, a construção de uma nação mais justa depende da “ruptura de práticas que retardaram o progresso no país”, como mentiras e manipulação.

“A partir de 1º de janeiro, serei o presidente dos 210 milhões de brasileiros. Governarei em benefício de todos sem distinção de origem social, raça, sexo, cor, idade ou religião”, afirmou o presidente eleito durante a cerimônia de diplomação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bolsonaro disse que a diplomação representa o reconhecimento da decisão do eleitorado brasileiro, em “eleições livres e justas”. Agradeceu o trabalho da Justiça Eleitoral, o apoio da família e os 57 milhões de votos. Em primeiro lugar, agradeceu a Deus por estar vivo, após ter sido esfaqueado no início da campanha eleitoral.

Afirmou que cumprirá sua determinação de transformar o país em um local de justiça social. “Eu me dedicarei dia e noite a um objetivo que nos une: a construção de um Brasil próspero, justo, seguro e que ocupe o lugar que lhe cabe no mundo.”

Democracia
O presidente eleito lembrou que o Brasil deu um exemplo de respeito à democracia nas eleições de outubro. “Em um momento de profundas incertezas, somos um exemplo que a transformação pelo voto popular é possível. Este processo é possível. O nosso compromisso com o voto popular é inquebrantável. Os desejos de mudanças foram expressos nas eleições.”

Bolsonaro disse ainda que só com rupturas de algumas práticas haverá avanços. “A construção de uma nação mais justa e desenvolvida requer uma ruptura com práticas que retardaram o nosso progresso, não mais violência, não mais as mentiras, não mais manipulação ideológica, não mais submissão de nosso destino.”

Novas tecnologias
Para o presidente eleito, as novas tecnologias demonstraram sua força nas urnas. “As eleições de outubro revelaram uma realidade distinta das práticas do passado. O poder popular não precisa mais de intermediação. As novas tecnologias permitiram uma eleição direta entre o eleitor e seus representantes. Esse novo ambiente, a crença na liberdade, é a melhor garantia dos ideiais que balizam a nossa Constituição.”

Família
Bolsonaro agradeceu o apoio da família, citou a mulher Michelle, os cinco filhos e a mãe Olinda, de 91 anos. Ao mencionar o nome da caçula, Laura, 8 anos, acenou para a menina que estava sentada na plateia.(ABr)


O presidente eleito Jair Bolsonaro exibe seu diploma, ao lado da ministra Rosa Weber.

Foto Valter Campanato

Diariodopoder.com.br


Cerimonial do novo governo deve cair por ‘like’ contra Bolsonaro

 Curtida na rede social deve render dispensa do chefe do Cerimonial da transição

Embaixador Paulo Uchoa Ribeiro Filho, designado para o Cerimonial do governo de transição. Foto: Henrique Gendre/GPS)


Menos de um mês depois de sua designação para coordenar o cerimonial da Secretaria-geral do Gabinete de Transição, o embaixador Paulo Uchoa Ribeiro Filho deve ser afastado das suas atribuições. É que o entorno do presidente eleito descobriu nas redes sociais supostos “likes” do diplomata a postagens críticas a Jair Bolsonaro (PSL), que foi considerado falta grave e colocou em xeque sua confiabilidade. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Primeiro embaixador nascido em Brasília, Paulo Uchoa Ribeiro Filho já serviu em postos importantes como Paris, Nova York, Riad e Beirute.

Paulo Uchoa Ribeiro Filho é diplomata por mais de duas décadas e tem bom conceito entre colegas, apesar de considerado “muito vaidoso”.

O futuro chefe do Cerimonial deve ser escolhido em comum acordo com o futuro ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

Diariodopoder.com.br

 


Coaf sabe: PT é campeão em dinheiro estranho desde 2015

Relatório revelou ‘dinheiro estranho‘ de R$270 milhões em 2015
Tiago Vasconcelos

Lula, Palocci e outros petistas são velhos conhecidos do Coaf. Fotos: Meomria EBC e Reprodução YouTube


Em 32 páginas, o Relatório de Inteligência Financeira nº 18.340 do Coaf revelou, em 2015, movimentação financeira de alguns dos principais líderes do PT, a começar pelo ex-presidente Lula, em cujas contas circulou espantosa receita de mais de R$ 53 milhões. Números bem mais significativos que os R$ 1,2 milhão movimentados por um motorista do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), de R$ 8 mil. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Lula virou deboche nacional ao afirmar que todo aquele dinheiro foi decorrente de “palestras”. Seriam as palestras mais caras do planeta.

O rastreamento do Coaf de recursos mal e porcamente contabilizados pegou também o ex-ministro Antônio Palocci: R$ 216 milhões.

Palocci foi coordenador das campanhas presidenciais do PT. Chamam de “coordenador” aquele que comanda a arrecadação de dinheiro.

Outra figura fisgada pelo relatório do Coaf de outubro de 2015 foi Erenice Guerra, ex-ministra da Casa Civil de Dilma: R$26 milhões.

 

Foto Ormurzd Alves

 

 


Sidebar Menu