Particular invade canteiro no Bairro do Bessa


Se dizendo autorizado por um familiar do Prefeito Luciano Cartaxo, uma pessoa instalou um container no Bairro do Bessa, mais precisamente defronte ao Residencial Lucy e ali pretende comercializar bebidas e alimentos e para tanto até já construiu uma enorme churrasqueira, colocando defronte do container um telhado onde pretende colocar mesas e cadeiras.  

Pelo visto tal invasor conta mesmo com o apadrinhamento de alguém com muita força junto a Prefeitura de João Pessoa, tanrtro que não foi incomodado pela fiscalização de PMJP, como também pelos vereadores da capital que têm a obrigação de zelar pelo patrimônio publico.

Na atual gestão, um outro invasor levou meses consturindo um bar num canteiro próximo ao Aeroclube, sem ser incomodado por ninguém, tanto que conseguiu costruir toitalmente a edificação, faltando somente agora se instalar. 

Como apraentemente não existe nenhuma vontade da Prefeitura de agir e muito menos dos nossos vereadores, seria o caso então da Curadoria do Patrimônio  Público adotar as providencias cabiveis, para retirada desses dois  invasores e tantos outros que vem acontecendo na nossa cidade, que por conta do descaso poderá se tranformar num verdadeiro mercado persa.

 

 

 

 

 


‘O povo da PB não vai precisar mais mendigar uma lata d´água e ficar refém de politico’ afirma RC


 

Foto: Edcarlos Santana
‘O povo da PB não vai precisar mais mendigar uma lata d´água e ficar refém de politico’. A garantia foi dada na tarde desta segunda-feira (26) pelo governador Ricardo Coutinho durante o programa semanal “Fala Governador”.


Entre as grandes obras hídricas que vão garantir água para o povo da Paraíba, o governador destacou a construção do Sistema Adutor TransParaíba, cuja ordem de serviço já foi assinada e vai garantir a segurança hídrica para cerca de 150 mil moradores das regiões do Curimataú e do Agreste paraibano que sofrem há décadas com a escassez d’água. Ricardo Coutinho explicou que a obra faz parte do programa Mais Trabalho e prevê investimentos da ordem de R$ 220 milhões.

Ricardo anuncia pagamento dos servidores estaduais para os dias 29 e 30
Ricardo Coutinho afirmou que o Sistema Adutor TransParaíba é o mais importante processo da história governamental da Paraíba. “É a maior obra que esse Estado já fez com recursos próprios. É a obra do presente para o futuro da Paraíba. Nenhum outro governador na história da Paraíba ousou em investir tanto na região do Curimataú”, pontuou.

O governador voltou a ressaltar que, apesar de o Estado da Paraíba ser o sétimo do país em situação fiscal equilibrada, o Governo federal tem negado o direito constitucional de contrair empréstimos, inclusive para a construção da adutora TransParaíba. A Paraíba tentou mas também não conseguiu emenda impositiva via bancada federal. Por isso, como governador e cidadão paraibano, decidiu que fará a obra com recursos do Tesouro do Estado. “É a maior obra hídrica da Paraíba”, destacou.

 

Paraiba.com.br

 

 


Prescrição? Sete anos após atropelar e matar popular, filho de deputado da Paraíba sequer é denunciado pelo MP


 

Sete anos após atropelar e matar popular, filho de deputado da PB sequer é denunciado pelo MP; crime caminha para prescrição

EXCLUSIVO. Acusado de atropelar e matar um popular, no ano de 2010, por trafegar em alta velocidade, sem dar chance de defesa às vítimas, o ex-prefeito de Esperança, Anderson Monteiro (PSC), filho do deputado estadual Arnaldo Monteiro, também do PSC, ainda não foi denunciado pelo Ministério Público e o crime já começa a ser questionado por familiares da vítima que sentem o “cheiro de prescrição” no ar.

O crime aconteceu em outubro de 2010 e, uma das únicas movimentações dadas ao processo até agora foi feita pelo juiz da comarca de Alagoa Nova, Eronildo José Pereira, em 2013, que reconheceu, por sentença judicial, a culpa exclusiva do ex-prefeito de Esperança, Anderson Monteiro, e ainda julgou improcedente a denúncia que tentava incriminar o condutor da moto, Josevan Enedino Lúcio, como causador do acidente, que vitimou a própria esposa, Adjailma Fernandes do Nascimento, nas imediações da BR 230, próximo ao sítio Riacho Fundo, no município de Esperança.

Conforme os autos, o marido da vítima fatal estava em uma moto, com a esposa, quando foi atingido bruscamente pelo carro dirigido pelo filho do deputado, que trafegava em alta velocidade.

Diz a sentença judicial:

“No caso em tela sequer restam dúvidas, melhor dizendo, ficou devidamente comprovado, tanto pela prova documental, quanto pela prova testemunhal que o réu (o esposo da vítima fatal), não foi o culpado pela morte da vítima, e sim o motorista do veículo quando trafegava na pista de rolamento em alta velocidade, não dando tempo ao réu de atravessá-la, não lhe dando a menor condição de desvio”, diz a sentença que inocentou o esposo da vítima.

Como não foi denunciado pelo Ministério Público, o filho do deputado corre o risco de sequer virar réu ou ser condenado.

Por conta da morosidade, uma notícia crime já foi protocolada no MP em Esperança, em maio desse ano, justamente para pedir providências sobre esse caso, que já se arrasta há quase sete anos. Mas, até agora, não houve movimentação.


PT vai brigar por vaga na majoritária em provável aliança com o PSB nas eleições do próximo ano


 

blogdogordinho.combr
PT vai brigar por vaga na majoritária em provável aliança com o PSB nas eleições do próximo ano
Novo presidente do partido vai trabalhar para manter aliança com o governador e emplacar candidato petista na disputa pelo Senado

Por: Iracema Almeida

O novo presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, afirma que seu partido pretende continuar aliado ao governador Ricardo Coutinho (PSB) e buscará fazer parte da composição na chapa majoritária do grupo nas eleições do próximo ano. A intenção do Partido dos Trabalhadores é colocar o nome do deputado Luiz Couto (PT) na disputa por uma vaga no Senado Federal.

Desejo de Charliton pela Câmara Federal poderá levar a novas disputas internas no PT da Paraíba

Jackson diz que o objetivo do PT é manter a aliança com os partidos progressistas, para que seu partido alcance o espaço desejado. “Essa é a nossa expectativa: um bloco progressista, com PSB, com o PT e com outros partidos desse campo. E que o PT possa participar de forma protagonista na chapa majoritária, indicando, quem sabe, um candidato a senador nessa composição. O nome que tem a nossa preferência é o do deputado federal Luiz Couto, que é um homem limpo, íntegro, uma reserva moral da política paraibana”.

Sobre a presença de partidos que foram a favor do impeachment de Dilma Rousseff (PT), estarem na base aliada ao governador, como o DEM e PTB, o petista diz que pretende se preocupar com o projeto. “Eu não cito partidos. Eu cito um projeto, eu defendo, por exemplo, uma reforma política para que os partidos possam assumir esse caráter nacional. Então, é importante que os partidos que estão em torno do Governo do Estado aqui na Paraíba, que vão buscar manutenção desse projeto aqui na Paraíba, também estejam sintonizados nacionalmente com a política que o PT vem defendendo”.

O petista defende também que os partidos políticos sigam suas ideologias nacionais, para que não haja distorção no que seus filiados pregam em suas bases eleitorais. “Um partido que tem uma linha liberal nacionalmente, ele não pode chegar num Estado e ter outra linha política. Então, o PT acha que as eleições de 2018 ela terá um caráter muito forte nacional. O imbróglio nacional, o debate nacional, terá reflexo muito fortemente nos Estados”.

 


Prefeitura de JP não receberá novas verbas do Ministério do Turismo enquanto não iniciar obra da barreira


 

Informação é do deputado Wilson Filho, que também cobrou da prefeitura aplicação de recursos assegurados por suas emendas
Share this:

Por: Blog do Gordinho

O deputado federal Wilson Filho (PTB) disse nesta segunda-feira (26) que o Ministério do Turismo não vai liberar qualquer verba para a Prefeitura de João Pessoa enquanto as obras de contenção da barreira do Cabo Branco não forem iniciadas. Para isso, o governo federal já empenhou R$ 6 milhões.

Leia também: Wilson Filho vai a Manaus ver modelo para aplicar na Zona Franca do Semiárido

Wilson Filho se reúne com lideranças de oito municípios durante final de semana

Segundo o parlamentar, representantes da Secretaria de Turismo de João Pessoa foram à Brasília em busca de novos recursos, mas só conseguiram o veto do ministro Marcos Beltrão. O vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PMDB) também teria sido avisado da decisão.

“O ministro avisou que só colocaria mais dinheiro para João Pessoa depois que as obras de contenção da barreira fossem iniciadas. Ele disse isso a mim e disse também ao vice-prefeito Manoel Júnior. Ele sabe disso”, disse Wilson Filho durante entrevista ao programa Rádio Verdade (95,3 FM). O parlamentar justificou que o governo não colocará “dinheiro dinheiro se o velho não é usado”.

O parlamentar ainda reclamou de não ver executadas outras obras e serviços asseguradas para o município a partir das suas emendas individuais. “Eu não consigo ver os recursos investidos daquilo que conseguimos para João Pessoa. Nós quem conseguimos os R$ 6 milhões a para barreira do Cabo Branco. Já cansamos de pressionar a prefeitura para iniciar a obra […] O próprio prefeito admitiu que o recurso existe. A barreira precisa ser salva e nada fazem”, cobrou.


Lei autoriza diferenciação de preço para compras em dinheiro e cartão



O texto foi sancionado sem vetos nesta segunda-feira (20/6) em cerimônia no Palácio do Planalto pelo presidente Temer e vai entrar em vigor amanhã

Agência Senado
A partir desta terça-feira (27/6), comerciantes estão autorizados a oferecer preços diferenciados para pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito ou débito. O texto foi sancionado sem vetos nesta segunda-feira (20/6) em cerimônia no Palácio do Planalto pelo presidente da República, Michel Temer, e vai entrar em vigor amanhã, com a publicação da lei no Diário Oficial da União.

Leia mais notícias em Política

A nova lei tem origem no Projeto de Lei de Conversão 6/2017, decorrente da Medida Provisória (MP) 764/2016 e aprovado no Senado no último dia 31.

O texto também obriga o fornecedor a informar, em local visível ao consumidor, os descontos oferecidos em função do meio e do prazo de pagamento. Se ele não cumprir a determinação, ficará sujeito a multas previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei 8.078/1990).

Apesar de proibida em lei, a prática já era adotada por muitos comerciantes, que ofereciam descontos para quem pagasse com dinheiro. Com a diferenciação na cobrança, eles buscavam evitar as taxas cobradas pelos cartões e a demora para receber o dinheiro.

A proposta não obriga a diferenciação de preços, somente oferece essa possibilidade ao comércio. No entendimento do relator da medida provisória, deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC), o estímulo ao pagamento à vista e em dinheiro pode criar uma situação de concorrência que leve as administradoras de cartão a baixar as taxas cobradas dos estabelecimentos comerciais.

Segundo o Executivo, a diferenciação de preços beneficia empresas e consumidores e estimula queda no valor médio dos produtos. A medida também evitaria a prática do chamado subsídio cruzado — quando os consumidores que não utilizam cartão pagam o mesmo preço que os consumidores que utilizam esse sistema de pagamento, sobre o qual incidem taxas.


Federais se unem mais uma vez para Greve Geral do dia 30 de junho


Em reunião nessa quarta-feira, em Brasília, o Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) referendou a participação unificada dos servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário na greve geral do dia 30 de junho. Em todo o Brasil assembleias já estão acontecendo para organizar a categoria em torno de mais um dia histórico de resistência contra a retirada de direitos e em defesa da classe trabalhadora. Entre as bandeiras de luta também estão o “Fora Temer” e a busca por “Diretas Já”.

Os representantes do Fonasefe também definiram reforço nas ações contra as reformas da Previdência e Trabalhista. Para isso, além de campanhas que serão divulgadas expondo os parlamentares contrários aos trabalhadores, o Fórum vai participar de audiências na próxima semana nas comissões que vão discutir a CPI da Previdência (27) e a reforma Trabalhista (28).

 

Lembrando que a reforma Trabalhista sofreu derrota importante na Comissão de Assuntos Sociais no Senado. A matéria segue para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) onde a luta para que não seja aprovada continua. Essas atividades no Congresso Nacional devem embalar os trabalhadores na preparação para a greve geral. A expectativa é no mínimo repetir o histórico dia 28 de abril quando mais de 40 milhões de trabalhadores se envolveram de algum modo no dia de paralisação de atividades.

Para se ter noção do impacto e da força da classe trabalhadora, a Fecomércio divulgou levantamento na ocasião informando que cerca de R$ 5 bilhões deixaram de circular no dia da greve geral. Mais uma vez é esse o recado que os trabalhadores precisam passar com sua unidade e resistência. A categoria não vai admitir que reformas que retiram direitos sejam conduzidas por um governo ilegítimo e aprovadas por um Congresso onde grande parte está envolvida em escândalos ou possuí algum interesse pessoal na aprovação de propostas que retiram direitos da maioria absoluta da população.

É hora do basta. Não podemos tolerar que o Brasil seja conduzido por pessoas interessadas apenas em manter a situação secular de privilégio de poucos. Dia 30 de junho. Vamos mais uma vez nos unir e promover esse dia de paralisação que pode evitar o retrocesso de toda uma vida. Participe dos debates em seu local de trabalho. Este é um momento importante onde o debate franco sobre os rumos que devemos tomar serão essenciais para assegurarmos nossos direitos, nossa dignidade, nosso futuro. Juntos somos fortes. Nenhum direito a menos.

Fonte: Condsef,


Acesse a Postagem Original: http://www.servidorfederal.com/2017/06/federais-se-unem-mais-uma-vez-para.html#ixzz4lBP4hciK


Reajuste indefinido para o carreirão



Governo ainda não definiu percentual de aumento e é possível que, devido à crise econômica e à lei de teto dos gastos, servidores do carreirão federal fiquem sem correção. Escolha por 10,8%, em 2015, e periodicidade de dois anos pode ter prejudicado a categoria, sinalizou o Ministério do Planejamento.

Augusto Akira Chiba, secretário de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento (MPOG), contou que ele ainda aguarda orientação sobre o que será oferecido a esse contingente de trabalhadores. “Não sabemos ainda o que será feito. É uma questão que o governo vai ter que resolver”, destacou. “Alguns conseguiram excelente acordo. E agora, com a queda da inflação, vão ter ganho real. Mas o carreirão aptou por dois anos”, lembrou Chiba.

 

Arnaldo Lima, assessor especial do órgão, destacou que “o governo tem que respeitar o teto dos gastos”, sinalizando que dificilmente serão aceitas novas despesas. O fato é que o governo continua comemorando a queda do gasto público primário da União com pessoal, em relação ao Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas do país). Baixou de 4,4% para 4,2% do PIB, de 2006 para 2017.

O comportamento do gasto – que o mercado ainda critica e exige cortes – daqui para frente dependerá da decisão estratégica do governo com o funcionalismo. Falta consolidar reajustes de oito carreiras de Estado, com previsão de aumento das despesas de R$ 11 bilhões, e ainda enfrentar árdua negociação com o carreirão (80% dos servidores federais), que assinaram acordo de 10,8%, em duas parcelas (2016 e 2017) de 5,5% e 5%, e já começam a campanha salarial de 2018.

Para se equiparar às demais carreiras de Estado, que ganharam 27,9%, em quatro anos até 2019, o carreirão precisará de reposição mínima de 8,64%. Mas, por várias vezes, ontem, após o lançamento do Painel Estatístico de Pessoal (PEP), os técnicos do MPOG deixaram claro que, diante da necessidade de ajuste fiscal, essa equiparação não será possível.

Fonte: Correio Braziliense


Acesse a Postagem Original: http://www.servidorfederal.com/2017/06/reajuste-indefinido-para-o-carreirao.html#ixzz4lBOOEAvc


Vice-presidente do Conselho de Ética quer rever decisão que beneficiou Aécio

Pedro Franca Pedro Franca

 
PARA CHAVES O PRESIDENTE DO COLEGIADO COMETEU UM ATO MONOCRÁTICO

É NECESSÁRIO ASSINATURAS DE UM TERÇO DOS 15 MEMBROS DO CONSELHO PARA REABERTURA DO PROCESSO FOTO: PEDRO FRANÇA
O vice-presidente do Conselho de Ética, senador Pedro Chaves (PSC-MS), quer rever a decisão do presidente do colegiado, o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que arquivou na última sexta-feia (23) o pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves (PMDB-MG).

Para Chaves, Alberto cometeu um ato monocrático e autoritário, " O presidente cometeu um ato de cima para baixo, porque ele sequer consultou os demais membros do Conselho de Ética sobre a sua decisão de arquivar o pedido do Supremo Tribunal Federal (STF)".

O senador revelou que é necessário assinatura de um terço dos 15 membros do colegiado no pedido de reabertura do processo. Ele será um a subscrever o requerimento que será´feito pelo senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP). "Vamos trabalhar no sentido de para reunir as cinco assinaturas dos demais membros do conselho para reabir a investigação".

Pedro Chaves disse que as suspeitas que pairam sobre o Tucano, " Que inclusive, embasaram a decisão do STF no sentido de afastá-lo do mandato, são extremamente graves". E para ele a reabertura do processo é a oportunidade para que o Conselho de Ética examina as denúncias contra o ex-presidente do PSDB, " Não se trata de condenar previamente o senador Aécio, que terá todo o direito de defesa. O que proponho, e a sociedade brasileira exige, é uma investigação criteriosa da denúncia";

 

Diariodopoder.com.br

 

 


Fachin atende advogados de Lula e o livra de outro processo de Moro

José Cruz José Cruz


MINISTRO TIRA DE MORO AÇÃO CONTRA LULA E A ENVIA PARA SÃO PAULO

FACHIN TINHA ENVIADO OS AUTOS A SÉRGIO MORO, MAS, A PEDIDO DA DEFESA DE LULA, MUDOU DE IDEIA. (FOTO: JOSÉ CRUZ/ABR)
PUBLICIDADE

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a remessa para a Justiça Federal em São Paulo de cópia dos autos da petição na qual constam as delações do patriarca da Odebrecht, Emílio Alves Odebrecht, e do executivo Alexandrino de Salles Ramos Alencar envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e um dos seus filhos, Luís Cláudio Lula da Silva.

Inicialmente, o ministro havia determinado o envio dos autos para o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, mas, após agravo regimental apresentado pela defesa de Lula, ele reverteu a decisão por entender não haver conexão deste caso com os fatos apurados na Operação Lava Jato. Na semana passada, Fachin já havia tirado da tutela de Moro outras investigações que citam o ex-presidente.

De acordo com fatos narrados na petição, em contrapartida ao auxílio no relacionamento entre a então presidente Dilma Rousseff e o empreiteiro Marcelo Bahia Odebrecht, o grupo empresarial apoiaria o filho do ex-presidente na criação de uma liga de futebol americano no Brasil.

Ao apreciar o pedido da defesa, o ministro Fachin salientou não ter constatado, de início, qualquer relação com a Operação Lava Jato e que, embora o Ministério Público Federal tenha feito referência a processo em curso na Seção Judiciária do Paraná, "no momento não se pode falar em conexão a outros fatos apurados em relação aos agravantes".

De acordo com o ministro, "como a narrativa é de que os fatos teriam se passado na cidade de São Paulo, na qual foram realizadas as tratativas sobre os apoios recíprocos e que envolviam, de certa forma, o prestígio de Lula junto à Presidência da República, essa circunstância atrai a competência da Justiça Federal (artigo 109, inciso IV, da Constituição Federal)".

Por este motivo, o ministro determinou a remessa das cópias dos termos de depoimento à Justiça Federal de São Paulo "para as providências cabíveis".

Diariodopoder.com.br

 


Governo quer votar rapidamente denúncias contra Michel Temer



GOVERNO QUER VOTAR O QUANTO ANTES A DENÚNCIA DO PGR JANOT

O governo já definiu a estratégia para enfrentar a Procuradoria Geral da República, após o recebimento da denúncia de Rodrigo Jantot: apresentar rapidamente a defesa do presidente Michel Temer e promover, tipo vapt-vupt, as votações na Comissão de Constituição e Justiça e no plenário da Câmara, previstas no regimento. “Não vamos esperar dez sessões deliberativas”, segredou um senador aliado. As informações são da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
O instinto de “auto-preservação” tem sido uma poderosa “liga” entre Temer e parlamentares aliados, que também estão na mira de Janot.

Michel Temer agora “pintado para a guerra”, como um ministro definiu ontem o ânimo do presidente da República.

Quando afirmou nesta segunda (26) que “nada nos destruirá”, Temer se dirigia à “tropa” ou sejam, ministros, deputados e senadores aliados.

O governo negociou o afastamento da CCJ da Câmara o deputado Major Olimpio (SD-SP), hostil a Michel Temer.

 

Diariodopoder.com.br

 

 


Bira Delgado, o artista que fez os europeus dançarem forró


Bira Delgado e o grupo Forró Paraíba Feliz, depois de um mês de uma turnê inesquecível e muito aplaudido no grande Festival Internacional do Forró na França e outros países da Europa que durou um mês(abril de 2017), ele retornou a Paraíba no início de Maio, com muitas novidades a contar e compartilhar em entrevistas no rádio e tv, ele está entrando em estúdio para gravação do seu próximo cd a ser lançado em breve.

Ainda preparando o repertório que irá gravar no seu próximo cd, com canções de compositores paraibanos, pernambucanos e de outras regiões do nordeste, além de composições suas autorais.

Bira Delgado, é um ativista cultural, há quase 40 anos de sua vida profissional, vem conquistando uma legião de fãs e admiradores em todo o Brasil, e conquistou os Franceses durante sua turnê com o Forró Paraíba Feliz com Paulo Barreto e Ivan Martins .

Neste especial, reunimos músicas autorais suas, de vários nomes reconhecidos do forró pé-de-serra, baião, xaxado, arrasta-pé, um forró autêntico, com uma forma nova de interpretação. Bira canta, quase como se tivesse atuando como ator no palco. Ele sente a música nas veias, ele canta a música com seu jeito inimitável.

Aguardem novidades nos próximos dias, sobre este poeta cantador Bira Delgado.

Conheçam o blog oficial do Bira Delgado
http://biradelgadopoetacantador.blogspot.com.br/
Conheçam o palcomp3 do Bira Delgado
https://www.palcomp3.com/biradelgadopoetacantador/
OBS: já com mais de 13.862 plays em poucos meses.
Contatos Shows em todo o Brasileiro Patriotahttps://www.facebook.com/bira.delgado

Texto Adalberto Ferrari

 

 


Sidebar Menu